Insensatez – capítulo 2

Sensualidade-Seducao

Personagens:

Giuseppe Gouveia – Marcos Caruso

Giane Gouveia – Cléo Pires

Fernanda Gouveia – Carolina Dieckmman

Rayssa Gouveia – Andreia Horta

Francisco Gouveia – Marcello Antony

Amon Gouveia – Miguel Thiré

Amelie Fontana – Regiane Alves

Sérgio Ramos – Romulo Arantes Neto

Marcos Rodrigues – Erom Cordeiro

Vânia Rodrigues – Lilia Cabral

Roberto Carvalho – Ricardo Pereira

Marta – Ângela Vieira

Thamires Lima – Nathalia Rodrigues

François Le Blanc – Nico Puig

Monique Le Blanc – Hanna Romanazzi

Claude Le Blanc – César Evora

Cecile Le Blanc – Camila Morgado

Jean Le Blanc – Thiago Fragoso 

Capítulo 2

Cena 1

Apartamento de Marcos

FERNANDA: Marcos… Não foi traição…

MARCOS: (nervoso com vontade de chorar) Como não! Você foi pra cama com Amon!

FERNANDA: (fecha os olhos) Eu tinha bebido um pouco… Você sabe como fico fora de mim quando bebo… Aconteceu eu me arrependi muito quando acordei ao lado dele…

MARCOS: Eu não quero saber dos detalhes! Você sabe como isso está me ferindo agora?

FERNANDA: (se aproxima de Marcos) Meu amor… Não fica assim… Não foi nada.

MARCOS: Não chega perto de mim Fernanda! Foi tudo!… Tudo que não poderia acontecer…

FERNANDA: Marcos… Eu te amo… Por isso te contei… Não aguentava mais guardar esse segredo.

MARCOS: (olha Fernanda) Pra você ter me contado isso agora, dois anos depois, alguma coisa deve ter acontecido… Você disse que a Rayssa viu vocês, ela deve ter te ameaçado e você para não ter mais rabo preso, me contou.

FERNANDA: Não é nada disso…

MARCOS: Fernanda… É melhor você ir pra casa, vou chamar um taxi pra você.

FERNANDA: Você está me expulsando?

MARCOS: Eu preciso pensar… (a olha muito) Eu te amo demais para terminar tudo sem pensar muito bem.

FERNANDA: (olhando Marcos, acaricia o rosto dele).

MARCOS: (tira a mão de Fernanda) Não toca em mim… Não agora…

FERNANDA: Está bem… Se você quer ficar ai se lamentando por algo que aconteceu há dois anos e que não significou nada… Que fique.

MARCOS: (segura Fernanda) Fernanda! Não importa se foi há anos ou agora! Eu te amo e você transou com Amon!

FERNANDA:… Não fala assim…

MARCOS: E você quer que eu fale como?… Está doendo! (a olha muito, as lagrimas escorrem, disfarça).

FERNANDA: (fica com pena) Meu amor…

MARCOS: Por favor Fernanda… Me deixa sozinho…

FERNANDA: Está bem… (pega a bolsa, sai).

MARCOS: (se senta, coloca a mão no rosto, chora).

 

Cena 2

Casa Noturna

RAYSSA: (esta bebendo, dançando).

SÉRGIO: Rayssa você já bebeu demais hoje.

RAYSSA: Meu amor não faz isso… Não gosto que fiquem me controlando.

SÉRGIO: É para seu bem.

RAYSSA: Está bem… O último copo. (sorri, beija Sérgio).

SÉRGIO: (beijando Rayssa, a olha) Você gostaria de ter uma família?

RAYSSA: (sorri) Está me pedindo em casamento?

SÉRGIO: (sorri) Ainda não… É só uma curiosidade.

RAYSSA: (sorri, bebe) Não sei… Não me vejo como dona de casa.

SÉRGIO: E filhos? Você quer ter?

RAYSSA: Deus me livre. (da risada) Não querido, não quero.

SÉRGIO: (olhando Rayssa, acaricia o rosto dela) Você é linda. (beija Rayssa).

Cena 3

Mansão Gouveia

FERNANDA: (entra está triste).

GIUSEPPE: (vem da cozinha) Fernanda… O que aconteceu?

FERNANDA: Nada papai…

GIUSEPPE: Essa mania de achar que me engana me irrita, eu sei que você está triste pela sua cara e pela sua voz… O que aconteceu meu amor?

FERNANDA:… Eu… Cometi um erro com Marcos…

GIUSEPPE: Vem aqui meu amor… (se senta).

FERNANDA: (se senta ao lado de Giuseppe)… Papai… (o olha muito) Você vai se decepcionar comigo… Não quero isso.

GIUSEPPE: (olhando Fernanda) Minha filha, isso não vai acontecer, porque qualquer coisa que você tenha feito não é maior do que a minha vontade de te ajudar.

FERNANDA:… Hoje eu tive uma discussão com Rayssa… E ela me ameaçou com algo que fiz há dois anos… E… Para não ficar nas mãos dela… Contei á Marcos algo que não deveria.

GIUSEPPE: E o que você contou?

FERNANDA: (olhando Giuseppe) Na noite anterior a minha festa de noivado eu estava ansiosa e resolvi beber um pouco de vinho, mas acabei passando um pouco da medida e… Amon apareceu… Eu discuti com ele e… Ele me beijou… E…

GIUSEPPE:… Não acredito…

FERNANDA: Aconteceu papai… Quando estava indo para o quarto com Amon… A Rayssa viu…

GIUSEPPE: (balança a cabeça) Minha filha… Você não deveria ter feito isso.

FERNANDA: Eu sei… Quando acordei me arrependi… Mas agora eu contei ao Marcos que ficou arrasado…

GIUSEPPE: Não é pra menos Fernanda…

FERNANDA: (olhando Giuseppe)… Você está com raiva de mim?

GIUSEPPE: (abraça Fernanda) Nem um pouco minha filha… Só chateado com isso que te aconteceu agora… E esse Amon… Que belo sobrinho eu tenho, por isso que minha irmã despachou ele pra cá…

FERNANDA: (abraçada com Giuseppe) Não quero perder Marcos…

GIUSEPPE: Não vai perder meu amor, eu sei disso, ele te ama muito.

FERNANDA: (pensativa). 

Cena 4

Quarto de Giane e Francisco

GIANE: (esta deitada).

FRANCISCO: (se deita ao lado dela) Giane…

GIANE:(olha Francisco) O que?

FRANCISCO:… É verdade que… Nem os meus beijos te dão mais prazer?

GIANE: Não… Eu estava nervosa…

FRANCISCO: Fala pra mim… O que está acontecendo?

GIANE: (suspira) Você… Não é mais o mesmo… Você agora só quer saber dos negócios, não sai mais comigo, não se diverte… Eu fui cansando disso.

FRANCISCO:… Você ainda me ama?

GIANE: (olha muito Francisco)… Eu amo, mas…

FRANCISCO: Se você ainda me ama eu quero recuperar tudo que perdi… Eu vou ter uma viajem de negócios para o Rio de Janeiro, teria que passar um dia lá e só para um jantar, eu vou levar você e nós vamos passar uns dias lá, o que você acha?

GIANE: (olhando Francisco) Eu vou ter que ir nesse jantar chato?

FRANCISCO: Não.

GIANE: Então eu vou, mas eu quero você só pra mim, negócios só esse jantar.

FRANCISCO: (sorri) Como você quiser… (fica sério, a olha) E quero que me prometa uma coisa… Que nunca mais vai ter nada com Amon.

GIANE: Prometo…

FRANCISCO: (beija Giane) Eu te amo… (a beija mais).

GIANE: (beijando Francisco, o olha muito) Vamos tentar mais uma vez…

FRANCISCO: E vamos conseguir meu amor, você vai ver.

Cena 5

 No dia seguinte

Apartamento de Marcos

FERNANDA: (entra, olha Marcos deitado no sofá)… Bom dia.

MARCOS: (a olha)… Péssimo dia…

FERNANDA: (se aproxima) Posso falar com você?

MARCOS:… Vai falar o que?

FERNANDA: Que eu te amo… E que eu errei sim, e que nem adianta pedir perdão porque eu fiz… Eu errei… Mas eu nem levo em consideração… Eu te amo Marcos e não quero ficar sem você.

MARCOS: (olhando Fernanda)… Você e ele… Ficaram juntos quantas vezes?

FERNANDA: Só aquela vez, você sabe como eu não suporto Amon e que se eu não tivesse bebido não teria acontecido.

MARCOS: Eu acredito que foi só uma vez… Mas não acredito nisso de que se não tivesse bebido não teria acontecido… Eu sei que você gostava dele e que esse ódio ai é porque Amon quis Giane.

FERNANDA: Não é nada disso… Marcos… Não quero te perder… (a olha muito).

MARCOS: Nem eu á você… (se levanta, se aproxima de Fernanda) Que isso nunca mais se repita… Porque mesmo eu te amando como amo, se você me trair de novo, tudo acaba…

FERNANDA: Nunca mais vai acontecer porque eu te amo Marcos… Foi um erro… (o olha muito) Nós… Estamos juntos então?

MARCOS: (acaricia o rosto dela) Estamos… E espero que para sempre

FERNANDA: (sorri abraça Marcos) Que bom ouvir isso meu amor.

MARCOS: (abraçado)… Confio em você, sei que isso não vai se repetir.

FERNANDA: Não vai meu amor… (o olha muito) Vamos arrumar as coisas para irmos á fazenda? (sorri).

MARCOS: (sorri um pouco) Vamos… (beija Fernanda).

 

Cena 6

Incorporadora Gouveia

Sala de Francisco

AMELIE: (entra) Bom dia Francisco.

FRANCISCO: Bom dia, eu te chamei aqui porque vou sair de viajem hoje com Giane e quero que você cancele meus próximos compromissos, remarque todos.

AMELIE:(olhando Francisco) O senhor e a Giane… Se reconciliaram?

FRANCISCO: (sorri) Sim, estou muito feliz, me faz um favor, chame Sérgio aqui.

AMELIE: Sim senhor… (sai da sala de Francisco com raiva com vontade de chorar, pega o telefone, pede para chamarem Sérgio, desliga, liga para Amon) Amon é Amelie…

AMON: O que você quer?

AMELIE: Você sabe que sua querida Giane fez as pazes com Francisco?

AMON: Não… Eu não entendo porque ela não chuta esse cara logo.

AMELIE: Nem eu!… Mas eu não vou ficar de braços cruzados, ela não merece Francisco e eu o amo… Se nós dois nos unirmos… Podemos separa-los.

AMON: Não sei…

AMELIE: Vamos nos encontrar para falar disso hoje mesmo.

AMON: Está bem, você vem aqui em casa e vamos ver um jeito de adiantar essa separação.

Cena 7

Sala de Francisco

 

SÉRGIO: (entra) Oi Francisco.

FRANCISCO: Sérgio sente-se, preciso falar com você.

SÉRGIO: Você… Vai me despedir?

FRANCISCO: Não tenho motivos para isso, ao contrário eu vou te promover, você ontem demonstrou ser mais do que um bom funcionário, também demonstrou ser um grande amigo… A partir de hoje você trabalha diretamente comigo, só para mim, será meu auxiliar, e hoje você vem comigo para o Rio de Janeiro. (sorri).

SÉRGIO: (sorri) Obrigado Francisco… De verdade, essa oportunidade é muito importante para mim.

FRANCISCO: Eu sei… Agora vá arrumar suas coisas, te encontro hoje á tarde no aeroporto.

SÉRGIO: (sorri) Estarei lá, mais uma vez obrigado. (aperta a mão de Francisco).

 

Cena 8

Mais Tarde

Fazenda

 

(Marcos e Fernanda chegam á fazenda).

FERNANDA: (olhando tudo sorri)… Nossa como eu amo esse lugar… Fazia tempo que não vinha aqui.

MARCOS: É realmente muito bonita.

FERNANDA: Você ainda não viu nada meu amor, eu vou te levar para conhecer ela toda! (entram na casa).

MARTA: (fica feliz ao ver Fernanda, abre os braços) Menina! Que saudade!

FERNANDA: (abraça Marta) Eu também Marta! (sorri a olha).

MARTA: (olhando Fernanda sorrindo) Você está mais linda meu amor.

FERNANDA: Obrigada (sorri) Esse é Marcos meu noivo.

MARTA: (sorri, aperta a mão de Marcos) Prazer Marcos.

MARCOS: O prazer é todo meu, Fernanda fala muito de você.

FERNANDA: Falo mesmo, Marta só não está em casa porque ela não quer ir.

MARTA: Meu lugar é aqui menina (sorri), adivinha o que eu fiz pra você?

FERNANDA: (sorri) Bolo de cenoura?

MARTA: Sim! Eu vou lá pegar! (vai para a cozinha).

FERNANDA: Meu amor você vai adorar o bolo dela, aliás, tudo que ela cozinha é divino.

MARCOS: Não vejo a hora de experimentar. (sorri).

DANIEL: (entra, olha Fernanda sorri) Nanda… Lembra de mim?

FERNANDA: (sorri) E como eu vou esquecer a única pessoa que ganha de mim numa corrida de cavalos? (abraça Daniel).

DANIEL: (abraçando Fernanda a pega no colo a roda) Você sumiu!

MARCOS: (fica com ciúmes).

FERNANDA: (da risada) Não sumi, estou aqui, deixa te apresentar, esse é Marcos meu noivo.

DANIEL: Você tirou a sorte grande, ela não me quis. (sorri).

MARCOS: É claro, Fernanda prefere pessoas do nível dela.

FERNANDA: Marcos…

DANIEL: (sorrindo) Fernanda, eu não ligo, eu vou lá preparar o seu cavalo que eu sei que você vai querer cavalgar, com licença. (sai).

FERNANDA: (olha Marcos) Meu amor…

MARCOS: Não gostei… Quem ele pensa que é para ir te pegando assim? E você, nunca vi esse tipo de intimidade com empregados.

FENANDA: Daniel e eu temos a mesma idade, fomos criados juntos enquanto eu estive aqui com papai, a única coisa que tive com ele foi coisa de criança.

MARCOS: Mas ele gosta de você.

FERNANDA: (da risada) Deixa de ser bobo. (beija Marcos).

MARTA: (entra com uma bandeja com pedaços de bolo) Desculpa atrapalhar, mas eu trouxe o bolo.

FERNANDA: Você nunca atrapalha e principalmente trazendo essa delicia! (pega um pedaço de bolo, come) Está muito bom!

MARCOS: (pega um pedaço, come) Realmente! Uma delicia Marta!

RITA: (entra, olha Fernanda) A princesinha chegou…

FERNANDA: (altiva, olha Rita).

 

Cena 9

Rio de Janeiro

(Giane, Francisco e Sérgio estão no aeroporto)

 

GIANE: Não entendi porque você trouxe esse rapaz conosco…

FRANCISCO: É só por hoje querida, amanhã ele vai embora pela manhã.

GIANE: Acho bom mesmo… (olhando Sérgio).

(pegam um taxi, vão até um hotel).

 

Cena 10

Hotel

Suíte de Giane e Francisco

FRANCISCO: (sorri) Gostou?

GIANE: É linda, em frente ao mar como eu gosto.

FRANCISCO: Eu vou descer para resolver umas coisas, amanhã o dia será só nosso como eu te prometi. (sorri, beija Giane).

GIANE: (beijando Francisco) Tudo bem, mas eu não vou ficar aqui trancada, eu vou á praia.

FRANCISCO: Claro meu amor, pode ir, já venho. (sai).

GIANE: (olha pela janela).

SÉRGIO: (entra na suíte).

GIANE: O que você está fazendo aqui?

SÉRGIO: (olhando Giane)… Eu vim buscar o celular do Francisco.

GIANE: (entrega o celular de Francisco) Aqui, agora pode ir.

SÉRGIO: (segura a mão de Giane e o celular a olhando nos olhos).

GIANE: (olhando Sérgio)… Pode se retirar.

SÉRGIO: (puxa Giane a beija com vontade) 

FIM DE CAPÍTULO 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s