Insensatez – capítulo 17

labios_com_rosa_vermelha-36595 cópia


Personagens:

Giuseppe Gouveia

Giane Gouveia

Fernanda Gouveia

Rayssa Gouveia

Francisco Gouveia

Amon Gouveia

Catarina Gouveia

Amelie Fontana

Sérgio Ramos

Marcos Rodrigues

Vânia Rodrigues

Roberto Carvalho

Marta

Thamires Lima

Henrique

François Le Blanc

Monique Le Blanc

Claude Le Blanc

Cecile Le Blanc



Capítulo 17

 Cena 1

Mansão Gouveia

Quarto de Fernanda

FERNANDA: (está escolhendo um vestido).

GIANE: (entra) Eu quero falar com você.

FERNANDA: Se for sobre o seu casinho com esse rapaz perdeu seu tempo.

GIANE: (vai até Fernanda, tira o vestido da mão dela, a olha) Por favor Fernanda… Eu preciso falar com você.

FERNANDA: Está bem, mas não demora porque tenho que me arrumar.

GIANE: O que você tem contra Sérgio?

FERNANDA: (olha Giane) Ele não é pra você.

GIANE: Por que ele é pobre?

FERNANDA: Também, não sei como você que sempre soube escolher suas companhias foi se envolver com o empregado do seu marido.

GIANE: Fernanda… Com Sérgio não importa se ele é rico ou pobre… (olha muito Fernanda) Ele me faz bem… Me faz sentir viva… Feliz… Como há muito tempo não me sentia.

FERNANDA:… Olha Giane, nem sei porque você está aqui, nada do que eu te falar vai te impedir de nada, você faz aquilo que quiser.

GIANE: Eu não quero brigar com você… Você e eu sempre fomos unidas e é importante ter você ao meu lado.

FERNANDA: Você ama mesmo esse rapaz?

GIANE: Amo! Não é só cama, diversão… É amor de verdade Fernanda.

FERNANDA: (olha Giane) Eu… Não gosto dele… Mas se você está feliz… Depois de tudo que você passou… Não vou mais reclamar com você por ele, mas eu ainda não quero ele andando por essa casa.

GIANE: (sorri, abraça Fernanda) Obrigada… (a olha) Eu sei que vocês ainda vão se dar muito bem, Sérgio é inteligente e vai te conquistar através do trabalho dele, afinal você sempre reconhece um bom profissional.

FERNANDA: (sorri) Vamos ver…

GIANE: (olha Fernanda, sorri) Aonde você vai com Marcos?

FERNANDA: Eu não vou sair com Marcos… Vou á um jantar de negócios.

GIANE: (olhando Fernanda) Sei… Isso você contou pra ele, agora para mim você pode falar a verdade. (sorri).

FERNANDA: (olhando Giane)… Se eu não contar para alguém vou explodir!… Eu vou jantar sim, mas com Roberto…

GIANE: Aquele médico lindo de olhos claros?

FERNANDA:É… Ele está morando no apartamento de papai até ele conseguir um…

GIANE: (sorri) Que mais?…

FERNANDA: Eu… Estou com ele já faz um tempo… Eu não consigo terminar com ele…

GIANE: Você quer isso?

FERNANDA: Quero, eu nem devia ter começado nada.

GIANE: Mas se você começou é porque alguma coisa você senti por ele.

FERNANDA: Sinto… Roberto é um homem especial… (sorri) Doce, gentil… Me diz coisas lindas… Mas Giane… O que sinto por Marcos é maior… Eu amo Marcos.

GIANE: Quer um conselho meu?… Fique com os dois.

FERNANDA: Como se fosse fácil… Toda vez que Marcos olha nos meus olhos e diz que me ama, me dói o coração… Eu estou traindo ele… Mas hoje eu resolvo isso, hoje eu termino com o doutor.

Cena 2

Casa de Amon

RAYSSA: (entra) Tia Catarina está aqui?

AMON: Ela foi ao shopping, mas volta daqui a pouco.

RAYSSA: Eu vou esperar ela.

AMON: Aconteceu alguma coisa?

RAYSSA: (olha Amon) Aconteceu… A sua querida Giane voltou para a casa e ela ganhou de papai total liberdade para ficar com Sérgio.

AMON:Mas… Ela ainda está com Sérgio?

RAYSSA: Está e naquela casa eu não fico mais… Vou ir para a Itália junto com a sua mãe.

AMON: Giane… Ou ela está enganando Sérgio ou enganando a mim…

RAYSSA: Claro que é você, porque ela está gostando de Sérgio e não vai deixar ele tão cedo.

AMON:… Eu não entendo Giane… Por que ela voltou comigo?

RAYSSA: Não sei e nem quero saber, por mim que se dane!… Nunca mais quero olhar para a cara dela.

AMON: Ela vai ter que se explicar… A amo muito mas me fazer de palhaço ela não vai.

Cena 3

Á Noite

Apartamento de Giuseppe

FERNANDA: (entra).

ROBERTO: (sorri, olha Fernanda) Você está linda meu amor. (beija Fernanda).

FERNANDA: (beija Roberto, se afasta) Obrigada… Roberto… Eu preciso te falar uma coisa…

ROBERTO: (olhando Fernanda) O que?…

FERNANDA: Não posso mais ficar com você… Eu não estou conseguindo lidar com essa situação… Não tenho estrutura emocional para ficar com você e Marcos ao mesmo tempo.

ROBERTO: Não fala isso… Você é a única coisa boa na minha vida.

FERNANDA: Para com isso Roberto… Assim tudo fica mais difícil…

ROBERTO: (as lagrimas escorrem) Por favor Fernanda (a abraça forte) Não me deixa… Eu não me importo em ser o outro… Só me deixa ficar com você.

FERNANDA: (abraçada com Roberto, fica com vontade de chorar) Acredite… Se eu pudesse… Eu ficaria com você.

ROBERTO: (se senta, começa a chorar).

FERNANDA: (não sabe o que fazer se senta ao lado de Roberto) Não fica assim… Roberto eu gosto de você e por isso não posso ser egoísta, você tem que encontrar uma pessoa que fique só com você.

ROBERTO: (olha Fernanda) Mas eu não quero outra pessoa… É você que eu amo Fernanda… Só você. (beija Fernanda).

FERNANDA: (beijando Roberto, o olha muito) Doutor… Não posso te ver assim… (acaricia o rosto dele) Está bem… Vamos continuar assim… Mas eu não sei quanto tempo vou aguentar.

ROBERTO: Eu te ajudo meu amor… (beija Fernanda).

Cena 4

Apartamento de Marcos

Sala

MARCOS: (este sentado, olhando a chave do apartamento de Giuseppe sobre a mesa).

VÂNIA: (se aproxima) Meu filho, você passou o dia olhando essa chave por quê?

MARCOS: Deixa-me em paz mamãe…

VÂNIA: Essa chave é de onde?

MARCOS: (se levanta, pega a chave) É chave que vai mudar muita coisa na minha vida… Dependendo o que vou ver quando abrir a porta com ela. (sai).

Cena 5

Casa de Amelie

Sala

AMELIE: (a campainha toca, vai abrir a porta).

GIANE: (entra) Eu quero falar com Francisco.

AMELIE: Mas é muita cara de pau vir aqui!

GIANE: Vai chamar Francisco.

AMELIE: Não! Ele está muito mal por sua causa.

GIANE: Eu preciso falar com ele e se você não for chama-lo eu vou entrar e procurar por ele.

AMELIE: Giane sai da minha casa agora.

GIANE: Se eu sair você sai da minha empresa.

AMELIE:… Você não pode falar com Francisco e deixa-lo pior, e se ele te agredir eu não vou mover um dedo para te ajudar.

GIANE: Que seja, eu quero falar com ele, você vai chama-lo sim ou não?

AMELIE: Ele não sai do quarto… Você vai ter que ir até lá… Eu te levo. (leva Giane até a porta do quarto, a olha) É esse.

GIANE: Ótimo, não quero que você se meta na conversa. (entra no quarto).

AMELIE: (fica com raiva).

Cena 6

Quarto de Hóspedes

FRANCISCO: (esta dormindo no escuro).

GIANE: (ascende a luz, olha Francisco com raiva, se aproxima da cama, abaixa, começa chamar Francisco baixinho no ouvido dele).

FRANCISCO: (de olhos fechados) Giane… (acorda, olha Giane) O que você está fazendo aqui?

GIANE: (olhando Francisco) Precisamos conversar sobre nosso divórcio.

FRANCISCO: (se senta, olha Giane com raiva) Sabe quando eu vou te dar o divórcio?… Nunca.

GIANE: Você e eu não temos mais nada, nos odiamos pra que manter esse casamento?

FRANCISCO: Eu não vou te deixar livre para ele… Entendeu?

GIANE: O que você quer de mim? Não basta ter me batido? Não basta quase ter me matado?

FRANCISCO: Foi pouco perto do mal que você me causou… Eu nunca vou me separar de você legalmente, você está presa a mim.

GIANE: Desgraçado…

FRANCISCO: Isso mostra a sua face Giane, mostra a mulher ruim que você é!

GIANE: (olhando Francisco com raiva)… Eu abro mão de tudo que é seu se você aceitar se separar de mim.

FRANCISCO: (olhando Giane) Eu só vou deixar de ser o seu marido quando eu morrer, até lá você e eu seremos casados.

GIANE: (vai pra cima de Francisco, está nervosa) Eu te odeio!

AMELIE: (entra, segura Giane) Para com isso!

GIANE: Você é um desgraçado! Eu te odeio Francisco!

FRANCISCO: (limpa o sangue no canto da boca, sorri) Você não sabe o prazer que me dá em te ver assim.

GIANE: (grita, olha Francisco) Você vai me pagar… (sai).

AMELIE: (olha Francisco) Você está bem?

FRANCISCO: Estou… Agora eu estou bem.

Cena 7

Apartamento de Giuseppe

Quarto

FERNANDA: (esta deitada com Roberto, o beija).

ROBERTO: (beijando Fernanda, a olha sorri) Te amo tanto…

FERNANDA: (sorri) Não deveria me amar tanto doutor.

ROBERTO: Mas eu amo! (sorri) Eu fui ver um apartamento hoje, nesse prédio mesmo, daqui uns dias eu me mudo.

FERNANDA: Eu já falei pra você expulsar aquela fulana do seu apartamento.

ROBERTO: Não quero falar com ela… Se for preciso eu dou aquele apartamento á ela.

Cena 8

Sala

MARCOS: (abre a porta devagar, entra).

Cena 9

Quarto

FERNANDA: (sorri) Não vamos falar dessa fulana… Vamos aproveitar nosso momento… (beija Roberto).

ROBERTO: (beijando Fernanda).

MARCOS: (entra no quarto, olha muito Fernanda e Roberto se beijando, fica com vontade de chorar).

FERNANDA: (olha Roberto sorri, se assusta ao ver Marcos) Marcos!

MARCOS: (olhando Fernanda)… Então esse é o jantar de negócios que você tinha…

FERNANDA: (olhando Marcos, fica com vontade de chorar)… Como você… Marcos…

MARCOS: Não precisa falar mais nada Fernanda… Só de olhar você ai… Com ele… Na cama… Me faz ver o tipo de mulher que você é… E eu… Me sinto um idiota… Por ter te amado tanto…

FERNANDA: (começa a chorar, se levanta, está de camisola) Marcos…

MARCOS: Não chega perto mim! Ou o que Francisco fez com Giane não vai ser nada!

ROBERTO: (se senta na cama, não pode levantar porque está nu) Você não vai encostar um dedo nela.

MARCOS: Não vou mesmo, não quero sujar a minha mão… (sai do quarto).

FERNANDA: (vai atrás).

Cena 10

Sala

FERNANDA: Marcos, por favor, não vai assim.

MARCOS: (olhando Fernanda)… Por que você fez isso comigo?… Nós… Nunca tivemos problemas…

FERNANDA: Não é nada em você Marcos… Aconteceu… Eu lutei muito contra isso, mas chegou um momento que… Não deu…

MARCOS: Eu te pedi muitas vezes que se afastasse desse doutorzinho!

FERNANDA: Eu sei meu amor…

MARCOS: (grita) Não me chama de amor! Você não sabe o que é isso!

FERNANDA: Sei sim, é o que sinto por você… Marcos…

MARCOS: Não fala mais nada!… Eu vou embora… E nunca mais quero… Te ver…

FERNANDA: (chorando) Não… Marcos… Me dá outra chance…

MARCOS: Fica com ele… (sai).

FERNANDA: (chorando, tira a camisola, começa a se vestir).

ROBERTO: (se aproxima) Fernanda… Deixa ele ir…

FERNANDA: Não! Eu amo Marcos, não deveria ter feito nada disso!

ROBERTO: Aproveita essa chance… Fica comigo.

FERNANDA: (termina de se vestir, olha Roberto) Não… Roberto você é um homem admirável… Mas eu amo Marcos e não quero ficar sem ele… Não quero e não posso… Ele é tudo pra mim… (sai).

ROBERTO: (fica triste).

Cena 11

Hotel

Suíte

AMON: (esta esperando Giane).

GIANE: (entra, está nervosa).

AMON: O que você tem?

GIANE: Francisco! Ele não quer me dar o divórcio!

AMON: Mas Giane, você foi falar com ele agora? Você deveria esperar um pouco.

GIANE: Mas eu não quero esperar! Eu quero me livrar logo dele!

AMON: Pra ficar com Sérgio?…

GIANE: (olha Amon) De onde você tirou isso?

AMON: Rayssa me contou que você está com ele… Porque mentiu pra mim?

GIANE: Eu não estou com Sérgio! Rayssa é mentirosa e está me odiando.

AMON: (olhando Giane) Você e eu fomos feitos um para o outro.

GIANE: (sorri) Claro que sim meu amor… Mas para que eu seja só sua… Não posso continuar casada com Francisco…

AMON: (beija Giane, a olha) Precisamos dar um jeito nisso.

GIANE: (olhando Amon) Eu quero a cabeça de Francisco em uma bandeja de prata.

AMON: (sorri, acaricia o rosto de Giane) Eu vou te entregar a cabeça dele.

GIANE: (sorri olhando Amon nos olhos).

AMON: (olhando Giane, sorri) Minha rainha… (beija Giane).

Cena 12

Mansão Gouveia

Sala

RAYSSA: (desce as escadas, a empregada desce também trazendo as malas de Rayssa).

GIUSEPPE: (se aproxima de Rayssa) Minha filha… Não vai embora…

RAYSSA: (olhando Giuseppe) Se eu ficar papai… Vou sofrer muito… Vendo tanta injustiça aqui…

GIUSEPPE: (abraça Rayssa, chora) Eu vou sentir muito a sua falta… Por favor não me deixa sem notícias.

RAYSSA: (contendo a emoção) Vou te ligar a cada meia hora, você vai se encher de mim.

GIUSEPPE: Nunca… Eu vou te visitar lá e quando você quiser terei o maior prazer em te trazer de volta.

RAYSSA: (olha muito Giuseppe sorri) Está bem.

GIUSEPPE: Eu te amo Rayssa.

RAYSSA: (sorri) Eu também te amo… Até logo… (olha Giuseppe, sai).

GIUSEPPE: (chora).

MARTA: (se aproxima) Quando as coisas melhorarem… Ela volta pra casa.

GIUSEPPE: (olha Marta) Será que as coisas vão melhorar Marta?… Eu só vejo elas piorando… Minhas filhas estão se perdendo em suas atitudes.

Cena 13

Rua

FERNANDA: (sai do prédio, começa a procurar Marcos, está desesperada, vê Marcos pegando um taxi, se aproxima)… Marcos por favor me deixa falar com você… (olha muito Marcos).

MARCOS: O que você quer falar? Poupa seu tempo Fernanda… Eu vi não precisa inventar mentira.

FERNANDA:… Para onde você está indo?

MARCOS: Para a casa…

FERNANDA: Me deixa ir com você… Assim podemos conversar.

MARCOS: Não quero que você vá ao meu apartamento de novo… Mas quero te ouvir… (dispensa o taxi, olha Fernanda) Aqui tem uma praça, vamos conversar lá. (vai para a Praça com Fernanda a olha)… Pode falar.

FERNANDA: Eu sei que o que fiz… Não tem perdão… Que eu não deveria ter começado nada com o Roberto.

MARCOS: Quanto tempo vocês estão juntos?

FERNANDA: Três meses…

MARCOS: Esse tempo todo você me enganando… Como você conseguia?…

FERNANDA: Não era fácil… De um lado você… Meu amor, o homem com quem quero me casar… E do outro… O Roberto… Um homem especial… Encantador…

MARCOS: Eu não preciso ouvir isso.

FERNANDA: Eu só quero te explicar… Roberto já tentou se matar uma vez e eu temo que ele faça isso por minha causa…

MARCOS: Eu quero que ele morra e não importa como.

FERNANDA: Marcos… Eu vim aqui hoje para terminar com Roberto… Mas ele começou a chorar… A me pedir…

MARCOS: Você foi fraca… Mentiu, me traiu… Eu estou muito mal… (fica com vontade de chorar) Porque você era tudo pra mim…

FERNANDA: (as lagrimas escorrem) Não fica assim…

MARCOS: (tira a aliança, joga longe, olha Fernanda) Faça o mesmo com a sua aliança… Porque nosso noivado termina aqui.

FERNANDA: (chora) Não Marcos, por favor… Não faz isso.

MARCOS: Para de fingir! Você não me ama, vai lá! Corre para o seu doutor!

FERNANDA: Eu não amo Roberto! Eu sinto algo sim por ele, mas amor mesmo é só por você. (olha muito Marcos).

MARCOS: Só o fato de você sentir algo por ele… Mostra que o seu amor não é grande como o meu… (as lagrimas escorrem) Não vai ser fácil ficar sem você…

FERNANDA: Me dá uma chance… Só uma.

MARCOS: (olha Fernanda) E se fosse o contrário… Se você me pegasse com outra mulher na cama?… O que você faria?

FERNANDA: (começa a chorar).

MARCOS:… Responde…

FERNANDA: Eu faria a mesma coisa que você… (olha muito Marcos) Eu te amo… Me desculpa ter acabado com tudo…

MARCOS:… Não Fernanda… Eu não te desculpo…

FERNANDA: (olha a aliança, olha Marcos) Não posso deixar você assim…

MARCOS: (segura à mão de Fernanda, tira a aliança dela, joga longe, a olha muito) Pronto… Acabou…

FERNANDA: (nervosa) Por que você fez isso?

MARCOS: Não vale mais nada…

FERNANDA: (com raiva) Você não tinha esse direito!

MARCOS: Pode baixar o tom… Porque é você que está errada… E eu que estava preparando a nossa viagem á Paris…

FERNANDA: Vamos para lá então… (olhando Marcos) Vamos recomeçar em Paris…

MARCOS: O modo como você fala parece tão fácil… Você me traiu! E eu não quero mais nada com você! Entendeu?

FERNANDA: (fica triste) Entendi… (vai saindo).

MARCOS: (olhando Fernanda ir embora, se contendo para não chorar).

FERNANDA: (dá sinal para o taxi, olha Marcos, as lagrimas escorrem, entra no taxi).

MOTORISTA: Para onde senhorita?

FERNANDA:… (pensativa) Aeroporto.


FIM DE CAPÍTULO 


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s