Descaminhos – capítulo 37 (última semana)

Descaminhos


Descaminhos 

Novela de Débora Costa


Capítulo 36


Personagens

Luigi Fiore

Giovanna Fiore

Enrico Salvatore

Paola Fiore

Carlo Mantovani

Mirella Fiore

Vitor Albuquerque

Elis Albuquerque

Jonas Albuquerque

Isaque Munhoz

Susana Albuquerque

José Almeida

Ana Clara Carvalho

Bruno Almeida

Nice Almeida

Silvio Almeida

Helena

Vitório Fiore

Doménica Fiore

PARTICIPAÇÕES:

Sérgio Medeiros – Investigador

Augusto Lopez – Delegado

Rafael Almeida – Policia Militar   



Cena 1

Mansão Fiore/Quarto de Giovanna

GIOVANNA: (olha a empregada) Pode deixar, vou falar com esse homem, mas manda os seguranças ficarem atentos.

EMPREGADA: Sim, com licença. (sai).

GIOVANNA: (olhando Lucas) Eu posso saber o que você quer comigo? O que é? Veio vingar a morte de Jonas ou de Vitor? Pois saiba que eu não tive culpa de nada disso! Jonas se matou porque quis e Vítor teve o que mereceu.

LUCAS: (sorri olhando Giovanna) Nossa… Calma, não precisa ficar agressiva, mesmo por que… Você não vai poder se levantar para me agredir.

GIOVANNA: (fica com raiva) Vai embora daqui! Agora!

LUCAS: (se senta) Não. (olha Giovanna) Não vim pelo que aconteceu á Vítor, como você mesma disse ele procurou a morte, vim por Jonas, meu irmão.

GIOVANNA: Não sei por que, afinal Jonas não gostava de você.

LUCAS: (sorri) Não era bem assim Giovanna… Nós tínhamos nossas desavenças, mas nos amávamos.

GIOVANNA: Se amavam tanto que você nem veio ao velório dele.

LUCAS: Eu estava em uma viajem de negócios.

GIOVANNA: Se um irmão meu morresse eu poderia estar na China que voltaria para o velório.

LUCAS: (olhando Giovanna) Você tem personalidade forte, gosto disso, aposto que foi assim que você seduziu Jonas.

GIOVANNA: (olhando Lucas) Não, Jonas não seria conquistado com verdades ele precisava de ilusões e foi o que eu dei a ele.

LUCAS: Me conta como foi.

GIOVANNA: Olha, vai embora Lucas, me deixa em paz.

LUCAS: (olhando Giovanna) Eu só vou sair depois de ouvir como tudo aconteceu.

GIOVANNA: (olha Lucas com raiva) Está bem, você terá a sua historinha.

Cena 2

Vila/Casa de Ana Clara

JOSÉ: (entra a beija).

ANA CLARA: Eu achei que você iria ao velório do Carlo meu amor.

JOSÉ: Achei melhor não ir… (se senta) Não me dava bem com ele.

ANA CLARA: (se senta ao lado de José o olha) Mas isso te deixou abalado, estou vendo pela sua cara.

JOSÉ: Deixou mesmo… Não tive a oportunidade de pedir desculpas ao Carlo.

ANA CLARA: Não fica assim meu amor… (acaricia o rosto de José).

JOSÉ: (sorri olhando Ana Clara) Eu aproveitei que hoje ninguém vai a empresa e resolvi fazer uma coisa muito importante.

ANA CLARA: (sorri) O que?

JOSÉ: (pega uma caixinha do bolso, abre, dentro tem um anel, olha Ana Clara) Te pedir em casamento.

ANA CLARA: (olha muito José) Você está falando sério?

JOSÉ: (sorri) Eu não sou homem de brincar… Ana Clara, você aceita se casar comigo?

ANA CLARA: (sorri emocionada) Aceito meu amor. (beija José).

JOSÉ: (beijando Ana Clara, sorri, coloca o anel no dedo dela) Eu quero que você venha comigo escolher uma casa para a nossa família.

ANA CLARA: (sorri) Quem diria que o José que não queria nada de compromissos, iria me propor algo assim.

JOSÉ: Você mudou o meu coração nessa parte Ana Clara, porque dinheiro eu ainda quero, quero ter muito mais do que conquistei.

ANA CLARA: E você vai conseguir meu amor, contanto que não faça mal as pessoas por isso.

JOSÉ: (sorri) Dai você não deixa está bem?

ANA CLARA: (sorri, beija José).

Cena 3

Mansão de Alanis/Sala

VITÓRIO: (está ansioso, olhando de um lado para o outro).

ALANIS: (se aproxima).

VITÓRIO: Então?…

ALANIS: (olha Vitório) Positivo… Eu estou grávida.

VITÓRIO: (comemora, abraça Alanis) Melhor impossível! (coloca a mão na barriga de Alanis) Você vai vir ao mundo me trazendo muita sorte.

ALANIS: Eu não quero ter esse filho!

VITÓRIO: Nem pense nisso Alanis! É perfeito, o velho vai te dar até o que não tem, dai pegamos tudo e vamos embora!

ALANIS: Não Vitório! Eu não me vejo gorda, barriguda, e muito menos sendo mãe! Eu não quero.

VITÓRIO: (puxa o cabelo de Alanis a olha nos olhos) Presta atenção! O corpo você recupera depois, dinheiro para fazer isso não vai te faltar, você vai usar essa gravidez para se casar com Luigi, está fácil, Doménica vai se separar dele.

ALANIS: Me solta! (se afasta de Vitório, pensativa).

VITÓRIO: Pensa um pouco, casada você terá direito a tudo que pertence ao Luigi.

ALANIS: (olhando Vitório) Isso é…

VITÓRIO: (sorri) Então… Quando ele chegar do enterro de Carlo, eu te aviso e você liga pra ele e dá a notícia de que ele será babbo novamente.

ALANIS: (sorri) Está bem… Vamos fazer assim então.

Cena 4

Mansão Fiore/Quarto de Giovanna

GIOVANNA: (olhando Lucas) Eu me vinguei pelo mal que causaram ao meu babbo… Foi fácil conquistar Jonas, bastou sorrir para ele, mostrar que estava interessada que ele se aproximou… A vida dele com Susana era muito chata, ele me contava tudo, ele dizia que eu era o sol que iluminava a vida dele, é brega mas sei que ele falava isso do coração…

LUCAS: (olhando Giovanna) Você nunca sentiu nada por ele?

GIOVANNA: Não, e já estou me cansando de dizer isso, acho que vou tatuar no braço “eu nunca amei Jonas Albuquerque”.

LUCAS: (sorri) Você é uma mulher fria, agiu sem dó, foi lá, conquistou Jonas, tirou tudo dele.

GIOVANNA: Isso, o resto Susana deve ter te contado, agora eu não entendo uma coisa, o que você quer de mim?

LUCAS: Eu vim disposto a me vingar de você… Mas agora, olhando pra você ai nessa cadeira, sem andar, esse rosto com algumas marcas… Vi que Vitor fez esse trabalho muito bem.

GIOVANNA: (fica com raiva) Vítor está no inferno agora, deve estar abraçado ao Jonas!

LUCAS: (se levanta se aproxima de Giovanna, a olha, segura o rosto dela com força) Uma mulher mimada, fria, cruel, brinca com a vida das pessoas e ainda se acha no direito de zombar de mim!

GIOVANNA: Tire sua mão imunda de mim! (nervosa).

LUCAS: (sorri, segura Giovanna pelos braços, a levanta da cadeira).

GIOVANNA: (não consegue ficar de pé, fica com vontade de chorar).

LUCAS: (segurando Giovanna, a olha nos olhos) Não vale a pena chutar cachorro morto garota, você está acabada.

GIOVANNA: (as lagrimas escorrem, com raiva) Isso é o que vamos ver.

LUCAS: (joga Giovanna longe da cadeira, a olha sorri) Não vai valer a pena esperar para ver. (sai).

GIOVANNA: (começa a chorar, não consegue se levantar).

LUCAS: (volta não deixa Giovanna o ver).

GIOVANNA: (começa a se arrastar para chegar na cadeira).

LUCAS: (entra sorri) Mas isso vale a pena ver.

GIOVANNA: (olha muito Lucas, chora, grita) Sai daqui!

EMILIANO: (entra preocupado) O que esta acontecendo aqui?

LUCAS: Nada. (sorri, sai).

EMILIANO: (corre para ajudar Giovanna, a pega no colo).

GIOVANNA: (chora).

EMILIANO: (coloca Giovanna na cadeira) Meu amor quem era esse homem?

GIOVANNA: (chorando, com raiva) Irmão de Jonas! Mas que ódio… (olha muito Emiliano) Eu quero ir amanhã para os Estados Unidos, não quero mais ficar aqui.

EMILIANO: Fica calma Gi, eu vou reservar as passagens.

GIOVANNA: (abraça Emiliano, chora).

Cena 5

Noite/Mansão Fiore/Sala

MIRELLA: (entra com Doménica).

LUIGI: (entra) Eu ainda acho que a Manuella deveria ter vindo com a gente.

MIRELLA: Depois do que Paola aprontou ela não viria para cá babbo.

LUIGI: Tem razão.

DOMÉNICA: Eu não estou me sentindo muito bem, vou descansar.

MIRELLA: O que você está sentindo mamma?

DOMÉNICA: Não sei ao certo minha filha, estou me sentindo fraca…

LUIGI: Eu subo com você.

DOMÉNICA: Não… Você vai ficar no quarto de hóspedes, e só até amanhã, depois não te quero mais aqui.

LUIGI: Doménica você não pode insistir nessa loucura.

DOMÉNICA: Não é loucura, é uma ordem da dona da casa. (sobe as escadas).

MIRELLA: (olha Luigi) Amanhã ela pode mudar de idéia babbo… (sorri um pouco, sobe as escadas).

LUIGI: (o celular toca, vê que é Alanis) Oi meu amor… Eu posso ir ai sim, alias, eu vou dormir ai hoje, até logo. (desliga) Você me quer fora Doménica, terá. (sai).

Cena 6

Casa Noturna de Elis

ELIS: (entra com Enzo, está tampando os olhos dele com as mãos) Meu amor eu te trouxe em um lugar que pode te alegrar um pouco. (tira as mãos dos olhos de Enzo).

ENZO: (olha em volta sorri ao ver que a casa noturna está quase pronta) Elis… Mas esse lugar está incrível.

ELIS: (sorri) Eu queria te fazer uma surpresa e mostrar tudo pronto, mas não gosto de te ver triste.

ENZO: (sorri olhando para Elis) Não poderia ser outra mulher para mim, você é incrível sabia…

ELIS: (sorri) Sim eu sei.

ENZO: (sorri beija Elis).

ELIS: (beijando Enzo, o olha muito) Eu te amo.

ENZO: Eu também te amo Elis e é por isso que precisamos de um casa só nossa, morar na minha casa está cada vez mais difícil e eu quero tudo novo.

ELIS: Você tem razão meu amor.

ENZO: (olhando Elis) E não esqueci da nossa festa de casamento, vamos fazer aqui no dia da inauguração da nossa casa noturna.

ELIS: (sorri) Adorei a idéia. (beija Enzo).

Cena 7

Dia Seguinte/Mansão de Alanis/Sala de Jantar

ALANIS: (está tomando café da manhã com Luigi, o olha sorri) Meu amor, foi tão bom te ter a noite toda comigo.

LUIGI: (sorri, segura a mão de Alanis) Isso pode virar nossa rotina meu amor… Doménica não quer mais ficar casada comigo, nós tivemos uma discussão… E ela está decidida a se separar e eu quero me casar com você.

ALANIS: (olhando Luigi, sorri) Você não sabe como ouvir isso me deixa feliz… (as lagrimas escorrem) Meu amor, eu tenho que te contar uma coisa.

LUIGI: O que?

ALANIS: (olhando Luigi nos olhos, sorri emocionada) Eu estou grávida.

LUIGI: (olhando Alanis, fica sério) Como?

ALANIS: (sorrindo) Eu fiz o teste ontem e deu positivo, meu amor, nós vamos ter um filho!

LUIGI: (olhando Alanis, pensativo) Um filho…

ALANIS: (olhando Luigi) O que foi meu amor? Você… Não está feliz?

LUIGI: (sorri um pouco) Claro que estou, essa notícia me pegou de surpresa…

ALANIS: (pensativa, sorri).

Cena 8

Mansão Fiore/Sala

MIRELLA: A mamma ainda não se levantou?

ENZO: Acho que não Mi, por que?

MIRELLA: Porque ela ficou de ir comigo na casa do Bruno, eu vou subir e ver se ela já acordou então. (sobe as escadas).

Cena 9

Suite de Doménica e Luigi

DOMÉNICA: (esta deitada na cama, dormindo).

MIRELLA: (entra, olha Doménica sorri, se aproxima) Mamma… (coloca a mão nela para acorda – la) Mamma…

DOMÉNICA: (não acorda).

MIRELLA: (olha muito Doménica, fica preocupada, a chacoalha) Mamma! Acorda!

DOMÉNICA: (não acorda).

MIRELLA: (vai ate a porta, grita) Enzo! Paola! (volta se aproxima de Doménica).

ENZO: (entra preocupado) O que foi Mirella?

MIRELLA: (chorando) A mamma não acorda…

ENZO: (fica preocupado, chacoalha Doménica) Mamma! Acorda! (olha Mirella) Chama uma ambulância!

MIRELLA: (pega o telefone, está chorando, nervosa).

ENZO: (olhando Doménica) Se o babbo te fez alguma coisa… Ele vai se ver comigo…

Fim do Capítulo 


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s