Vamos Recordar? De Corpo e Alma (1992)

A novela discutiu doação de órgãos e transplantes por meio de uma inusitada história de amor.

Autoria: Gloria Perez
Direção: Roberto Talma, Fabio Sabag e Ivan Zettel
Direção geral: Roberto Talma
Período de exibição:03/08/1992 – 06/03/1993
Horário: 20h30
Nº de capítulos: 185

 A novela discutiu doação de órgãos e transplantes por meio de uma história de amor. Diogo (Tarcísio Meira) é um juiz íntegro, reconhecido profissionalmente, casado com a submissa Antônia (Betty Faria), com quem mantém uma relação de aparências, apenas para preservar a instituição familiar. Diogo se apaixona perdidamente por Bettina (Bruna Lombardi), e os dois vivem um caso. Decididos a assumirem de vez a paixão, Diogo e Bettina planejam uma viagem juntos, mas ele acaba não tendo coragem de abandonar Antônia e deixa a amante esperando no aeroporto. Ao perceber que está sozinha, Bettina se desespera e sofre um grave acidente de carro. Sua morte cerebral é diagnosticada, e seu coração é transplantado em Paloma (Cristiana Oliveira), uma jovem com sérios problemas cardíacos e que só sobreviveria se conseguisse uma doação.

Ao saber da morte de Bettina e do transplante de seu coração, Diogo, culpado, fica obcecado pela ideia de se aproximar de Paloma, achando que assim estaria próximo do coração da mulher que amou. Paloma é uma jovem que abandonou o noivo Tavinho (Hugo Gross) no altar para se casar com Juca (Victor Fasano), o primeiro namorado dela. Juca, por sua vez, esconde de Paloma que trabalha comostripper na boate Clube das Mulheres. Diogo conhece Paloma, e os dois se envolvem. Ela se apaixona perdidamente por ele sem saber que ele fora amante de sua doadora.

CURIOSIDADES

De Corpo e Alma marcou a estreia da atriz Cristiana Oliveira na TV Globo, depois do sucesso como Juma Marruá na novela Pantanal, da extinta TV Manchete, exibida em 1990.

Através de Reginaldo (Eri Johnson), a novela falou sobre o movimento gótico nascido na Alemanha durante a década de 70 e discutiu as contradições comportamentais dos seguidores desse movimento. Reginaldo tinha uma aparência agressiva – vestia-se de preto, usava garras nos cintos –, mas agia como um poeta do final do século, um ultrarromântico.

A novela também falou das aspirações do homem contemporâneo, como o direito de ser vaidoso, frágil e até sustentado pela companheira. Também estava em discussão a relação entre mulheres de diferentes idades com os chamados homens-objetos ou garotos de programa. Esse tema foi explorado através da relação entre o stripper Juca (Victor Fasano) e Stella (Beatriz Segall), uma mulher rica e bem mais velha.

Betty Faria também se sentiu desafiada na criação de sua personagem. Antônia era o oposto de tudo o que a atriz sente, de tudo em que acredita. Não aceitava a submissão e a baixa estima da personagem. Não entendia como ela aceitava ser maltratada e ainda vivia a rastejar por amor.

O ator Victor Fasano contou com aulas especiais para desenvolver as coreografias que seu personagem dançava no Clube das Mulheres.

Gloria Perez teve o apoio das pesquisadoras Jussara Xavier e Adriana Tayah para desenvolver os temas abordados na história. A equipe de pesquisa obteve informações médicas – inclusive no que se refere ao transporte de órgãos – e jurídicas imprescindíveis à trama.

No dia 28 de dezembro de 1992, uma tragédia abalou a equipe da novela. A atriz Daniela Perez, filha da autora, e interprete da personagem Yasmin, foi assassinada pelo ator estreante Guilherme de Pádua e por sua mulher na época, Paula Thomaz. Na trama, Guilherme de Pádua vivia o personagem Bira, com quem Yasmin tinha um romance. Durante os sete dias após o crime, os autores Leonor Bassères e Gilberto Braga assumiram a responsabilidade de escrever os capítulos e apresentar uma alternativa para o desaparecimento dos dois personagens. Depois de uma semana, Gloria Perez retomou o trabalho e conduziu a novela até o fim. A autora incluiu mais dois assuntos polêmicos na trama: a morosidade da Justiça e a inadequação do Código Penal.

Ao final do primeiro capítulo de De Corpo e Alma sem Daniela Perez, os atores e o diretor Fabio Sabagprestaram uma homenagem à atriz com depoimentos gravados. Uma viagem de estudos foi a solução encontrada pelos autores para explicar a saída de Yasmin da história. Bira simplesmente deixou de existir.

De Corpo e Alma teve coprodução de uma emissora portuguesa, a Sociedade Independente de Comunicação (SIC). Na época, a Rede Globo era detentora de 15% das ações do canal português. A novela foi exibida simultaneamente em Portugal.

De Corpo e Alma foi exibida na Bolívia, Chile, Costa Rica, Equador, Guatemala, Honduras, Líbano, Macau, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, República Dominicana, Uruguai e Venezuela.

AÇÕES SOCIOEDUCATIVAS

Ao abordar a questão dos transplantes de órgãos, Gloria Perezmostrou os problemas que os pacientes enfrentam para a obtenção dos órgãos, as dificuldades da própria doação, a rejeição e os problemas entre as famílias de doadores e receptores. Na semana de estreia da novela, o Instituto do Coração (Incor), em São Paulo, que estava há dois meses sem uma única doação, recebeu nove órgãos para transplante. A autora destaca que sua intenção não era resolver o problema, mas levantar a discussão.

Na novela, a campanha para doação de órgãos foi levantada por Domingos, personagem de Stênio Garcia. É ele quem luta por um coração para a filha, Paloma (Cristiana Oliveira). Para o ator, seu personagem teve uma função social, tendo ajudado a esclarecer os brasileiros acerca da doação de órgãos no país.

A novela discutiu o direito de guarda de uma criança, já explorado por Gloria Perez em Barriga de Aluguel (1990), também de sua autoria. Em De Corpo e Alma, a questão era entender o que acontece a um casal que descobre que a criança criada e educada por eles não é sua filha biológica. Ao longo da história, descobre-se que Júnior (Aron Hassan) e Pinguim (Eduardo Caldas) foram trocados na maternidade. Júnior tem a cor de pele bem mais escura que a de seus pais, Caíque (José Mayer) e Bia (Maria Zilda Bethlem). Na realidade, o casal é pai de Pinguim, registrado por Terê (Neusa Borges) e Vado (Tonico Pereira), pais verdadeiros de Júnior.

TRILHA SONORA

O ator Eri Johnson ilustrou a capa do LP nacional da novela. Maria Zilda Bethlem estava na capa da trilha internacional.

Nacional
Contrato Assinado – Tema de Simone
Compositores: Chico Roque/ Paulo Sérgio Valle/ Tapajós
Intérprete: Sandra de Sá

Minha Tentação – Tema de Helena
Compositores: Altay Veloso
Intérprete: Wando

Sonho Triste (Uno) – Tema de Diogo
Compositores: Mariano Moraes/ Discépolo / Haroldo Barbosa
Intérprete: Julio Iglesias

Bate Coração (Teu Olhar) – Tema de Caíque
Compositores: José Augusto
Intérprete: José Augusto

Alguém no Céu – Tema de Júnior
Compositores: Danilo Caymmi/ Dudu Falcão
Intérprete: Trem da Alegria

Betina – Tema de Betina
Compositores
Intérprete: André Sperling

Teu Olhar – Tema de Tavinho
Compositores
Intérprete: Hay Kay

Romance Rosa (Bachata Rosa) – Tema de Yasmin
Compositores: Juan Luis Guerra
Intérprete: Juan Luis Guerra

Fora de Ordem – Tema de Reginaldo
Compositores: Caetano Veloso
Intérprete: Caetano Veloso

Atrás da Porta – Tema de Antônia
Compositores: Chico Buarque/ Francis Hime
Intérprete: Elis Regina

Por Escrito – Tema de Stella
Compositores: Moacyr Luz/ Aldir Blanc
Intérprete: Pery Ribeiro

Homem de Rua – Tema de Bira
Compositores: Erasmo Carlos/ Roberto Carlos
Intérprete: Erasmo Carlos

Raio de Luz – Tema de Paloma & Tema de abertura
Compositores: Abel Silva/ Cristóvão Bastos
Intérprete: Simone

Sofrendo por Amor – Tema de Bia
Compositores: André Sperling
Intérprete: André Sperling

 
Internacional:
Rhythm is a Dancer – Tema de Gino
Compositores: Benito Benites/ John ‘Virgo’ Garret III/ Thea Austin
Intérprete: Snap

The One – Tema de Antônia
Compositores: Elton John
Intérprete: Elton John

Mama’s Always On Stage
Compositores: Arrested Development
Intérprete: Arrested Development

Under The Bridge – Tema de Paloma
Compositores: A. Kiedis
Intérprete: Red Hot Chili Peppers

Am I the Same Girl
Compositores: Record Sanders
Intérprete: Swing Out Sister

Crucify – Tema de Bia
Compositores: Tori Amos
Intérprete: Tori Amos

Sexual – Tema de Juca
Compositores: R. Bolland/ F. Bolland
Intérprete: Goddess

Caruso – Tema de Diogo
Compositores: Lucio Dalla
Intérprete: Lucio Dalla

For Your Babies – Tema de Simone
Compositores: Mick Hucknall
Intérprete: Simply Red

Rock Me Baby
Compositores: Casey/ Finch
Intérprete: Babyroots

Wishing on a Star – Tema de Yasmin
Compositores: B. R. Calvin
Intérprete: The Cover Girls

Sweet Ragga Music
Compositores
Intérprete: Nabby Clifford (Partic. especial Alex Lucas & Julio C.)

Hazard – Tema de Stella
Compositores: Richard Marx
Intérprete: Richard Marx

Command
Compositores
Intérprete: Traffic Lights

Você Tá Muito Boa
Compositores: Gustavo Olivieri (Clericó)
Intérprete: Clericó Con Cola

Fonte: Memória Globo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s