Insensatez – capítulo 10

labios_com_rosa_vermelha-36595 cópia

Personagens:

Giuseppe Gouveia

Giane Gouveia

Fernanda Gouveia

Rayssa Gouveia

Francisco Gouveia

Amon Gouveia

Catarina Gouveia

Amelie Fontana

Sérgio Ramos

Marcos Rodrigues

Vânia Rodrigues

Roberto Carvalho

Marta

Thamires Lima

Henrique

François Le Blanc

Monique Le Blanc

Claude Le Blanc

Cecile Le Blanc


Capítulo 10

Cena 1

Shopping

FERNANDA: Roberto me disse que ficou muito mal… Mas não disse que tentou se matar…

HENRIQUE: Nós ficamos preocupados com ele… Roberto é uma pessoa maravilhosa e não suportou essa traição, ele amava Thamires demais.

RAYSSA: (olhando Fernanda) Você ficou muito preocupada Fernanda… O que é? Medo de perder o neurologista?…

FERNANDA: Rayssa por favor, não começa… Eu vou escolher meu vestido antes que eu me arrependa de sair com você.

RAYSSA: Eu vou com você… Henrique eu preciso falar com você sobre o que me aconteceu… Você pode nos encontrar naquela boate que fomos outro dia?

HENRIQUE: Eu vou sim.

RAYSSA: Leve o seu primo… Ele precisa de uma agitação…

HENRIQUE: (sorri) Vou tentar convencer ele, até mais tarde. (beija o rosto de Rayssa, sai).

FERNANDA: (nervosa) Por que você disse para ele chamar o doutor!

RAYSSA: (sorri) Por que você está nervosa assim…

FERNANDA: Eu vou levar Marcos! Você… Olha esquece, eu não vou mais há lugar algum com você… (vai saindo).

RAYSSA: (segura Fernanda) Espera! Por que você ficou assim?

FERNANDA: Eu só queria te ajudar… Fazer você se sentir bem, mas agora com isso não vou mais.

RAYSSA: (olhando Fernanda) Você e o doutor… Tem um caso?

FERNANDA: Não! Não temos nada!

RAYSSA: Então por que você não vai?

FERNANDA: Porque Marcos vai estar comigo… E… Roberto gosta de mim… Ele me disse isso… Eu não quero que ele fique mal…

RAYSSA: (olhando Fernanda, sorri) Então… A filha perfeita é uma fraude…

FERNANDA: (as lagrimas escorrem)… Você não sabe de nada… Eu vou pra casa…

RAYSSA:… Não precisa ficar assim, vamos comprar o vestido.

FERNANDA: Eu não vou mais… (sai).

RAYSSA: (olhando Fernanda sair).

Cena 2

Mansão Gouveia

Escritório

CATARINA:… Giuseppe você vai me desculpar… Mas se Amon tem algo com Giane… É porque ela quer… Meu filho não é o único culpado.

GIUSEPPE: Eu sei, mas seu filho está cada vez passando dos limites! Ele sabotou um projeto de Fernanda!

CATARINA: Você o demitiu… Queria que ele fizesse o que?

GIUSEPPE:… Eu te chamei aqui para que você tome providencias… Porque se você não fizer isso, eu vou fazer… E não vai ser nada bom para ele.

CATARINA: Vou tentar convencer Amon á ir comigo para a Itália… Se ele não quiser… Não vou poder fazer nada.

GIUSEPPE: Tente… Vai ser melhor para todo mundo…

CATARINA: Mas eu quero que você o chame para trabalhar de novo… Afinal você o demitiu por ele ter um caso com Giane, não tem nada com a incorporadora.

GIUSEPPE: Francisco é o vice-diretor, entre Francisco e Amon fico com Francisco, que é meu braço direito.

CATARINA:… Não sei se vale a pena ajudar então…

GIUSEPPE: Vale muito a pena, porque se Amon agir contra uma de minhas filhas novamente, eu vou arrebentar ele, se não fizer isso com minhas mãos, tenho quem faça por mim, se você ama seu filho, fale com ele.

CATARINA: (se levanta) Está bem… Eu vou procurar o meu filho agora. (sai do escritório).

Cena 3

Casa de Sérgio

GIANE: (entra, olha a casa simples de dois cômodos).

SÉRGIO: Eu volto a trabalhar amanhã… Foi muito bom você ter conseguido vir aqui agora, meu pai não está…

GIANE: (sorri, beija Sérgio) Verdade… (anda pelo quarto).

SÉRGIO: Giane… Eu não estou a vontade com você aqui… E você já deve ter notado o por que.

GIANE: (sorri) Já disse que coisas assim me excitam… Porém… Vamos ter que arrumar um apartamento para nós… Vir aqui um dia… Dois… Tudo bem, mais que isso não vou querer.

SÉRGIO: Eu não tenho como arrumar um apartamento, se tivesse já teria mudado.

GIANE: (senta Sérgio na cama, se senta no colo dele o olha) Eu tenho… Eu vou comprar um apartamento para nós e você se muda para lá. (beija Sérgio).

SÉRGIO: Eu não posso aceitar.

GIANE: (da risada) Por que não? Você quer morar a vida toda nesse lugar?

SÉRGIO: Não, mas quero conseguir com meu esforço.

GIANE: (olhando Sérgio sorri) Aceita meu amor… Vai ser nosso… Eu quero fazer isso por você e não estou te comprando e sim te presenteando

com algo melhor… Porque sinceramente eu não vou ficar vindo aqui nesse bairro pobre… Nessa quase casa…

SÉRGIO: (olha Giane se levanta, fica chateado) Você sabia que eu não era rico… Ainda está em tempo Giane… Pode me deixar se você quiser.

GIANE: (se levanta, abraça Sérgio) Não quero te deixar! (o olha muito) Eu só quero o melhor para nós… Eu fui sincera… Mas se você não quiser o apartamento… Eu não compro…

SÉRGIO: Melhor assim.

GIANE: (beija Sérgio devagar, o olha sorri) Essa cama é boa?…

SÉRGIO: (sorri) É… (acaricia o corpo de Giane) Muito boa. (beija Giane com vontade).

Cena 4

Mansão Gouveia

FERNANDA: (entra).

GIUSEPPE: Oi meu amor, como você está se sentindo?

FERNANDA: (abraça Giuseppe) Bem…

GIUSEPPE:… O que foi?

FERNANDA: (olha Giuseppe) Não sei… Eu… Vou para meu quarto.

GIUSEPPE: E Rayssa?

FERNANDA: Ficou no shopping.

GIUSEPPE: Tem um presente para você no seu quarto.

FERNANDA: O que é?

GIUSEPPE: Vai lá ver meu anjo. (sorri).

Cena 5

Quarto de Fernanda

FERNANDA: (entra, vê em cima do móvel uma cesta com chocolate, pega o cartão, lê “Obrigado por ter jantado comigo, com carinho, Roberto”, coloca o cartão no móvel, se senta na cama, está com vontade de chorar).

MARCOS: (entra) Meu amor…

FERNANDA: (fica assustada) Marcos!… (disfarça) Como vai meu amor?

MARCOS: (olha a cesta, sorri) Quem te deu?

FERNANDA: Papai… (sorri, olha o cartão, quer pegar).

MARCOS: Que delicia, eu também quero. (sorri).

FERNANDA: Claro…

MARCOS: (olha o cartão, pega).

FERNANDA: (tira da mão dele, vai saindo) Eu vou pedir para trazerem um lanche para mim, você quer?

MARCOS:… Deixa eu ler o que seu pai escreveu…

FERNANDA: Ele escreveu que me ama, o que não precisava já que ele me diz isso o tempo todo.

MARCOS:… Eu quero ler mesmo assim.

FERNANDA: Já volto. (sorri, sai do quarto).

Cena 6

Corredor

MARCOS: (vai atrás dela no corredor) Não foi seu pai… Foi Amon?

FERNANDA: Não! A menos que estivessem envenenados Amon não me mandaria isso!

MARCOS: (olhando Fernanda) Então quem foi?

FERNANDA:… Roberto… Agora me espera, já venho.

MARCOS:… O que você está escondendo de mim?

FERNANDA: Nada… Eu juro…

MARCOS: Me deixa ler o cartão então…

FERNANDA:… Não…

MARCOS: Por que não?

FERNANDA: Porque eu não quero, ele escreveu o cartão para mim…

MARCOS: (tira o cartão de Fernanda, lê, a olha muito)… Quando você saiu com ele?…

FERNANDA: (as lagrimas escorrem)… Ontem à noite… Mas não foi nada disso que você está pensando… Ele me convidou porque queria me contar como ficou com depressão…

MARCOS:… (com vontade de chorar) Você acha que eu sou idiota?… Você mentiu pra mim para sair com ele…

FERNANDA: Se eu te contasse que ele me convidou você não iria me deixar ir e eu estava curiosa…

MARCOS: Estou muito decepcionado com você Fernanda…

FERNANDA: Meu amor por favor… Eu juro que não foi nada demais…

MARCOS: (olhando Fernanda) Você mentiu pra mim… Se não fosse nada você teria me dito a verdade.

FERNANDA:… Eu estou falando agora… Acredita em mim… Não tenho nada com Roberto.

MARCOS: (joga o cartão no chão) Eu vou pra casa…

FERNANDA: Não vai… Fica comigo…

MARCOS: Nesse momento eu quero e preciso ficar sozinho… (sai).

FERNANDA: (entra em seu quarto).

Cena 7

Quarto de Fernanda

FERNANDA: (chora se senta na cama).

RAYSSA: (entra) O que aconteceu com Marcos? Passou por mim com uma cara… (olha Fernanda) O que foi?… Vocês brigaram?

FERNANDA:… Rayssa… Me deixa sozinha…

RAYSSA: Não, eu comprei um vestido para você! (sorri).

FERNANDA: Eu não vou sair com você! Que coisa…

RAYSSA: (olhando Fernanda, se senta do lado dela) Eu não deveria ter chamado Roberto…

FERNANDA: (olha Rayssa)… Está vendo essa cesta… Roberto me mandou… Com um cartão agradecendo por eu ter ido ontem jantar com ele… Marcos leu o cartão e ficou daquele jeito porque eu menti duas vezes… Disse que queria ficar sozinha ontem e hoje disse que papai me deu essa cesta…

RAYSSA: Quem não sabe mentir acaba se enrolando mesmo…

FERNANDA: Obrigada por me dizer isso agora…

RAYSSA: Fernanda… Eu não sei o que se passa na sua cabeça… Mas sei que você está mal… Eu também estou… Ainda está doendo muito… Vamos esquecer nossos problemas um pouco… Vamos na balada…

FERNANDA: Como vou esquecer meu problema se ele vai estar na balada…

RAYSSA:… Talvez enfrentar o problema no seu caso é melhor do que ficar aqui se remoendo…

FERNANDA: (olha Rayssa)… Me deixa ver o vestido que você comprou.

RAYSSA: (sorri, tira o vestido da sacola).

FERNANDA: (olha o vestido) Você comprou uma blusa?

RAYSSA: (da risada) Deixa de ser boba, é um vestido lindo, de marca, e vai ficar super bem em você, vai lá experimentar.

FERNANDA: (sorri um pouco) Está bem. (se levanta).

Cena 8

Apartamento de Amon

AMON: (abre a porta, sorri) Mamãe!

CATARINA: (sorri, abraça Amon) Meu filho! Que saudade! (entra).

AMON: Eu também estava sentindo a sua falta! O que veio fazer aqui no Brasil?

CATARINA: (olha Amon) Seu tio me pediu socorro…

AMON:… Entendi, você veio para brigar comigo.

CATARINA: (sorri) Não meu querido, eu vim para lhe dar os parabéns… Só tome cuidado porque Giuseppe disse que se você fazer qualquer coisa contra aquelas nojentas ele vai mandar te dar uma surra.

AMON: (sorri) Você não se importou mesmo em saber as coisas que fiz?

CATARINA: Eu quero que Giuseppe e as crias dele se danem…

AMON: Essa é a minha mãe… (sorri).

CATARINA: (sorri) Eu não vou demorar muito tempo aqui no Brasil, mas se precisar de alguma coisa, conte comigo.

AMON: É bom saber disso… (sorri).

Cena 9

Casa de Sérgio

GIANE: (esta se vestindo).

SÉRGIO: (esta deitado na cama) Queria que você ficasse mais…

GIANE: Não dá meu amor, tenho que passar no shopping e comprar umas coisas, disse á Francisco que marquei com uma amiga para fazer compras.

SÉRGIO: (sorri) Ele te ama tanto que nunca vai desconfiar de nada.

GIANE: (sorri) Francisco só vai acreditar quando eu disser na cara dele… Sabe o que ele me disse hoje? Que quer ter nosso primeiro filho…

SÉRGIO: E você quer?…

GIANE: (da risada) Claro que não, não quero ter mais nada com ele, se não quis antes, não é agora que vou levar uma gravidez adiante.

SÉRGIO: (olhando Giane) Levar adiante…

GIANE: (olhando Sérgio) Eu fiquei grávida dele duas vezes… E não quis… Ninguém sabe, nem meu pai…

SÉRGIO:… Mas Giane… Isso é errado… Você matou dois filhos seu…

GIANE: Não vejo assim… Eu fiz e não me arrependo…

SÉRGIO: (olhando Giane) Mas você nunca vai querer ter filhos?

GIANE: (sorri) Quero sim… Mas com alguém especial… Assim como você… (beija Sérgio).

SÉRGIO: (fica feliz sorri) Fico feliz em ouvir isso.

GIANE: (olhando Sérgio) Me deixa feliz também… Me deixa comprar um apartamento para nós… Por favor…

SÉRGIO:… Não sei…

GIANE: Vai meu amor… Você vai adorar, vai ter tudo a nossa disposição, vou escolher um lugar de classe… Por mim meu amor…

SÉRGIO: Está bem… Mas não vou morar lá.

GIANE: (sorri, beija Sérgio) Depois você pensa direitinho, agora tenho que ir… Te amo. (olhando Sérgio).

SÉRGIO: (sorri) Eu também te amo. (se beijam).

Cena 10

À noite

Balada

FERNANDA: (esta sentada, olhando em volta, está incomodada).

RAYSSA: (se aproxima, sorri) Fernanda, vem dançar!

FERNANDA: Melhor não Rayssa, eu ainda estou me recuperando.

RAYSSA: É verdade… (sorri) Você ficou linda.

FERNANDA:… Esse vestido é muito curto…

RAYSSA: Você já olhou em volta? Perto das saias daqui, seu vestido é longo… Bem eu vou dançar (pega um copo, bebe).

FERNANDA: Rayssa… Não bebe muito.

RAYSSA: Você não é minha mãe. (vai dançar).

FERNANDA: O que eu estou fazendo aqui?…

ROBERTO: (se aproxima sorri) Fernanda…

FERNANDA: (olha muito Roberto) Oi…

ROBERTO: (se senta ao lado de Fernanda) Como você está?

FERNANDA: Bem…

ROBERTO: (sorri) Não está bebendo nada alcoólico?

FERNANDA: Não… Riram da minha cara quando pedi suco de laranja.

ROBERTO: (da risada).

FERNANDA: (olha Roberto)… Roberto… Por que você não me disse que… Tentou se matar?

ROBERTO: (fica sério) Como você sabe disso?

FERNANDA: Henrique me contou…

ROBERTO:… Eu não quero falar sobre isso.

FERNANDA: Está bem…

ROBERTO: (olhando Fernanda sorri) Você está diferente.

FERNANDA: Ridícula não é…

ROBERTO: Está sexy… (olhando Fernanda).

FERNANDA: (olha Roberto) Eu acho que já vou pra casa, está muito barulho aqui e eu tenho medo de passar mal… (se levanta).

ROBERTO: (se levanta) Vamos para outro lugar…

FERNANDA: Eu vou pra casa…

ROBERTO: (olha muito Fernanda)… Você tem medo de que?

FERNANDA: Medo? Eu? (da risada)

ROBERTO: Sim…

FERNANDA: Não estou com medo de nada, só quero ir pra casa…

RAPAZ: (esta bêbado, dançando, empurra Roberto em cima de Fernanda).

ROBERTO: (olha muito Fernanda nos olhos).

FERNANDA: (olhando Roberto).

RAPAZ: (bêbado) Foi mal ai… (olha Fernanda, sorri) Nossa que gatinha… Vem dançar comigo gata…

FERNANDA: Não obrigada.

RAPAZ: (puxa Fernanda) Vem logo.

ROBERTO: Solta ela!

RAPAZ: O que esse babaca é seu?

FERNANDA: É meu amigo, me solta, não vou dançar com você coisa nenhuma. (se solta).

RAPAZ: (da risada) Adoro o tipo difícil porque é o tipo que mais fica fácil na cama. (ri mais).

ROBERTO: (da um soco no rapaz) Não fale assim com ela!

RAPAZ: (com a mão no rosto) E o cara ai… (sai).

FERNANDA: (olhando Roberto, achando o máximo) Obrigada…

ROBERTO: (olhando Fernanda) Não foi nada…

FERNANDA: Doutor… Eu não sei o que está acontecendo… Mas quando fico perto de você… Meu coração dispara… Eu fico sem saber o que fazer… Porque eu sou noiva, amo Marcos e…

ROBERTO: (beija Fernanda).

FERNANDA: (retribui).

FIM DE CAPÍTULO

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s