Reviva: TOP 10 Beldades – Anos 60

Regina Duarte em Véu de Noiva
Regina Duarte, como Andreia em “Véu de Noiva” (Foto: CEDOC/TV Globo)

A Globo estava apenas começando – foi inaugurada em abril de 1965 – há 50 anos! Por isso, nessa primeira parte, ante o número pouco representativo de novelas da emissora, incluo também atrizes que despontaram em trabalhos de outras canais.

Yoná Magalhães em A Ponte dos Suspiros
Yoná Magalhães como Leonor em “A Ponte dos Suspiros” (Foto: CEDOC/TV Globo)

Yoná Magalhães

Naqueles primeiros anos da Globo, foi a principal estrela da emissora, tendo protagonizado novelas seguidas, atuando com seu então marido, o ator Carlos Alberto, em produções escritas pela cubana Glória Magadan. Aliás, diga-se de passagem, a beleza morena de Yoná atravessou décadas!

Principais papeis na década: Maria Teresa em “Eu Compro Esta Mulher”, Jeanette Legrand em “O Sheik de Agadir”, Suzuki em “A Sombra de Rebeca”, Surama em “O Homem Proibido”, as irmãs Dolly e Meggy Parker em “A Gata de Vison”, Leonor Dantolo em “A Ponte dos Suspiros”.

Eva Wilma

Estrela da TV Tupi, Vivinha entrou nos anos 1960 com o sucesso da série “Alô, Doçura!”, iniciada na década anterior (o programa ficou onze anos no ar), em que vivia diferentes papeis a cada episódio, contracenando com seu então marido, John Herbert. Fez algumas novelas pouco expressivas nos anos 60, para brilhar nas novelas da Tupi dos anos 70. Eva Wilma estreou na Globo apenas em 1980.

Glória Menezes em Rosa Rebelde
Glória Menezes como Rosa Malena em “Rosas Rebelde” (Foto: CEDOC/TV Globo)

Glória Menezes

Com o maridão Tarcísio Meira, formou, por décadas, um dos casais mais queridos das novelas. Quando os dois estrearam na Globo (em “Sangue e Areia”, 1967), já eram atores consagrados por seus trabalhos nas TVs Tupi e Excelsior. Foi na Excelsior que Gloria e Tarcísio protagonizaram a primeira novela diária: “2-5499 Ocupado”, em 1963.

Principais papeis na década: Emily em “2-5499 Ocupado”, Cecília em “A Deusa Vencida”, Cristina/Cristiano em “Almas de Pedra”, Marta/Ana Célia em “O Grande Segredo”, Doña Sol em “Sangue e Areia”, Vivien Chevalier em “Passo dos Ventos”, Rosa Malena em “Rosa Rebelde”.

Rosamaria Murtinho

Protagonizou um dos primeiros êxitos da teledramaturgia nacional diária: “A Moça que Veio de Longe”, na Excelsior (1964). Durante a década, fez sucesso como par romântico de Sérgio Cardoso na Tupi. O primeiro trabalho na Globo foi “O Santo Mestiço”, com Sérgio, em 1968.

Principais papeis na década: Maria Aparecida em “A Moça que Veio de Longe”, Valéria em “Somos Todos Irmãos”, Geni em “O Anjo e o Vagabundo”, Isabel em “A Muralha”, Dionéia em “Os Estranhos”, Viviane em “Sangue do Meu Sangue”.

Theresa Amayo em A Última Valsa
Theresa Amayo como Yolanda em “A Última Valsa”” (Foto: CEDOC/TV Globo)

Theresa Amayo

Foi uma das principais mocinhas de novelas da Globo na Era Magadan, de preferência vivendo antagonistas.

Principais papeis na década: Svetlana em “O Rei dos Ciganos”, Maria de Las Merces em “A Rainha Louca”, Pilar em “Sangue e Areia”, Lien em “Passo dos Ventos”, Yolanda em “A Última Valsa”.

Nathalia Timberg

Já era uma reconhecida atriz de teatro quando começou a fazer televisão, na década de 1960. Protagonizou o primeiro fenômeno da telenovela brasileira: “O Direito de Nascer”, produzida pela Tupi de São Paulo, em 1965. Neste período, atuou em apenas uma novela na Globo: “A Rainha Louca”, em 1967.

Principais papeis na década: Maria Helena em “O Direito de Nascer”, Charlotte em “A Rainha Louca”, Basília em “A Muralha”, a Morte em “O Terceiro Pecado”, Bárbara Heliodora em “Dez Vidas”.

Leila Diniz em Ilusões Perdidas
Leila Diniz em “Ilusões Perdidas” (Foto: CEDOC/TV Globo)

Leila Diniz

Musa do cinema nacional, Leila enveredou pela televisão nos anos 1960. Infelizmente, a carreira foi interrompida muito precocemente, com sua morte, em 1972, aos 27 anos de idade. Com certeza, teria feito uma brilhante carreira na TV nas décadas seguintes.

Principais papeis na década:Ilusões Perdidas”, Úrsula em “Eu Compro Esta Mulher”, Madelon em “O Sheik de Agadir”, Lorenza em “A Rainha Louca”, Anastácia em “Anastácia, a Mulher Sem Destino”, Pompom em “Dez Vidas”.

Susana Vieira

Hoje, reconhecida atriz de talento e carisma, Susana iniciou a carreira bem jovem, na década de 1960, recém casada com o diretor de TV Régis Cardoso. Foi ele que a levou para a Globo, em 1970. Antes, passou pelas TVs Tupi, Excelsior e Record.

Principais papeis na década: Karen em “A Pequena Karen”, Naná em “Almas de Pedra”, Joaninha em “As Minas de Prata”, Maria Teresa em “A Última Testemunha”, Tilde em “Algemas de Ouro”.

Ana Rosa

Vinda do circo, Ana Rosa estreou na TV já em um grande sucesso, vivendo papel duplo: a cigana Esmeralda e a freira Estela, em “Alma Cigana” (1964), primeira novela diária de êxito da TV Tupi. Recordista em número de novelas, a atriz está no “Guiness Book”. Permaneceu na Tupi por toda a década de 1960 e 1970, até o fechamento da emissora. Foi contratada pela Globo apenas em 1990.

Principais papeis na década: Estela e Esmeralda em “Alma Cigana”, Nora em “O Amor Tem Cara de Mulher”, Rosinha em “O Anjo e o Vagabundo”, Helena em “Os Rebeldes”, Cida em “Beto Rockfeller”, Pepita em “Super Plá”, Valéria em “Nino, o Italianinho”.

Regina Duarte em Véu de Noiva
Regina Duarte, como Andreia em “Véu de Noiva” (Foto: CEDOC/TV Globo)

Regina Duarte

Atuava em publicidade antes de ser catapultada para a televisão. O diretor Walter Avancini a escalou para viver a sonsa Malu em “A Deusa Vencida”, em 1965. Virou estrela das novelas da Excelsior, nos anos 60. Quando foi contratada pela Globo, em 1969, já era uma atriz de sucesso.

Principais papeis na década: Malu em “A Deusa Vencida”, Inesita em “As Minas de Prata”, Lílian em “Anjo Marcado”, Beth em “Os Fantoches”, Carolina em “O Terceiro Pecado”, Melissa em “Os Estranhos”, Andreia em “Véu de Noiva”.

Outras belas e talentosas atrizes dos anos 60: Débora Duarte, Myrian Pérsia, Guy Loup, Nicette Bruno, Geórgia Gomide, Carmem Monegal, Aracy Balabanian, Fernanda Montenegro, Jacyra Silva, Míriam Mehler, Patrícia Mayo, Vida Alves, Flora Geny, Marília Pêra, Rita Cleós, Lisa Negri.

Texto: Nilson Xavier

Fonte: http://canalviva.globo.com/especial-blog/nilson-xavier/post/top-10-beldades-anos-60.html

Anúncios

2 comentários em “Reviva: TOP 10 Beldades – Anos 60

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s