Ferreto – capítulo 17 e 18

 

Ferreto

 

Série inspirada e baseada no núcleo Ferreto da novela A Próxima Vítima, escrita por Silvio de Abreu com colaboração de Alcides Nogueira e Maria Adelaide Amaral, exibida pela Rede Globo em 1995. A minha intenção ao escrever a série é homenagear os 20 anos da novela, contando o passado das personagens Ferreto, a criação do roteiro e parte do enredo é de minha autoria, coisas ditas na novela pelas personagens formam a composição do enredo. Deixo claro que a Rede Globo, os autores Silvio de Abreu, Alcides Nogueira e Maria Adelaide Amaral, não tem vinculo algum com a série faço por conta própria.

Débora Costa

f6cd271b-38f6-4a3a-90e4-2e707934a674

Capítulo 17

Cena 1

Hospital – Quarto de Filomena

 

LEONEL: (olhando Eliseo) Isso foi um beijo.

ELISEO: (bravo) Agora você passou de todos os limites Leonel! Se aproveitar da situação de Filomena para beija – la!

FILOMENA: Não foi assim… Eu pedi o beijo para Léo…

LEONEL: (olha Filomena).

ELISEO: Como?

FILOMENA: Isso que você ouviu… Léo e eu sempre tivemos um relacionamento e agora percebi que é com ele que quero ficar.

LEONEL: (sorri, olha Eliseo).

ELISEO: (olha Leonel) Sai daqui, eu quero falar a sós com Filó.

LEONEL: Eu só saio daqui se ela quiser.

ELISEO: (pega Leonel pelo braço, o leva para fora, fecha a porta, se aproxima de Filomena a olha muito) Por que inventou essa história?

FILOMENA: (olhando para a frente) Não é inventado, é a verdade, Léo e eu somos amantes, e é dele que eu gosto.

ELISEO: Eu sei que é mentira, só não entendo porque você quer se livrar de mim?

FILOMENA: Quando não é para você acreditar você acredita, quando é para acreditar, não acredita… Me faz um favor? Me deixa sozinha.

ELISEO: (a olha) Eu vou, mas volto, estarei na sala de espera, te trouxe umas coisas, sei que vai querer colocar outra roupa, se maquiar, essas coisas, está tudo nessa mala, se quiser peço para a enfermeira vir te ajudar.

FILOMENA: Quando quiser, eu mesma chamo.

ELISEO: Está bem… Como você está se sentindo?

FILOMENA: Fora daqui.

ELISEO: (a olha) Estarei na sala de espera, te amo. (sai).

FILOMENA: Não vai ser fácil fazer ele me deixar… Não sei se isso é bom ou ruim. (pensativa).

 

Cena 2

Noite – Clube – Bar

 

HÉLIO: (está sentado, bebendo).

GIGIO: (entra, se aproxima, sorri) Como vai Hélio? (senta).

HÉLIO: Bem Gigio e você?

GIGIO: Indo, aconteceram uma série de imprevistos desagradáveis.

HÉLIO: (olhando Gigio) Eu tenho mais uma coisa desagradável para você, vou te contar porque sou seu amigo.

GIGIO: (olhando Hélio) O que aconteceu?

HÉLIO: Hoje á tarde eu vi Francesca aqui no clube e… Ela estava acompanhada por um homem que não vi o rosto e provavelmente não vou reconhecer se ver por ai porque eu estava de longe mas… Eles estavam se beijando.

GIGIO: (fica com raiva) Você tem certeza disso?

HÉLIO: Se eu não tivesse não estaria te contando.

GIGIO: Era só essa que me faltava, Cesca arrumar uma aventura.

HÉLIO: O que você vai fazer?

GIGIO: (olha Hélio) Ainda não sei, obrigado por me contar Hélio, é uma informação muito valiosa.

 

Cena 3

Mansão Ferreto – Sala

 

CARMELA: Eu queria tanto poder te ajudar sorella.

ROMANA: Estou muito magoada, tenho quase cem por cento de certeza que Marcelo tem outra mulher.

ELISEO: (entra) Romana preciso falar com você.

ROMANA: Fale.

ELISEO: Não me leve a mal Cacá, mas gostaria de falar a sós com a Romana.

CARMELA: (sorri) Não tem problema, vou ver Isabela. (sobe as escadas).

ELISEO: (olha Romana) Filomena quer me deixar.

ROMANA: E?

ELISEO: Como e? Ela quer me deixar até inventou um caso com aquele infeliz do Leonel.

ROMANA: Até onde eu sei esse caso existe.

ELISEO: Existia… Mas o fato é que ela quer me deixar e eu sei que é por causa desse problema de não ter filhos.

ROMANA: Típico de Filomena, ela prefere te deixar ao ter que te contar que não pode ter filhos.

ELISEO: O que eu faço agora?

ROMANA: E eu vou saber? O problema é seu, resolva sozinho.

ELISEO: Poxa Romana nunca vou saber como agradecer essa sua ajuda.

ROMANA: Eu já tenho os meus problemas, resolva os seus. (sobe as escadas).

 

Cena 4

Hospital – Quarto de Filomena

 

FRANCESCA: Estou feliz pelo o que o médico disse, tomara que amanhã você volte para a casa.

FILOMENA: Espero que seu marido não tente mais nada contra mim.

FRANCESCA: Filó, eu quero te contar uma coisa…

FILOMENA: Eu conheço esse tom e sei que boa coisa não é o que você aprontou agora?

FRANCESCA: Estou apaixonada.

FILOMENA: Até ai nenhuma novidade.

FRANCESCA: Dessa vez é diferente, estou sentindo algo muito forte por ele.

FILOMENA: Eu posso saber quem é?

FRANCESCA: É o Marcelo…

FILOMENA: (olha Francesca) Que Marcelo?

FRANCESCA: O ex-namorado da Romana.

FILOMENA: (olha para a frente) Não é possível isso, até ex ele já virou de Romana…

FRANCESCA: Filó quando você conhecer melhor o Marcelo vai gostar dele tenho certeza, estou realmente apaixonada e quero me divorciar de Gigio o quanto antes para ficar com ele.

FILOMENA: (olha Francesca) Tenho certeza que isso vai deixar Gigio fora de si, pode ser que pelo meu desejo de vingança apoie essa sua relação com esse rapaz .

FRANCESCA: (sorri) Eu sabia que poderia contar com você.

FILOMENA: Por outro lado Romana vai me odiar… Ela já sabe disso tudo?

FRANCESCA: Não, Marcelo a deixou por um pedido meu mas não disse o motivo.

FILOMENA: (sorri um pouco, olha Francesca) Sabe, acho que já encontrei um substituto para Gigio no frigorifico… Só vai depender de como Marcelo se sairá no meu teste.

FRANCESCA: (sorri).

 

Cena 5

Dia Seguinte – Manhã – Mansão Ferreto – Sala de Jantar

 

GIGIO: (está sentado no lugar que pertencia á Salvatore, tomando café).

FRANCESCA: (entra, se senta ao lado de Gigio o olha) Gigio eu acho que você não deveria se sentar ai.

GIGIO: Bom dia para você também amore, estou sentado aqui porque agora eu sou o único homem na casa.

FRANCESCA: (sorri, olha Gigio) Quando a dona da cadeira chegar você fala isso para ela, só não esquece de me chamar porque quero ver ela te tirando dai.

GIGIO: Cesca nós não tínhamos combinado de recomeçar? Por que isso agora?

ROMANA: (vem entrando).

FRANCESCA: Isso foi antes de você tentar matar minha irmã.

ROMANA: (olha Francesca) Como é? Então foi Gigio que empurrou Filomena da sacada.

GIGIO: Não é nada disso Romana.

ROMANA: Que eu saiba só tenho três irmãs, e a única que está no hospital é Filomena, não se faça de bobo que eu ouvi bem a Cesca te acusando.

GIGIO: (se levanta) Disse bem, acusando, ela não tem provas que eu fiz isso, se me derem licença vou até o escritório, depois que você terminar o café Cesca vai até lá que preciso conversar com você. (sai).

ROMANA: (se senta, olha Francesca) É uma suspeita?

FRANCESCA: Não, é um fato, Filomena me contou que eles estavam discutindo, Gigio perdeu a cabeça e empurrou a grade que estava solta e ela caiu.

ROMANA: Entendi… É quando Filomena começa a discutir seja lá o motivo realmente dá vontade de matar ela. (toma suco).

FRANCESCA: (olha Romana) Não acredito que você disse isso.

ROMANA: (sorri) Estava brincando, sei que Gigio fez uma loucura.

MARCELO: (entra) Bom dia.

ROMANA: (ignora Marcelo).

FRANCESCA: Bom dia.

MARCELO: Gigio pediu que eu viesse aqui para entregar uns documentos.

FRANCESCA: Gigio está no escritório.

MARCELO: Vou até lá então. (olha Romana) Romana…

ROMANA: (se levanta, olha Francesca) Peça para a empregada levar café para mim na piscina. (sai).

FRANCESCA: (olha brava para Marcelo) Por que você quis puxar assunto com ela?

MARCELO: (sorri) Não quero que ela fique mal por mim.

FRANCESCA: (se levanta olha Marcelo) Depois ela arruma outro e isso passa você não tem mais nada com ela.

MARCELO: Fica calma Cesca, ficar irritada assim logo pela manhã faz mal. (sorri).

FRANCESCA: Não seja sínico!

MARCELO: (da risada) Adoro ver você assim sabia. (fala no ouvido de Francesca) Queria te acalmar com um beijo, mas aqui não posso…

FRANCESCA: (sorri, olha Marcelo) Depois marcamos algo… (sai).

 

Cena 6

Hospital – Quarto de Filomena

 

FILOMENA: (está sentada na cama, se olhando em um espelho de mão).

MÉDICO: (entra) Bom dia.

FILOMENA: (abaixa o espelho) Bom dia.

MÉDICO: Eu te trouxe uma boa noticia, você já pode voltar para a casa.

FILOMENA: Finalmente, não suporto ficar parada muito tempo.

MÉDICO: Mas vai ter que ficar alguns dias de repouso, entenda, a sua queda foi grave, mais um pouco e você estaria paralitica, por isso o uso do colar cervical é importante.

FILOMENA: Com tudo isso a dor de cabeça que eu sinto vai desaparecer depois também?

MÉDICO: É natural que você sinta dor já que teve um leve traumatismo craniano, vou te receitar um remédio para a dor, você não pode ficar sem ele ou pode ter crises fortes de dor de cabeça.

FILOMENA: Essa vai ser a única sequela?

MÉDICO: Aparentemente sim e como falei você teve muita sorte.

FILOMENA: Sim… Bem a que horas vou poder ir para a casa?

MÉDICO: Assim que sua irmã chegar, agora eu tenho que resolver algumas coisas, vou deixar seu noivo entrar.

FILOMENA: Não, eu quero ficar sozinha, diga a ele para ir embora.

MÉDICO: (olha Filomena, estranha) Tudo bem. (sai).

FILOMENA: O que eu faço para afastar você de mim Eliseo?

 

Cena 7

Mansão Vasconcellos – Sala de Jantar

 

CARMELA: (está tomando café).

ADALBERTO: (se senta) Bom dia Cacá.

CARMELA: Bom dia… Adalberto você pode me dizer aonde passou a noite toda?

ADALBERTO: Aqui em casa, eu cheguei tarde do clube e não quis te acordar.

CARMELA: Deixa de ser mentiroso, eu levantei para tomar água, te procurei pela casa toda, o que você andou aprontando?

ADALBERTO: (olha Carmela) Eu estava no clube jogando com alguns amigos.

CARMELA: Jogando de novo Adalberto, eu espero que você não tenha feito mais dividas com isso.

ADALBERTO: Não, estávamos jogando por diversão.

CARMELA: Assim espero, porque meu babbo não está mais aqui para você roubar ele na cara dura como fez quando falsificou a assinatura dele naquele cheque.

ADALBERTO: Essa história já foi resolvida Cacá.

CARMELA: Foi, foi, claro que foi, sua mãe preferiu dar o que você roubou para a Filó do que enfrentar um escândalo na imprensa.

ADALBERTO: Mas de qualquer forma foi resolvida.

CARMELA: (se levanta) Não vai se meter em problemas novamente Adalberto, se não for por mim que seja pela sua filha… Eu vou ver como está Filomena e depois ao clube, marquei com algumas amigas, Isabela vai comigo. (sai).

ADALBERTO: Faço o que bem entender. (toma café).

 

Cena 8

Mansão Ferreto – Escritório

 

GIGIO: (ao telefone, nervoso) Nós combinamos Desiré! Você já deveria ter acabado com Filomena!

DESIRÉ: Por mais que a odeie, não tenho coragem, já fui até o hospital duas vezes, mas não tive forças para entrar no quarto dela, é melhor você contratar alguém.

GIGIO: Quer saber de uma coisa, esquece isso! (desliga o telefone, está nervoso) Covarde!

FRANCESCA: (entra) Estou aqui, seja breve porque vou ao hospital ver Filomena. (se senta, olha Gigio).

GIGIO: (sorri olhando Francesca, se aproxima, se senta na mesa, acaricia o rosto de Francesca) Como você tem passado amore? Não conversamos mais.

FRANCESCA: (olhando Gigio) Estou muito bem, por que?

GIGIO: (acariciando o rosto de Francesca) Tem ido ao clube?

FRANCESCA: (sorri olhando Gigio) Não porque minha irmã está no hospital, passo o tempo com ela.

GIGIO: (sorri, aperta o rosto de Francesca) A mentira nessa casa é a grande matriarca.

FRANCESCA: (se levanta, se afasta de Gigio) O que deu em você?

GIGIO: (se levanta, olha Francesca, está sério) Eu tenho amigos em todas as partes Cesca, e eu sei que você andou beijando um cara no clube, só não sei quem é amante da vez.

FRANCESCA: (da risada) Por favor, Gigio, não me venha com isso, esse seu amigo só pode estar louco, eu não fui ao clube esses dias.

GIGIO: (olhando Francesca) Para o seu bem espero que seja verdade, por que vou ser sincero, sou capaz de matar você se me trair novamente.

FRANCESCA: (encara Gigio, sorri, se aproxima dele, acaricia o peito de Gigio) Duvido… Você me ama demais para acabar com a minha vida.

GIGIO: (segura a nuca de Francesca a olha muito) Infelizmente amo muito. (beija Francesca).

FRANCESCA: (beijando Gigio, o olha sorri) Pare de acreditar em coisas que não existem amore, confia em mim.

GIGIO: (se afasta de Francesca) Esta bem, realmente não devo dar ouvidos as fofocas.

FRANCESCA: Era sobre isso que você queria falar comigo?

GIGIO: Era sim.

FRANCESCA: Então vou ao hospital.

GIGIO: Está bem, à noite vamos jantar fora.

FRANCESCA: (sorri) Claro boa ideia querido. (joga um beijo para Gigio, sai).

GIGIO: (pega o telefone) Alô, ela está saindo indo agora ao hospital, quero que você vigie cada passo da minha mulher. (desliga o telefone, está sério) Quero saber com quem você está andando Cesca.

 

Cena 9

Sala

 

MARCELO: (está sentado).

FRANCESCA: (saindo do escritório, nervosa, se aproxima de Marcelo, fala baixo) Alguém nos viu no clube.

MARCELO: Quem?

FRANCESCA: Não faço ideia mas já chegou a notícia aos ouvidos de Gigio que eu estava no clube beijando alguém.

MARCELO: Por que você não aproveita e conta a verdade, assim podemos ficar juntos.

FRANCESCA: As coisas não são fáceis assim.

ROMANA: (entra, olha Marcelo e Francesca) Encontrar vocês dois pelos cantos cochichando já não é algo incomum… Que segredo vocês teriam?

FRANCESCA: (pega a bolsa, coloca os óculos de sol, vai saindo) Não estou com paciência para você Romana. (sai).

MARCELO: (se levanta).

ROMANA: (olha Marcelo) Foi por ela que você me deixou?

MARCELO: O que é isso Romana, fala baixo se Gigio ouvir isso é capaz de acreditar.

ROMANA: E se ele ver vocês pelos cantos vai ter certeza de que entre vocês há algo.

MARCELO: A minha relação com Francesca é profissional, ela é a mulher do meu chefe.

ROMANA: Até onde eu sei isso não importa para você e muito menos para ela.

GIGIO: (sai do escritório) Que bom que está ai Marcelo, preciso resolver umas coisas e vou precisar da sua ajuda, vem comigo. (sai).

MARCELO: (olha Romana, sorri um pouco) Depois conversamos. (sai).

ROMANA: (pensativa).

 

Cena 10

Mais Tarde – Hospital – Quarto de Filomena

 

ENFERMEIRA: (está ajudando Filomena a se arrumar).

FILOMENA: (sentada na cama, se olhando em um espelho de mão).

ELISEO: (entra, sorri) Estou feliz em te ver bem assim.

FILOMENA: (olha a enfermeira) Nos deixe a sós um instante.

ENFERMEIRA: Pois não, qualquer coisa é só me chamar, com lincença. (sai).

ELISEO: (se aproxima de Filomena) Como você está se sentindo?

FILOMENA: Melhor… (olha Eliseo) Eu tenho uma coisa para te falar.

ELISEO: Tem que ser agora? Não pode ser na sua casa?

FILOMENA: Não pode ser na minha casa porque você não irá mais lá.

ELISEO: Eu acho que você bateu a cabeça com muita força mesmo e ainda não está bem.

FILOMENA: Estou ótima e totalmente lúcida… Eliseo, nós não vamos mais nos casar, eu estou terminando nosso noivado.

ELISEO: (olhando Filomena, sem acreditar no que ouviu).

 

Fim do Capítulo

 

Capítulo 18

Cena 1

Hospital – Quarto de Filomena

ELISEO: (olhando Filomena) Você não pode terminar uma coisa que envolve a nós sem me dizer o motivo.

FILOMENA: (olhando Eliseo) Posso sim, eu não quero mais me casar com você.

ELISEO: O que te fez chegar nessa conclusão? Eu mereço saber, e ai vamos ver se é ou não motivo de terminar.

FILOMENA: (altiva, olhando Eliseo) Va bene, você quer saber então vou te contar, aceitar o seu pedido de casamento foi um erro, um ato sem pensar, na verdade eu queria provocar Adalberto e consegui, mas não poderia imaginar que chegaria tão longe nosso relacionamento.

ELISEO: (olhando Filomena, sério) Do que você está falando?

FILOMENA: (se senta na cama, olha Eliseo) As coisas aconteceram em tempos próximos, Adalberto correndo atrás de mim depois que levou um pé da Cesca e você implorando a minha atenção, pensei bem e vi que estando com você Adalberto sairia do meu pé, e resolvi te dar uma chance.

ELISEO: (com vontade de chorar) Eu achei que você me diria outra coisa… Nunca uma coisa como essa.

FILOMENA: Ainda tem mais… Mesmo estando com você, Adalberto não me deixou em paz, ele não entendia que eu jamais o aceitaria depois que ele escolheu Cesca, foi ai que resolvi aceitar o seu pedido de casamento, para ver até onde iria Adalberto, marquei um jantar com ele e disse para ele ir em casa no dia seguinte á noite porque tinha uma surpresa, quando chegou lá ele encontrou a nossa festa de noivado. (sorri).

ELISEO: (olhando Filomena) Você sumiu da festa um tempo… Estava com ele?

FILOMENA: Estava, ele ficou bravo, disse que não era palhaço, e eu disse que era sim que nasceu para ser feito de trouxa, e ele me beijou, aliás, nós nos beijamos, Romana até presenciou o momento.

ELISEO: Não foi só ele que nasceu para ser feito de trouxa não… O que você quer me contando essas coisas que estão acabando comigo?

FILOMENA: (olhando Eliseo) Terminar nosso noivado, eu não consegui te amar nesses anos… Te tenho como um grande amigo apenas, não quero mais viver essa farsa, a vida pode terminar sem que eu encontre um amor de verdade como o de Leonel, aliás… O relógio que você encontrou no meu quarto Léo esqueceu porque passou a noite comigo.

ELISEO: Não precisa falar mais nada! Eu já entendi! Esse tempo todo você me usou de escudo contra Adalberto, brincou com meus sentimentos porque eu sim te amo! E agora? O que eu faço com o que sinto por você?

FILOMENA: Tenho certeza que você vai encontrar alguém para usar esse sentimento.

ELISEO: (com vontade de chorar olha Filomena) Você está sendo cruel comigo, fria… Como nunca foi, está doendo… Mas você não se importa… Pode ficar tranquila porque eu nunca mais vou te procurar, se é isso que você quer, conseguiu… (sai, bate a porta).

FILOMENA: (fecha os olhos, coloca a mão no rosto, chora) É melhor assim…

 

Cena 2

Clube – Salão de Jogos

 

ADALBERTO: (está jogando poker, está nervoso pois está perdendo, perde o jogo) Droga!

 

Cena 3

Bar

 

ADALBERTO: (está bebendo).

HOMEM: (se aproxima, coloca um papel em cima da mesa) É esse o valor que está me devendo.

ADALBERTO: (olha o papel, bebe) Não tenho agora, depois acertamos.

HOMEM: Nada disso, eu quero agora.

ADALBERTO: (coloca a mão no bolso pega a chave do carro, joga em cima da mesa) Leva meu carro, cobre o valor da divida.

HOMEM: (sorri, pega a chave) Verdade, tudo bem vou aceitar, mais sorte da próxima vez. (sai).

ADALBERTO: (joga o copo no chão, está com raiva) Tudo culpa da Cesca que me chutou, mais isso não vai ficar assim.

 

Cena 4

Frigorifico Ferreto – Sala de Gigio

 

GIGIO: (está lendo um documento).

MARCELO: (entra, se senta) Gigio acabei de voltar do escritório do advogado e ele não quis me dar o documento que você me pediu.

GIGIO: (olha Marcelo) Por que não?

MARCELO: Porque ele já sabe que agora é para Filomena a quem deve prestar serviços e disse que é algo confidencial, somente ela pode receber, ler e assinar.

GIGIO: (nervoso) Eu não acredito nisso! Eu preciso desse documento para entregar é um de nossos sócios!

MARCELO: É só com ela, eu tentei de tudo mas ele não me deu o documento.

GIGIO: (pega o telefone, está nervoso, disca uns números) Alô, aqui é Gigio di Angelis, você pode me dizer que história é essa de negar o documento que preciso para hoje!… Sim ela ficou responsável, mas se você não sabe Filomena está no hospital! Como ela vai até ai para ler ou pegar esse documento!… Você quem sabe! (desliga).

MARCELO: O que ele falou?

GIGIO: (nervoso, ofegante) Que vai levar o documento para Filomena… Isso é o cumulo!

MARCELO: (olhando Gigio, sorri disfarça).

Cena 5

Mais Tarde – Mansão Ferreto – Sala

(estão presente Carmela, Leonel e Diva).

 

FILOMENA: (entra com Francesca, está caminhando devagar, está usando um colar cervical, olha em volta) É bom estar aqui novamente.

FRANCESCA: É bom ter você aqui de volta sorella.

CARMELA: (sorri) Você nos deu um susto e tanto, mas se recuperou logo.

ROMANA: (desce as escadas, observa).

LEONEL: (se aproxima de Filomena, a olha) Antes que me pergunte, como já falei não estou mais aqui, só vim dar as boas vindas.

FILOMENA: (olha Leonel) Não era necessário nada disso.

DIVA: (olha Filomena) Nós arrumamos o quarto aqui debaixo para a senhorita.

FILOMENA: Por quê?

FRANCESCA: Eu pedi assim você não tem que subir a escada e fazer esforço.

FILOMENA: Eu vou ficar no meu quarto, não quero ser tratada como uma invalida.

FRANCESCA: Mas Filó…

FILOMENA: (interrompendo Francesca) Mais nada, eu quero ir para o meu quarto agora, Diva prepare um chá para mim.

DIVA: Sim senhorita. (sai).

ROMANA: (sorri, olha Filomena) Finalmente resolveu deixar cair a máscara sorella?

FILOMENA: (olhando Romana) Nunca precisei fingir quem não sou Romana e você sabe muito bem.

CARMELA: Não é hora de discutir, eu te ajudo a subir Filó.

FILOMENA: De jeito nenhum, eu posso caminhar, não preciso da ajuda de ninguém. (olha Leonel) E você fora daqui, já não preciso mais da sua ajuda. (começa a subir as escadas devagar).

CARMELA: Gente… O que deu nela?

ROMANA: Se não percebeu Filomena está sem a sombra.

CARMELA: Como assim?

ROMANA: Eliseo não veio com ela.

FRANCESCA: E nem vai vir… Ela terminou o noivado.

LEONEL: (sorri) É mesmo?

FRANCESCA: (sorri) Não se anima Léo, você não tem chance.

LEONEL: Eu vou embora agora porque notei que ela está nervosa, mas volto. (sorri, sai).

CARMELA: Cesca, eles brigaram?

FRANCESCA: Não Cacá, Filomena decidiu assim.

ROMANA: Porque ela é egoísta.

FRANCESCA: Não fala assim.

ROMANA: Falo e repito, Filomena está sendo egoísta sim, ela preferiu terminar tudo do que enfrentar a situação e contar a verdade á Eliseo.

CARMELA: Do que vocês estão falando?

FRANCESCA: De nada, eu vou ver Filomena. (sobe as escadas).

ROMANA: (olha Carmela) Filomena não pode ter filhos.

CARMELA: (olhando Romana) Dio… Então… Ela tentou se matar?

ROMANA: Não, ela não tentou se matar, mas é por isso que ela está nesse humor de cão.

 

Cena 6

Suíte de Filomena

 

FILOMENA: (está sentada na poltrona).

FRANCESCA: (entra) Está tudo bem?

FILOMENA: Não, só vai ficar bem quando eu puder me livrar dessa coisa no meu pescoço e da dor que sinto.

DIVA: (entra) Aqui está o seu chá dona Filomena. (coloca em cima da mesa).

FILOMENA: Diva eu quero ficar no quarto de babbo, amanhã eu vou ver o que fica lá e o que sai, contrate alguém para ajudar.

DIVA: Claro, pode deixar, com licença. (sai).

FRANCESCA: (olha Filomena) Quanto tempo você vai ficar de repouso?

FILOMENA: O médico me pediu uma semana, mas não vou virar uma inútil, vou fazer algumas coisas daqui mesmo e semana que vem vou ao frigorifico.

FRANCESCA: Vai demitir Gigio?

FILOMENA: Vou, mas não conte para ele ainda, eu tenho uma semana para colocar alguém no lugar dele.

FRANCESCA: Marcelo é qualificado para isso.

FILOMENA: (toma chá, olha Francesca) Isso quem vai decidir serei eu.

 

Cena 7

Mais Tarde – Frigorifico Ferreto – Sala de Reuniões

 

MARCELO: (está sentado).

FRANCESCA: (entra, sorri).

MARCELO: (se levanta) Eu fiquei curioso quando você me pediu que te esperasse aqui.

FRANCESCA: (beija Marcelo, o olha muito) Tenho duas coisas para te falar, a primeira é que Filomena vai chutar Gigio fora daqui em breve e quer alguém para ocupar o lugar dele e você é a pessoa mais indicada para isso.

MARCELO: (olhando Francesca) Eu quero conseguir as coisas por mérito meu e não por influencia de ninguém.

FRANCESCA: (ajeitando a gola da camisa de Marcelo) Eu sei amore, mas temos que aproveitar essa oportunidade.

MARCELO: Sim, quero mostrar á Filomena que sou capaz.

FRANCESCA: Ótimo porque ela não vai te aceitar só por mim… (olha muito Marcelo sorri) A segunda coisa é muito importante, quase urgente.

MARCELO: O que?

FRANCESCA: (fala no ouvido de Marcelo) Não aguento mais essa vontade de ficar com você. (beija o pescoço de Marcelo).

MARCELO: (sorri, beija Francesca, a olha) Digo o mesmo.

FRANCESCA: Hoje á noite eu fiz uma reserva em um hotel, para ninguém desconfiar de nada você vai na frente, uma hora antes de mim chegar lá.

MARCELO: Como vai fazer para despistar Gigio?

FRANCESCA: (sorri) Deixa comigo, até mais tarde. (beija Marcelo, sai).

MARCELO: (sorri).

 

Cena 8

Sala de Gigio

 

GIGIO: (está de saída).

FRANCESCA: (entra) Está saindo amore?

GIGIO: Sim, estou indo para a casa e você? O que faz aqui?

FRANCESCA: (se mostra chateada) Acabei de vir do médico Gigio, não estava me sentindo muito bem, minha gastrite atacou de novo.

GIGIO: (olhando Francesca) É mesmo?

FRANCESCA: Sim, infelizmente vou ter que adiar nosso jantar.

GIGIO: Tudo bem, eu estava indo te falar que o jantar teria que ser adiado mesmo, um dos sócios marcou uma reunião comigo hoje e vamos demorar pelo jeito.

FRANCESCA: (abraça Gigio, o olha) Vamos marcar para amanhã?

GIGIO: (sorri) Sim, me espera que te levo para a casa, só vou guardar umas coisas.

FRANCESCA: (sai).

GIGIO: (fica sério, pega o telefone) Alô, é Gigio, presta atenção, quero que você fique vigiando a minha casa, se minha mulher sair a siga. (desliga) Sei bem que gastrite você tem…

 

Cena 9

Mansão Ferreto – Escritório

 

FILOMENA: (está lendo uns documentos).

ADVOGADO: Essas são algumas propriedades que seu pai deixou para você e também o documento que te nomeia administradora dos negócios.

FILOMENA: (assina os documentos, entrega ao advogado) Pronto, era só isso?

ADVOGADO: Por enquanto sim. (se levanta) Desejo melhoras para você.

FILOMENA: Grazie.

ADVOGADO: (sai).

FILOMENA: (olha a foto de Salvatore) Será que eu vou conseguir babbo?… Sinto tanto a sua falta.

LEONEL: (entra, sorri) Oi.

FILOMENA: Não acredito… Leonel o que eu tenho que fazer para me deixar em paz?

LEONEL: Mas nem conversar comigo você quer?

FILOMENA: Não tenho nada para falar com você.

LEONEL: (se senta) Tem sim, quero saber como você está.

FILOMENA: Melhorando.

LEONEL: Isso é muito bom.

FILOMENA: (se levanta) Se me der licença eu tenho que ficar no meu quarto.

LEONEL: (se levanta): Eu te acompanho.

FILOMENA: (olha Leonel) Posso saber para que?

LEONEL: Para te ajudar, você não pode fazer muito esforço.

FILOMENA: Só de falar com você faço esforço.

LEONEL: (sorri) Por que me trata assim? Já sei que você terminou seu noivado.

FILOMENA: Não quero falar sobre isso… (sai do escritório).

 

Cena 10

Sala

 

GIGIO: (entra com Francesca).

FILOMENA: (saindo do escritório, olha Gigio).

GIGIO: (sorri) Que bom te ver aqui.

FILOMENA: (sorri um pouco) Mas é muito sínico.

GIGIO: (se aproxima de Filomena) De verdade é bom te ver aqui, espero que em breve você volte a fazer as coisas que sempre fez.

FILOMENA: (da um tapa no rosto de Gigio) Isso foi pelo que você fez comigo, nunca vou te perdoar.

GIGIO: (fica com a raiva, com a mão no rosto).

FRANCESCA: (observa admirada, sorri).

FILOMENA: (da outro tapa no rosto de Gigio) E isso porque me deu vontade

GIGIO: (ameaça ir para cima de Filomena).

LEONEL: (entra no meio, encara Gigio) Acho melhor você ficar na sua.

GIGIO: (com raiva) Você está louca! Me agredir dessa maneira.

FILOMENA: E o que você me fez? Achou pouco?

GIGIO: (encara Filomena com raiva) A intenção era matar você, mas o diabo não queria concorrência e você sobreviveu. (sobe as escadas).

FILOMENA: (com raiva, olha Francesca) Eu quero Gigio fora dessa casa.

FRANCESCA: (sorri) Eu também.

FILOMENA: Conte comigo para o que precisar.

FRANCESCA: (beija o rosto de Filomena, sobe as escadas).

LEONEL: (olha Filomena) Vem cá… É verdade isso?

FILOMENA: O que?

LEONEL: Que você compete com o demônio? (da risada).

FILOMENA: (olhando Leonel, séria, vai subindo as escadas de vagar).

LEONEL: Espera, eu te ajudo.

FILOMENA: Se chegar perto eu não respondo por mim.

LEONEL: (sorri) Está bem, desculpa bandeira branca… (segura a mão de Filomena).

FILOMENA: Você só vem comigo se for de boca fechada e sem dar esse sorrisinho irritante.

LEONEL: (sério, faz um gesto que não vai falar, sobe as escadas com Filomena).

 

Cena 11

Suíte de Gigio e Francesca

 

GIGIO: (joga um objeto no espelho, está com raiva).

FRANCESCA: (entra) Ah não, vá descontar sua raiva em outro lugar, não destrua minhas coisas.

GIGIO: Você viu! Ela me bateu!

FRANCESCA: E você a jogou da sacada, acho que o seu ato foi pior.

GIGIO: Isso já passou!

FRANCESCA: As vezes você é tão incessível Gigio, se eu fosse você não declarava guerra á Filomena, ou vai sair perdendo. (se deita).

GIGIO: (pensativo) Infelizmente você tem razão, por algum motivo imbecil Salvatore a deixou no comando de tudo.

FRANCESCA: Acho que babbo fez uma boa escolha.

GIGIO: Era para ele ter escolhi a mim!

FRANCESCA: Gigio para de chilique por causa disso, eu que sou a maior interessada não estou como você.

GIGIO: Claro, você está do lado da sua irmã, mas tem razão, falar, esbravejar, não vai adiantar de nada a merda já foi feita.

FRANCESCA: (fecha os olhos) Não baixe o nível, por favor.

GIGIO: (pensativo) Eu tenho que me aproximar do inimigo e não provoca – ló mais… Tenho que estar ao lado dele e é o que vou fazer.

 

Cena 12

Sala

 

ELISEO: (entra)

ROMANA: (entra em seguida, olha Eliseo) Eu achei que não te veria por aqui tão cedo sabia, o que foi? Filomena assoviou?

ELISEO: Essa foi boa, vou rir depois.

ROMANA: (sorri) O que faz aqui?

ELISEO: O que você acha?

ROMANA: Pode subir, sua lady está no quarto dela com certeza.

ELISEO: Me faz um favor, vai ver se ela pode falar comigo.

ROMANA: Sobe logo, você nunca teve essa frescura e se eu perguntar ela vai falar que não quer te ver.

ELISEO: É… Tem razão. (sobe as escadas).

ROMANA: (sorri) Esse ai foi gostar justo de Filomena, coitado.

 

Cena 13

Suíte de Filomena

 

FILOMENA: (está sentada na cama).

LEONEL: (está sentado numa cadeira ao lado da cama) Você não acha que enfrentar Gigio assim pode ser perigoso?

FILOMENA: Não, se ele é capaz de tudo eu também sou.

LEONEL: Me fala uma coisa… Por que você terminou seu noivado, não ama seu noivo?

ELISEO: (estava entrando, para ao ouvir Leonel, fica ouvindo).

FILOMENA: Amo, mas foi melhor assim…

LEONEL: Posso dizer que é melhor para mim, mas te vejo tão chateada…

FILOMENA: Se você soubesse… (olha Leonel) Eu disse coisas horríveis para que ele me deixasse, coisas que fiz e me arrependi, como a vez que você entrou aqui no meu quarto.

LEONEL: Você contou para ele?

FILOMENA: Contei… Eu sabia que só assim ele iria me deixar.

LEONEL: Eu não entendo, se você o ama por que fez isso?

FILOMENA: (olha para a frente) Promete não contar á ninguém?

LEONEL: Prometo.

FILOMENA: Eu descobri que não posso ter filhos…

LEONEL: (olhando Filomena) Entendi, mas isso não impede seu casamento.

FILOMENA: Eu não quero contar isso á ele, eu achei melhor terminar.

LEONEL: Falando como amigo te digo que você deve contar, vai ver que ele vai querer se casar com você, e falando como pretendente te falo que tenho dois filhos e não quero mais nenhum, você é a mulher ideal para mim. (sorri).

FILOMENA: (sorri) Você não existe Léo… Mas não posso ficar com você porque não te amo, o que sinto as vezes é uma atração e mais nada.

LEONEL: Me contento com a atração.

FILOMENA: Mais eu não, tem que ter sentimento, e isso tenho por ele.

 

Cena 14

Corredor

 

ROMANA: (vê Eliseo ouvindo atrás da porta, se aproxima devagar) Sabia que é feio ouvir a conversa dos outros.

ELISEO: (com a mão no peito, olha Romana) Isso não se faz, quase tive um infarto agora. (olha Romana, sorri) Eu sabia que Filomena não poderia ser tão fria como foi comigo no hospital, ela disse para esse imbecil do Leonel que me ama.

ROMANA: Poxa que bacana, quer uma queima de fogos?

ELISEO: Pode ser irônica a vontade, eu tenho que fazer ela me contar que não pode ter filhos, assim eu digo que não me importo.

ROMANA: Boa sorte, porque é mais fácil nascer pelo em ovo do que ela te contar. (vai para seu quarto).

ELISEO: (pensativo) Eu vou conseguir, só tenho que pensar em um jeito.

 

Cena 15

Mais Tarde – Entrada do Hotel Lampone

 

FRANCESCA: (estaciona seu carro, desce).

DETETIVE: (tira fotos de Francesca entrando no hotel).

Cena 16

Suíte do hotel

 

MARCELO: (está sentado).

FRANCESCA: (entra sorri).

MARCELO: Finalmente a senhora Vitória chegou. (se levanta).

FRANCESCA: (da risada, olha Marcelo) E o senhor Antonio achou que não viria? (beija Marcelo).

MARCELO: (beijando Francesca a olha sorri) Isso de nomes falsos foi inteligente.

FRANCESCA: (olhando Marcelo, sorri) Para ficar com você invento qualquer coisa. (se beijam com vontade).

 

Fim do Capítulo.

Não perca os últimos capítulos de

Ferreto

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s