Insensatez – capítulo 1 (especial de estreia)

Sensualidade-Seducao

Personagens:
Giuseppe Gouveia – Marcos Caruso

Giane Gouveia – Cléo Pires

Fernanda Gouveia – Carolina Dieckmman

Rayssa Gouveia – Andreia Horta

Francisco Gouveia – Marcello Antony

Amon Gouveia – Miguel Thiré

Amelie Fontana – Regiane Alves

Sérgio Ramos – Romulo Arantes Neto

Marcos Rodrigues – Erom Cordeiro

Vânia Rodrigues – Lilia Cabral

Roberto Carvalho – Ricardo Pereira

Marta – Ângela Vieira

Thamires Lima – Nathalia Rodrigues

François Le Blanc – Nico Puig

Monique Le Blanc – Hanna Romanazzi

Claude Le Blanc – César Evora

Cecile Le Blanc – Camila Morgado

Jean Le Blanc – Thiago Fragoso

Capítulo 1 (Especial de Estreia)

Cena 1
São Paulo
Noite
(Enquanto Giane, Fernanda e Rayssa falam, mostra imagens da cidade).

Cena 2
Apartamento de Amon
Quarto
(Giane e Amon estão se beijando deitados na cama).
AMON: (beijando Giane, a olha muito sorri) Eu deveria estar na festa de inauguração do shopping…
GIANE: Você tem que ir para a festa e eu tenho que ir ao hospital, vou dizer á Francisco que não me senti bem e que tive que ficar em observação.
AMON: (acaricia o rosto de Giane) Por mim eu ficaria com você a noite toda.
GIANE: Não podemos querido, daria muito na cara como já deve estar dando, então vá se arrumar… (acaricia o peito de Amon, sorri) Vamos marcar um dia para ficarmos juntos novamente.
AMON: Deixa Francisco e fica só comigo.
GIANE: (se levanta) Ainda não…
AMON: Você só me enrola! Eu odeio isso!
GIANE: Se você preferir eu não venho nunca mais.
AMON: Isso não… Não sei viver sem você.
GIANE: (da risada) Que fala de novela mexicana querido.
AMON: Mas é verdade Giane, eu te amo muito…
GIANE: Ame menos e deseje mais.
AMON: Eu te desejo mais do que tudo.
GIANE: (rindo) Hoje você está falando coisas bregas Amon. (entra no banheiro).
AMON: (fica serio) Você vai ser minha Giane…
Cena 3
Casa Noturna
RAYSSA: (esta dançando muito na pista, se divertindo, alegre, se aproxima de Sérgio, segura na mão dele, sorri.) Vem dançar comigo meu amor.
SÉRGIO: Eu vou descansar um pouco Rayssa, você não para, tem muita energia ai, mas eu vim do trabalho (beija Rayssa).
RAYSSA: (beijando Sérgio, o olha sorri) Para mim isso é só o começo meu amor, mas fico aqui com você.
SÉRGIO: Não de jeito nenhum, o velho cansado aqui sou eu. (da risada).
RAYSSA: Mas esse velho cansado é o homem que eu amo, e se ele está paradinho aqui encostado nesse balcão é aqui que vou ficar. (sorri).
SÉRGIO: (sorri) Você não deveria estar na festa do shopping?
RAYSSA: Deus me livre! Aquilo deve estar sendo uma chatice só! Não meu amor, festinhas ao som de violino e organizadas por Fernanda me dão alergia! Tenho vontade de vomitar só de pensar nisso.
SÉRGIO: Adoro a sua companhia sabia.
RAYSSA: Só isso?
SÉRGIO: Adoro você toda. (se beijam).
Cena 4
Festa do Shopping
FERNANDA: (esta andando pelo shopping com uma taça de champanhe na mão).
MARCOS: (se aproxima,sorri) Gostou do resultado meu amor?
FERNANDA: Sim, o shopping ficou muito bonito.
MARCOS: Bernardo disse que você entregou o shopping uma semana antes e que adorou o resultado.
FERNANDA: (sorri) Isso me deixa muito feliz, nosso trabalho na incorporadora mais uma vez, valeu a pena.
FRANCISCO: (se aproxima) Fernanda, você conseguiu falar com Giane?
FERNANDA: Não, o celular dela está desligado.
FRANCISCO:… E com Amon?
FERNANDA: Eu nem tentei falar com ele, você sabe que eu só aturo ele na incorporadora porque papai o quer lá.
FRANCISCO: Liga pra ele e pergunta onde ele está.
MARCOS: Por que você mesmo não liga?
FRANCISCO: Porque não quero que ele perceba que… Que estou desconfiado que ele está com Giane.
FERNANDA: Giane adora festa, se ela não está aqui alguma coisa deve ter acontecido.
FRANCISCO: Fernanda… Liga para o Amon por favor.
FERNANDA: Pede para Amelie fazer isso… Eu vou tentar falar com Giane, vamos Marcos, vamos ver o andar de cima. (sai com Marcos).
FRANCISCO: (se aproxima de Amelie) Amelie, eu quero que você ligue agora para Amon e pergunte se ele virá á festa.
AMELIE: Sim senhor. (pega o celular, liga para Amon)… Amon…
AMON: (esta dirigindo, sorri) Amelie… Seu patrão está sentindo os chifres crescer?
AMELIE: (disfarça) Seu Francisco quer saber se você virá á festa.
AMON: Eu já cheguei ao shopping… Amelie… Joga um veneno agora… Diga que eu cheguei e que deixei Giane no hospital…
AMELIE: (olhando Francisco) Você já chegou aqui e deixou dona Giane no hospital…
FRANCISCO: (pega o celular da mão de Giane) Amon!
AMON: (desliga o celular, sorri,estaciona o carro, desce).
FRANCISCO: (fica bravo) Desgraçado!
AMON: (entra no shopping).
FRANCISCO: (vai até Amon na entrada do shopping, o segura pelo colarinho da camisa) Eu quero saber onde está a minha mulher!
AMON: (sorri) Calma… Eu estava com ela no hospital…
FRANCISCO: (da um soco em Amon) Mentira!
AMELIE: (separando Francisco de Amon) Francisco por favor! Não faz isso aqui.
AMON: Esse sujeito é louco!
FERNANDA: (se aproxima, está nervosa) O que significa isso?
AMON: Esse seu cunhado!
FRANCISCO: Eu vou acabar com você Amon!
FERNANDA: Não vai não! Para de fazer escândalo aqui na frente de nossos clientes! É de Giane que você quer saber não é? Pois saiba que eu acabei de falar com ela! Giane está no hospital!
FRANCISCO: No hospital?…
FERNANDA: Sim, ela passou mal e foi ao médico, nós não estávamos conseguindo falar com ela porque estava sem sinal, agora você, por favor, para de fazer escândalo!
FRANCISCO: Eu vou ver Giane…
FERNANDA: Não, você vai se explicar aos nossos clientes, depois você fala com Giane.
AMELIE: Eu vou com você…
FRANCISCO:… Está bem. (sai com Amelie).
FERNANDA: (olha Amon séria) E você está atrasado, a festa está quase acabando e nós ainda não apresentamos o engenheiro aos nossos clientes.
AMON: (sorri) Nossa mais será que nem em uma festa você se acalma… Seu noivo não está dando conta do recado?
FERNANDA: (da um tapa no rosto de Amon) Nunca mais fale assim comigo…
AMON: (se aproxima de Fernanda, com a mão no rosto, sorri) Já estou aqui… Vamos lá para você me apresentar aos clientes.
FERNANDA: Eu não suporto você, não sei porque papai insiste em te manter na incorporadora.
AMON: Você não me suporta porque eu preferi a Giane e não você.
FERNANDA: (sorri) Não seja ridículo Amon, eu nunca quis você e nem quero, e sobre a Giane… (sorrindo) Ela te usa como estepe… Ela te usa e joga fora quando bem quiser, e eu adoro isso, porque ela te trata da maneira que você merece, como lixo.
AMON: (segura Fernanda pelo braço) Escuta aqui!
MARCOS: (se aproxima) Tira as mãos da Fernanda!
AMON: (solta Fernanda, está com raiva, a olha) Você fala demais. (sai).
MARCOS: O que foi isso?
FERNANDA: Ele não aguenta ouvir a verdade.
MARCOS: E eu não aguento ver você perto dele…
FERNANDA: Marcos… Meu amor… Não precisa ter ciúmes dele, a única coisa que sinto por Amon é raiva, é você que eu amo.
MARCOS: Você e ele já tiveram algo… Eu tenho ciúmes dele… Você sabe disso.
FERNANDA: (sorri) Pare de ter porque é só você que eu amo, agora vamos lá falar com os donos do shopping, eu quero ir para a casa, Giane não esta se sentindo bem.
Cena 5
Mais Tarde
Mansão Gouveia
Quarto de Giane e Francisco
GIANE: (está olhando pela janela fumando).
FRANCISCO: (entra, olha Giane) Você não estava passando mal? Por que está fumando?
GIANE: (sorri se aproxima de Francisco) Eu já estou melhor meu amor… E fumar me faz bem.
FRANCISCO: Eu não acho… Em qual médico você foi?
GIANE: (fuma) O de sempre.
FRANCISCO: (pega o cigarro de Giane, apaga) Eu não acredito em você… Amon chegou tarde à festa e você nem foi e não me parece que estava mal.
GIANE: (olhando muito para Francisco, com os olhos molhados) O que?… Você… Você está achando que eu… Estava com Amon?… (pega a bolsa, pega um papel, olha triste para Francisco) Aqui… A receita que o médico me deu… (as lagrimas escorrem) Sua desconfiança me machuca Francisco. (se senta na cama).
FRANCISCO: (olhando a receita, fecha os olhos) Me perdoa meu amor… (se ajoelha em frente a Giane, segura a mão dela) Me perdoa… Eu fiquei fora de mim quando não consegui falar com você e como Amon não tinha chegado… Pensei mil coisas erradas de você… Me desculpa. (olha muito Giane).
GIANE: (enxugando as lágrimas, olha Francisco) Não sei se te desculpo por desconfiar de mim assim… Eu estava passando mal, não perderia a festa por nada você sabe disso… Agora me acusar assim… Machuca.
FRANCISCO: (beija a mão de Giane) Eu sou um tolo meu amor, eu te amo demais e sinto ciúmes demais também… Desde quando eu vi aquele beijo entre vocês eu…
GIANE: Aquilo é passado Francisco, agora achar que eu tenho algo com ele…
FRANCISCO: (olhando muito Giane) Eu sei… Me desculpa por favor.
GIANE: (olhando Francisco) Está bem… Eu te perdoo.
FRANCISCO: (abraça Giane).
GIANE: (sorri sem Francisco ver).
FRANCISCO: Você está melhor?
GIANE: Estou sim meu amor, foi só uma indisposição.
FRANCISCO: (olhando Giane, acaricia o rosto dela, a beija).
Cena 6
No Dia Seguinte
Incorporadora Gouveia
Sala de Francisco
FRANCISCO: (entra com Sérgio) Você deveria ter ido á festa Sérgio.
SÉRGIO: Eu sai com a Rayssa, ela não quis ir á festa por causa de Fernanda.
FRANCISCO: (sorri) Essas duas vivem brigando. (se senta).
SÉRGIO: (se senta) E com a sua mulher, a Rayssa briga?
FRANCISCO: Não, elas se dão bem… Sérgio… Ontem eu briguei com Giane sem motivos… Me senti um idiota… Tudo porque achei que ela estava junto com Amon.
SÉRGIO: Mas você age com a cabeça quente Francisco.
FRANCISCO: Felizmente me acertei com ela… Giane é uma mulher incrível… Linda, sexy, inteligente, é uma mulher especial.
SÉRGIO: (olhando a foto de Giane) Nunca a vi por aqui.
FRANCISCO: Giane prefere que eu cuide dos negócios dela… Ela é tudo pra mim Sérgio… Não sei do que sou capaz se perde-la.
Cena 7
Mansão Gouveia
Sala de Jantar
GIUSEPPE: (esta tomando café).
FERNANDA: (entra na sala de jantar, sorri) Bom dia papai. (beija o rosto de Giuseppe se senta).
GIUSEPPE: Bom dia querida, por que levantou tão cedo?
FERNANDA: Porque eu vou até a incorporadora.
GIUSEPPE: Não Fernanda, você não vai, você precisa descansar.
FERNANDA: Mais eu não quero descansar papai.
RAYSSA: (entra) Ela quer puxar seu saco todos os dias entendeu. (se senta).
GIUSEPPE: Minha filha não fala assim.
RAYSSA: Estou mentindo?
FERNANDA: Está sim, eu gosto do que faço, e ao contrário de você me da agonia ficar sem fazer nada.
RAYSSA: (pega suco, bebe) Sei.
GIUSEPPE: Não briguem… Fernanda eu estou pedindo para você ficar um dia pelo menos, longe da incorporadora, eu sei que vou sentir falta, mas eu quero o seu bem, você precisa descansar.
GIANE: (entra) Bom dia!
GIUSEPPE: Não é possível, o que aconteceu pra você levantar cedo minha querida?
GIANE: (sorrindo) Acordei muito bem disposta hoje papai e vou até a incorporadora fazer uma visita surpresa para meu marido.
FERNANDA: (olha Giane) Só vai ver Francisco mesmo?
GIANE: (sorri) Claro, ele é meu marido, não tenho outro. (beija o rosto de Giuseppe) Já vou papai, te amo.
GIUSEPPE: Também te amo.
GIANE: (sai).
GIUSEPPE: Fernanda… Isso de que… Giane tem um… Relacionamento com Amon é verdade?
FERNANDA: Não sei…
RAYSSA: Claro que sabe, ela te conta tudo.
FERNANDA: Eu realmente não sei.
EMPREGADA: Com licença, o seu Marcos está ai e quer falar com a dona Fernanda.
GIUSEPPE: Peça a ele que venha aqui tomar café conosco.
EMPREGADA: Sim senhor, com licença. (sai).
RAYSSA: Já chegou o cachorrinho da Fernanda…
FERNANDA: Rayssa… Será que você pode tentar ser menos desagradável.
MARCOS: (entra) Bom dia.
FERNANDA: (sorri) Bom dia Meu amor.
MARCOS: (se senta) Desculpa vir tão cedo, mais é que preciso falar com você.
FERNANDA: Aconteceu alguma coisa?
MARCOS: Não é que… (sorri) Eu vim te fazer um convite.
GIUSEPPE: (observando, toma suco).
FERNANDA: É mesmo?
MARCOS: Por que não passamos um fim de semana na fazenda?
RAYSSA: (se levanta) Eu já vou indo antes que eu devolva meu café, e isso sim não vai ser agradável. (sai).
FERNANDA: Não posso meu amor, tenho que resolver umas coisas.
GIUSEPPE: Não tem não, eu apoio essa ida á fazenda.
FERNANDA: (olha Giuseppe, olha Marcos) Vocês combinaram isso?
MARCOS: (sorri) Seu pai disse que você precisava descansar um pouco e pensamos na fazenda.
GIUSEPPE: Vai ser bom pra você.
MARCOS: E faz tempo que não temos um momento só nosso, eu quero muito isso.
FERNANDA: Está bem… Eu vou. (sorri) Assim mato a saudade da Marta!
MARCOS: Vai ser muito bom você vai ver.
GIUSEPPE: (sorri) Vou ligar lá e falar para arrumarem tudo para vocês. (se levanta, sai).
MARCOS: (segura à mão de Fernanda, sorri) Um fim de semana só nosso, faz tempo que não tínhamos isso.
FERNANDA: É verdade, mas agora teremos. (sorri, beija Marcos).
Cena 8
Incorporadora Gouveia
GIANE: (chega, sorri para algumas pessoas, vai até a presidência, olha Amelie) Meu marido está ai?
AMELIE: Não, o Francisco foi resolver um problema fora daqui.
GIANE: Vou esperar na sala dele, quando ele chegar não avise que estou esperando por ele, quero fazer surpresa. (sorri, entra na sala de Francisco).
AMELIE: (fica com raiva) Não acredito que ela veio aqui!…
Sala de Francisco
SÉRGIO: (esta sentado no lugar de Francisco, segurando um porta retrato com a foto de Giane).
GIANE: (olha Sérgio, se aproxima sem ele notar) O que você está fazendo no lugar do meu marido?
SÉRGIO: (se levanta assustado, esconde o porta retrato) Estava esperando por ele…
GIANE: Pode sair, eu vou ficar aqui.
SÉRGIO: (sorri) Nossa… Mal chega e já quer mandar?
GIANE: (olhando Sérgio) Você sabe com quem está falando?
SÉRGIO: Sei… Com a filha do dono da incorporadora que é casada com meu chefe e por conhecidencia é irmã da minha namorada.
GIANE: E mesmo assim você está sendo atrevido comigo por que?
SÉRGIO: Calma… (sorri) Só estou conversando com a mulher que tanto ouço falar.
GIANE: (sorri) Atrevido e sínico… Bem o tipo que Rayssa gosta mesmo.
SÉRGIO: (olhando Giane).
GIANE: O que foi?
SÉRGIO:… (sorri) É que eu estava olhando a sua foto… E você tem uma beleza que fascina.
GIANE: (da risada) Obrigada… Qual é mesmo o seu nome?
SÉRGIO: Sérgio.
GIANE: Obrigada Sérgio… Só tome cuidado…
SÉRGIO: Com o que?
GIANE: Para não me olhar demais… Você pode se apaixonar. (sorri).
SÉRGIO: (sorri) Não é difícil…
GIANE: (olhando Sérgio)… Pode sair agora.
SÉRGIO: Como você desejar… (sorri, sai).
GIANE: (se senta na cadeira de Francisco, pensativa, sorri).
Cena 9
Sala de Amon
AMELIE: (entra) Amon…
AMON: Quem disse que você pode ir entrando assim na minha sala?
AMELIE: Giane está aqui!
AMON: (sorri) Ela veio me ver?
AMELIE: Só se ela fosse louca, ela veio ver Francisco, está na sala dele.
AMON: O que deu nela?
AMELIE: Não sei e nem quero saber, eu só quero que ela saia daqui.
AMON: Não posso ir até a sala de uma pessoa que quer me matar.
AMELIE: Falsa… Ela não ama Francisco…
AMON: (sorri) Já você…
AMELIE: Amo, amo Francisco e sei que Giane não é mulher para ele, eu sou, e quero ele pra mim!
AMON: (olhando Amelie)… E eu quero Giane… Podemos fazer com que eles se separem… Giane não gosta de Francisco não entendo por que ela não se separa…
AMELIE: Por que ela é falsa, fingida, egoísta! Assim como as irmãs dela.
AMON: (pensativo) Aonde Francisco foi?
AMELIE: Foi resolver um problema fora daqui, mas não deve demorar.
AMON: Vamos fazer assim… Diga á Giane que ele ligou e disse que vai demorar, quando ela sair da sala do Francisco eu a chamo para vir aqui, e quando Francisco chegar diga que Giane está comigo. (sorri).
AMELIE: (sorri) Boa ideia…
Cena 10
Mansão Gouveia
Sala
FERNANDA: (está sentada no sofá mexendo no seu notebook).
RAYSSA: (desce as escadas, olha Fernanda) Aposto que você está resolvendo alguma coisa para a incorporadora.
FERNANDA: Estou como vou ficar fora dois dias preciso organizar umas coisas e deixar outras para Francisco resolver.
RAYSSA: Claro… Você vai sair mais tem que deixar tudo muito bem resolvido, não pode deixar nada inacabado.
FERNANDA: (olha Rayssa) O que você quer dizer com isso?
RAYSSA: Que você faz de tudo para se aparecer.
FERNANDA: (desliga o notebook se levanta) Eu não quero discutir com você.
RAYSSA: Você sabe que eu estou certa.
FERNANDA: Rayssa eu não tenho culpa se você não faz nada para se aproximar dos negócios e do papai, eu faço não para me aparecer, mas por amor ao papai, ele me deu responsabilidades porque sabe da minha capacidade.
RAYSSA: Ele sabe que você passa por cima de qualquer um para conseguir o que quer? Ele sabe que você pisa nos funcionários?
FERNANDA: (sorri) Agora eu já entendi… Você está revoltada porque eu descontei do seu namoradinho os dias que ele não foi trabalhar do salário dele…
RAYSSA: Você humilhou o Sérgio!
FERNANDA: A única coisa que eu fiz foi falar a ele a verdade, que você é a filha do dono da incorporadora e não ele, ele é filho do homem que cuida da manutenção, é um funcionário que pode ser substituído a qualquer momento.
RAYSSA: Você exagerou!
FERNANDA: Não, eu fiz o que tinha que ser feito e disse o que ele deveria ouvir, não vou deixar ele fazer o que bem entender, não seria justo com os outros funcionários, e se ele começar a agir da maneira que quiser, será demitido.
RAYSSA: (fica com raiva) Se você fizer isso vai se ver comigo.
FERNANDA: (sorri) Rayssa… Papai já sabe que você está tendo um caso com um pobretão? Olha que se ele souber é você que vai ter que se ver com ele.
RAYSSA: Nem se atreva a contar Fernanda.
FERNANDA: Então toma conta da sua vida e me deixa em paz. (pega a bolsa, sai).
RAYSSA: (com raiva) Cretina!…
Cena 11
Incorporadora Gouveia
Sala de Francisco
AMELIE: (entra) Com licença Giane, o Francisco acaba de ligar e disse que vai demorar para voltar.
GIANE: (se levanta) Uma pena, mas não tem problema, faço uma surpresa para ele em casa. (sorri, sai da sala de Francisco).
AMON: (segura Giane pelo braço) Preciso falar com você.
GIANE: Aqui não querido, estou indo para a casa. (vai saindo).
AMON: (vai atrás de Giane) O que você veio fazer aqui?
GIANE: Falar com meu marido. (sorri, vai ate o estacionamento).
Cena 12
Estacionamento
AMON: Giane… (a segura a olha muito) Como foi ontem? Conseguiu enrolar Francisco.
GIANE: Consegui e com louvor. (sorri).
AMON: (sorri, encosta Giane no carro, segura a nuca dela a olhando muito) Você é muito inteligente… (beija Giane).
FRANCISCO: (desce de seu carro, vê Giane e Francisco se beijando, fica furioso, vai até eles, os afastam da um soco em Amon).
AMON: (cai no chão).
GIANE: (fica assustada).
FRANCISCO: (olha Giane com raiva, ofegante) Agora não tem desculpa Giane! Eu vi!
GIANE: (assustada, pensativa olhando Francisco e Amon no chão).
FRANCISCO: (segura Giane pelos braços) Eu não vou perdoar dessa vez!
GIANE: Me solta você está me machucando!
AMON: (se levanta) Francisco eu posso explicar…
FRANCISCO: (solta Giane, olha Amon) Sai daqui! Some da minha frente porque agora eu vou falar com Giane depois é a sua vez!
AMON: (entra na incorporadora).
GIANE: Para de fazer cena! Você nem sabe o que aconteceu aqui!
FRANCISCO: E o que aconteceu? Amon te agarrou foi isso? Nem precisa mentir porque isso eu vi que não foi… (olhando Giane)
GIANE: Tudo bem Francisco, eu estava beijando Amon mesmo, como você viu, vai fazer o que? (encara Francisco).
FRANCISCO: (da um tapa no rosto de Giane).
SÉRGIO: (chega, segura Francisco) Não faz isso!
GIANE: (com a mão no rosto olhando Francisco, as lagrimas escorrem, esta com raiva) Era só o que faltava mesmo! Você me bater!
FRANCISCO: Com motivo! Ordinária…
GIANE: Se eu estava beijando outro é porque com você nem isso mais me dá prazer!
FRANCISCO: (quer bater em Giane).
SÉRGIO: (segurando Francisco) Francisco calma!… Vai esfriar a cabeça…
FRANCISCO: (olhando Giane)… Não esperava isso de você… (olha Sérgio) Me solta! (entra na incorporadora).
GIANE: (começa a chorar).
SÉRGIO: (se aproxima de Giane)… Você está bem?
GIANE: O que você acha?… Claro que não… (abre a porta do carro).
SÉRGIO: Eu te levo dona Giane.
GIANE: Não me chama de dona, me chama só de Giane, e não precisa me levar.
SÉRGIO: Mas você está muito nervosa, eu te levo não me custa nada.
GIANE: Está bem… (dá a volta entra no carro).
SÉRGIO: (entra no carro, olha Giane) Você tem muita coragem…
GIANE: (olha Sérgio) Não quero conversar, quero ir para a casa.
SÉRGIO: Não precisa jogar pedra… Já estou indo. (liga o carro, sai).
Cena 13
Sala de Amon
AMON: (esta olhando no espelho o nariz que está sangrando) Desgraçado…
FRANCISCO: (entra na sala).
AMON: Fica longe de mim Francisco…
FRANCISCO: Eu vou acabar com você!
AMON: Por que você não deixa Giane em paz, seu casamento já era.
FRANCISCO: (da um soco em Amon, o segura) Eu vou te matar! (da outro soco).
GIUSEPPE: (entra na sala, tenta segurar Francisco) Francisco! Para com isso!
FRANCISCO: Não se mete Giuseppe!
GIUSEPPE: Me meto sim! Você está agredindo meu sobrinho!
AMON: Esse cara é louco tio!
FRANCISCO: (da outro soco em Amon).
FERNANDA: (entra) O que está acontecendo aqui?
GIUSEPPE: (segura Francisco) Não sei! Quando cheguei aqui Francisco estava agredindo Amon.
FRANCISCO: Eu vou contar o que aconteceu… Eu peguei Giane e Amon aos beijos no estacionamento!
AMON: (limpando o sangue, disfarça).
GIUSEPPE: Isso é verdade Amon…
AMON:… É
FERNANDA: (olhando Amon) Papai… Não é a primeira vez que Amon causa um transtorno para nós… Sugiro que ele seja desligado da incorporadora.
AMON: (olha Fernanda com raiva).
FRANCISCO: Concordo! E demitido por justa causa!
GIUSEPPE: (olhando Amon)… Giane é sua prima e é casada… Não esperava isso nem de você e nem dela.
AMON: Mas tio…
GIUSEPPE: Mais nada… Quero você fora da incorporadora… E não vou mais permitir a sua entrada na minha casa… Francisco venha comigo, não quero mais brigas aqui dentro.
FRANCISCO: (esta com raiva, ofegante, sai).
GIUSEPPE: (chateado) Fernanda… Providencie a demissão de Amon… (sai).
FERNANDA: (olha Amon sorrindo) Farei isso com todo o prazer…
AMON: (pega Fernanda pelo pescoço com raiva) Eu vou acabar com você!
FERNANDA: (tira a mão de Amon de seu pescoço, o empurra) Não encosta em mim! (sorri) Eu estou muito feliz… Vou me ver livre de você.
AMON: Isso não vai ficar assim!
FERNANDA: (olhando Amon, sorrindo) Você perdeu Amon. (sai).
AMON: (chuta as cadeiras, joga tudo que estava na mesa no chão) Inferno!… Desgraçada… Odeio essa família!
Cena 14
Mansão Gouveia
Sala
RAYSSA: (está lendo uma revista).
GIANE: (entra com Sérgio) Obrigada por me trazer.
SÉRGIO: (sorri) Não precisa agradecer.
RAYSSA: (se levanta) Eu posso saber o que está acontecendo?
GIANE: Ele te conta. (sobe as escadas).
RAYSSA: (olhando Sérgio)
SÉRGIO: (se aproxima de Rayssa) Sua irmã e Francisco brigaram e eu a trouxe para cá, foi só isso.
RAYSSA: Por que eles brigaram?
SÉRGIO:… É melhor ela te contar.
RAYSSA: (olhando Sérgio) Meu amor… Não quero que você e ela fiquem amiguinhos… Conheço a irmã que tenho.
SÉRGIO: (sorri) É você que eu quero Rayssa…
RAYSSA: Acho bom mesmo… (sorri) É primeira vez que você vem na minha casa! Eu vou te mostrar tudo.
SÉRGIO: Melhor não… Fernanda pode não gostar.
RAYSSA: Eu quero que ela se dane, a casa também é minha e você é meu namorado.
SÉRGIO: Se é assim… (sorri, beija Rayssa).
Cena 15
Quarto de Giane e Francisco
GIANE: (entra se olha no espelho, pega um cigarro, ascende, fuma, pensativa) Dessa vez eu me livro de você Francisco…
Cena 16
Incorporadora Gouveia
Sala de Fernanda
FERNANDA: (esta em sua mesa).
AMELIE: (entra) Pronto dona Fernanda, aqui está o pedido de demissão do Amon.
FERNANDA: Ótimo, Amelie, eu vou ficar fora nesse fim de semana e quero que você entregue esse projeto pessoalmente ao dono do shopping.
AMELIE: (pega a pasta) Pode deixar.
FERNANDA: (assina o pedido de demissão de Amon, sorri) Vá entregar isso á Ramon.
AMELIE: Sim senhora, com licença. (sai).
FERNANDA: (sorrindo) É primo… O mundo dá voltas.
Cena 17
Sala de Amon
AMELIE: (entra) Amon, aqui está o seu pedido de demissão…
AMON:… Eu ainda não acredito nisso!
AMELIE: A Fernanda está feliz.
AMON: Não me fala dela… (olha a pasta na mão de Amelie) O que é isso? Coisas contra mim?
AMELIE: Não, é o projeto da Fernanda para o dono do shopping.
AMON: A é?… (pega a pasta de Amelie, abre).
AMELIE: Amon, me devolve, se ela entra aqui eu perco meu emprego.
AMON: Ela não vai entrar aqui… (olhando o projeto) É um belo prédio… (pega uma caneta começa a mudar alguns cálculos).
AMELIE: Amon! O que você está fazendo?
AMON: Nada fatal ás pessoas só a Fernanda. (sorri).
AMELIE: Pelo amor de Deus! Ela vai colocar a culpa em mim!
AMON: Deixa de ser medrosa. (fecha a pasta, entrega a Amelie, sorri).
AMELIE: Isso já deve ter sido revisado por todos os engenheiros daqui antes dela assinar esse projeto.
AMON: E ela incompetente deixou passar um erro que pode custar vidas, agora leva isso para o cara, eu te pago muito bem se você fizer isso.
AMELIE: Quanto?
AMON: (faz um cheque, entrega á Amelie) Isso está bom?
AMELIE: (pega o cheque, sorri) Está… Vou levar.
AMON: Perfeito.
AMELIE: (sai).
AMON: Quero ver você sair dessa Fernanda.
Cena 18
Sala de Giuseppe
FRANCISCO: (esta triste)… O senhor não tem ideia de como eu amo a sua filha… São cinco anos de casamento… Eu não sei porque ela está agindo assim…
GIUSEPPE: Eu nem sei o que te dizer Francisco… Ela é minha filha mas não aprovo algo assim…
FRANCISCO: (se levanta) Não precisa falar nada… (vai saindo).
GIUSEPPE: Aonde você vai?
FRANCISCO: Não sei… (sai).
GIUSEPPE: (pensativo) O que esta acontecendo com você minha filha?

Cena 19
FRANCISCO: (está saindo da incorporadora).
AMELIE: (se aproxima) Francisco…
FRANCISCO: Amelie, eu não estou muito bem, qualquer coisa que você quiser resolver, fale com Giuseppe.
AMELIE: Eu vim falar com o senhor… Fiquei preocupada…
FRANCISCO:… Não quero falar disso agora… Estou de saída.
AMELIE: Eu posso ir com o senhor?…
FRANCISCO: Não sou uma boa companhia agora.
AMELIE: Eu insisto… Só quero te ajudar.
FRANCISCO: Tudo bem… Pode vir comigo.
AMELIE: (sorri).
Cena 20
Mais tarde
Em um café
FERNANDA: (esta tomando cappuccino).
ROBERTO: (se aproxima) Com licença.
FERNANDA: (olha Roberto)… Eu te conheço?
ROBERTO: Não… Eu me chamo Roberto, você é Fernanda Gouveia?
FERNANDA: Sim… Se me der licença estou esperando meu noivo.
ROBERTO: Desculpa… É que eu sou amigo de Rayssa e como faz tempo que não a vejo vim te perguntar como ela está.
FERNANDA: Ela está bem…
ROBERTO: (olhando Fernanda) Posso me sentar enquanto seu noivo não chega?
FERNANDA:… Não… Eu sou irmã de Rayssa mas não me dou bem com ela, não tenho muito o que te falar.
ROBERTO: (sorri) Eu sei… Ela me contava as coisas entre vocês.
FERNANDA: Mesmo? O que ela falava?
ROBERTO: Posso me sentar?
FERNANDA: Pode…
ROBERTO: (se senta) Rayssa vivia me dizendo que tinha uma irmã mimada.
FERNANDA: Não sou mimada, fomos criadas todas da mesma maneira, Rayssa tem sérios problemas mentais, ela deve ser bipolar.
ROBERTO: (da risada) Ela é uma pessoa alegre.
FERNANDA: Alegre e louca são duas coisas diferentes.
ROBERTO: (sorri olhando Fernanda) Tem uma história que eu gostei… Ela me contou que quando vocês eram crianças foram para a fazenda e que lá tinha um garoto que ela gostava mas ele estava a fim de você.
FERNANDA: (sorri) O Daniel…
ROBERTO: Esse mesmo… E ele marcou um encontro com você…
FERNANDA: Eu não fui e disse para ela ir em meu lugar… Ela se lembra disso… Comigo ela nunca comenta.
ROBERTO: (olhando Fernanda) Ela tem um modo diferente de se expressar.
FERNANDA: Você e ela eram namorados?
ROBERTO: Não, ela namorava meu primo Henrique…
FERNANDA: Roberto… Agora que já conversamos… Que você se sentou comigo… Você pode me falar por que realmente se aproximou?
ROBERTO: (olhando Fernanda, sem graça) Eu… Só queria saber de Rayssa mesmo…
FERNANDA: A impressão que me passa é que quer falar algo a mais.
ROBERTO:… Eu estava te admirando de longe…
FERNANDA: (olhando Roberto) Roberto… Meu noivo já deve estar chegando…
ROBERTO: Claro… Com licença, obrigado por permitir que eu me sentasse com você. (se levanta).
MARCOS: (se aproxima) Olá…
ROBERTO: (olha Marcos) Com licença. (sai).
MARCOS: (se senta) Quem é?
FERNANDA: Roberto, um amigo de Rayssa.
MARCOS: E desde quando amigos dela são os seus?
FERNANDA: Desde nunca, mas ele quis saber de Rayssa.
MARCOS: Entendi… Bem… É verdade que Amon foi demitido?
FERNANDA: (sorri) Sim amor, e eu mesma cuidei disso com todo o prazer.
MARCOS: Eu fico feliz que esse sujeito saia de nossas vidas.
FERNANDA: Eu também.
MARCOS: (segura à mão de Fernanda) Fernanda… Eu quero falar com você sobre nosso casamento, quero marcar uma data.
FERNANDA: (sorri) Eu sei meu amor, eu também quero, mas agora não dá porque temos muita coisa para fazer na incorporadora.
MARCOS:… Você sempre me deixa em segundo plano.
FERNANDA: Isso não é verdade e é muito injusto, eu quero me casar com você quando não tiver mais esses compromissos importantes, assim terei tempo só para cuidar disso.
MARCOS: Por mim eu me casaria com você no cartório e depois quando você tiver o tempo que quer fazer a festa e viajar.
FERNANDA: Nem pensar, casamento por etapa agora? Não meu amor, eu quero tudo como tem que ser.
MARCOS: Está bem… (fica chateado).
FERNANDA: Marcos… Não fica assim… Nós vamos nos casar isso é um fato… Eu vou fazer de tudo para que seja em breve está bem… E no lugar
de ficar ai com essa cara você deveria estar pensando no nosso fim de semana… (sorri).
MARCOS: (sorri) Eu nem acredito nisso… Dois dias com você sem ninguém para atrapalhar.
FERNANDA: Vai ser incrível… (sorri) Eu te amo.
MARCOS: Eu também te amo. (beija Fernanda).
ROBERTO: (sentado perto, observa).
Cena 21
Mansão Gouveia
Piscina
SÉRGIO: Essa casa é maravilhosa Rayssa.
RAYSSA: Às vezes sinto que estou numa prisão…
SÉRGIO: O que te incomoda tanto aqui Rayssa?
RAYSSA: … Muitas coisas erradas que existem dentro dessa casa mais que são tapadas… E se são descobertas ninguém é punido… Só eu.
SÉRGIO: (acaricia o rosto de Rayssa) Isso é normal Rayssa… Toda família é assim…
RAYSSA: A minha é demais… Mas não vamos falar disso e sim de nós… (sorri, beija Sérgio com vontade).
GIANE: (olhando da janela de seu quarto, entra, pensativa) Sérgio… (sorri) Atrevido… E lindo…
Cena 22
Bar
FRANCISCO: (esta bebendo).
AMELIE: Francisco… Você já bebeu demais.
FRANCISCO: Você é quem? Minha mãe?…
AMELIE: Não… Eu sou uma pessoa que… Gosta muito de você.
FRANCISCO: (bebe) Ninguém gosta de mim…
AMELIE: Eu sim… Eu… Te amo. (olha muito Francisco).
FRANCISCO: (olhando Amelie) Ama?…
AMELIE: Amo… Muito.
FRANCISCO: (sorri, da risada) A vida é engraçada…
AMELIE: Por que?…
FRANCISCO: Porque você me ama e eu não te amo, amo a Giane… E ela não me ama mais… (bebe) Prefere ficar se agarrando com aquele filho da…
AMELIE:… (acaricia as costas de Francisco) Meu amor vale por nós dois…
FRANCISCO: (olhando Amelie)… Queria que ela me dissesse isso… Aquela vagabunda… (chora, bebe).
AMELIE: Esquece a Giane… (enxuga as lagrimas de Francisco, olhando pra ele) Eu estou aqui agora… (beija Francisco).
FRANCISCO: (beija Amelie, se levanta) Não… Não quero isso… Eu vou pra casa.
AMELIE: Eu te levo você está bêbado não pode dirigir assim.
FRANCISCO: Eu pego um taxi… (olha Amelie) Eu só amo Giane… Por ela sou capaz de tudo… Matar e morrer… Obrigado por me acompanhar… (sai).
AMELIE: (coloca a mão nos lábios, fecha os olhos sorri)… Vou fazer você esquecer ela…
Cena 23
Mansão Gouveia
Sala
SÉRGIO: (esta tomando vinho, sentado no sofá).
FERNANDA: (entra, olha Sérgio) O que você está fazendo aqui?
SÉRGIO: (se levanta).
RAYSSA: Ele veio me ver.
FERNANDA:… Você não é bem vindo aqui.
RAYSSA: É sim! Ele é meu convidado.
FERNANDA: Leve seus amigos para sair, mas não os traga para dentro de casa, afinal… Você não conhece os hábitos dele.
SÉRGIO: Fernanda…
FERNANDA: Não te dei liberdade…
SÉRGIO: Está certo, dona Fernanda… Eu não vou roubar nada da sua casa, eu estou aqui porque trouxe Giane e Rayssa me convidou para ficar.
FERNANDA: Espero que isso não se repita mais.
RAYSSA: Escuta aqui! Essa casa também é minha e você não tem o direito de maltratar Sérgio!
FERNANDA: Você trouxe ele para nossa casa e o trata como desejar, assim como eu o trato como quiser… Com licença. (sobe as escadas).
RAYSSA: (com vontade de chorar) Sérgio… Desculpa por isso…
SÉRGIO: (sem graça) Não se preocupa Rayssa… Ela é assim na empresa, é assim aqui… Já estou me acostumando… Bem eu já estava de saída, nos vemos a noite. (sorri, a beija).
RAYSSA: Sim… E desculpa.
SÉRGIO: Não se preocupa… (sorri) Até mais tarde. (sai).
Cena 24
Quarto de Fernanda
FERNANDA: (entra, coloca a bolsa na mesa).
RAYSSA: (entra brava) Você não pode tratar as pessoas assim!
FERNANDA: Vem cá… Esse tipo de gente está tirando a sua educação? Você sabe que eu não gosto que entre aqui sem bater.
RAYSSA: A minha vontade é de bater em você!
FERNANDA: Nem se atreva a fazer isso.
RAYSSA: Você falou de educação, e cadê a sua? Você foi mal educada com o Sérgio!
FERNANDA: Eu apenas disse o que estava pensando, não me arrependo, aqui não é o lugar dele.
RAYSSA: Por que ele é pobre?
FERNANDA: Sim, se você gosta de ter amizade com esse tipo de gente não nos obrigue a conviver com eles.
RAYSSA: E seu noivo? Que eu saiba ele não é da mesma classe social que a nossa.
FERNANDA: Marcos é diferente de Sérgio.
RAYSSA: Claro porque ele é seu noivo, essa é a diferença.
FERNANDA: Marcos não é filho do chefe da manutenção, que só tem esse cargo porque depois de anos foi promovido de faxineiro á isso.
RAYSSA: Não importa! Fernanda você não pode pisar assim nos outros! Eu amo o Sérgio.
FERNANDA: Sérgio está abaixo de mim Rayssa… Eu mando nele na empresa, ele depende de mim assim como muitos de lá, agora se você me der licença eu quero tomar banho porque vou jantar com meu noivo.
RAYSSA:… Tenho pena das pessoas que dependem de você… Tenho pena de você… Que é mesquinha… Se acha a dona do mundo… Mas que fique claro uma coisa… Trata Sérgio assim de novo aqui em casa e eu conto á Marcos que você estava se agarrando com Amon no dia anterior ao noivado de vocês.
FERNANDA: Cala essa boca! Isso é mentira!
RAYSSA: Não é e se eu pedir Amon confirma… Então Fernanda… Seja hospitaleira quando encontrar Sérgio aqui. (sai).
FERNANDA: (fica com raiva).
Cena 25
À noite
Quarto de Giane
GIANE: (esta sentada na cama pensativa).
FRANCISCO: (entra, está bêbado).
GIANE: (olha Francisco) Nossa… Você bebeu tudo que tinha no bar?
FRANCISCO:… Giane… (se senta ao lado dela a olha) Eu te amo.
GIANE: (tampa o nariz) Fala de longe Francisco… O cheiro está insuportável…
FRANCISCO: (aproxima o rosto do dela) Olha pra mim Giane… Eu te perdoo… Eu mato Amon… Mas não me separo de você!
GIANE: (vira o rosto) Francisco… Vai tomar banho e escovar os dentes.
FRANCISCO: (segura Giane,a olha) Você é minha mulher e não será de outro nunca… Entendeu?
GIANE:… Entendi…
FRANCISCO: (chora) Doeu te ver com ele…
GIANE: (se levanta) Vai curar essa bebedeira depois falamos. (sai do quarto, desce as escadas, vai para a sala).
GIUSEPPE: (esta sentado no sofá).
GIANE: (se senta ao lado de Giuseppe).
GIUSEPPE: Agora você vai me contar o que está acontecendo com você?
GIANE: (olha muito Giuseppe)… Francisco… Não é mais o mesmo homem que me fez com que eu me apaixonasse… Ele só quer saber do trabalho… Ficou tudo muito chato…
GIUSEPPE: Você ainda o ama?
GIANE:… Não sei… Eu gosto dele…
GIUSEPPE: Você ama Francisco?
GIANE:… Não… (deita a cabeça no colo de Giuseppe).
GIUSEPPE: (faz carinho em Giane)… O que você fez foi errado minha filha… O correto é você se abrir com Francisco…
GIANE: Eu sei…
GIUSEPPE: Você ama Amon?
GIANE: Não, eu gosto de me divertir com ele só isso.
GIUSEPPE: Não precisa entrar em detalhes filha.
GIANE: (olha Giuseppe) Eu vou tentar fazer com que Francisco volte a ser como antes… Se não conseguir… Me separo dele.
Cena 26
Apartamento de Marcos
Sala

FERNANDA: (pensativa).
MARCOS: Meu amor, você ficou assim a noite toda, o que aconteceu?
FERNANDA: (olhando Marcos) Eu preciso te contar uma coisa…
MARCOS:… O que?
FERNANDA: … É que… Aconteceu uma coisa antes do nosso noivado que… Não te contei…
MARCOS: Nem sei se quero saber…
FERNANDA: (olhando Marcos)… Amon apareceu…
MARCOS: Para… Não quero saber…
FERNANDA: Você tem que saber por mim… Ele apareceu em casa… Nós brigamos… E ele me beijou… Rayssa viu… Viu quando entramos no quarto…
MARCOS: (se levanta)… Antes da festa do nosso noivado…
FERNANDA: (se levanta) Foi… Mais foi um momento só isso…
MARCOS: Como assim só isso Fernanda?… Não é possível que você seja tão fria assim!… Você me traiu!
FERNANDA: (olhando Marcos).

FIM DE CAPÍTULO

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s