Insensatez – capítulo 16

labios_com_rosa_vermelha-36595 cópia


 Personagens:

Giuseppe Gouveia

Giane Gouveia

Fernanda Gouveia

Rayssa Gouveia

Francisco Gouveia

Amon Gouveia

Catarina Gouveia

Amelie Fontana

Sérgio Ramos

Marcos Rodrigues

Vânia Rodrigues

Roberto Carvalho

Marta

Thamires Lima

Henrique

François Le Blanc

Monique Le Blanc

Claude Le Blanc

Cecile Le Blanc


Capítulo 16

Cena 1

Hospital

Quarto de Giane

GIANE: (olhando Sérgio) Manda ele ir embora… Não quero nunca mais… Falar com ele.

FRANCISCO: Cala a boca! O que eu fiz foi pouco! Você me enganou!

SÉRGIO: Eu vou chamar o segurança.

FRANCISCO: (dá um soco em Sérgio, o segura) É você quem vai sair daqui! O que é seu está guardado!

SÉRGIO: Tira a mão de mim! (se solta, bate em Francisco)… Eu não quero deixar Giane nervosa, então sai daqui por bem!

FRANCISCO: (olha Giane com ódio) Você tem sorte de estar viva sua ordinária… (descobre Giane, começa a tirar os aparelhos dela).

SÉRGIO: (corre, chama os seguranças).

GIANE: (fica muito nervosa, começa a chorar).

SEGURANÇA: (segura Francisco).

FRANCISCO: (grita) Me solta!

FERNANDA: (entra, fica assustada ao ver a cena).

ENFERMEIRA: (coloca em Giane os aparelhos que Francisco tirou, a cobre).

GIANE: (esta muito agitada).

ENFERMEIRA: (da um remédio para Fernanda dormir).

FRANCISCO: Eu vou te matar Giane!

FERNANDA: Não vai não! Eu vou fazer uma denuncia contra você!

SEGURANÇA: (tira Francisco do quarto).

FERNANDA: (se aproxima de Giane, a olha dormir) Ela vai ficar bem?

ENFERMEIRA: Vai sim, está tudo bem com ela.

FERNANDA: (sai do quarto, olha Sérgio) O que você está fazendo aqui?

SÉRGIO: Vim ver Giane, seu pai deixou.

FERNANDA: Tudo isso é por sua culpa! Será que você não percebe que faz mal á Giane!

SÉRGIO: Eu a amo.

FERNANDA: Comigo você não precisa fingir! Não acredito em você, e não entre no quarto, Giane está dormindo. (sai).

SÉRGIO: (se senta, está preocupado, chateado).

Cena 2

À noite

Apartamento de Giuseppe

FERNANDA: (entra) Gostou daqui Roberto?

ROBERTO: Gostei sim, espero logo conseguir um apartamento novo.

FERNANDA: (olha Roberto) Por que você não se livra de Thamires? Você ainda gosta dela?

ROBERTO: (sorri) Está com ciúmes?

FERNANDA: Não, eu só quero entender melhor.

ROBERTO: Ela quer meu dinheiro… Eu prefiro pagar pra ela sumir do que ter que olhar para a cara dela novamente.

FERNANDA: Não faz isso, é como um cachorro de rua, se você der comida pra ele hoje, amanhã ele vai voltar.

ROBERTO: (olhando Fernanda)… Não precisa ter ciúmes… É só você que eu quero.

FERNANDA:… Eu disse á Marcos que vim resolver um assunto de negócios e que voltaria logo, que bom que você gostou daqui.

ROBERTO: (puxa Fernanda, a beija).

FERNANDA: (beijando Roberto, o olha muito, ofegante)… Roberto…

ROBERTO: (olhando Fernanda) O que foi…

FERNANDA:… Para saber se vou me arrepender ou não… Tenho que fazer o que estou querendo… Não é?

ROBERTO: (sorri) Sim… (beija Fernanda).

FERNANDA: (se entregando ao beijo, olha Roberto o beija mais).

ROBERTO: (pega Fernanda no colo, a leva para o quarto, a beija mais, a deita na cama).

FERNANDA: (olhando Roberto, sorri)… Acho que não vou me arrepender…

ROBERTO: (sorri, beija Fernanda, faz amor com ela).

Cena 3

Os Dias Vão Passando

Francisco entra em uma profunda depressão, Amelie cuida dele em sua casa.

Giane vai se recuperando aos poucos e ao ver o corpo todo cortado entra em pânico e só quer sair do hospital quando terminar até a última plástica.

Fernanda e Roberto mantém o caso, mas com o tempo o remorso toma conta de Fernanda quando está com Marcos.

Giuseppe inaugura a construtora Gouveia.

Cena 4

3 Meses Depois

Mansão Gouveia

GIANE: (entra acompanhada de Giuseppe).

GIUSEPPE: (sorri) Bem vinda ao lar minha querida.

GIANE: (sorri) É tão bom voltar á essa casa papai… Estava piorando naquele hospital.

GIUSEPPE: Você já poderia estar de volta, você que não quis.

GIANE:… Claro… Voltar para a casa toda cortada… Não papai… Agora sim recuperei o corpo e o rosto que tinha antes.

SÉRGIO: (entra com um buque de flores na mão, sorri) Com licença.

GIANE: (beija muito Sérgio) Meu amor! Que bom te ver aqui. (pega as flores).

SÉRGIO: Quando seu pai me disse que você viria hoje fiquei muito feliz.

RAYSSA: (desce as escadas, olha Sérgio e Giane, olha Giuseppe, as lágrimas escorrem) Papai… Você vai aceitar isso?

GIANE: E por que não aceitaria? Para com esse joguinho Rayssa! Você perdeu.

RAYSSA:… Papai… Giane fez coisas horríveis… Ela era amante do Amon, nosso primo… Ela tirou dois bebes!… Ela ficou com meu namorado… Ela foi horrível com Francisco a vida toda! E você a recebe assim?

GIUSEPPE:… Rayssa minha filha… Depois do susto que passei ao ver Giane toda ensanguentada… Cortada… Podendo perder a vida… Eu a perdoei de tudo.

RAYSSA: (chora em silencio, olha Francisco) E na minha dor você não pensa?

GIANE: Para Rayssa! Deixa o papai em paz.

RAYSSA: Eu vou sim… Vou deixar todos vocês em paz… Eu vou embora dessa maldita casa!

GIUSEPPE: Não minha filha, não faz isso.

RAYSSA: Eu vou sim papai, você pensou só nela, em mim não, e nem em Francisco! Que você sempre considerou um filho… Ele está muito mal por causa de Giane! Eu estou mal por tudo que ela me fez!

GIUSEPPE: Vamos resolver isso de outra forma.

RAYSSA: Não… Eu vou morar com a tia Catarina… Na Itália, bem longe daqui, dessa sujeira toda! (sai).

GIUSEPPE: (fica triste)… Giane eu vou… Subir um pouco e descansar, agora que você está em casa posso dormir.

GIANE: (abraça Giuseppe, o olha) Obrigada pelo seu apoio papai.

GIUSEPPE: (sorri, beija a testa de Giane, sobe as escadas).

SÉRGIO: Não quero causar problemas á você.

GIANE: Para mim você é a solução e todos que tentarem nos separar serão o problema, e eu vou resolver cada um deles e não vou te perder.

SÉRGIO: (sorri) Te amo.

GIANE: Eu também te amo. (beija Sérgio).

Cena 5

Apartamento de Marcos

Quarto

FERNANDA: (esta se vestindo).

MARCOS: (se aproxima de Fernanda, a abraça por trás, beija seu pescoço).

FERNANDA: (sorri) Nem começa meu amor, eu tenho que voltar para a casa.

MARCOS: Não vejo a hora de morar com você, assim não vou ter que me despedir.

FERNANDA: (vira de frente para Marcos, sorri) Eu também.

MARCOS: E nossa viajem é Paris? Não vamos marcar?

FERNANDA: Sem Francisco na incorporadora eu cuido de tudo que ele deixou inacabado, para que possamos viajar sossegados tenho que contratar outra pessoa para ajudar papai.

MARCOS: Eu odeio te dividir com o trabalho, ele sempre ganha.

FERNANDA: (beija Marcos, o olha muito) Você ganha, eu te amo.

MARCOS: (olhando Fernanda nos olhos) Você é tudo pra mim… Eu te amo muito.

FERNANDA: (abraça forte Marcos) Eu tenho que ir agora…

MARCOS: Nos vemos mais tarde?

FERNANDA: Não… Eu tenho um jantar de negócios com um sócio.

MARCOS: Qual deles?

FERNANDA: Com o Bernardo, quero ver se ele substitui Francisco.

MARCOS: É um bom candidato.

FERNANDA: (sorri, beija Marcos) Até logo meu amor.

MARCOS: Até…

FERNANDA: (sai do apartamento, entra no elevador, sai do prédio).

THAMIRES: (estava esperando Fernanda sair, entra no elevador, desce no andar do apartamento de Marcos, toca a campainha).

MARCOS: (abre a porta, olha Thamires) Pois não?

THAMIRES: (olhando Marcos, sorri) Olá… Você sabe quem sou eu?

MARCOS: Não faço ideia.

THAMIRES: Sou Thamires, ex-noiva do doutor Roberto.

MARCOS: Eu não tenho nada com esse sujeito.

THAMIRES: Sua noiva tem… Vai me deixar entrar ou prefere que seus vizinhos ouçam o tipo de vagabunda que Fernanda é.

MARCOS: (olhando Thamires).

Cena 6

Casa de Amelie

Quarto de Hóspedes

FRANCISCO: (o quarto está escuro, Francisco está deitado).

AMELIE: (entra, abre a cortina clareando o quarto).

FRANCISCO: Fecha isso Amelie.

AMELIE: (se aproxima de Francisco) Não, o dia está lindo Francisco… Há dias que você não sai desse quarto.

FRANCISCO: Não tenho vontade de sair…

AMELIE: Você vai deixar ela te destruir assim?

FRANCISCO: (fica nervoso) Não fala dessa mulher!

AMELIE: Desculpa…

FRANCISCO: Essa mulher… Que eu amei… Fiz tudo por ela… E ela… Me trai… Tira meus filhos… (começa a chorar) Queria saber porque ela fez tudo isso.

AMELIE: Não fica assim… Ela não merece.

FRANCISCO: Fecha essa cortina e me deixa sozinho Amelie.

AMELIE: Não… Eu vim te chamar para comer alguma coisa.

FRANCISCO: Não estou com fome.

AMELIE: Francisco… Assim não dá, eu não vou deixar você se matar! Eu vou na cozinha fazer um lanche pra você e você vai comer tudo! (sai).

FRANCISCO: (triste, pensativo)… Giane… (começa a se lembrar dos momentos que teve com Giane, fecha os olhos).

Cena 7

Mansão Gouveia

Quarto de Giane

GIANE: (entra, olha em volta, pega seu celular, liga para Amon) Oi querido…

AMON: (sorri) Oi Giane, como você está?

GIANE: Bem… Já estou em casa, cheguei agora pouco.

AMON: Fico feliz meu amor, e quando vamos nos ver?

GIANE: (sorri) Hoje á noite, eu te ligo para marcarmos, estou com saudades.

AMON: Eu também, agora você está livre para mim.

GIANE: Isso querido… (sorri) Até mais tarde. (desliga, fica séria) Vou ter que aturar Amon até me vingar de Francisco… Daí sim… (sorri) Vou ficar livre para Sérgio.

Cena 8

Sala

SÉRGIO: (está sentado).

FERNANDA: (entra) O que você está fazendo aqui?

SÉRGIO: (se levanta) Eu vim ver Giane, ela está aqui só foi se trocar.

FERNANDA: Não importa! Eu quero você fora da minha casa!

SÉRGIO: (olha Fernanda) Qual é o seu problema comigo?

FERNANDA: Você quer subir na vida através da minha família! Você usou Rayssa e agora está usando Giane!

SÉRGIO: O que? Eu não quero nada disso.

FERNANDA: Será que você não se enxerga? Você é pobre! Não tem nada haver com essa família! Você nunca deveria ter saído da cadeia!

GIANE: (descendo as escadas) Cadeia?… (se aproxima) Sérgio estava preso?

FERNANDA: Estava! Ele roubou um anel que deixei na incorporadora!

SÉRGIO: Eu não roubei nada!

FERNANDA: Roubou sim! Eu não te quero aqui!

GIANE: Mas eu quero! (olhando Fernanda) Fernanda eu te conheço muito bem… Você deve ter armado para que Sérgio fosse preso.

FERNANDA: E você acha que eu faria tal coisa?

GIANE: Tenho certeza… Presta atenção… Sérgio e eu estamos juntos e você vai ter que se acostumar com a presença dele nessa casa.

FERNANDA: Mas não vou mesmo! A casa também é minha e eu quero esse sujeitinho fora daqui!

GIUSEPPE: (desce as escadas) O que está acontecendo?

FERNANDA: Papai eu não quero ter que encontrar Sérgio nessa casa!

SÉRGIO: Eu já estou indo Fernanda…

GIANE: Não! Você veio me visitar.

FERNANDA: (olha Giuseppe) Se for assim todos os dias eu vou morar em outro lugar.

GIUSEPPE: Você também não…

FERNANDA: Rayssa já viu ele aqui não é… (olha Giane) Você faz o que desejar da sua vida, mas não atrapalhe a nossa… Esse rapaz não é bem vindo aqui Giane, não nos obrigue a conviver com ele.

GIANE: Essa sua arrogância me deixa enojada sabia.

FERNANDA: (olhando Giane) Dos males o menor… Você fala da minha arrogância mas não olhou o próprio umbigo… Você é fria, traiu seu marido, traiu seu amante, matou dois filhos… E depois minhas atitudes que te enoja?

GIUSEPPE:… Fernanda tem razão… (olha Giane) Minha filha… Esse rapaz não pode voltar á essa casa.

SÉRGIO: (fica sem graça).

GIANE:… Eu vou aceitar isso agora porque todos estamos de cabeça quente… Depois vamos falar sobre isso.

SÉRGIO: Eu peço desculpas por qualquer transtorno que tenha causado…

FERNANDA: (sorri) Que comovente… Vou chorar em meu quarto. (sobe as escadas).

GIANE: Insuportável!

GIUSEPPE: Se despeça do rapaz Giane… (entra no escritório).

GIANE: (abraça Sérgio) Desculpa por essa cena meu amor.

SÉRGIO: (abraçando Giane) Vai ser difícil eles me aceitarem.

GIANE: (olha Sérgio sorri) Não vai não… Eu consigo tudo que quero e você em breve vai ser bem recebido por todos, nessa casa e na incorporadora.

SÉRGIO: Acho difícil…

GIANE: Confia em mim… (sorri, beija Sérgio).

Cena 9

Apartamento de Marcos

MARCOS: (esta triste) Eu não acredito nisso…

THAMIRES: É verdade! Roberto está morando em um apartamento que pertence ao pai da Fernanda e ela vai lá visita-lo sempre.

MARCOS:… Mas como… Eu nunca percebi nada.

THAMIRES: Ela é esperta… Mas o fato é que sua noiva tem um caso com Roberto e eu te trouxe uma coisa para você ver com seus próprios olhos. (pega na bolsa uma chave, entrega á Marcos) Essa é a cópia que fiz da chave do apartamento, vou te deixar o endereço também, hoje á noite a Fernanda vai lá, é só você ir também.

MARCOS: Ela me disse que hoje tinha um jantar de negócios…

THAMIRES: (da risada) Eu sei bem qual é o negócio que ela vai ter hoje.

MARCOS: Eu vou até lá…

THAMIRES: (sorri) Isso, vá e veja você mesmo, Fernanda e Roberto juntos.


FIM DE CAPÍTULO 


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s