Ferreto – capítulo 6

 

 TELEGLOBO

APRESENTA

 

b75e75f3-7633-4d2b-b2ab-12878c3a1ff3

Série inspirada e baseada no núcleo Ferreto da novela A Próxima Vítima, escrita por Silvio de Abreu com colaboração de Alcides Nogueira e Maria Adelaide Amaral, exibida pela Rede Globo em 1995. A minha intenção ao escrever a série é homenagear os 20 anos da novela, contando o passado das personagens Ferreto, a criação do roteiro e parte do enredo é de minha autoria, coisas ditas na novela pelas personagens formam a composição do enredo. Deixo claro que a Rede Globo, os autores Silvio de Abreu, Alcides Nogueira e Maria Adelaide Amaral, não tem vinculo algum com a série faço por conta própria.

Débora Costa

f6cd271b-38f6-4a3a-90e4-2e707934a674

Capítulo 6

Cena 1

Noite – Mansão Ferreto – Jardim

 

FILOMENA: (olha Eliseo assustada, empurra Adalberto, se aproxima de Eliseo) Está acontecendo que Adalberto não aguenta verdades e quer partir para a agressão…

ELISEO: (está bravo) Vocês não estavam brigando! Estavam quase se beijando!

ADALBERTO: (sorri) Não se preocupe, a última pessoa que eu beijaria seria Filomena, e deixa ela bem longe de mim. (sai).

FILOMENA: (fica séria, olha Eliseo) Você não tinha ido embora?

ELISEO: (olhando Filomena) Não adianta mudar de assunto, eu não sou nenhum idiota, eu vi vocês estavam quase se beijando!

FILOMENA: Eu estava conversando com Adalberto sobre Cesca, e ele não aguentou umas verdades e ficou furioso.

ELISEO: É por isso que você não quer se casar comigo… Por causa dele.

FILOMENA: (olha séria para Eliseo) Não acredito que ouvi isso, eu já te falei que ainda não marquei a data por motivos que não vem ao caso agora e você vem com uma besteira dessa.

ELISEO: Não é besteira e você sabe!

FILOMENA: Passar bem Eliseo. (entra, fecha a porta).

ELISEO: (fica com raiva) Ela não fez isso… (bate na porta).

 

Cena 2

Sala

 

FILOMENA: (olha a empregada) Não abra a porta é Eliseo.

EMPREGADA: Sim senhorita.

ROMANA: (se aproxima de Filomena a olha) Quero falar com você.

FILOMENA: (olha Romana) Estou cansada demais para discutir com você Romana.

ROMANA: A sua cena por causa do Marcelo foi absurda e você sabe.

FILOMENA: (sorri olhando Romana) Absurdo é aceitar nessa casa os tipos que você conhece por ai sorella. (vai subindo as escadas).

ROMANA: (séria) Se você continuar se portando assim, vou contar a Eliseo o que vi na sua festa de noivado…

FILOMENA: (para no meio da escada, olha Romana) Não faço idéia do que está falando.

ROMANA: (sorri) Quer que eu diga em voz alta?

FILOMENA: (desce, se aproxima de Romana a olha) Você não tem o direito de fazer isso comigo.

ROMANA: Assim como você não tem o direito de humilhar Marcelo que é meu namorado.

FILOMENA: (olhando Romana) Por enquanto você ganhou… Agora me deixa em paz, quer ter um casinho com um Zé ninguém vai em frente. (sobe as escadas).

ROMANA: (sorri vitoriosa) É sempre bom saber os podres das pessoas.

 

Cena 3

Dia Seguinte – Mansão Ferreto – Sala de Jantar

 

SALVATORE: (está tomando café).

FRANCESCA: (entra) Bom dia babbo. (se senta).

SALVATORE: Bom dia meu amor.

FRANCESCA: Eu achei que Gigio estaria aqui.

SALVATORE: Ele foi para o frigorífico.

FRANCESCA: (séria) Vai mudar é… Sei.

ROMANA: (entra, se senta) Bom dia.

SALVATORE: Bom dia querida.

FRANCESCA: (olhando Romana, sorri) Vai trazer algum pedinte para tomar café conosco?

ROMANA: Muito engraçado Cesca, vou rir amanhã. (pega suco).

CARMELA: (entra, sorri) Bom dia!

ROMANA: (sorri) Bom dia sorella, é bom ver você aqui.

CARMELA: Deixei Adalberto levar Isabela na casa da mãe dele, e vir passar um tempinho com vocês. (se senta).

SALVATORE: (sorri) Eu adorei minha querida, mas também quero a minha neta aqui.

CARMELA: Depois a trago aqui babbo. (sorri).

FILOMENA: (entra, beija o rosto de Salvatore) Bom dia babbo. (se senta).

SALVATORE: (sorri) Bom dia filha.

ROMANA: (olha Filomena) Você já começa o dia com grosserias, tem mais gente na mesa sabia.

FILOMENA: (olha Romana) Se você não tivesse dito eu não teria notado.

SALVATORE: (observa).

FRANCESCA: (sorri) Romana anda muito sentimental ultimamente.

CARMELA: Isso é bom para ela Cesca.

FILOMENA: (olha Carmela) E Isabela? Não entendo como você sai e larga a bambina por ai.

ROMANA: Você queria o que? Que ela vivesse grudada com a filha?

FILOMENA: Romana eu não falei com você.

CARMELA: Isabela está bem, está com o pai dela na casa da avó.

FILOMENA: (olhando Carmela) Não acredito que você deixa Isabela nas mãos dessa gente.

FRANCESCA: Odeio a sua sogra, ela é insuportável.

ROMANA: Quem fala…

FRANCESCA: Qual é o seu problema Romana?

SALVATORE: (bravo) Eu quero que as quatro calem já a boca!

FILOMENA: (olha Salvatore) Babbo…

SALVATORE: (interrompe Filomena) Babbo nada… Vocês são irmãs e vivem brigando por qualquer besteira, onde está a união de vocês?

ROMANA: Se perdeu há tempos babbo, conviver com Filomena e Francesca é insuportável.

SALVATORE: É disso que estou falando, quando eu morrer vocês vão continuar agindo assim e isso não pode.

CARMELA: Não fale assim babbo.

SALVATORE: (se levanta, olha as quatro) Venham comigo. (sai).

 

Cena 4

Apartamento de Eliseo – Sala

 

ELISEO: (está sentado, pensativo, chateado) Se eu não tivesse chegado… Ou se tivesse visto eles se beijando… (se levanta) Não é possível que ela sinta algo por esse canalha! Quer saber, vou falar com Filó. (sai).

 

Cena 5

Mansão Vasconcellos – Sala

 

LIDIA: (está com Isabela no colo, a olha sorri) Isabela é a única coisa boa que veio daquela família de italianos.

ADALBERTO: Pelo menos você a aceita.

LIDIA: Ela tem meu sangue, mesmo que misturado com o dessa gentinha.

ADALBERTO: Mamãe eu preciso de um favor seu.

LIDIA: Fala.

ADALBERTO: Eu quero pegar a minha parte da herança que meu avô me deixou.

LIDIA: Isso é com sei pai Adalberto, você sabe que ele investiu em nossa empresa com toda a herança.

ADALBERTO: Mas preciso da minha parte.

LIDIA: Então fale com ele… Posso saber para que você quer esse dinheiro?

ADALBERTO: (olhando Lidia) Eu fiz uma divida muito grande.

LIDIA: Não quero mais saber… Você é um irresponsável.

Cena 6

Mansão Ferreto – Escritório

SALVATORE: (entra com Filomena, Francesca, Romana e Carmela, olha para elas) Vocês vão ficar aqui até a hora do almoço, vão sentar e conversar até se resolverem.

FRANCESCA: Coisa mais ridícula babbo, eu sou uma mulher casada, adulta, não vou ficar aqui de castigo como uma criança.

SALVATORE: Vai por que vou trancar as quatro aqui.

FILOMENA: Babbo, eu tenho coisas para fazer, está fora de cogitação ficar aqui jogando conversa fora.

SALVATORE: A única coisa que você vai fazer é ficar aqui, e alias Filó a sua atitude de ontem foi desnecessária, não precisava ter humilhado o rapaz daquele jeito.

ROMANA: Agora não precisa mais falar isso, já foi.

SALVATORE: E você Romana, deveria ter avisado que traria o rapaz, evitaria tudo isso. (olha Carmela) Filha qualquer coisa, se elas se matarem entre si, você me chama que venho abrir a porta. (sai, fecha a porta).

FILOMENA: (tentando abrir a porta) Babbo! Não faz isso, abre essa porta.

ROMANA: (se senta) Não acredito… Preferia estar no corredor da morte.

 

Cena 7

Frigorífico Ferreto – Sala de Gigio

 

GIGIO: (nervoso olhando o contador) Porque você deixou Eliseo olhar o livro certo?

CARLOS: (olhando Gigio) Estava na mesa Gigio, ele pegou, e você queria que eu fizesse o que? Tirasse da mão dele, seria pior.

GIGIO: O pior está acontecendo agora, daqui a pouco Filomena chega aqui para tirar satisfação com você!

CARLOS: Ela disse que horas vem?

GIGIO: Não.

CARLOS: (se levanta) Eu vou dar um jeito Gigio, não se preocupa.

GIGIO: Eu não quero o meu nome envolvido nisso, entendeu?

CARLOS: Eu sei que a corda sempre arrebenta do lado mais fraco, por isso vou dar um jeito de maquiar esse livro. (sai).

GIGIO: (se senta, está nervoso) A bomba não pode estourar… Não do meu lado.

 

Cena 8

Mansão Ferreto – Sala

 

ELISEO: (entra).

SALVATORE: (olha Eliseo) Eliseo, eu posso saber o que você está fazendo aqui?

ELISEO: Eu preciso falar com Filomena.

SALVATORE: Você precisa ir para o frigorífico!

ELISEO: (olhando Salvatore) Por favor… É muito importante mesmo.

SALVATORE: Ela não pode falar com você agora, está trancada no escritório com as sorellas dela.

ELISEO: Trancada? A porta quebrou?

SALVATORE: Não, eu tranquei para que elas se entendessem.

ELISEO: (sorri) O senhor colocou as quatro de castigo?

SALVATORE: Não, mas se eu não fizesse isso elas não conversariam.

ELISEO: Eu acho melhor o senhor abrir a porta… Alguém pode sair machucada de lá.

SALVATORE: E eu acho melhor você cuidar da sua vida, elas não são selvagens para saírem no tapa assim.

 

Cena 9

Escritório

 

ROMANA: (ascende um cigarro).

FILOMENA: (está em pé, perto da porta, olha Romana) Não faz isso, estamos fechadas aqui e não somos obrigadas a sentir esse cheiro.

ROMANA: (fuma, solta a fumaça em direção de Filomena, sorri).

FILOMENA: (séria) Tudo isso é culpa sua sabia.

ROMANA: Minha? Você da pedrada no lugar de bom dia e a culpa é minha?

FRANCESCA: (está sentada) Parem de discutir, só assim babbo abre essa porta.

CARMELA: A intenção do babbo é boa… Também acho que não devemos brigar tanto.

ROMANA: Você diz isso porque nasceu por último, não aturou Cesca e Filó como eu.

FRANCESCA: (olha Romana) Quem fala… Você também aprontava das suas.

ROMANA: E Filomena contava tudo a mamma.

FILOMENA: Claro, você fazia coisas que poderiam me prejudicar também.

FRANCESCA: Nem sempre era assim… Tivemos algumas fases boas.

ROMANA: (sorri) É… Até uma certa idade Filó e eu nos dávamos bem?

CARMELA: O que aconteceu? Por que vocês vivem brigando?

ROMANA: Filomena aprendeu a falar, foi isso que aconteceu.

FRANCESCA: (da risada).

FILOMENA: E vocês são perfeitas?

ROMANA: A perfeição é tão chata, você que vive fingindo que é perfeita deve saber o tédio que é.

CARMELA: Eu acho que devemos ser felizes do jeito que somos, perfeitas ou não.

FILOMENA: E eu acho que já está na hora do babbo abrir essa porta, eu preciso ir para o frigorífico resolver um assunto importante.

FRANCESCA: (olha Filomena) Tem haver com Gigio?

FILOMENA: Sim…

FRANCESCA: Ele foi muito cedo para lá.

ROMANA: (olha Filomena) O que está acontecendo sorella? Aquele dia que você entrou furiosa na sala dele fiquei muito curiosa.

FILOMENA: Vocês não podem contar ao babbo ainda mas Eliseo descobriu que está faltando uma parte grande dos lucros.

FRANCESCA: (pensativa) E você acha que foi Gigio?

FILOMENA: Tenho quase certeza, um homem como ele jamais deixar passar algo grave assim sem perceber.

CARMELA: Você tem provas?

FILOMENA: Não…

ROMANA: Mesmo assim eu acredito, se tudo passa por Gigio e ele nunca falou nada é porque ele está roubando.

FILOMENA: Cesca você não sabe se ele tem alguma conta fora do Brasil?

FRANCESCA: As únicas contas que conheço são as minhas, mas eu vou descobrir isso para você.

SALVATORE: (abre a porta, entra).

FILOMENA: Até que enfim babbo, eu preciso ir. (vai saindo).

SALVATORE: Espera filha… (olha as quatro) Se resolveram?

ROMANA: (se levanta sorri) Estamos resolvidíssimas babbo, até brincamos para relembrar a infância.

SALVATORE: Estou falando sério… Vocês não podem ser cada uma por si, precisam de união.

CARMELA: (sorri) Não se preocupe babbo, está tudo bem.

SALVATORE: (sorri) Eu amo muito vocês.

FILOMENA: (sorri) Nós também babbo. (beija o rosto de Salvatore, o olha) Eu tenho que sair, tenho que resolver um assunto importante no frigorífico.

SALVATORE: Vai e leva Eliseo, se ele começar a faltar assim onde mais preciso dele, o mando embora.

FILOMENA: Ele está ai?…

SALVATORE: Claro.

FILOMENA: Já vou. (sai).

ROMANA: (sorri) Podemos sair também babbo, ou o senhor vai querer que escrevamos cinquenta vezes, “Não devemos brigar entre si”.

SALVATORE: (sorri) Podem ir.

ROMANA: (abraça Salvatore, sai).

FRANCESCA: (olha Salvatore, sorri) Eu me casaria com um homem como você sabia babbo. (abraça Salvatore, beija o rosto dele sai).

CARMELA: (sorri) Eu quero ficar aqui mais um pouco com você, posso?

SALVATORE: (abraça Carmela, sorri) Mais é claro meu amor.

 

Cena 10

Frigorífico Ferreto – Recepção

 

LEONEL: (entra, olha a recepcionista sorri) Boa tarde, Salvatore está?

RECEPCIONISTA: Não, eu não sei se ele virá hoje.

LEONEL: Tem alguém na administração?

RECEPCIONISTA: O seu Gigio está.

LEONEL: (sorri) Então diga que Leonel Boaventura está aqui.

RECEPCIONISTA: (sorri) Sim senhor.

LEONEL: (olha em volta).

 

Cena 11

Mansão Ferreto – Cozinha

 

FILOMENA: (olhando a cozinheira) Você entendeu o que é para servir ao babbo?

COZINHEIRA: Sim senhorita.

FILOMENA: Ótimo.

SALVATORE: (entra, olha Filomena) Você não disse que precisava sair?

FILOMENA: Sim, mas eu vim dizer o que você pode comer hoje.

SALVATORE: Eu vou comer o que todos comerem.

FILOMENA: Não babbo o médico disse que…

SALVATORE: (nervoso) Não interessa o que ele disse! Eu já falei para você parar de me tratar assim!

FILOMENA: (olhando Salvatore) Babbo eu só estou fazendo o que ele recomendou…

SALVATORE: (nervoso) Eu não pedi a sua ajuda! Entendeu?

FILOMENA: (fica triste, disfarça, olha Salvatore) Se você quer assim… (sai).

SALVATORE: (fecha os olhos).

 

Cena 12

Sala

 

ELISEO: Podemos conversar agora?

FILOMENA: (com vontade de chorar) Não. (sobe as escadas).

ELISEO: O que aconteceu com ela?…

SALVATORE: (se aproxima, olha Eliseo) Filomena foi aonde?

ELISEO: Para o quarto dela eu acho o que aconteceu?

SALVATORE: Eu briguei com ela porque sou idiota. (sobe as escadas).

 

Cena 13

Suíte de Francesca e Gigio

 

FRANCESCA: (está revirando o quarto para tentar achar alguma coisa, olha em volta) Onde você Guarda seus documentos Gigio?… (olha em direção ao cofre, sorri, tira o quadro de frente do cofre, coloca a senha, abre, encontra uma agenda, abre, começa a ler, encontra números de contas em bancos diferentes de Gigio, anota em um papel, guarda a agenda no lugar, fecha o cofre, dobra o papel) Se estiver me roubando você irá para a cadeia Gigio e eu me livro de você de uma vez por todas. (sorri).

 

Cena 14

Suíte de Filomena

 

FILOMENA: (está sentada em frente ao espelho retocando a maquiagem que borrou por ela estar chorando).

SALVATORE: (entra) Filha… Me desculpa.

FILOMENA: Você está certo, nunca me pediu ajuda, não vou mais me intrometer. (continua se maquiando).

SALVATORE: (se aproxima, a vira, a olha) Eu não quero que se sinta culpada quando eu morrer… Por isso não quero que se preocupe tanto comigo.

FILOMENA: (olhando Salvatore) Você fala como se fosse morrer amanhã…

SALVATORE: (sorri um pouco) O problema que tenho no coração pode me matar agora amore, entende.

FILOMENA: Não entendo… Você briga comigo por eu querer te ajudar, não me deixa fazer o que o médico disse.

SALVATORE: (a abraça) Não quero ter limitações… (a olha) Não quero que você pare de viver para cuidar de mim.

FILOMENA: (as lagrimas escorrem) Eu só quero que você viva… Porque eu te amo.

SALVATORE: (sorri) Eu também te amo, e por te amar quero que pare de se preocupar comigo, eu tenho um favor para te pedir, sei que você não vai querer ir na renovação dos votos da sua sorella nesse fim de semana.

FILOMENA: (enxuga as lagrimas) Não mesmo.

SALVATORE: (sorri) Então você vai para a fazenda, soube que tem um problema lá e não posso ir porque eu vou na festa da sua sorella.

FILOMENA: Eu vou…

SALVATORE: Me perdoa?

FILOMENA: (olha Salvatore, faz que sim com a cabeça).

SALVATORE: (a abraça, sorri) Que bom, me senti um idiota quando briguei com você, eu sei que mesmo eu não falando ele iria, mas leve seu noivo com você, assim você não fica sozinha.

FILOMENA: (abraçada com Salvatore, fecha os olhos) Eu te amo…

SALVATORE: (fica com vontade de chorar, se controla) Eu também amore.

 

Cena 15

Mais tarde – Frigorífico Ferreto – Sala de Gigio

 

FRANCESCA: (entra, está séria).

GIGIO: (sorri) Que surpresa amore.

FRANCESCA: (tira da bolsa um documento, joga em cima da mesa de Gigio) Quando você iria me contar que abriu uma conta na Suíça com o dinheiro que rouba de mim?

GIGIO: (fica sério olhando Francesca).

 

Fim do Capítulo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s