Insensatez – capítulo 24 (últimas semanas)

Sensualidade-Seducao


Personagens:

Giuseppe Gouveia

Giane Gouveia

Fernanda Gouveia

Rayssa Gouveia

Francisco Gouveia

Amon Gouveia

Catarina Gouveia

Amelie Fontana

Sérgio Ramos

Marcos Rodrigues

Vânia Rodrigues

Roberto Carvalho

Marta

Thamires Lima

François Le Blanc

Monique Le Blanc

Claude Le Blanc

Cecile Le Blanc

Jean Le Blanc

Gabrielle Le Blanc



Capítulo 24

Cena 1

Hospital

Quarto de Rayssa

FRANCISCO: (entra) Como você está?

RAYSSA: Bem… Estamos bem.

FRANCISCO: Como assim estamos?

RAYSSA: Eu estou grávida de Sérgio…

FRANCISCO: (olhando Rayssa)… Giane já sabe disso?

RAYSSA: Claro que sabe… Foi ela quem me empurrou da escada… Giane está apavorada com a minha gravidez.

FRANCISCO:… Meu Deus… Giane foi capaz disso?

RAYSSA: Foi e eu sei que ela é capaz de muito mais…

Cena 2

Mansão Gouveia

Jardim

GIANE: (olhando Sérgio) Eu quero que você me entenda meu amor…

SÉRGIO:… Você foi cruel… Fria… Você teve a coragem de empurrar a sua irmã da escada porque ela está grávida de mim… Ela poderia estar morta.

GIANE: (segura à mão de Sérgio, o olha muito) Você não entende! Eu estou desesperada meu amor! Ela está esperando um filho seu! Não quero te perder.

SÉRGIO: (olhando Giane) Você pode ter certeza que a sua atitude pode nos separar muito mais do que esse filho…

GIANE: (começa a chorar) Pelo o amor de Deus! Não me deixa! Você me trouxe vida nova! Sem você eu não vivo Sérgio! (abraça Sérgio).

SÉRGIO: (abraçado)… Eu vou ver Rayssa…

GIANE: (se ajoelha, chorando) Não! Por favor, não…

SÉRGIO: (levanta Giane a olha muito) Giane… Eu te amo… Você não precisa ferir ninguém para me ter ao seu lado…

GIANE: (chorando) Mas ela está grávida… E eu… Nunca mais vou poder ter filhos…

SÉRGIO: O fato dela estar esperando um filho meu, não significa que vou me casar com ela… Olha pra mim meu amor.

GIANE: (olha muito Sérgio).

SÉRGIO: (olhando Giane) Eu não vou te deixar, eu te amo… (beija Giane).

GIANE: (beijando Sérgio, o abraça).

MARTA: (se aproxima) Desculpa interromper… Eu vim avisar que vão levar o seu Giuseppe para o hospital.

GIANE: (preocupada) Por que?

MARTA: Seu Giuseppe teve um principio de infarto…

GIANE: Droga… É tudo minha culpa.

MARTA: Ele quer ver a menina Fernanda.

GIANE: Eu vou ligar pra ela.

Cena 3

França/Paris

Restaurante Jules Verne

FERNANDA: Você tem bom gosto François… Gosto muito desse restaurante… Mas por que você me trouxe aqui?

FRANÇOIS: (olhando Fernanda) Já disse… Você é uma mulher diferente… Me atraiu muito e quero te conhecer melhor.

FERNANDA: Está perdendo o seu tempo François, não adianta nada você gostar e eu não. (o celular toca, Fernanda pega o aparelho, olha) Minha irmã.

FRANÇOIS: (pega o celular de Fernanda, guarda no bolso) Quando nosso dia terminar eu te devolvo.

FERNANDA: Você não tem esse direito! E se for alguma coisa importante?

FRANÇOIS: Nada é mais importante do que nosso dia juntos.

FERNANDA: E será que você pode me falar que horas vai acabar esse maldito dia?

FRANÇOIS: (sorri) A hora que eu quiser… Agora me fale o que você disse á Jean para estar aqui comigo hoje?

FERNANDA: A verdade, disse que você me chantageou para passar o dia comigo, ele não gostou nada e ainda me disse que você faz coleção de mulher.

FRANÇOIS: (da risada) Ele teve a cara de pau de dizer isso? Você me viu com quantas mulheres desde que chegou?

FERNANDA: Só com Cecile…

FRANÇOIS: (sorri) Eu nunca tive amante, mulher nenhuma me interessou até hoje, nem mesmo Cecile, quem tem uma mulher por onde passa é Jean, ou você não notou o jeito conquistador dele.

FERNANDA: Claro que sim… Eu o conheci no avião como já falei e como estou passando por um momento complicado… Acabei me deixando levar.

FRANÇOIS: (olha Fernanda) Você tem quantos irmãos?

FERNANDA: Duas irmãs, Giane a mais velha e Rayssa a mais nova… Por quê?

FRANÇOIS: Você disse que se deixou levar por Jean… Ou seja, você não faz aquilo que deseja você é a filha que administra a incorporadora, enquanto suas irmãs vivem o que desejam.

FERNANDA: Não é bem assim, eu gosto do que faço.

FRANÇOIS: Não tenho dúvidas, mas e as coisas da sua vida pessoal?… Pelo que eu sei você meteu os pés pelas mãos por causa do seu amante.

FERNANDA: Eu não quero falar sobre isso! Você não me entende!

FRANÇOIS: Por que você largou tudo e veio á Paris?

FERNANDA: Por que… Não sabia o que fazer… Eu fiz uma coisa muito errada… Não sabia concertar. (fica com vontade de chorar).

FRANÇOIS: (olhando Fernanda) Você desejou ter algo com Roberto… Não é errado.

FERNANDA: É sim! Papai tinha me dito para não ficar com ele! E eu tenho que ser o exemplo para as minhas irmãs! E para todos! Eu não posso fazer essas coisas! (começa a chorar, se levanta).

FRANÇOIS: (segura Fernanda a olha) Fica calma… Sente-se… Vou te dizer o que certo e o que é errado…

Cena 4

Mais Tarde

Brasil/São Paulo

Hospital/Quarto de Rayssa

SÉRGIO: (entra).

RAYSSA: (sorri) Oi… Que bom que você veio.

SÉRGIO: (se aproxima de Rayssa, a olha) Como você está?

RAYSSA: Para a tristeza de Giane, seu filho e eu estamos bem.

SÉRGIO: Eu já sei de tudo… Lamento a atitude de Giane… Você está grávida de quantos meses?

RAYSSA: (sorri) Três meses.

SÉRGIO: (sorri) Eu… Estou feliz em saber que vou ser pai.

RAYSSA: (sorri) Que bom Sérgio, eu quando soube também fiquei muito feliz.

SÉRGIO: (olhando Rayssa) Rayssa, eu quero que uma coisa fique bem clara… Eu não vou deixar Giane por você estar grávida.

RAYSSA: (olhando Sérgio) Mas o bebe não pode nascer sem uma família!

SÉRGIO: Ele vai ter uma família, só que pais separados.

RAYSSA: (olhando Sérgio com raiva) Presta atenção, se você não ficar comigo, meu filho nunca vai saber que você é o pai! Eu vou tirar todos os seus direitos! Você não vai nem conhecer o bebe!

SÉRGIO: Rayssa entenda… Eu não te amo.

RAYSSA: Giane deu um jeito de enfeitiçar você Sérgio, quando ela cansar de você, vai te deixar como fez com Amon e Francisco, Giane não ama ninguém.

SÉRGIO: Ela me ama e eu sinto e acredito nesse amor.

RAYSSA: Você vai ter que fazer uma escolha Sérgio… Giane ou o seu filho!

Cena 5

Apartamento de Amon

GIANE: (entra) Eu não posso ficar muito tempo aqui.

AMON: (beija Giane, a olha sorri) Você está linda.

GIANE: (sorri) Obrigada… (se afasta) Eu vim aqui te contar uma coisa… Rayssa está grávida de Sérgio.

AMON: E daí?… Giane está mais do que na hora de você largar o Sérgio… Você e Francisco já não são mais casados, vamos ficar juntos.

GIANE: Ainda não… Eu ainda quero que Francisco morra! Nunca vou esquecer a surra que ele me deu e nem quando ele me jogou no vidro do Box!…

AMON: E Sérgio? Por que você não deixa ele?

GIANE: Vou usar ele para me vingar de Rayssa…

AMON: (olhando Giane) Espero que isso seja verdade… Porque se você estiver me enganando… Eu vou matar Sérgio e vou te deixar viver para que saiba que ele morreu por sua causa.

GIANE: (olhando Amon, sorri) Você não fará isso, estou falando a verdade.

AMON: Isso é bom para todo mundo… (beija Giane).

GIANE: (beijando Amon, o abraça pensativa).

Cena 6

Hospital

Quarto de Giuseppe

GIUSEPPE: Eu quero ir para a casa Marta.

MARTA: O senhor vai ter que ficar aqui ainda seu Giuseppe.

GIUSEPPE: E Fernanda? Conseguiram falar com ela?

MARTA: O celular dela está desligado.

GIUSEPPE: Quero ela aqui… Fernanda vai me ajudar a colocar tudo no lugar.

MARTA: Seu Giuseppe… A menina está passando por coisas difíceis… Mais problemas pra ela pode fazer mal.

GIUSEPPE: Fernanda é forte e o problema dela vai ser resolvido, tenho certeza.

Cena 7

França/Paris

Restaurante Jules Verne

FRANÇOIS: Você foi criada para substituir o seu pai… Você não vive a sua vida.

FERNANDA: Vivo sim, eu já disse, gosto de tudo que faço.

FRANÇOIS: Qual foi o último dia que você saiu para se divertir?

FERNANDA: Eu não tenho tempo para essas bobagens.

FRANÇOIS: (sorri) Você fuma? Bebe?

FERNANDA: Não suporto nem o cheiro de cigarro e eu bebo em ocasiões especiais, são vícios horríveis.

FRANÇOIS: (olhando Fernanda) Quantas vezes por semana você faz amor com seu noivo? (sorri).

FERNANDA: Eu me recuso a responder esse tipo de coisa!

FRANÇOIS: Você foi pra cama com Jean?

FERNANDA: Não!

FRANÇOIS: Fernanda… Você tem uma personalidade forte que eu admiro, porém você coloca barreiras para não fazer tudo que tem vontade… E isso não pode.

FERNANDA: E você? Faz tudo o que deseja?

FRANÇOIS: (sorri) Eu estou aqui com a mulher que ajudou meu irmão á fazer a minha caveira para meu pai, que não quer nem saber de mim… É claro que faço.

FERNANDA: É então me fala porque a sua filha não pode ser modelo?

FRANÇOIS: Porque Monique não é um pedaço de carne que fica na vitrine do açougue.

FERNANDA: Mas é isso que ela deseja.

FRANÇOIS: Vamos fazer um acordo… Eu ligo agora para Monique dando a permissão pra ela ser modelo, e você vai comigo para um bar e vai fazer tudo que eu mandar… Aceita?

FERNANDA: Tudo o que?

FRANÇOIS: Eu vou decidir lá.

FERNANDA: Se eu aceitar… Monique está livre para sempre, para ser modelo?

FRANÇOIS: Isso.

FERNANDA: Aceito… Eu vou com você nesse bar.

FRANÇOIS: (sorri, pega o celular).

Cena 8

Mansão Le Blanc

SALA

GABRIELLE: Eu sabia que Claude iria reconsiderar e permitir que vocês ficassem.

CECILE: Eu não me conformo… François nunca fez uma coisa dessas, e eu não consegui falar com ele até agora!

MONIQUE: (o celular toca, atende) Alô… Papai! Como você está?

CECILE: (observa).

FRANÇOIS: Bem… E meu pai? Como está?

MONIQUE: O vovô está com muita raiva de você…

FRANÇOIS: Eu imagino… (olha Fernanda) Monique eu te liguei porque pensei muito e resolvi permitir que você siga a sua carreira de modelo.

MONIQUE: (não acreditando) Papai… Você está falando sério?

FRANÇOIS: E alguma vez você me viu fazendo esse tipo de brincadeira? Claro que é sério você tem a minha permissão para ser modelo.

MONIQUE: (fica muito feliz) Obrigada papai! Obrigada!

FRANÇOIS: (sorri, desliga).

CECILE: O que aconteceu Monique?

JEAN: (entra).

MONIQUE: (feliz) Papai me deu permissão para ser modelo!

CECILE: (não gosta, fica brava) Não acredito nisso!

GABRIELLE: (sorri) Parabéns querida.

JEAN: (com raiva) Com toda certeza você não deve agradecer ao seu pai Monique, e sim a Fernanda!

CECILE: O que essa mulher tem com isso?

JEAN: François está com ela nesse momento! Ele fez chantagem para que Fernanda aceitasse passar o dia com ele!

CECILE: (fica com ciúmes) Você trouxe essa mulher para a nossa casa! Você é o culpado!

JEAN: Fernanda é uma mulher maravilhosa, o único desgraçado dessa história toda é François.

Cena 9

Brasil/São Paulo

Mansão Gouveia

Sala

SÉRGIO: (olhando Giane) Eu fui ver Rayssa…

GIANE: (esta sentada, ascende um cigarro, fuma) Como ela está?

SÉRGIO: Bem… Acredito que hoje mesmo ela deva voltar pra cá…

GIANE: (olhando Sérgio) O que está te incomodando?

SÉRGIO: Rayssa… Disse que se eu continuar com você, não vou poder ver meu filho.

GIANE: (se levanta, brava) E você disse á ela que vai ficar comigo não é?

SÉRGIO: Eu não disse nada…

GIANE: (fica com raiva, olhando Sérgio) Você não está pensando em me deixar por causa dessa criança! Está?

SÉRGIO: Claro que não Giane, mas eu preciso ver como vou fazer para Rayssa não tirar o meu filho de mim.

GIANE: (com raiva) Você disse que somente eu importava… Agora você vem com esse papinho…

SÉRGIO: Giane… Eu te amo quero me casar com você, mas… Agora eu vou ser pai… Não quero ter nada com Rayssa, mas o filho dela também é meu.

GIANE: Quer saber o que eu penso sobre o seu filho? (olhando Sérgio) Por mim ele não nasce… Por mim esse bastardo que se dane! Ele nem nasceu e já está me causando problemas!

SÉRGIO: Não fala assim…

GIANE: Sai da minha casa Sérgio! Agora!

SÉRGIO: Giane vamos conversar…

GIANE: (grita) Sai!

SÉRGIO:… Está bem… Quando você se acalmar me procura. (vai saindo).

GIANE: (empurra Sérgio para fora, bate a porta, começa a chorar, coloca a mão na cabeça) Inferno! Eu preciso fazer alguma coisa!…

Cena 10

França/Paris

Bar

FERNANDA: (olha em volta) Você costuma vir nesse lugar?

FRANÇOIS: Às vezes… (sorri).

FERNANDA: François me fala uma coisa que está me incomodando bastante… Por que você sempre ri de tudo?

FRANÇOIS: (da risada) Porque não tenho motivos para chorar cherie (querida).

FERNANDA: Você parece um idiota rindo de tudo…

FRANÇOIS: (sorri) Cherie… Vamos agora para a sua parte do trato, eu deixei a minha filha ser modelo, agora quero ver você bebendo, mas sem ser vinho ou Martini, eu vou pedir para você um drink de verdade.

FERNANDA: Eu não posso beber François, eu sofri um acidente e estou tomando remédio.

FRANÇOIS: Não vai te fazer mal. (sorri, pega o drink que o garçom colocou no balcão, olha Fernanda sorri) Beba de uma vez.

FERNANDA: (pega o drink, olha François, bebe de uma vez fecha os olhos, tosse) Pronto… Já bebi.

FRANÇOIS: (aplaude, sorrindo) Muito bem cherie, daqui a pouco você vai se sentir mais leve e isso é bom, agora eu quero que você fume.

FERNANDA: Não, isso eu não faço mesmo, eu odeio cigarro, a minha irmã fuma direto e não suporto o cheiro, isso não.

FRANÇOIS: (olhando Fernanda nos olhos) Então quero que me beije…

FERNANDA: (olhando François) Não…

FRANÇOIS: (acaricia o rosto de Fernanda) Quero um beijo dado e não roubado… Me beija Fernanda…

FERNANDA: Não François… (o olha muito).

FRANÇOIS: (fala no ouvido de Fernanda) Eu quero te sentir… Me beija… (a olha muito, a beija devagar).

FERNANDA: (retribui o beijo).

FRANÇOIS: (beija Fernanda com vontade).




Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s