Descaminhos – capítulo 21

11774386_666390326831582_265096495_n


Descaminhos 

Novela de Débora Costa


Capítulo 21

Luigi bate em Giovanna

Giovanna conta a Luigi que viu Alanis beijando Vitório, mas ele não acredita e bate em Giovanna. Ótima leitura.


Personagens

Luigi Fiore

Giovanna Fiore

Enrico Salvatore

Paola Fiore

Carlo Mantovani

Mirella Fiore

Vitor Albuquerque

Elis Albuquerque

Jonas Albuquerque

Isaque Munhoz

Susana Albuquerque

José Almeida

Ana Clara Carvalho

Bruno Almeida

Nice Almeida

Silvio Almeida

Helena

Vitório Fiore

Doménica Fiore

PARTICIPAÇÕES:

Sérgio Medeiros – Investigador

Augusto Lopez – Delegado

Rafael Almeida – Policia Militar  



Cena 1

Mansão Fiore/Corredor dos quartos

GIOVANNA: Eu já deveria imaginar que você estava envolvido com essa vagabunda.

ALANIS: Olha como fala comigo!

VITÓRIO: Me deixa a sós com a Giovanna.

GIOVANNA: Não precisa, eu vou chamar o babbo aqui agora!

VITÓRIO: (segura Giovanna pelo braço, olha Alanis) Desce! E não comenta nada. (empurra Giovanna para o quarto dele).

Quarto de Vitório

GIOVANNA: Não me empurra! Eu vou contar tudo ao babbo!

VITÓRIO: Eu não tenho nada com a Alanis, já tive, na Itália, eu não fazia ideia que ela tinha um casinho com seu papai… (sorri) Doménica vai adorar saber.

GIOVANNA: (olhando Vitório) Você não vai contar nada para a mamma!

VITÓRIO: Se você quiser contar ao seu papai que eu estava beijando a amante dele a força, vai ter uma briga e Doménica vai querer saber o motivo.

GIOVANNA: Eu não sou idiota e já percebi tudo… Não vou deixar você destruir a minha família.

VITÓRIO: (se aproxima de Giovanna a olha muito) Se você contar a Luigi que eu estava beijando Alanis, vou contar para a sua mãe que eles tem um caso e depois vou contar á imprensa.

GIOVANNA: (vai saindo).

VITÓRIO: (segura Giovanna com força pelo braço) Você me entendeu?

GIOVANNA: (empurra Vitório) Não encosta essa sua mão imunda em mim! (sai).

VITÓRIO: (fica com raiva) Desgraçada!… Vou dar um jeito para ela sumir de vez da minha vida.

Cena 2

Sala

JOSÉ: (entra).

PAOLA: (sorri) Que bom que você veio meu amor. (se aproxima de José).

LUIGI: (olhando José e Paola) Amor?…

PAOLA: (olha Luigi sorri) Sim babbo, não contei ainda mas Carlo finamente vai me dar o divórcio.

LUIGI: E você vai ficar com José?

JOSÉ: Espero que o senhor não tenha nada contra.

LUIGI: Não… Paola troca de namoro como troca de roupa. (sorri).

ALANIS: (se aproxima) Paola sua casa é enorme, não resisti e fui ver o jardim.

LUIGI: (olha Alanis sorri).

EMILIANO: (entra) Boa noite.

PAOLA: Boa noite cunhadinho.

EMILIANO: (sorri) É bom ouvir isso sabia… E Giovanna?

PAOLA: Está no quarto dela, daqui a pouco ela desce.

EMILIANO: (olha Luigi) Eu posso ir falar com ela?

LUIGI: Pode… Mas não demora muito lá.

EMILIANO: Obrigado. (sobe as escadas).

DOMÉNICA: (se aproxima, sorri) O jantar está pronto, podemos ir para a sala de jantar.

Cena 3

Balada

ENZO: (está bebendo).

ELIS: (se aproxima, sorri) Oi.

ENZO: (olha Elis) Elis… Não estou bem e não vou ser uma boa compania hoje.

ELIS: O que aconteceu meu amor?…

ENZO: (bebe) Não quero falar sobre isso com você… E nem com ninguém.

ELIS: Você pode confiar em mim… Somos namorados.

ENZO: (bebe) Eu sei… Mas é melhor você voltar para a sua casa.

ELIS: (tira o copo da mão de Enzo) E eu acho melhor você parar de beber.

ENZO: Me devolve Elis…

ELIS: Não! Até você me contar o que está acontecendo.

ENZO: (se afasta de Elis, pede outra bebida).

ELIS: (se aproxima) Enzo!

ENZO: Elis eu não quero pegar pesado com você, se você quiser ficar aqui comigo você fica, mas sem me irritar.

ELIS: Ah! Eu estou te irritando por estar preocupada com você? Então ok Enzo fica aqui e bebe até morrer! (sai).

ENZO: (olhando Elis sair) A minha família é podre Elis… Muito podre…

Cena 4

Mansão Fiore/Suite de Giovanna

EMILIANO: (entra, sorri) Oi.

GIOVANNA: (abraça Emiliano o olha muito) Que bom que você chegou Emiliano…

EMILIANO: O que aconteceu?

GIOVANNA: Eu vi Alanis beijando Vitório, está na cara que esse caso do babbo é uma armação dele.

EMILIANO: Você já contou para seu pai?

GIOVANNA: Eu vou esperar o jantar acabar, vou ter que engulir Alanis, mas vai valer a pena.

EMILIANO: E se seu pai não acreditar?

GIOVANNA: Ele sempre acreditou em mim, ele sabe que não invento coisas pra ele… Agora vamos descer…

EMILIANO: (sorri) Sem um beijo?

GIOVANNA: (beija Emiliano, o olha muito) Ainda bem que você está ao meu lado.

Cena 5

Sala de Jantar

DOMÉNICA: Então Luigi, já decidiu com Giovanna se Alanis está ou não contratada?

LUIGI: (olha Alanis) Ela está contratada sim.

PAOLA: (sorri) Que ótimo! Eu não teria tempo, vou fazer o filme.

LUIGI: Aliás, depois quero falar com você sobre isso.

CARLO: (entra com Manuella) Espero não estar atrasado.

PAOLA: (olha Manuella) Quem é essa?

MANUELLA: (sorri) Boa noite, eu me chamo Manuella, sou amiga de Carlo.

CARLO: É mais que isso. (sorri, puxa a cadeira para Manuella).

PAOLA: (fica séria).

CARLO: (olha José) Boa noite José.

JOSÉ: Como vai Carlo?

CARLO: Bem. (se senta ao lado de Manuella).

GIOVANNA: (entra com Emiliano, se senta).

MANUELLA: (olha Giovanna) Oi Giovanna…

GIOVANNA: (olha Manuella) Eu conheço você?

MANUELLA: Eu sou sobrinha de Jonas Albuquerque…

GIOVANNA: E o que você faz aqui?

CARLO: Ela é minha convidada Gi.

VITÓRIO: (entra, falando alto) Cheguei! (sorri, se senta ao lado de Alanis).

LUIGI: Doménica, manda servir logo esse jantar.

DOMÉNICA: Falta Mirella amore.

LUIGI: Ela come quando chegar.

DOMÉNICA: Va bene.

EMPREGADA: (começa a servir o jantar).

ALANIS: (olha Luigi, sorri discretamente).

LUIGI: (disfarça).

Cena 6

Casa Velha Escolhida Para O Cativeiro de Giovanna

VITOR: (entra com Pedro, olha em volta).

PEDRO: Onde ela vai ficar?

VÍTOR: No quarto, já arrumamos tudo, é a prova de som, fechamos a janela, vem ver. (leva Pedro até o quarto).

Cena 7

Quarto

PEDRO: (olha o quarto, olha a cama) Eu vou tirar essa cama daqui… Quero que Giovanna sofra… Ela não merece uma cama.

VÍTOR: (sorri) Faça o que desejar.

PEDRO: Nunca vou esquecer da humilhação e do dia que ela me demitiu.

VÍTOR: Você vai poder se vingar a vontade dela e eu também.

Cena 8

Mansão Fiore/Sala de Jantar

LUIGI: O jantar está realmente perfeito.

DOMÉNICA: (sorri) Então a cozinhira está aprovada?

LUIGI: Com toda certeza.

MIRELLA: Quer conhecer ela babbo?

LUIGI: Claro. (olha a empregada) Pode chamar a cozinheira aqui.

EMPREGADA: (sai).

ALANIS: Eu vou querer ir no restaurante todos os dias. (sorri).

GIOVANNA: (está séria).

DOMÉNICA: (olha Giovanna) E você queria, gostou da comida?

GIOVANNA: (sorri para Doménica) Sim mamma está ótima.

ANA CLARA: (entra).

PAOLA: (se levanta, brava) O que essa sem sal está fazendo aqui?

JOSÉ: (olha Ana Clara).

LUIGI: O que é isso Paola?

DOMÉNICA: (se levanta, fica ao lado de Ana Clara) Essa é a nova cozinheira do nosso restaurante, Ana Clara.

PAOLA: Pois trate de demiti-la mamma! Se eu soubesse que ela era a cozinheira não teria comido nada!

JOSÉ: Paola… Não é necessário isso.

PAOLA: É sim!

ANA CLARA: (fica sem graça) Doménica me convidou…

PAOLA: Ninguém te perguntou nada!

MANUELLA: (para Carlo) Nossa Carlo… Sua ex mulher é nervosinha né.

CARLO: Um pouco… (olha Paola) Paola sente – se.

PAOLA: (olhando Ana Clara) Saia imediatamente da minha casa!

VITÓRIO: (da risada) Prima, me explica o que está acontecendo.

PAOLA: Ana Clara é uma qualquer! Na vila onde ela mora é falada demais.

MIRELLA: Não é verdade… Ana Clara é um doce, só que se apaixonou pela pessoa errada. (olha José).

PAOLA: Cala a boca Mirella.

VITÓRIO: Já sei… Ana Clara gosta de José.

ANA CLARA: (sai chorando).

JOSÉ: (fica com pena de Ana Clara, disfarça).

ALANIS: (sorri, disfarça).

DOMÉNICA: Paola! O que você fez agora é inadmissível.

GIOVANNA: Coisa de criança, eu adorei o jantar, e por mim ela continua no restaurante. (se levanta) Com licença.

EMILIANO: Eu vou com você, com licença. (sai com Giovanna).

PAOLA: (se senta cruza os braços) Não quero ela por perto!

JOSÉ: Você não precisa se preocupar com nada é de você que eu gosto.

LUIGI: (sério, olhando Paola) A moça continua onde está Paola e você precisa de um bom psicologo.

DOMÉNICA: Eu vou ver Ana Clara. (sai).

Cena 9

Cozinha

ANA CLARA: (está chorando, arrumando suas coisas).

DOMÉNICA: (entra, a olha) Ana Clara… Não fica assim, peço desculpas pela atitude da minha filha.

ANA CLARA: A senhora não precisa se desculpar por nada… (passa mal).

DOMÉNICA: Está tudo bem?

ANA CLARA: (fica tonta, se apoia na mesa) Sim… Deve ter sido a pressão.

DOMÉNICA: Senta um pouco querida.

ANA CLARA: (desmaia).

DOMÉNICA: (fica desesperada) Dio! (olha a empregada) Chama uma ambulancia!

EMPREGADA: (pega o telefone).

DOMÉNICA: (segura a mão de Ana Clara, dá tapas de leve no rosto dela) Acorda ragazza… (fala alto) Luigi! Luigi!

LUIGI: (entra preocupado) O que aconteceu?

DOMÉNICA: A Ana Clara desmaiou.

LUIGI: Já chamou uma ambulancia?

DOMÉNICA: Já sim… Coitadinha…

Cena 10

Sala

JOSÉ: O que será que aconteceu?

PAOLA: Está preocupado com sua cozinheira?

JOSÉ: Paola você está sendo muito infantil.

PAOLA: (olhando José) Você é só meu. (o beija).

JOSÉ: (beijando Paola).

LUIGI: (se aproxima) Aqui não é lugar pra isso.

JOSÉ: Aconteceu alguma coisa?

LUIGI: A moça desmaiou.

JOSÉ: (preocupado) Ela está bem?

LUIGI: Não sei, ela ainda não acordou.

PAOLA: Espero que morra… Vem José, vamos até o jardim. (puxa José pela mão).

JOSÉ: (vai com Paola, está preocupado).

ALANIS: (se aproxima de Luigi sorri) Eu já estou indo embora Luigi…

LUIGI: Pois vá antes que as coisas piorem…

ALANIS: Eu adorei estar aqui com você, significou muito pra mim.

LUIGI: Depois nos falamos mais.

ALANIS: (olhando Luigi nos olhos) Eu te amo muito Luigi, tenho medo que Giovanna nos separe.

LUIGI: Ela não vai fazer isso.

ALANIS: Ela me ameaçou… Disse que você sempre acreditou nela, que qualquer coisa que ela te contasse você iria levar a sério.

LUIGI: Não se preocupe Alanis, estou atento, pode ir tranquila menina. (sorri).

ALANIS: (beija o rosto de Luigi, o olha) Até logo. (sai).

LUIGI: (sorri).

Cena 11

Rua

ENZO: (vem caminhando pela rua, bêbado, bebendo mais na garrafa, dá risada, bebe).

ELIS: (se aproxima) Eu estava te procurando!

ENZO: (fala alto, abrindo os braços) Minha namorada linda! (abraça Elis) Me desculpa eu não estava bravo com você.

ELIS: Eu sei, vem comigo Enzo, você está tão bêbado que não se aguenta em pé.

ENZO: Quer saber o que está acontecendo? (olha Elis) Meu babbo está traindo a minha mamma… (grita) Meu babbo tem uma amante!

ELIS: Fala baixo Enzo! Fica calmo, entra no carro.

ENZO: (chora, se ajoelha no chão) Não posso contar pra ela… Ela vai sofrer muito.

ELIS: (tentando levantar Enzo) Eu sei…

ENZO: (se levanta, se apoia em Elis) Quero sumir daquela casa… Ninguém presta com exceção da mamma e da Mirella! Ela é boa… Paola é uma vadia e Giovanna tem parte com o demônio, ela faz de tudo e nunca é castigada!

ELIS: Quanta besteira Enzo… (coloca Enzo sentado no carro, dá a volta, entra no carro).

Cena 12

Mansão Albuquerque/Sala

MANUELLA: (enta com Carlo, o olha sorri) Gostei do jantar.

CARLO: Mesmo com aquela confusão?

MANUELLA: (da risada) Sim, essa foi a melhor parte.

CARLO: A melhor parte foi estar com você. (beija Manuella).

SUSANA: Não bastasse Elis… Agora você está envolvida com gente dessa família.

MANUELLA: Carlo não é Fiore e mesmo se fosse não me importaria, e em mim você não manda.

SUSANA: (olhando Carlo) Você é o diretor das empresas Fiore não é?

CARLO: Sou.

SUSANA: Jonas vendeu muitas coisas para vocês?

CARLO: Não faço ideia, quem sabe disso é Giovanna.

MANUELLA: Susana não é o momento para falar disso.

CARLO: Eu já vou indo, amanhã te espero na corrida. (sorri, sai).

SUSANA: Cuidado Manuella… Essa gente não é confiável.

Cena 13

Mansão Fiore/Cozinha

ANA CLARA: (está sentada, olha Doménica) Eu já estou melhor Doménica, quero ir para a casa.

DOMÉNICA: Não senhora, a ambulancia não virá mais, porém faço questão de te levar ao hospital.

MIRELLA: (entra) Podemos ir.

ANA CLARA: Eu não quero incomodar.

DOMÉNICA: Não é incomodo nenhum, vamos lá.

ANA CLARA: (se levanta) Está bem. (sai com Doménica e Mirella).

Cena 14

Suite de Luigi e Doménica

LUIGI: (está se arrumando para dormir).

GIOVANNA: (entra) Babbo…

LUIGI: (olha Giovanna sorri) Oi.

GIOVANNA: (olhando Luigi) Posso falar com você?

LUIGI: Pode mas antes quero um abraço… Estou sentindo falta.

GIOVANNA: (abraça Luigi, o olha) Tenho uma coisa importante para falar com você.

LUIGI: Pode falar.

GIOVANNA: Hoje eu vi Alanis e Vitório se beijando… Eles estão juntos babbo, Alanis está com você porque Vitório mandou.

LUIGI: (fica sério) Não acredito que você está inventando uma coisa dessas.

GIOVANNA: Não é invenção! Eu vi!

LUIGI: Sai daqui Giovanna, antes que eu perca a cabeça.

GIOVANNA: (alterada) Já perdeu! Por ela! Mas ela não gosta de você! Alanis tem um caso com Vitório e eles estão te fazendo de trouxa!

LUIGI: (dá um tapa no rosto de Giovanna).

GIOVANNA: (com a mão no rosto com vontade de chorar, olhando Luigi).

Fim do Capítulo


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s