Insensatez – capítulo 34 (últimos capítulos)

Sensualidade-Seducao


Personagens:
Giuseppe Gouveia
Giane Gouveia
Fernanda Gouveia
Rayssa Gouveia
Francisco Gouveia
Amon Gouveia
Camilla Gouveia
Amelie Fontana
Sérgio Ramos
Marcos Rodrigues
Vânia Rodrigues
Roberto Carvalho
Marta
Thamires Lima
François Le Blanc
Monique Le Blanc
Claude Le Blanc
Cecile Le Blanc
Jean Le Blanc
Gabrielle Le Blanc



Capítulo 34

Cena 1
Manhã
Apartamento de François
FRANÇOIS: (sorri) Adorei acordar ouvindo sua voz… Quando você me ligou não acreditei.
FERNANDA: François eu preciso falar sério com você… O seu pai me procurou ontem.
FRANÇOIS: O que ele te fez?
FERNANDA: Ele não me fez nada, mas foi bem claro no aviso que me deu.
FRANÇOIS: Eu até já sei que aviso é esse…
FERNANDA: Seu pai quer que me afaste de você… Ameaçou a mim e a minha família.
FRANÇOIS: Não se preocupa Fernanda, eu vou falar com ele.
FERNANDA: Seu pai tem razão François… Esse nosso relacionamento… Não tem futuro… Eu amo Marcos, vou me casar com ele… É melhor você voltar á Paris.
FRANÇOIS: (olha muito Fernanda) Eu não vou desistir de você!
FERNANDA: Mas eu estou desistindo de você. (vai saindo).
FRANÇOIS: (segura Fernanda a olha muito) Fernanda… Você e eu temos uma ligação muito forte… Não podemos deixar nada nos abalar.
FERNANDA: François entenda de uma vez por todas! Eu não quero mais nada com você!
FRANÇOIS: (beija Fernanda com vontade, a olha muito) Mentira… (sorri).
FERNANDA: (se afasta de François, o olha muito) Eu quero que você entenda… Eu sou uma mulher de muitas responsabilidades, tenho um nome a zelar, e ter um caso com você pode colocar muita coisa á perder.
FRANÇOIS: Você já pensou nas coisas que pode ganhar também?… Já pensou em como seria se você ficasse só comigo?
FERNANDA: Eu vim aqui para te dizer que tudo acabou. (sai).
FRANÇOIS: Nada acabou Fernanda…
Cena 2
Rua
FERNANDA: (esta saindo do prédio).
CLAUDE: (se aproxima de Fernanda) Então… Você resolveu se encontrar as escondidas com meu filho?
FERNANDA: Como você sabe desse lugar?
CLAUDE: Eu segui François… E você não está levando á sério os meus avisos.
FERNANDA: (olhando Claude) Olha aqui eu não tenho tempo á perder, mas quero que você saiba que eu acabo de terminar qualquer coisa que tinha com François, agora coloca isso na cabeça dele.
CLAUDE: (olhando Fernanda) Farei isso.
FERNANDA: (entra em seu carro, da a partida, sai).
CLAUDE: Se François insistir… Vai te perder para sempre…
Cena 3
Clinica Psiquiátrica
Quarto de Giane
GIANE: (esta fumando, andando de um lado para o outro).
MARCIO: (entra) Bom dia Giane.
GIANE: Eu vou sair daqui agora?
MARCIO: Não, eu vim te buscar para tomar café da manhã.
GIANE: E você acha que eu vou me juntar com esse bando de loucos que tem aqui?
MARCIO: Claro que não, sua família pagou muito bem para que você tenha um tratamento diferente.
GIANE:… Sérgio veio aqui?
MARCIO: Não.
GIANE: É isso que eles querem… Me separar dele…
MARCIO: Venha comigo.
GIANE: Não! Não estou com fome, a comida daqui deve ser um lixo!
MARCIO: Se você não quer comer, não vou insistir. (sai).
GIANE: (esta com raiva) Que ódio… Mas quem me colocou aqui vai me pagar… E com juros!
Cena 4
Cobertura de Sérgio
SÉRGIO: (esta arrumando as malas, a campainha toca, vai abrir).
RAYSSA: Oi…
SÉRGIO: Oi Rayssa, entra.
RAYSSA: (entra) Para onde você vai?
SÉRGIO: Não sei ainda… Eu tenho um bom dinheiro guardado… Por mim eu ficaria aqui e lutaria por Giane.
RAYSSA: Sérgio… Giane é uma mulher confusa, má que só pensa nela.
SÉRGIO: Por favor… Eu já estou muito mal para ficar ouvindo essas coisas.
RAYSSA: Se você não acredita em mim, pergunte á ela!
SÉRGIO: E como? Meu nome deve ser o primeiro da lista das visitas que ela não pode receber.
RAYSSA: Com dinheiro você consegue tudo… Vá falar com Giane… E veja você mesmo quem ela é de verdade.
SÉRGIO: Quando arrumar minhas coisas, e sair daqui, passo lá… E já que você veio, quero que leve a chave dessa cobertura para o seu pai.
RAYSSA: (olha muito Sérgio) Sérgio… Posso ir com você?
SÉRGIO: Não… Eu vou sozinho…
RAYSSA: Podemos recomeçar…
SÉRGIO: Rayssa quando você vai entender que eu nunca te amei… Que meu amor é da Giane…
RAYSSA:… Ela tem muita sorte… Uma sorte que ela não merece…
Cena 5
Apartamento de Amon
BINHO: (entra) O que você quer comigo?
AMON: Eu tenho um trabalho para você… É uma coisa grande.
BINHO: Grande quanto?
AMON: É o seguinte… Você vai sequestrar um empresário, vamos pedir o resgate, eu não vou querer um centavo, ele será todo seu.
BINHO: Quem é a vítima?
AMON: Francisco Gouveia, eu já tenho o cativeiro para ele.
BINHO: Pode contar comigo, quando vai ser isso?
AMON: (sorri) Hoje á noite.
Cena 6
Casa de Amelie
AMELIE: (esta servindo café para Francisco, sorri) Como você está se sentindo hoje?
FRANCISCO: (sorri) Renovado.
AMELIE: (da risada) Uma pena que perdi.
FRANCISCO: Por mim Giane ficaria a vida toda ali.
AMELIE: Duvido que ela fique lá uma semana meu amor, seu Giuseppe ama muito as filhas dele.
FRANCISCO: Eu sei… Ele só aceitou porque sabe que esse é o jeito de separar Sérgio de Giane.
AMELIE: Giane não vai deixar isso passar Francisco, você a conhece.
FRANCISCO: Eu não estou nem ai, que ela se vire do avesso se vingando, eu já fiz a minha parte, e estou me sentindo muito bem.
Apartamento de Marcos
FERNANDA: (entra, sorri) Bom dia.
MARCOS: (beija Fernanda) Bom dia meu amor.
FERNANDA: (entra) O que você acha de passarmos o dia juntos?
MARCOS: Eu acho perfeito, o que você quer fazer?
FERNANDA: Podemos almoçar fora e depois podemos ver em qual Buffet vamos fazer a nossa festa de casamento… (sorri).
MARCOS: (olha muito Fernanda, sorri) É sério…
FERNANDA: Claro que sim meu amor! (sorri) O que você acha de nos casarmos no fim desse ano?
MARCOS: (abraça Fernanda) Vou contar os dias.
FERNANDA: (abraçada sorri) Sabia que você ficaria feliz. Te amo.
MARCOS: (beija Fernanda, a olha sorri) Vamos fazer um jantar para anunciar a data do nosso casamento.
FERNANDA: (sorri) Gostei da ideia, pode ser hoje mesmo.
MARCOS: Mas hoje a Giane não está…
FERNANDA: Ela vai sair em breve, podemos esperar então.
MARCOS: O que você acha de irmos visita-la?
FERNANDA: Boa ideia meu amor, podemos fazer isso agora.
Cena 7
Casa de François
FRANÇOIS: (entra brigando com Claude) Para de se meter na minha vida!
CLAUDE: Fico feliz que essa mulher tenha te deixado!
FRANÇOIS: Mas eu não deixei ela e nem vou deixar! Entenda isso!
MONIQUE: (se aproxima).
CLAUDE: (encara François) Você quer ficar aqui… Que fique! Eu vou voltar á Paris e vou levar a minha neta comigo.
MONIQUE: Mas eu não quero ir vovô…
CLAUDE: A sua mãe tem direitos sobre você, e ela exige que você volte.
FRANÇOIS: Desde quando você se importa com que uma mulher quer? A minha mãe morreu de tanto sofrer por sua causa!
CLAUDE: (da um tapa no rosto de François) Nunca mais repita isso!
MONIQUE: (se aproxima de François).
FRANÇOIS: Mas é verdade! E Monique só sai daqui se quiser! Já você pode sair agora!
CLAUDE: (olhando François) Se você não se afastar de Fernanda… Estará condenando ela á morte! (sai).
FRANÇOIS: (com raiva) Eu não acredito nisso! Ele resolveu atormentar a minha vida.
MONIQUE: Papai… E agora?
FRANÇOIS: Agora nada, tudo fica como está!… Eu vou sair minha filha, vou comprar um presente para Fernanda.
MONIQUE: (sorri) Você não vai desistir dela não é?
FRANÇOIS: (sorri) Não.
Cena 8
Clinica Psiquiátrica
Diretoria
MARCIO: Eu não posso deixar você falar com a Giane.
SÉRGIO: É muito importante… Por favor, eu sei que você deve estar cumprindo ordens… Mas eu preciso ver ela…
MARCIO: Tenho ordens para não deixa-lo falar com Giane.
SÉRGIO: (coloca uma quantia de dinheiro em cima da mesa) Eu preciso ver Giane.
Cena 9
Quarto de Giane
GIANE: (esta sentada chorando).
SÉRGIO: (entra) Meu amor…
GIANE: (se levanta, abraça Sérgio) Eu achei que nunca mais veria você meu amor!
SÉRGIO: (a olha muito, acaricia o rosto de Giane, as lagrimas escorrem) Eu vim aqui esclarecer algumas coisas… E me despedir…
GIANE: (olha muito Sérgio) Despedir?…
SÉRGIO: É… Sua família… Para te libertar eles me querem longe de você.
GIANE: Mas eu não quero ficar longe de você!
SÉRGIO: Eu sei… Mas se não for assim você nunca vai sair.
GIANE:… Quando eu sair desse inferno, vou atrás de você meu amor.
SÉRGIO: (sorri, beija Giane, a olha) Eu preciso te fazer umas perguntas… A primeira é sobre o aborto de Rayssa…
GIANE: (olhando Sérgio) Fui eu sim… É verdade o que ela disse sobre o chá…
SÉRGIO: (fica triste) Você não precisava ter feito isso Giane… Eu iria continuar te amando mesmo tendo um filho.
GIANE: Eu fiz… E não me arrependo…
SÉRGIO: O que mais você fez?
GIANE: Eu empurrei Rayssa da escada… (olha muito Sérgio) Faria tudo de novo meu amor… Fiz tudo isso para te ter…
SÉRGIO: Eu peço que você não faça mais essas coisas… Quando surgir algum problema, fale comigo.
GIANE: (abraça Sérgio) Eu te amo tanto…
MARCIO: (entra) Sérgio, você tem que ir embora agora.
GIANE: Para onde você vai?
SÉRGIO: Eu ainda não sei, mas assim que estiver acomodado eu te aviso.
GIANE: (beija Sérgio, o olha muito) Em breve vamos estar juntos.
Cena 10
Casa de Amelie
FRANCISCO: (esta arrumando uma pasta).
AMELIE: O que você está fazendo Francisco?
FRANCISCO: Agora sim vou me divorciar de verdade de Giane.
AMELIE: (sorri) É tão bom ouvir isso.
FRANCISCO: Vou levar isso para ela assinar.
AMELIE: Posso ir com você?
FRANCISCO: Pode me acompanhar, mas não ver Giane.
AMELIE: Porque não? Você teve uma chance de se vingar dela, eu também quero.
FRANCISCO: (sorri) Está bem, então você entra comigo.
AMELIE: (beija Francisco, o olha muito) Meu amor… Quando você ficar livre de Giane… Vou ter alguma chance?…
FRANCISCO: (sorri) Você e eu já temos algo… E claro que vou oficializar você me ajudou muito em tudo, realmente estou gostando de você.
AMELIE: (sorri) É tão bom ouvir isso meu amor. (beija Francisco).
Cena 11
Mais Tarde
Mansão Gouveia
FERNANDA: (entra com Marcos, está feliz) Meu amor, escolher Buffet é cansativo, mas eu adorei.
MARCOS: (sorri) Amanhã temos que continuar.
FERNANDA: Melhor depois de amanhã meu amor, tenho que ajudar meu pai na incorporadora amanhã. (recebe uma mensagem em seu celular, lê “estou na esquina da sua casa, venha me ver ou vou entrar. Beijos do seu François”).
MARCOS: (observa) Quem era?
FERNANDA: (pensativa, olha Marcos sorri) Ninguém meu amor, mensagem da operadora…
MARCOS: (sorri) E agora? Vamos para meu apartamento?
FERNANDA: Sim, mas antes eu preciso fazer uma coisa… Papai me pediu para levar um documento para o vizinho, não demoro, daí eu me arrumo e vamos.
MARCOS: Eu vou com você.
FERNANDA: Não precisa meu amor, é rápido. (beija Marcos).
MARCOS: (beijando Fernanda, a olha sorri) Está bem…
FERNANDA: Vou buscar o documento… (entra no escritório, esta nervosa, manda uma mensagem para François, “Eu já estou indo, nem se atreva a entrar na minha casa”. Pega uma folha qualquer, sai, olha Marcos sorri). Já volto. (sai).
Cena 12
Rua
FRANÇOIS: (está parado em frente ao seu carro, fumando charuto).
FERNANDA: (se aproxima, brava) O que você quer?
FRANÇOIS: (sorri) Você fica ainda mais linda brava assim…
FERNANDA: François… Meu noivo está na minha casa, eu só vim aqui para você não entrar.
FRANÇOIS: (encosta Fernanda no carro, a beija).
FERNANDA: (beijando François, o olha muito) Para com isso!
FRANÇOIS: (sorri) Você gosta.

FERNANDA: Diz de uma vez! O que você quer?
FRANÇOIS: Eu te trouxe um presente. (sorri) Vou pegar. (abre a porta do carro, pega uma caixa com furos, entrega á Fernanda, sorri) Pra você.
FERNANDA: (pega a caixa, abre, tem um filhote fêmea de Maltês, branca) Mas… O que é isso?
FRANÇOIS: Uma cachorra.
FERNANDA: Eu sei! Mas por que esta me dando ela?
FRANÇOIS: Você disse que tinha uma gatinha toda branca e eu te trouxe uma cachorra toda branca. (sorri) Gostou?
FERNANDA: Ela é linda, mas não posso ficar com ela François, devolve na loja.
FRANÇOIS: Não, você gostou dela, ela é sua, se você me devolver vou deixar ela na rua.
FERNANDA: Mas que droga! Está bem… Eu fico com ela… Obrigada. (vai saindo com a caixa, abre o portão da mansão).
FRANÇOIS: (se aproxima) Fernanda…
FERNANDA: (coloca a caixa no chão, o olha) Por favor! Vai embora!
FRANÇOIS: (encosta Fernanda no portão, acaricia o corpo dela) Não vou desistir de você…
FERNANDA: (olhando François) Você é louco…
FRANÇOIS: (beija muito Fernanda).
FERNANDA: (beijando François, o empurra ofegante).
FRANÇOIS: Vem se encontrar comigo hoje á noite.
FERNANDA: Não posso! Vou ficar com Marcos hoje.
FRANÇOIS: Amanhã então… Te espero.
FERNANDA: Não vou!
FRANÇOIS: Você me deseja tanto quanto eu te desejo cherie.
FERNANDA: É verdade sim… Mas não podemos levar isso adiante. (pega a caixa, entra, fecha o portão, olha François) Vai embora… (entra).
FRANÇOIS: (sorri).
Cena 13
Casa de Amelie
Entrada
FRANCISCO: (se aproxima com o carro, desce para abrir o portão).
BINHO: (se aproxima de Francisco, encosta um revolver na cintura dele) Entra no carro!
FRANCISCO: (assustado) Pode levar o que você quiser.
BINHO: Isso é um sequestro meu irmão! Entra no carro agora! Ou então eu entro e mato a princesinha gostosa que tem nessa casa.
FRANCISCO: Calma… Você quer que eu dirija?…
BINHO: Vai no banco de trás! Anda!
FRANCISCO: (entra no carro).
HOMEM: (entra junto com Francisco, coloca uma venda nele).
BINHO: (entra no carro, se senta no banco do motorista).
FRANCISCO: Quanto vocês querem? Eu pago.
BINHO: O que eu quero já está aqui… (da risada, da à partida, sai com o carro).



Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s