Descaminhos – capítulo 2

11774386_666390326831582_265096495_n


 Descaminhos

Novela de Débora Costa


Personagens

Luigi Fiore

Giovanna Fiore

Enrico Salvatore

Paola Fiore

Carlo Mantovani

Mirella Fiore

Vitor Albuquerque

Elis Albuquerque

Jonas Albuquerque

Isaque Munhoz

Susana Albuquerque

José Almeida

Ana Clara Carvalho

Bruno Almeida

Nice Almeida

Silvio Almeida

Helena

Vitório Fiore

Doménica Fiore


Capítulo 2


Cena 1

Rua

ELIS: Não vai falar nada! Claro que não, está tão bêbado que nem deve saber o nome! (olha o carro, amassado) Que droga… Agora vou ter que pegar um taxi…

ENZO: Eu pago tudo, o concerto e o taxi.

ELIS: Eu não quero nada de você! Pode deixar que eu me viro! (fica chateada).

ENZO: (olhando Elis) Eu reconheço o meu erro… Não deveria ter entrado no meu carro como estou… E peço que me deixe te ajudar…

ELIS: Não precisa mesmo… A minha casa está perto…

ENZO: Como você se chama?

ELIS: (olhando Enzo, ainda brava) Elis… Elis Albuquerque… E você?

ENZO: (olhando Elis, sorri) Enzo Fiore.

ELIS: Fiore! Claro só podia ser mesmo, um imbecil desse não poderia ser de outra família.

ENZO: Você não sabe nada da minha família, pelo que eu sei, é a sua família que não vale nada, além de estarem falindo.

ELIS: Falindo nada garoto! Cala essa boca!

ENZO: É melhor eu pagar o concerto pra você, ou é capaz de você deixar sua família sem ter o que comer. (da risada).

ELIS: (levanta a mão para dar um tapa no rosto de Enzo).

ENZO: (segura a mão de Elis, a olhando muito) Nem pensa nisso gatinha…

ELIS: (olhando Enzo) Me solta…

ENZO: (solta Elis).

ELIS: (se afasta, entra em seu carro).

ENZO: Você vai com o carro assim? Amassado na frente?

ELIS: O que você acha idiota? (da a partida, sai).

ENZO: (sorri).

Cena 2

Mansão Albuquerque

VITOR: (entra).

SUSANA: Meu filho! Onde você estava?

VITOR: Por ai, por quê?

SUSANA: (olhando Vitor) Seu pai precisou vender nossa última propriedade… Agora só temos essa casa e uma empresa falindo.

VITOR: Ainda temos dinheiro no banco, joias e carros…

SUSANA: Por quanto tempo?… (se senta) Eu não sei o que fazer… Se seu pai não conseguir reerguer a empresa… Vamos ficar na miséria…

VITOR: Não exagere mamãe, tudo vai dar certo você vai ver.

SUSANA: Eu queria ter o seu otimismo meu filho…

ELIS: (entra, está brava bate a porta) Droga!

SUSANA: O que foi minha filha?

ELIS: (olhando Susana, está nervosa) Dizem que se você encontra um gato preto é sinal de azar, a mesma coisa acontece quando nós encontramos alguém daquela família!

SUSANA: Do que você está falando Elis?

ELIS: Enzo Fiore bateu o carro dele no meu!

VITOR: Esse ai vive causando confusão.

JONAS: (entra, está triste).

SUSANA: (se levanta, olhando Jonas) Conseguiu alguma coisa?

JONAS: Não… Infelizmente vou ter que fechar nossa empresa…

VITOR: Não faça isso ainda, vou dar um jeito.

JONAS: Que jeito?…

VITOR: Vamos pensar em algo juntos papai.

Cena 3

Vila/Casa de Helena

ANA CLARA: Eu estou adorando esse bairro!

HELENA: Aqui é sossegado, tem gente boa por perto.

ANA CLARA: (sorri) Verdade… Eu conheci agora pouco um rapaz muito simpático e bonito… José.

HELENA: José! Olha esse não está incluído nas pessoas boas, é só bonito por fora, porque por dentro é muito metido e antipático, acha que tem o rei na barriga, e já avisando, tem uma mulher em cada esquina, usa e depois joga fora.

ANA CLARA: (olhando Helena) Nossa… Ele me pareceu tão bacana…

HELENA: Você sabe de quem ele é irmão? Do Bruno, esse sim é bom rapaz.

ANA CLARA: (pensativa) Quer saber, no lugar de ficar aqui conversando, vou continuar procurando emprego…

HELENA: O que você está procurando?

ANA CLARA: Qualquer coisa que pague bem Helena. (sorri).

HELENA: Aqui perto tem um restaurante que está precisando de uma ajudante de cozinha, por que você não vai até lá?

ANA CLARA: (sorri) Claro vou até lá sim! Com sorte o emprego é meu.

Cena 4

Noite/Mansão Fiore

PAOLA: (entra).

CARLO: Aonde você estava?

PAOLA: Não é da sua conta.

CARLO: É sim! (se aproxima de Paola, a olha muito) Você bebeu… Chegou essa hora, estava com quem?

PAOLA: Carlo presta atenção! Nós não somos mais casados! Você está nessa casa só para me atormentar!

CARLO: Ainda somos casados, não assinei nada.

PAOLA: (da risada) E daí? Eu disse que se você não assinasse eu viveria a minha vida e é o que estou fazendo! Faça o mesmo.

CARLO: Eu te amo… Não vou desistir de você.

PAOLA: Eu já desisti de você… Não tinha como continuar com um homem que só faltava me colocar uma coleira e me deixar presa… Não Carlo, não há amor que resista a isso… Agora me dá licença, estou cansada. (sobe as escadas).

CARLO: (fica chateado).

GIOVANNA: (entra).

CARLO: (a olha) Como foi na reunião?

GIOVANNA: (sorri) Deu tudo certo e mais uma rede de supermercados irá vender a nossa marca de produtos!

CARLO: (abraça Giovanna) Parabéns!

LUIGI: (fica feliz ao ver Giovanna, desce as escadas, a abraça) Filha! Que saudades!

GIOVANNA: (sorri abraçando Luigi) Eu senti muito a sua falta babbo! (o olha muito, feliz) Eu precisava desse tempo, mas sofri muito por não ter você por perto.

CARLO: Conta á ele a novidade.

GIOVANNA: (olhando Luigi) A Mirella sabia que eu estava voltando hoje, me ligou contando o problema da reunião e eu fui até lá, e deu tudo certo. (sorri) Fechamos mais um contrato.

LUIGI: (sorri orgulhoso, olhando Giovanna, acaricia o rosto dela) Não sei o que faria sem você meu amor.

ENZO: (entra, bebeu mais, sorri) Boa noite!

LUIGI: (fica nervoso).

GIOVANNA: (olha Enzo) Boa noite.

ENZO: (olha Giovanna, faz reverencia, sorri) A princesa do babbo voltou! (da risada) Que bom assim ele larga do meu pé.

LUIGI: Você é irresponsável Enzo! Além de não cumprir com suas obrigações, chega nesse estado!

ENZO: Você ainda não viu meu carro! (da risada) Bati no carro de uma gata! Daí voltei para a balada e me diverti um pouco mais, e voltei de taxi.

CARLO: É melhor você ir tomar um banho gelado Enzo, e tomar um café bem forte.

ENZO: Vou fazer isso. (sorri).

LUIGI: Você não vai há lugar algum! (olhando Enzo com raiva) Eu quero você fora dessa casa!

GIOVANNA: Babbo… Não é pra tanto… Tudo está resolvido…

LUIGI: Porque você resolveu! E também não é só isso, estou cansado das coisas que ele faz!

DOMÉNICA: (desce as escadas, sorri ao ver Giovanna) Filha…

GIOVANNA: (sorri, se aproxima de Doménica a abraça) Mamma! Senti sua falta!

ENZO: (observa, sorri) Giovanna… A filha perfeita…

CARLO: Enzo… Vem comigo.

LUIGI: Ele não vai! Eu quero ele fora daqui!

DOMÉNICA: Não! Você não vai expulsar nosso filho dessa casa!

LUIGI: Posso e vou!… Até que ele tome juízo, Enzo não vive mais nessa casa!

ENZO: (olhando Luigi) Eu não vou sair…

DOMÉNICA: Deixa que eu resolvo isso Luigi…

LUIGI: (segura o braço de Enzo) Não te quero mais aqui!

ENZO: (se solta de Luigi, o empurra) Não coloca a mão em mim!

GIOVANNA: (se aproxima de Enzo, brava) Não se atreva a encostar no babbo! Você tem que respeita-lo! Já chega de briga por hoje!

ENZO: (olhando Giovanna) Você contou para seu papaizinho porque foi viajar?… (sorri).

GIOVANNA: (olhando Enzo) Eu precisei descansar…

ENZO: (da risada, se aproxima de Luigi, o olha) Babbo… Giovanna… A sua filha querida, não passa de uma vadia!

LUIGI: (da um tapa no rosto de Enzo).

DOMÉNICA: (nervosa) Luigi! Por favor!

ENZO: (com a mão no rosto, as lagrimas escorrem, da risada, olha Luigi) A verdade dói? Quer saber mais… Ela a sua filha querida tem um caso com Vítor Albuquerque… Eu vi eles se agarrando… Aliás Giovanna deve revezar com Paola que também tem um caso com o Vitor… (olha Luigi, sorri) Você não tem filhos perfeitos! Ninguém é perfeito, e muito menos você… Que veio do lixo e deu sorte na vida porque a minha mãe (aponta Doménica) Sabe cozinhar muito bem… (olha Luigi) Você venceu porque estava montado nos ombros dela!

LUIGI: (da um soco em Enzo) Fora dessa casa!

DOMÉNICA: (começa a passar mal) Luigi… Deixa ele em paz…

CARLO: (segura Enzo) Você já falou demais. (leva Enzo para fora).

GIOVANNA: (está sem graça, não sabe o que dizer se aproxima de Doménica) Mamma… O que você está sentindo?

DOMÉNICA: (fraca, com falta de ar, segura a mão de Giovanna, as lagrimas escorrem) Vai atrás do seu irmão…

LUIGI: (fica preocupado com Doménica, se aproxima) Fica calma…

DOMÉNICA: (passando mal) Vai Giovanna… Por favor.

GIOVANNA: (olhando Luigi).

LUIGI: (faz que sim com a cabeça).

GIOVANNA: Eu vou mamma… (sai).

Cena 5

Rua

ENZO: Me deixa em paz Carlo, não preciso de babá!

CARLO: Enzo calma cara! Porque você está assim?

ENZO: Você não entende… Ninguém entende…

GIOVANNA: (se aproxima) Enzo, a mamma está passando mal, ela quer ver você.

ENZO: (olhando Giovanna) Não volto mais para lá…

GIOVANNA: Escuta aqui! Depois do escândalo que você fez lá dentro, a nossa mãe está passando mal! E ela não pode ficar assim e você sabe muito bem! Agora chega de bancar o rebelde sem causa e vai ver a mamma!

ENZO:… Eu vou porque ela não tem culpa… (entra na mansão).

CARLO: Giovanna… É verdade o que Enzo disse?… Vitor… Gosta de Paola?

GIOVANNA: (olhando Carlo) Depois falamos sobre isso… (entra).

Cena 6

Vila/Lanchonete

ANA CLARA: (está tomando suco).

BRUNO: (se aproxima) Oi. (sorri).

ANA CLARA: (sorri) Oi! Senta aqui comigo! Eu nem te agradeci direito por ter me ajudado hoje.

BRUNO: (se senta, sorri) Não precisa agradecer Ana Clara.

ANA CLARA: Precisa sim, graças á você eu consegui alugar o quarto! (sorri) E tem mais, eu consegui um emprego no restaurante Mamma Doménica!

BRUNO: Puxa fico feliz por você. (sorri, olhando Ana Clara).

JOSÉ: (se aproxima sorri) Boa noite.

ANA CLARA: (olha José sorri) Boa noite.

JOSÉ: Posso ficar aqui com vocês?

BRUNO: Não.

JOSÉ: (da risada) Eu não quero atrapalhar…

ANA CLARA: Por mim você pode ficar… Eu estava falando para o Bruno que consegui um emprego no restaurante aqui perto.

JOSÉ: Mas isso é motivo de comemoração! Peça o que quiser que eu pago, a noite é sua. (sorri).

ANA CLARA: (sorri) Eu agradeço mas não precisa, eu só vim tomar um suco.

JOSÉ: Suco? É pouco, antes de você trabalhar no restaurante vai ter a oportunidade de ir lá como cliente.

ANA CLARA: Eu não tenho dinheiro pra isso José…

JOSÉ: (sorri) Eu tenho, vamos jantar lá hoje, você é minha convidada, se Bruno quiser ele vem conosco.

ANA CLARA: (sorri) Eu não quero incomodar…

JOSÉ: Será um prazer te levar…

BRUNO: (sai).

ANA CLARA: O que foi? Por que ele saiu assim?…

JOSÉ: O Bruno é um chato, não liga… Então… Aceita o meu convite?

ANA CLARA: (sorri) Aceito… Mas diga ao Bruno é para ele ir também.

JOSÉ: Vou dizer… Não se preocupe. (sorri sínico).

Cena 7

Mansão Fiore/Sala

DOMÉNICA: (está deitada no sofá).

ENZO: (está segurando a mão de Doménica) Você esta melhor?

DOMÉNICA: Sim… Meu filho… Não beba mais… Isso só causa problemas.

ENZO: Eu… Posso ter exagerado mas não me arrependo de nada do que disse…

DOMÉNICA: Eu não vou estar mais aqui para te proteger meu querido…

ENZO: (fica com vontade de chorar) Não fala assim mamma…

MIRELLA: (entra, está com livros na mão, olha Doménica) O que aconteceu?

ENZO: Ela teve uma indisposição.

LUIGI: (desce as escadas) O doutor já está vindo.

MIRELLA: (se aproxima de Doménica sorri) Está tudo bem com você mamma?

DOMÉNICA: (sorri) Sim minha querida… Como foi na faculdade?

MIRELLA: Muito bem… Eu vou poder fazer o intercambio que queria em breve.

DOMÉNICA: Parabéns. (sorri se senta, olha Luigi) Preciso falar com você… (se levanta, passa mal, desmaia).

LUIGI: (fica desesperado, segura Doménica) Doménica! Fala comigo!

ENZO: (fica sem saber o que fazer nervoso) É melhor chamar o Carlo para levar a mamma para o hospital!

MIRELLA: Eu vou chamar ele! (sobe as escadas correndo).

LUIGI: (abraça Doménica, olha Luigi) Se alguma coisa acontecer com a sua mamma… Nunca vou te perdoar!

ENZO: (olha muito Luigi, as lágrimas escorrem).

Cena 8

Suíte de Paola

PAOLA: (está falando ao celular, sorri) Gostei da sua proposta… Eu aceito fazer as fotos, é só marcar um dia querido, até logo. (desliga).

GIOVANNA: (entra) Paola… Carlo me perguntou sobre Vitor.

PAOLA: Diga a verdade Gi, não ligo, eu quero que Carlo fique bem longe de mim.

GIOVANNA: Está bem, vou ver se a mamma está melhor.

PAOLA: Vou com você. (saem).

Cena 9

Vila

Casa de José/Quarto de José

JOSÉ: (está se arrumando).

BRUNO: (entra no quarto).

JOSÉ: Eu odeio quando você entra sem bater!

BRUNO: (dá um soco em José) Ouve bem! Eu não vou deixar você enganar a Ana Clara!

JOSÉ: (com a mão no rosto, olha Bruno com raiva) Você ficou louco? Eu só vou levar ela para jantar!

BRUNO: Eu te conheço José!

JOSÉ: (olhando Bruno) Vem cá seu idiota, se eu quiser ficar com ela e ela comigo, qual o problema?

BRUNO: Problema nenhum! Mas você só está atrás dela porque percebeu… Que eu… Me interessei por ela… Você quer provar que pode ficar com ela e eu não!

JOSÉ: (sorri) Eu não tenho culpa se você é devagar.

BRUNO: (bate em José).

SILVIO: (entra, separa os dois) O que é isso! Parem já de brigar!

BRUNO: O José não vale nada!

JOSÉ: Imbecil…

SILVIO: Por que estão brigando?

JOSÉ: (sorri) Bruno está assim porque Ana Clara vai jantar comigo.

SILVIO: (olhando Bruno e José) Ninguém vai jantar com essa moça… Eu vou até a casa da Helena e vou explicar o que esta acontecendo.

JOSÉ: Que coisa mais ridícula pai, eu vou jantar com ela e pronto.

SILVIO: Quem manda nessa casa sou eu, enquanto você estiver morando aqui, terá que me obedecer… Nem você e nem Bruno vão sair com essa moça, ela não e um prêmio, ela é um ser humano com sentimentos.

JOSÉ: (fica bravo) Você não pode fazer isso!

SILVIO: Já fiz… Agora parem de agir feito bichos! (sai do quarto).

BRUNO: (olhando José)… Não se mete com ela… (sai).

JOSÉ: (fica com raiva) Eu não vejo a hora de sair desse maldito lugar!

Cena 10

Mais Tarde/Hospital/Sala de Espera

GIOVANNA: (está sentada, cansada) Babbo até agora não veio aqui…

PAOLA: Você quer ir para a casa?

GIOVANNA: Eu quero, mas não posso ir sem notícias…

MIRELLA: Estou tão preocupada com a mamma… Ela estava muito frágil esses dias.

CARLO: (se aproxima de Giovanna) Posso falar com você?

GIOVANNA: Se for sobre aquilo… Agora não.

LUIGI: (entra, está triste).

GIOVANNA: (se aproxima de Luigi) Então babbo… Como ela está?

LUIGI: (olha muito Giovanna, as lágrimas escorrem)… Estamos perdendo ela… (abraça Giovanna chora).

GIOVANNA: (abraçada, consola Luigi).

Fim do Capítulo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s