Ferreto – capítulo 11

TELEGLOBO

APRESENTA

 

b75e75f3-7633-4d2b-b2ab-12878c3a1ff3

Série inspirada e baseada no núcleo Ferreto da novela A Próxima Vítima, escrita por Silvio de Abreu com colaboração de Alcides Nogueira e Maria Adelaide Amaral, exibida pela Rede Globo em 1995. A minha intenção ao escrever a série é homenagear os 20 anos da novela, contando o passado das personagens Ferreto, a criação do roteiro e parte do enredo é de minha autoria, coisas ditas na novela pelas personagens formam a composição do enredo. Deixo claro que a Rede Globo, os autores Silvio de Abreu, Alcides Nogueira e Maria Adelaide Amaral, não tem vinculo algum com a série faço por conta própria.

Débora Costa

f6cd271b-38f6-4a3a-90e4-2e707934a674

Capítulo 11

Cena 1

Fazenda

 

FILOMENA: (olha a mão de Eliseo segurando o braço dela, o olha) Se me soltar eu conto o que você quer ouvir.

ELISEO: (solta o braço de Filomena, a olha) Desculpa… Mas você estava fugindo de novo…

FILOMENA: (o olha) Como você já sabe, Leonel e eu realmente tivemos um relacionamento, eu o deixei, e por isso ele me persegue, não sabe perder.

ELISEO: Você disse que se eu soubesse o motivo do relógio dele estar no seu quarto eu não estaria aqui com você, o que aconteceu de verdade?

FILOMENA: (olhando Eliseo) Leonel me procurou… Quis se aproximar de mim, e eu disse que estava noiva e que te amava muito, mas ele não se contentou, entrou escondido no meu quarto…

ELISEO: (fica nervoso) Eu não acredito nisso! Eu sabia que tinha alguma coisa errada.

FILOMENA: Calma e ouve até o fim antes de ter um colapso nervoso… Como estava dizendo, ele entrou no meu quarto escondido, e eu briguei com ele, Leonel tentou me beijar e eu o empurrei, foi ai que ele bateu o braço e o relógio dele caiu, eu só fui ver isso depois, mas eu o expulsei do meu quarto, nada aconteceu.

ELISEO: Como nada! Esse sujeito é um atrevido! Quando voltarmos ele vai se ver comigo.

FILOMENA: (se aproxima de Eliseo, acaricia o rosto dele, o olha nos olhos) Amore, eu só não te contei antes porque sabia dessa sua reação… Eu já resolvi tudo, ele já sabe que comigo não tem mais chances, eu amo você.

ELISEO: (a olha muito) Eu também te amo e não quero te perder, não quero esse sujeito perto de você.

FILOMENA: Quando voltarmos vou conversar com babbo e pedir que ele mande Leonel embora.

ELISEO: (sorri) Grazie. (a beija).

FILOMENA: (retribui o beijo, o abraça, sorri vitoriosa e aliviada).

 

Cena 2

São Paulo – Mansão Vasconcellos (Carmela e Adalberto) – Sala de Jantar

 

CARMELA: (está tomando café da manhã).

ADALBERTO: (entra, olha Carmela) Cacá, você não vai para a festa da sua irmã?

CARMELA: (está chateada) Depois de tudo que aconteceu não tenho cara para ir a renovação dos votos de Cesca.

ADALBERTO: (se senta) Eu já pedi desculpas Cacá… Eu sei que errei, mas estava desesperado.

CARMELA: Não justifica, eu vou passar o dia aqui, com a cabeça dentro de um buraco pelo que você fez.

ADALBERTO: (pensativo, olha Carmela) Poxa eu tinha combinado de passar o dia com meus pais, mas desmarco e passamos o dia juntos. (sorri).

CARMELA: De jeito nenhum, pode ir, eu fico aqui com Isabela.

ADALBERTO: Cacá, não fica assim comigo, eu te amo.

CARMELA: Eu também te amo Adalberto, e espero que esse seja o seu último vacilo. (se levanta, sai).

ADALBERTO: (pensativo) Eu vou nessa festinha ridícula… (sorri).

 

Cena 3

Campos do Jordão – Hotel – Restaurante

 

GIGIO: (está entrando).

MARCELO: (se aproxima) Bom dia Gigio.

GIGIO: (sorri, aperta a mão de Marcelo) Bom dia! O que está achando daqui?

MARCELO: É um lugar muito bonito.

GIGIO: Por isso escolhi aqui para a renovação dos votos.

MARCELO: Romana me disse que vai ser um almoço e não um jantar.

GIGIO: Eu decidi de última hora, achei melhor porque assim fico com a noite livre para ficar com Cesca, ela vive reclamando que não tenho tempo para ela, hoje terei. (sorri).

FRANCESCA: (se aproxima, olha Marcelo) Bom dia.

MARCELO: (olha Francesca) Bom dia.

GIGIO: Amore vamos tomar café? (olha Marcelo) Nos acompanha?

MARCELO: Obrigado, estou esperando Romana.

ROMANA: (se aproxima, segura a mão de Marcelo) Estava caríssimo. (sorri).

FRANCESCA: Podemos tomar café juntos, e babbo?

ROMANA: Acabei de me encontrar com ele, foi até o salão de festas ensaiar o que vai falar, ele está nervoso coitado. (sorri).

FRANCESCA: Uma pena Filó não estar aqui.

GIGIO: Pois eu estou adorando.

FRANCESCA: Claro… Ela está perto de descobrir coisas comprometedoras não é…

GIGIO: (olha Francesca) Não vamos falar disso hoje.

ROMANA: Concordo com Gigio a respeito de Filó, foi só falar nela que já casou um desconforto, então vamos tomar café logo.

LEONEL: (está saindo do restaurante).

ROMANA: (olha Leonel) Léo, bom dia, nós estamos chegando e você saindo, acordou cedo. (sorri).

LEONEL: Bom dia, eu nem dormi Romana, passei a noite no bar e agora vim curar a minha ressaca.

FRANCESCA: (sorri) Você não muda.

LEONEL: (sorri) Mudar pra que? Com licença, vou até meu quarto tomar um banho gelado, preciso me recuperar antes da festa.

ROMANA: (sorri olhando Leonel) O banho gelado é para curar a ressaca ou apagar o fogo que está guardado ai dentro…

LEONEL: (da risada) Dessa vez é a ressaca, com licença. (sai).

MARCELO: Você foi indelicada Romana.

ROMANA: (sorri) Não disse nada demais.

 

Cena 4

Algum tempo depois – Campos do Jordão – Salão de Festas do Hotel

 

SALVATORE: (se aproxima de Romana, sorri) Você está belíssima filha.

ROMANA: (sorri) Grazie babbo, o senhor também está lindo!

SALVATORE: (dá uma volta, sorri) Grazie, e Marcelo?

ROMANA: Gigio o chamou, daqui a pouco ele vem.

SALVATORE: Eu estou nervoso filha, tenho medo de errar o que tenho para falar.

ROMANA: Você vai se sair muito bem.

HÉLIO: (se aproxima, sorri) Olá, como vão?

ROMANA: Hélio! Estou bem querido, você está lindo como sempre.

HÉLIO: Obrigado, você está deslumbrante.

SALVATORE: Bem vindo Hélio, vou esperar Cesca e Gigio. (sai).

ROMANA: Você veio acompanhado?

HÉLIO: (sorri) Não e você?

ROMANA: Estou com meu namorado que Gigio está alugando.

Cena 5

Suíte de Francesca e Gigio

 

GIGIO: Francesca está demorando.

MARCELO: É natural Gigio, eu vou levar o seu presente para o salão e colocar na mesa de vocês.

GIGIO: Obrigado Marcelo.

MARCELO: (está saindo).

FRANCESCA: (entra, está usando um vestido justo, branco, longo, detalhado com renda na parte superior, brincos de brilhante).

MARCELO: (olhando Francesca, a admirando).

FRANCESCA: (sorri olhando Marcelo) Algum problema?

MARCELO: (sorri, passa por ela, fala discretamente para que Gigio não ouça) Perfeita… (sai).

FRANCESCA: (sorri, olha Gigio) Então… Como estou?

GIGIO: (sorri se aproximando de Francesca a olha muito) Maravilhosa amore. (beija Francesca).

FRANCESCA: (beijando Gigio o olha) Já vamos ir para o salão?

GIGIO: Sim. (da o braço para Francesca segurar).

FRANCESCA: (coloca a mão no braço de Gigio, sai com ele).

 

Cena 6

São Paulo – Mansão Ferreto – Sala

 

EMPREGADA: (se aproxima de uma mulher que está olhando a sala) Pois não?

DESIRÉ: (se vira, olha a empregada, fala com sotaque francês) Eu gostaria de falar com Salvatore Ferreto.

EMPREGADA: Seu Salvatore não está, aliás, no momento não tem ninguém da família aqui, todos menos dona Filomena foram para a renovação de votos do seu Gigio com dona Francesca.

DESIRÉ: Você sabe se Leonel Boaventura veio aqui?

EMPREGADA: Sim, ele está passando uns dias aqui e também foi a festa.

DESIRÉ: (pensativa, olha a empregada) Eu me chamo Desiré Aragon, sou mulher de Leonel, e preciso falar muito com ele, onde será essa festa?

EMPREGADA: Vou pegar o endereço para a senhora. (sai).

DESIRÉ: (com raiva) Desgraçado! Veio ficar debaixo do mesmo teto que aquela descarada! Mas isso não vai ficar assim…

 

Cena 7

Interior de São Paulo – Fazenda – Sala

 

FILOMENA: (entra com Eliseo) Adoro esse lugar, fazia muito tempo que não vinha. (se senta).

ELISEO: (se senta ao lado de Filomena) Por que parou de vir?

FILOMENA: Não tenho tempo, você sabe.

ELISEO: Sei, para falar com você preciso marcar um horário.

FILOMENA: (olha Eliseo) Não seja engraçadinho que não é para tanto, nós passamos quase o dia todo juntos a semana toda.

ELISEO: (sorri) Estava brincando, mas deveríamos vir mais vezes aqui.

FILOMENA: Sim, e quando não tiver nada para resolver, assim poderemos aproveitar melhor.

ELISEO: (olha Filomena) Eu sei como aproveitar nosso tempo aqui.

FILOMENA: (olha Eliseo, sorri um pouco) Sabe é? Como?

ELISEO: (fala no ouvido dela).

FILOMENA: (da risada, o olha) Mas é muito cara de pau mesmo…

ELISEO: (sorri, se levanta, a olha) É um ótimo jeito de aproveitar o tempo sem ninguém por perto.

FILOMENA: (se levanta o olha sorri) E se eu falar que não acho um bom jeito de aproveitar o tempo.

ELISEO: Dai vou jogar carta com o caseiro, ele me convidou.

FILOMENA: (da risada, o olha sorri) Não vai não, você é ruim e vai passar vergonha porque ele é muito bom, perdi algumas vezes para ele, a primeira opção é melhor…

ELISEO: (sorri) Que bom porque a aposta seria o meu carro.

FILOMENA: (se aproxima dele sorri, o olha muito) Agora o jogo será outro, entre você e eu. (o beija).

ELISEO: (a beijando a olha sorri) Desse jogo eu gosto. (a beija).

 

Cena 8

Campos do Jordão – Salão de Festas do Hotel

– Apenas alguns amigos e familiares estão no salão. Francesca e Gigio entram no salão, todos os observam, chegam ao altar.

 

SALVATORE: (sorri olhando Francesca e Gigio) Eu estou muito honrado e feliz em ser o mestre de cerimônia da renovação dos votos de vocês meus filhos, considero Gigio um filho também. (sorri) Hoje se renova a esperança, o amor, a vida…

– A cerimônia dura mais alguns instantes, Gigio coloca uma aliança na mão de Francesca e Francesca coloca uma aliança na mão de Gigio, se beijam, todos aplaudem.

SALVATORE: (abraça Francesca, a olha sorri) Você está linda amore.

FRANCESCA: (sorri) Você também babbo, se saiu muito bem.

SALVATORE: Grazie.

GIGIO: Eu vou roubar ela um instante de você Salvatore. (sorri).

SALVATORE: Há 13 anos que você a roubou de mim Gigio, eu vou cumprimentar minhas sorellas. (se afasta).

GIGIO: (olha Francesca, entrega uma caixinha para ela) Eu comprei para você.

FRANCESCA: (sorri, abre a caixinha, dentro tem um solitário de diamante, olha Gigio) Gigio… É maravilhoso.

GIGIO: (sorri, coloca o anel em Francesca) Assim como você, eu te amo muito.

FRANCESCA: (olha Gigio sorri) Obrigada Gigio.

GIGIO: E você, me ama?

FRANCESCA: (olhando Gigio) Estamos recomeçando…

GIGIO: (sorri) Entendi…

FRANCESCA: (beija Gigio o olha) Estou gostando de tudo.

 

Cena 9

Mesa de Romana

 

ROMANA: Isso aqui está chato, daqui a pouco vamos sair.

MARCELO: (sorri) Não está chato, eu estou gostando.

ROMANA: Está mórbido, parado, não gosto disso.

MARCELO: Não exagera, não é para tanto.

SALVATORE: (se aproxima com Anunciatta) Com licença filha.

ROMANA: (olha Anunciatta sorri, se levanta, a abraça) Tia! Come stai? (“Como está?”).

ANUNCIATTA: Bene Romana, Grazie. (sorri) Você está linda querida.

ROMANA: (sorri) Deixa te apresentar, esse é meu namorado, Marcelo.

MARCELO: (se levanta, cumprimenta Anunciatta) Muito prazer.

ANUNCIATTA: O prazer é meu. (sorri, olha Salvatore) Ainda não vi Carmela e Filomena.

SALVATORE: Elas não vieram, Carmela não estava se sentindo bem e Filó foi até a fazenda resolver um problema para mim.

ROMANA: E a tia Úrsula?

ANUNCIATTA: Está ali querida, vamos até lá, traga seu namorado.

 

Cena 10

Jardim do Hotel

 

LEONEL: (está fumando).

DESIRÉ: (se aproxima) Então é aqui que você está.

LEONEL: (olha Desiré) O que você está fazendo aqui?

DESIRÉ: Vim atrás de você seu irresponsável, largou seus filhos e veio atrás da sua amante!

LEONEL: (sério, olha Desiré) Não fala assim comigo, nós estamos separados, eu não abandonei meus filhos e ela não é minha amante.

DESIRÉ: Eu não assinei nada! Nós estamos casados e vai ser assim até que um de nós morra!

LEONEL: (segura o pescoço de Desiré) Espero que seja você a morrer primeiro e presta atenção, volte para a França! Não ouse a fazer nada de mal contra ela ou vai se ver comigo. (joga Desiré no chão, entra no hotel).

DESIRÉ: (caída no chão, tosse, fica com raiva).

 

Cena 11

Mais Tarde – Atrás do Hotel

 

ADALBERTO: (está encostado na parede).

FRANCESCA: (se aproxima esta brava) Você enlouqueceu de vez! Ter a cara de pau de vir até aqui sem me avisar e ainda me mandar recado na minha suíte!

ADALBERTO: Soube que Cacá não viria e vim te ver, já acabou essa palhaçada de renovar os votos?

FRANCESCA: Já e agora você pode ir embora, Gigio pode te ver aqui.

ADALBERTO: (beija Francesca).

FRANCESCA: (retribui, empurra Adalberto) Para com isso vai embora.

ADALBERTO: Eu te amo.

GIGIO: (se aproxima, está bravo) Eu sabia que você deveria estar por aqui seu desgraçado. (dá um soco em Adalberto).

FRANCESCA: (segura Gigio) Ele já está indo.

GIGIO: (olha muito Francesca) Você teve a coragem de chamar o seu amante aqui.

FRANCESCA: Eu não o chamei, ele apareceu aqui por conta própria.

ADALBERTO: (limpando o sangue do lábio) É verdade, eu vim ver Cesca.

GIGIO: (dá outro soco em Adalberto) Mentira! Cansei da mentira de vocês!

FRANCESCA: (nervosa) Eu não estou mentindo!

GIGIO: (dá um tapa no rosto de Francesca) Você não vale nada!

FRANCESCA: (olha muito Gigio, com a mão no rosto) E você nunca vai mudar. (tira o anel que ganhou joga no chão, sai).

ADALBERTO: Gigio… Dessa vez é verdade, eu vim conversar com Cesca ela não sabia, não foi nada combinado.

GIGIO: Dá próxima vez que te ver perto da minha mulher vou matar você com minhas próprias mãos. (sai).

ADALBERTO: (com a mão no queixo) Ela não é sua… É minha.

 

Cena 12

Fazenda – Quarto de Filomena

 

ELISEO: (está deitado na cama com Filomena) Filó, quando você vai marcar uma data para nosso casamento?

FILOMENA: Eu já te disse que primeiro preciso resolver uma coisa…

ELISEO: Que coisa?

FILOMENA: (o olha) Não posso te falar ainda, mas assim que eu resolver isso te falo.

ELISEO: E se essa coisa nunca se resolver? Nunca vamos nos casar?

FILOMENA: (olhando Eliseo, pensativa).

ELISEO: (a olha) A não… É isso, se você não resolver isso que não sei o que é, você não vai se casar comigo?

FILOMENA: Eliseo, melhor mudarmos de assunto, se não vamos acabar brigando.

ELISEO: (se senta na cama, aflito) Não, eu te conheço, por favor, me fala que coisa é essa que tem para resolver.

FILOMENA: (se senta) Eu não posso te falar ainda.

ELISEO: Você quer ter certeza se me ama mesmo? (a olha muito) É isso?

FILOMENA: Se você soubesse o quanto essa sua dúvida me irrita… Eu não sou mulher de estar com alguém por estar, se estamos juntos é porque eu te amo.

ELISEO: Então o que você tem que resolver?

FILOMENA: Confia em mim, no momento certo você vai saber, e para com essas perguntas que já estou ficando nervosa.

ELISEO: Va bene… Como você quiser. (fica chateado).

 

Cena 13

Campos do Jordão – Rua

 

FRANCESCA: (está caminhando, nervosa, pensativa).

MARCELO: (se aproxima, a segura) Francesca, espera.

FRANCESCA: Eu quero você longe de mim! Aposto que Gigio te mandou!

MARCELO: Isso, ele está preocupado.

FRANCESCA: Sei… Tão preocupado que mandou você no lugar de vir pessoalmente me procurar.

MARCELO: Eu não sei o que aconteceu entre vocês, mas ele está arrependido.

FRANCESCA: (olha Marcelo, nervosa) Arrependida estou eu! De ter me casado com Gigio, porque eu não o amo mais! (as lagrimas escorrem) Não o suporto…

MARCELO: (olhando Francesca).

FRANCESCA: Volta para o hotel, Romana não vai gostar de saber que você veio atrás de mim a mando de Gigio.

MARCELO: Romana não está no hotel, a convidaram para uma festa e ela foi, eu não quis ir porque me sentiria um peixe fora d’água, se você quiser podermos ir para algum lugar até você se acalmar.

FRANCESCA: (olhando Marcelo) Está bem…

 

Cena 14

Interior de São Paulo – Fazenda – Quarto de Filomena

 

FILOMENA: (sentada na cama, olha Eliseo) Eu amo você de verdade, pode ter certeza que não é nada ao seu respeito e sim do meu, é algo meu.

ELISEO: E eu não posso saber nem um pouquinho do que se trata?

FILOMENA: Ainda não, mas vai saber no momento certo e vamos parar de falar disso. (o telefone toca).

ELISEO: (estranha) Se eu te falar que nem vi o telefone ai você não acredita, quem será?

FILOMENA: Não sei, ainda não desenvolvi o dom de ver através do aparelho, atende que você vai saber.

ELISEO: (olha Filomena, sorri) Não precisa ficar nervosa. (atende) Alô.

SALVATORE: Eu nem quero saber o que está fazendo no quarto da minha filha, passa o telefone para ela.

ELISEO: (olha Filomena) Já sei quem você puxou. (passa o telefone para ela) Seu babbo.

FILOMENA: (sorri, pega o telefone) Babbo.

SALVATORE: (sorri) Filha, senti sua falta.

FILOMENA: E eu a sua babbo, como você está?

SALVATORE: Bem, só queria te ouvir.

FILOMENA: Como foi o circo de Gigio?

SALVATORE: Não fala assim, foi tudo muito bonito.

FILOMENA: Não adianta ser bonito e não ser sincero.

SALVATORE: (sorri) Nisso você tem razão, mas acho que Gigio está disposto a mudar, enfim meu amor, só me deu vontade de ouvir você, dai te liguei e quem atende? Esse estorvo.

FILOMENA: (sorri) Não fala assim.

SALVATORE: (da risada) Estou brincando filha, não conta pra ele, mas até que gosto dele. (fica quieto um tempo).

FILOMENA: Babbo…

SALVATORE: Te amo… Muito.

FILOMENA: (fica com vontade de chorar) Eu também te amo.

SALVATORE: Até breve querida… (desliga, fecha os olhos).

FILOMENA: (desliga o telefone, está triste).

ELISEO: (olha Filomena, preocupado) O que foi?

FILOMENA: Uma sensação estranha… Parece que… Babbo estava se despedindo de mim.

 

Cena 15

Campos do Jordão – Hotel – Bar

 

GIGIO: (entra, está nervoso, se senta, pede uma bebida).

DESIRÉ: (se aproxima) Gigio Di Angelis…

GIGIO: (olha Desiré) Não estou a fim de conversar com ninguém agora.

DESIRÉ: (sorri) Não se lembra de mim? Desiré.

GIGIO: (olhando Desiré) Sim, mulher do Léo.

DESIRÉ: Exatamente.

GIGIO: É um prazer revê – la mais ainda não quero conversar com ninguém, só beber.

DESIRÉ: (se senta ao lado de Gigio) Aposto que essa revolta é por causa da sua mulher.

GIGIO: (bebe, não responde).

DESIRÉ: Meu marido me deixa assim também, mas dessa vez eu estou ganhando, simplesmente me recuso assinar o divórcio.

GIGIO: Não quero ser grosseiro com você e por isso vou me sentar do outro lado, não venha atrás de mim. (sai).

DESIRÉ: (sorri, pensativa) É disso que eu preciso um homem furioso.

 

Cena 16

Noite – Rua

 

FRANCESCA: (sorri, está caminhando acompanhada de Marcelo) O tempo voou Marcelo, babbo já deve estar preocupado comigo.

MARCELO: (sorri) Gostei da nossa conversa, nunca poderia imaginar que você tem vontade de ter uma família.

FRANCESCA: Por que não?

MARCELO: Você é muito elegante, refinada, não tem filhos, achei que gostasse da vida só com Gigio.

FRANCESCA: A vida com Gigio é um inferno, isso até dá um bom titulo para filme de terror. (da risada).

MARCELO: (olhando Francesca, sorri a admirando, para se caminhar) E a vida ao seu lado deve ser muito interessante, por isso ele não quer ficar longe.

SALVATORE: (vinha caminhando, observa Marcelo e Francesca conversando).

FRANCESCA: (olhando Marcelo nos olhos) Está me cantando Marcelo?

MARCELO: (sorri) Se eu disser que sim o que acontece.

FRANCESCA: Eu iria te dizer que você é namorado da minha irmã.

MARCELO: Mas você se envolveu com o marido da sua outra irmã…

FRANCESCA: Adalberto eu conheci antes de Carmela, ele só se casou com ela para ficar perto de mim.

MARCELO: Você o ama?

FRANCESCA: (sorri) Não… Me faz bem estar com ele, mas amor mesmo não sinto nem por ele e nem por Gigio.

MARCELO: Por que não se livra deles?

FRANCESCA: Gigio não me deixa e Adalberto está sempre disposto a me agradar… A fazer o que quero…

MARCELO: (se aproxima de Francesca, a olhando nos olhos) E se eu também estiver disposto a fazer todas as suas vontades…

FRANCESCA: (beija Marcelo).

MARCELO: (beijando Francesca).

SALVATORE: (vê Marcelo e Francesca se beijando, fica chateado, se afasta um pouco, sente uma forte dor no peito, coloca a mão sobre o peito, cai no chão desacordado).

 

Fim do Capítulo


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s