Descaminhos – capítulo 1 (estreia)

11774386_666390326831582_265096495_n


 Descaminhos

Novela de Débora Costa

Capítulo 1

Personagens

Luigi Fiore

Giovanna Fiore

Enrico Salvatore

Paola Fiore

Carlo Mantovani

Mirella Fiore

Vitor Albuquerque

Elis Albuquerque

Jonas Albuquerque

Isaque Munhoz

Susana Albuquerque

José Almeida

Ana Clara Carvalho

Bruno Almeida

Nice Almeida

Silvio Almeida

Helena

Vitório Fiore

Doménica Fiore



Cena 1

Itália/Roma/Noite

VITÓRIO: (está encostado em um carro preto, em um beco escuro, ascende um cigarro, fuma).

HOMEM: (se aproxima) Seu Vitório, precisamos ir agora.

VITÓRIO: (olha o homem, sorri) Abre o porta malas.

HOMEM: (abre o porta malas do carro, tem dois homens amarrados e amordaçados dentro).

VITÓRIO: (se aproxima sorri olhando os homens) Espero que tenham aproveitado o passeio cavalheiros… (pega uma faca que estava em seu terno, fura o tanque de gasolina) Essa foi a primeira e a última vez que vocês ameaçam Vitório Fiore. (fecha o porta malas, se afasta, pega o cigarro, joga na gasolina derramada no chão, vai andando com o homem, o carro explode).

HOMEM: (olha Vitório) O problema com eles já foi resolvido… E com os outros?

VITÓRIO: Também… Eu vou embora daqui, vou pegar tudo que roubei desses otários e levar comigo para o Brasil.. (sorri) Já está na hora de retomar o que me pertence.

Cena 2

Brasil/São Paulo

Mansão Fiore/Suíte de Luigi e Doménica

LUIGI: (entra sorri) Bom dia amore, como está hoje?

DOMÉNICA: (sorri) Melhor…

LUIGI: (se senta ao lado de Doménica, segura a mão dela, a olha) Eu tenho uma boa notícia pra você, Giovanna está voltando pra casa.

DOMÉNICA: (sorri, olha Luigi) Essa é uma ótima notícia! Estou com muita saudade dela…

LUIGI: Eu também, Giovanna faz falta aqui em nossos negócios.

DOMÉNICA: Estava com medo de… Não poder ver nossa filha pela última vez…

LUIGI: Não fala assim Doménica…

DOMÉNICA: Mas é verdade… Estou cada vez mais fraca…

LUIGI: Para de falar essas bobagens…

DOMÉNICA: Está bem meu amor… (sorri) Hoje eu quero sair um pouco desse quarto, vou descer e preparar algo para comer.

LUIGI: (sorri) Eu ajudo você amore.

DOMÉNICA: (sorri olhando Luigi) Como nos velhos e bons tempos.

Sala

PAOLA: (está de saída mexendo na bolsa).

ENZO: (entra, sorri) E ai Paola? Sentiram a minha falta?

PAOLA: Babbo (“papai”) está furioso com você.

ENZO: Ele sempre está…

PAOLA: Eu vou aproveitar que Carlo saiu do meu pé, e vou curtir um pouco, preciso ver gente. (sorri).

ENZO: (sorri) E eu vou dormir. (beija o rosto de Paola, sobe as escadas).

PAOLA: (pensativa) Preciso ver gente… Em especial homens lindos… Até já sei aonde vou. (sai).

Cena 3

Via escolhida para a corrida

CARLO: (Está dentro do seu carro, um Opala preto tunado, com a mão no volante, olhando para frente).

COMPETIDOR: (para o carro ao lado do de Carlo, o olha) Está pronto para perder Otário?

CARLO: (olha o competidor) Isso é comigo?

COMPETIDOR: Com quem mais seria?

CARLO: (sorri) É que aqui só tem um otário… Achei que você estava se olhando no espelho e falando com você mesmo.

COMPETIDOR: (fica com raiva, o encara) Quero ver sua cara depois de perder para mim! (olha pra frente, acelera o carro).

CARLO: (sorri, olha para a frente, uma moça se aproxima dos dois carros, fica no meio deles, olha para Carlo, depois para o competidor, sorri, da a largada, Carlo deixa o competidor passar na frente, sorri).

COMPETIDOR: (da risada) Otário, vai comer poeira!

CARLO: (acelera, passa o competidor, se mantém o tempo todo em primeiro lugar, vence a corrida, sorri, desce do carro, se encosta nele, cruza os braços).

COMPETIDOR: (chega, desce do carro, está com raiva, bate a porta).

CARLO: (olhando o competidor).

COMPETIDOR: Está olhando o que babaca?

CARLO: (encara o competidor) Estou vendo a sua cara depois que perdeu mais uma vez pra mim. (sorri).

COMPETIDOR: (vai pra cima de Carlo, as pessoas o seguram).

CARLO: (os amigos se aproximam dele festejando a vitoria, sorri, comemora).

Cena 4

Vila

ANA CLARA: (chega à vila, trazendo uma mala em uma mão, e um jornal na outra, anda olhando as casas, procurando algo).

BRUNO: (está na lanchonete, observa Ana Clara, a admira, sai da lanchonete, se aproxima dela) Oi… Desculpa chegar assim, mas percebi que você está um pouco perdida, posso ajudar?

ANA CLARA: (sorri) Ai moço eu estou procurando essa casa aqui, (mostra o endereço no jornal) essa que no anuncio fala que está alugando um quarto para uma mulher, o bairro é esse, mas não estou achando a casa.

BRUNO: (olhando o jornal, sorri) Eu sei onde é, é aquela casa com o portão branco, está vendo? (aponta em direção a casa) A dona da casa é minha amiga, se quiser eu te levo até lá.

ANA CLARA: (sorri, alegre) Moço você caiu do céu! Obrigada!

BRUNO: (olhando Ana Clara, sorri) Me chamo Bruno… E você?

ANA CLARA: Ana Clara, muito prazer! (estende a mão cumprimenta Bruno).

BRUNO: (cumprimenta Ana Clara, sorri a olhando muito, encantado) Prazer…

ANA CLARA: Então Bruno… É melhor agente ir logo até a essa casa, eu preciso muito alugar esse quarto, é o único que posso pagar por enquanto.

BRUNO: Claro, vamos lá. (vai com Ana Clara até a casa).

Cena 5

Ind. De Alimentos Fiore

JOSÉ: (está aguardando junto com três pessoas em uma sala o resultado da entrevista de emprego que fez).

ISAQUE: (entra na sala, com um papel na mão) José Almeida.

JOSÉ: (se levanta) Sou eu.

ISAQUE: (olha José) Vem comigo, por favor.

JOSÈ: (vai com Isaque).

Sala de Isaque

ISAQUE: (entra com José) Fica a vontade, sente-se.

JOSÉ: (se senta).

ISAQUE: (se senta, olha José) Você se saiu muito bem na entrevista, queremos você trabalhando conosco.

JOSÉ: (sorri) Obrigado, estou feliz por me escolherem.

ISAQUE: Mas tem um, porém… Você não vai poder ocupar agora o cargo aqui na administração… Quem contrata as pessoas para trabalhar nessa área é a dona Giovanna Fiore que está viajando, por enquanto se você não se importar vamos te colocar na parte de embalagens dos produtos.

JOSÉ: (fica sério, pensativo) Até ela voltar?

ISAQUE: Sim, pelo que eu sei ela já está com data marcada para voltar, daí você vai passar por outra entrevista, dessa vez com ela, mas eu sei que ela vai te contratar para trabalhar aqui conosco, você tem todas as qualificações que procuramos, eu só vou te colocar lá porque é o único setor que tem vaga e não quero perder um profissional como você.

JOSÉ: Se você me prometer que é provisório eu aceito… Do contrário eu vou procurar outra empresa.

ISAQUE: Não posso prometer porque vai depender da Giovanna, mas eu sei que ela vai te querer aqui, veja… Se você estiver trabalhando aqui, vou dizer a ela que você merece uma oportunidade de subir de cargo e vou mostrar o seu currículo á ela, eu tenho certeza que ela vai gostar e se interessar…

JOSÉ: Está bem… Eu aceito esse cargo temporário…

ISAQUE: (sorri) Que bom José… Em breve você estará aqui na administração conosco.

Cena 6

Mansão Fiore/Quarto de Enzo

ENZO: (está deitado).

LUIGI: (entra, puxa o lençol de Enzo, está bravo) Levanta dessa cama vagabundo!

ENZO: (com sono) Para com isso babbo, me deixa dormir.

LUIGI: Não! Você sumiu a noite toda! E no lugar de ir me ajudar na empresa está dormindo!

ENZO: Babbo… Você não precisa de mim na empresa, lá tem muita gente trabalhando.

LUIGI: Eu sei, mas no momento não tem ninguém da família lá! Eu preciso cuidar da sua mamma! Hoje temos reunião, você não pode faltar.

ENZO: Vamos fazer assim… Você me deixa dormir, e eu vou à reunião mais tarde.

LUIGI:… Você é meu único filho homem, deveria estar se preparando para ficar no meu lugar… Mas não… Você é uma decepção Enzo.

ENZO: (olhando Luigi) Lamento que pense assim… Mas não se preocupa… Giovanna fica em seu lugar, agora me deixa dormir. (vira de costas para Luigi, fecha os olhos).

LUIGI: (sai, bate a porta).

ENZO: (abre os olhos, pensativo).

Cena 7

Bar

PAOLA: (está tomando um drink, olhando o movimento).

VITOR: (se aproxima, sorri) Sabia que encontraria algo bom nesse lugar.

PAOLA: (da risada) Vitor… O que faz aqui?

VITOR: O mesmo que você.

PAOLA: Eu posso já você… Vai gastar o pouco de dinheiro que te sobrou aqui? (sorri).

VITOR: (olhando Paola) Não precisa pisar em mim, e eu sei o que posso ou não fazer… Vai ficar ai sentada ou quer dançar comigo?

PAOLA: Estou bem aqui, esperando que um homem de verdade venha falar comigo.

VITOR: (sorri) Hoje você está afiada… (olha muito Paola) Mas eu adoro isso. (beija Paola).

PAOLA: (beijando Vitor, o olha muito sorri) Sai daqui Vitor.

VITOR: Só saio se for com você… E para ir ao meu apartamento.

PAOLA: (da risada) Vai dar uma voltinha Vitor, eu não quero nada com você hoje, estou esperando uma pessoa.

VITOR: Quem?

PAOLA: Um empresário artístico, ele me viu ontem no shopping e me convidou para fazer um ensaio com fotos sexy.

VITOR: (sorri safado) Você aceitou?

PAOLA: (sorri) Não sei… Mas gostei da ideia, então querido saia por que já já ele chega, marquei aqui com ele.

VITOR: Se é por uma causa tão especial dessa eu saio, mas quero saber de tudo. (beija Paola, sai).

PAOLA: (bebe o drink, sorri) Homens…

Cena 8

Vila/Casa de Helena/sala

HELENA: Você é a moça que me ligou ontem?

ANA CLARA: (sorri) Sim, sou eu mesma, Ana Clara.

BRUNO: Eu vou deixar vocês duas conversando, tenho que ir trabalhar.

ANA CLARA: (olhando Bruno) Bruno, muito obrigada por me ajudar.

BRUNO: (sorri, sem graça) Imagina… Espero que tudo dê certo… Com licença. (sai).

HELENA: Esse Bruno tem um coração que não cabe no peito.

ANA CLARA: Gostei do jeito dele… Bem… O quarto ainda está para alugar?

HELENA: Está você é solteira? Tem filhos?

ANA CLARA: Sou solteira sim e não tenho filhos, vim de longe e preciso muito de um lugar para ficar.

HELENA: (olhando Ana Clara, sorri) Já encontrou, vou alugar o quarto pra você.

ANA CLARA: (feliz) Jura! (abraça Helena) Obrigada moça! Você não vai se arrepender.

HELENA: Meu nome é Helena. (sorri) Eu já te mostro o quarto e a casa toda, eu só vou comprar um lanche aqui perto e já volto.

ANA CLARA: Se quiser posso ir pra você.

HELENA: Mesmo? Vai ser bom porque estava fazendo faxina. (sorri).

ANA CLARA: (sorri) Eu vou, você quer que eu traga o que?

HELENA: É só falar pro rapaz da lanchonete aqui perto que é para mim que ele já vai saber o que é. (dá dinheiro á Ana Clara).

ANA CLARA: Eu já volto então. (sorri, está feliz, sai da casa).

JOSÉ: (vem passando, pensativo).

ANA CLARA: (não vê José, esbarra nele, fica sem graça) Ai moço! Desculpa, eu juro que não te vi.

JOSÉ: (olhando Ana Clara, sorri) Calma… Não foi nada, afinal não é todos os dias que uma mulher tão linda esbarra assim em mim…

ANA CLARA: (olhando José, sem graça, sorri) Obrigada…

JOSÉ: Onde está indo com tanta pressa?

ANA CLARA: Comprar um lanche para a Helena…

JOSÉ: Você é amiga dela?

ANA CLARA: Eu pretendo ser… Vou morar com ela.

JOSÉ: (sorri) Então vai ser minha vizinha… Moro logo ali (aponta a casa).

ANA CLARA: Ah… Como é mesmo o seu nome?

JOSÉ: (sorri) José… E você? Como se chama?

ANA CLARA: Ana Clara… Eu tenho que ir José, e desculpa viu… Foi sem querer…

JOSÉ: Não se preocupa não foi nada. (sorri olhando Ana Clara com malicia). Até logo Ana Clara.

ANA CLARA: (sorri) Até logo… (se afasta ainda sem graça, entra na lanchonete).

Cena 9

Mais Tarde/Aeroporto

ENRICO: (desembarca da Itália para o Brasil).

GIOVANNA: (desembarca, passa ao lado de Enrico falando ao celular) Não, não conte nada ao babbo e nem para ninguém da minha família, quero fazer uma surpresa, apenas faça o que mandei.

ENRICO: (olhando Giovanna, a admirando).

GIOVANNA: (se afasta falando ao celular).

ENRICO: (olha Giovanna saindo).

CARLO: (se aproxima de Enrico, sorri) Está perdido?

ENRICO: (sorri, cumprimenta Carlo) Carlo! Que bom te ver meu amigo!

CARLO: (sorri) Eu digo o mesmo! E ai? Pronto para morar e trabalhar no Brasil?

ENRICO: Claro, vai ser uma nova experiência para mim.

CARLO: Que bom, falei muito bem de você para o Luigi, já sabe onde vai ficar?

ENRICO: Já sim, eu comprei um apartamento aqui.

CARLO: Então me leva até lá, ajeita suas coisas e vamos conhecer a empresa!

ENRICO: (sorri) Vamos então. (sai com Carlo).

Cena 10

Mansão Fiore/Cozinha

DOMÉNICA: (está cozinhando, contente).

ENZO: (entra na cozinha, abraça Doménica por trás) Esse cheiro maravilhoso só poderia vir da comida da melhor mamma do mundo! (beija o rosto de Doménica).

DOMÉNICA: (da risada) Bajulador…

ENZO: (se senta) Mamma… Eu preciso sair… Você pode amansar o velho pra mim?

DOMÉNICA: (sorri) Eu sabia que você estava querendo alguma coisa… Meu filho… Você disse ao seu babbo que iria á reunião.

ENZO: Eu vou… Mas antes preciso sair. (sorri).

DOMÉNICA: Vá bene (“está bem”)… (sorri) Pode sair amore… Eu cuido do Luigi.

ENZO: (se levanta feliz, abraça Doménica) Te amo!

DOMÉNICA: Eu também te amo muito meu filho.

ENZO: (sai).

DOMÉNICA: (volta a cozinhar, passa mal, se apoia na mesa).

LUIGI: (entra, fica preocupado) O que você tem?

DOMÉNICA: (sorri) Apenas uma tontura… Vem me ajudar amore.

LUIGI: (sorri, beija Doménica) Ajudo. (coloca um avental, se aproxima do fogão).

DOMÉNICA: Luigi… Nosso filho precisou sair…

LUIGI: O que? E você deixou? Eu não vou poder ir á reunião! Ele tem que ir.

DOMÉNICA: Luigi… O Enzo não nasceu para os negócios… Deixa ele fazer o que quiser.

LUIGI: (fica bravo, disfarça) Eu já volto.

Cena 11

Sala

LUIGI: (entra na sala, pega o celular, liga para Enzo, dá caixa postal) Eu vou matar esse infeliz! (pensativo) Vou ter que cancela a reunião…

MIRELLA: (entra, sorri) Babbo como está?

LUIGI: Péssimo… Vou ter que cancelar a reunião com os donos do supermercado querem vender a nossa marca…

MIRELLA: Por quê?

LUIGI: Porque eu não quero deixar sua mãe sozinha… Porque o seu fratello (“irmão”) é um vagabundo!

MIRELLA: Você quer que eu vá à reunião?

LUIGI: Não meu amor… (sorri) Você não vai saber fazer a apresentação… (vai para a cozinha, triste).

MIRELLA: (olha em volta, pega o telefone) Giovanna… Eu sei que você queria fazer surpresa… Mas você precisa ir até a empresa.

Cena 12

Vila/ Casa de José

SILVIO: Estou orgulhoso de você meu filho, tenho certeza que logo você terá o cargo que merece.

JOSÉ: Eu só aceitei esse cargo medíocre porque não teve outra solução…

SILVIO: (olhando José) José, é um emprego digno e isso é importante meu filho, o tempo vai te dar o que você merece.

BRUNO: (entra, sorri) Oi.

SILVIO: (sorri) Oi! É bom te ver assim meu filho, alegre!

JOSÉ: (olha Bruno) Não sei que motivo ele tem para estar assim… Recebe desaforo todos os dias do patrão.

BRUNO: Ih… Isso não é da sua conta.

SILVIO: Não vão brigar hein…

BRUNO: (olha Silvio sorri) Pai… Você já viu a moça que se mudou para a casa da Helena?

JOSÉ: (sorri) Eu vi… É linda…

BRUNO: (fica sério) Olha aqui… É melhor você ficar longe dela… Não vai desgraçar a moça como você faz por ai.

JOSÉ: (da risada) A alegria dele vem da paixão pai… (se levanta, olha Bruno) Aposto a Ana Clara… Vai gostar de mim e não de você… Mané. (vai para seu quarto).

BRUNO: (fica chateado, com raiva, olha Silvio) Ele adora me provocar…

SILVIO: Não liga para ele Bruno, ele está assim porque deram um cargo pequeno lá na empresa dos Fiore… Mas me conta! (sorri) Quem é essa Ana Clara?

BRUNO: (sorri) É uma mulher especial… Pelo pouco que falei com ela pai… Gostei do jeito dela.

Cena 13

Ind. De Alimentos Fiore

CARLO: (está mostrando tudo á Enrico, para no mezanino) Gostou daqui? (sorri).

ENRICO: (olha em volta) Sim é um lugar muito agradável.

CARLO: Você vai trabalhar conosco na administração.

GIOVANNA: (entra na empresa).

ENRICO: (a olha, a reconhece do aeroporto)

CARLO: Estávamos precisando de uma pessoa de confiança.

ENRICO: (olhando Giovanna, não presta atenção em Carlo).

CARLO: (olha Enrico) Enrico… (olha na direção que Enrico está olhando).

ENRICO: Carlo… Quem é aquela moça que chegou?

CARLO: (sorri) É com ela que você vai trabalhar… É minha cunhada Giovanna! Ela não avisou que viria hoje!

ENRICO: (olha Carlo) Eu vou trabalhar com ela?

CARLO: Vai… E quero ver quanto tempo essa cara de bobo vai durar passando seis horas diárias com ela. (da risada).

ENRICO: Que cara?… Eu só fiquei curioso.

CARLO: (sorri) Sei…

GIOVANNA: (se aproxima) Carlo, a reunião já começou?

CARLO: Oi Giovanna, também senti sua falta. (sorri).

GIOVANNA: Depois nos falamos melhor, eu preciso ir para a reunião, você já sabe se começou?

CARLO: Não sei Giovanna, eu estava mostrando a empresa para o Enrico.

GIOVANNA: (olha Enrico, ignora, olha Carlo) Eu queria mostrar… Mas já que você fez isso, poupou meu trabalho, agora me dá licença. (entra no elevador).

CARLO: (olha Enrico, sorri) E ai?… Já desfez o encanto?

ENRICO: Não… Ela é linda… (olha Carlo) Ela é sempre assim?

CARLO: Sempre, tanto aqui quanto em casa… (sorri) Mas Giovanna tem um lado que só quem merece conhece, e eu conheço pra mim ela é como se fosse minha irmã.

ENRICO: (sorri) Gostaria de conhecer esse lado…

Cena 14

Balada

ENZO: (está fumando e bebendo, cercado de mulheres, o celular toca, ele pega o aparelho, vê que é Luigi ligando, atende) Fala babbo.

LUIGI: (nervoso) Onde foi que você se meteu! Eu estava te procurando para a reunião!

ENZO: O trânsito está horrível babbo, não deu tempo de chegar.

LUIGI: Que trânsito! Eu estou ouvindo a música e o falatório!

ENZO: O rádio está ligado velho.

LUIGI: Enzo Fiore, se você não voltar pra casa agora, eu vou tirar tudo de você! Carro, dinheiro, e vai ficar um mês sem sair de casa! Nem que tenha que contratar seguranças! (desliga o telefone).

ENZO: (olha o aparelho, sorri) Agora eu mexi com a ira dele… Meninas, eu vou ter que ir… (as moças lamentam).

MOÇA: (passa a mão no rosto de Enzo) Fica mais Enzo…

ENZO: Não vai dar meus amores, mas eu volto amanhã… (sorri, se levanta, se segura na moça) Opa… Eu não deveria dirigir… (da risada sai da boate, se aproxima de seu carro, abre a porta, entra, da à partida, sai com o carro, bate em outro carro, fecha os olhos) Era o que faltava… (desce).

ELIS: (desce do carro, está brava) Olha o que você fez garoto!

ENZO: (olhando Elis, fica sem palavras).

Fim do Capítulo


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s