Ferreto – capítulo 22 (penúltimo capítulo)

 

 Ferreto

Série inspirada e baseada no núcleo Ferreto da novela A Próxima Vítima, escrita por Silvio de Abreu com colaboração de Alcides Nogueira e Maria Adelaide Amaral, exibida pela Rede Globo em 1995. A minha intenção ao escrever a série é homenagear os 20 anos da novela, contando o passado das personagens Ferreto, a criação do roteiro e parte do enredo é de minha autoria, coisas ditas na novela pelas personagens formam a composição do enredo. Deixo claro que a Rede Globo, os autores Silvio de Abreu, Alcides Nogueira e Maria Adelaide Amaral, não tem vinculo algum com a série faço por conta própria.

 

Débora Costa

f6cd271b-38f6-4a3a-90e4-2e707934a674

Capítulo 22 (Penúltimo Capítulo)

Cena 1

Frigorífico Ferreto – Sala de Marcelo

 

FRANCESCA: (assustada, olhando Marcelo, dá um tapa no rosto dele, se aproxima de Gigio, mostra estar nervosa) Gigio esse infeliz teve a coragem de me agarrar e me beijar a força! Ele não entende que já acabou o que tínhamos que não significa mais nada!

MARCELO: (coloca a mão no rosto, olha Francesca).

GIGIO: (segura Francesca pelos braços, a chacoalha) Você acha que sou idiota!

MARCELO: (puxa Francesca para seu lado, encara Gigio) Na minha frente você não vai agredir Cesca.

GIGIO: (da um soco no rosto de Marcelo, o olha com raiva) Eu quero você longe da minha mulher seu moleque borra botas!

MARCELO: (olha Gigio com raiva, revida o soco) Acho que sua mulher não quer estar longe de mim.

FRANCESCA: (fica entre Gigio e Marcelo) Parem já! Vamos embora Gigio.

GIGIO: (olha Marcelo, está com raiva) Está avisado Marcelo… Fique longe de Cesca.

FRANCESCA: Ele vai ficar Gigio, não quero nada com Marcelo.

GIGIO: (olha Francesca) Em casa conversamos. (sai com Francesca).

MARCELO: (está com raiva) Maledetto.

 

Cena 2

Mansão Ferreto – Sala

 

DIVA: Me chamou dona Filomena?

FILOMENA: Sim, eu quero que você mande arrumar a suíte que era minha, quero que limpem muito bem, vou comprar móveis novos, e tudo o

que precisar, aquela suíte será para a minha sobrinha, dê um jeito no quarto de hospedes ao lado da suíte.

DIVA: Pode deixar dona Filomena.

FILOMENA: Era só isso, pode ir.

DIVA: Com licença. (sai).

ELISEO: (entrando) Isso que você está fazendo é muito feio…

FILOMENA: (olha Eliseo) Ouvir atrás da porta também é, e não fale como se eu fosse criança porque não suporto.

ELISEO: (se aproxima a olha) Aposto que o quarto ao lado da suíte é para Carmela.

FILOMENA: É um ótimo quarto.

ELISEO: Deveria ser ao contrário ao menos, o bebê no quarto e sua irmã na suíte.

FILOMENA: Melhor você parar de dar palpite, não vai adiantar de nada, já tomei minha decisão.

ELISEO: Ainda dá tempo de voltar atrás, é só devolver as ações para Carmela, e você pode pedir para ela vir aqui com a Isabela e passar uns dias.

FILOMENA: (suspira, olha Eliseo) Nunca volto atrás em minhas escolhas ou decisões, e não vou me contentar com migalhas, quero ter Isabela perto de mim, e afinal, o que você veio fazer aqui?

ELISEO: (sorri) Reparou que desde quando você me viu está me atacando?

FILOMENA: Por que você fica ai dizendo um monte de besteiras!

ELISEO: Não são besteiras e você sabe.

FILOMENA: Me faz um favor? Quando você sair, fecha a porta.

GIGIO: (entra discutindo com Francesca, está nervoso) Eu vi! Para de mentir!

FRANCESCA: Gigio não precisa ficar assim amore.

GIGIO: Eu te pego aos beijos com aquele moleque no frigorifico, e você quer que eu fique como?

FILOMENA: Espera… Vocês não fizeram escândalo no frigorifico, fizeram?

FRANCESCA: (olhando Filomena) Gigio… Ficou alterado, gritou, bateu em Marcelo, que revidou…

FILOMENA: Eu só vou falar uma vez, Gigio você não tinha porque estar lá, e muito menos fazer um escândalo desse! E Cesca, se eu souber de mais coisa do tipo eu vou colocar Marcelo na rua! O frigorifico, não é lugar para se encontrar com o amante! Fui clara?

FRANCESCA: Sim Hitler… Gigio, vamos subir e terminar a conversa por favor. (sobe as escadas).

GIGIO: Eu vou porque quero ver até onde vai a cara de pau da Cesca. (sobe as escadas).

ELISEO: (olha Filomena).

FILOMENA: (olha Eliseo) O que foi?

ELISEO: (a olha sorri) Heil Hitler.

FILOMENA: (séria, o olha) Pode parar com isso, não tem graça.

ELISEO: Tem sim. (sorri) E respondendo sua pergunta, eu vim porque combinamos de comprar os tais móveis para o quarto da Isabela.

FILOMENA: É mesmo, eu só vou pegar umas coisas e vamos, me espera aqui.(vai subindo as escadas).

ELISEO: Heil Hitler!

FILOMENA: (para na escada, o olha sorri).

ELISEO: (sorri) Foi a Cesca que disse…

FILOMENA: Se você continuar com isso não vou mais sair com você.

ELISEO: Parei… (sorri).

FILOMENA: Que bom, e isso vale para todos os dias, já volto, enquanto isso no lugar de ficar ai parado liga para a Leontina e pergunta como as coisas estão por lá depois do vexame de Gigio. (sobe as escadas).

 

Cena 3

Mansão Vasconcellos – Sala

 

CARMELA: (ao telefone, sorrindo) Romana, que saudade, como estão as coisas ai em Florença?

ROMANA: Melhores do que quando estava ai sorella, aqui não tenho que olhar para pessoas indesejadas.

CARMELA: Mas e você Romana? Como você está? Me refiro emocionalmente.

ROMANA: Indo Cacá, mas você pode apostar que logo eu vou me recuperar totalmente.

CARMELA: (sorri) Tenho certeza minha irmã, e quando vamos nos ver novamente, porque já estou com saudades.

ROMANA: (sorri) O dia que você vier á Florença, não pretendo voltar ao Brasil tão cedo, e como você me conhece bem, já deve supor que já não estou mais sozinha aqui, arrumei uma ótima companhia, um rapaz lindo.

CARMELA: (da risada) Só você mesmo minha irmã, fica bem ai e não me deixe sem notícias.

ROMANA: Pode deixar sorella, até logo.

CARMELA: (desliga o telefone).

ADALBERTO: (entra de bom humor, com sacolas de compras nas mãos).

CARMELA: (observa) Adalberto… De onde você tirou tudo isso?

ADALBERTO: (beija o rosto de Carmela, sorri) A sorte sorriu para mim Cacá, ganhei no jogo! E com o dinheiro paguei uma divida que tinha e ainda sobrou.

CARMELA: (sorri) É mesmo, mas olha, então aproveita e pare de jogar, assim não faz mais dividas.

ADALBERTO: (sorri) Pensei a mesma coisa sabia.

 

Cena 4

Mansão Ferreto – Suíte de Francesca e Gigio

 

GIGIO: (nervoso) Para de mentir Cesca! Eu vi vocês se beijando! Por que você faz isso?… Você diz que me ama e na primeira oportunidade me trai.

FRANCESCA: (pensativa, olhando Gigio) Está bem Gigio, realmente beijei Marcelo, mas me deixa explicar… Eu estava conversando com ele, que não aceita o fim do nosso caso, por mais que eu explique que só o usei ele não acredita, daí ele me pediu um beijo para que me deixasse em paz e eu dei, só isso.

GIGIO: (sorri, se aproxima de Francesca, segura o rosto dela a olha muito) Eu não sou idiota… E quero que fique bem claro, que eu nunca vou te deixar, você é minha mulher, e se eu te pegar de novo perto daquele moleque borra botas, eu vou fazer com que ele pague caro, e você sabe que não sou um homem de blefar, estou dando a minha palavra que os dois serão castigados. (solta Francesca, sai).

FRANCESCA: (com raiva) Está cada vez mais insuportável a convivência com Gigio… Odeio você.

 

Cena 5

Mais Tarde – Mansão Ferreto – Sala

 

ELISEO: (entra com Filomena) Filó por um instante eu achei que você iria mandar o vendedor fechar a loja pra você comprar ela toda.

FILOMEMA: Não exagera, não comprei tanta coisa assim.

ELISEO: É mais fácil eu falar o que você não comprou, o vendedor, porque de resto…

FILOMENA: (sorri) Eu quero o melhor para o quarto da minha sobrinha. (se senta) Mas isso que comprei é só o começo, porque certas coisas gosto de comprar fora daqui.

ELISEO: (se senta ao lado de Filomena a olha) Você já parou para pensar na reação da Carmela quando ela souber que aquele infeliz do marido dela te vendeu as ações?

FILOMENA: Fala um pouco mais alto, assim todo mundo ouve.

ELISEO: Não tem ninguém aqui.

FILOMENA: Nessa casa as paredes tem olhos e ouvidos, não fala mais isso aqui, ou melhor, para de falar isso, até Carmela descobrir, Isabela estará andando, e não sei que preocupação toda é essa com Carmela, afinal as ações estão em boas mãos, as minhas.

FRANCESCA: (desce as escadas, se aproxima) Eu preciso da ajuda de vocês.

FILOMENA: (olha Francesca) Não… Não quero nem saber do que se trata, se só uma pessoa não basta para te ajudar coisa boa é que não é.

FRANCESCA: Eu quero muito ver Marcelo hoje á noite, e não posso sair sozinha, Gigio vai desconfiar.

FILOMENA: Desconfiar não, ele vai ter certeza.

FRANCESCA: Por isso que eu quero um favor de vocês… Se eu sair com vocês ele não vai desconfiar de nada.

FILOMENA: Claro que vai Cesca, desde quando você sai conosco.

ELISEO: (olha Francesca) Se ele for junto não vai ter como desconfiar, podemos ir os quatro ao clube, e depois de um tempo lá você e Filomena inventam qualquer coisa para saírem juntas e eu fico com Gigio esperando vocês voltarem, é só pedir para Marcelo te esperar em algum lugar do clube.

FILOMENA: (olha Eliseo) Você teve uma ideia, e uma boa ideia, inacreditável. (sorri).

ELISEO: (sorri).

FRANCESCA: Eu adorei por mim tudo bem.

FILOMENA: Por mim não, Gigio me jogou da sacada por que babbo me deixou como administradora dos negócios, imagine o que fará se descobrir que eu estou acobertando ao seu amante e você a se encontrarem.

ELISEO: Está com medo?

FILOMENA: Claro que não…

FRANCESCA: (sorri) Se não está com medo você pode me fazer esse favor sorella, o que me diz?

FILOMENA: Va bene… Só essa vez, porque não vou perder meu tempo para que você fique aos beijos com Marcelo.

FRANCESCA: (abraça Filomena, sorri) Grazie!

GIGIO: (entra) Nossa… Para as duas estarem assim coisa boa não deve ser.

FRANCESCA: (olha Gigio) Foi a saudade que senti da minha sorella, nós estávamos combinando de irmos hoje á noite nós quatro ao clube.

GIGIO: É mesmo?

FRANCESCA: Sim, vai ser ótimo, você não vai me negar isso não é? (olhando Gigio).

GIGIO: (sorri) Claro que não, faz tempo que não vamos ao clube, vai ser bom.

FILOMENA: (olha Francesca).

FRANCESCA: (sorri para Filomena).

 

Cena 6

Á Noite – Clube Paulistano – Restaurante

(Filomena, Eliseo. Francesca e Gigio estão juntos á mesa).

 

FRANCESCA: Senti falta desse restaurante, aliás do clube de maneira geral, gosto muito daqui.

GIGIO: Eu também, aqui sempre encontro com amigos.

FRANCESCA: E me deixa por eles.

FILOMENA: Não comecem, se não eu vou deixar vocês aqui, não vou passar vergonha por causa de uma briga.

ADALBERTO: (entra com Carmela).

ELISEO: (olha Adalberto entrando no restaurante) Eu não acredito…

CARMELA: (se aproxima da mesa, sorri) Sorellas! Que surpresa encontrar vocês aqui.

FILOMENA: Digo o mesmo Carmela.

ADALBERTO: Podemos nos sentar com vocês?

GIGIO: Não, peço desculpas á você Carmela, mas não gostaria de ter Adalberto conosco.

FRANCESCA: Gigio…

ELISEO: Eu concordo com Gigio, se fosse só você Carmela, seria um prazer ter você conosco.

FILOMENA: (sorri) Carmela você se casou com um homem que não tem muitos admiradores.

ADALBERTO: (olha Filomena) Mas tenho admiradoras…

FILOMENA: Duvido.

CARMELA: Parem de discutir, e nós viemos aqui para jantar juntos, só nós dois se lembra? Por isso deixamos Isabela com sua mãe.

FILOMENA: Eu não entendo você Carmela, larga a bambina em qualquer lugar, isso é um absurdo.

GIGIO: (olhando Adalberto) Tenham um bom jantar.

ADALBERTO: (olha Francesca, sai com Carmela).

FRANCESCA: Vocês foram sem educação com Carmela coitada.

GIGIO: Com ela não, mas com Adalberto.

ELISEO: (fala baixo para Filomena) Eu posso saber o que Adalberto quis dizer com admiradoras?

FILOMENA: (olha Francesca) Cesca, eu quero te mostrar um novo espaço que abriram aqui no clube, vem comigo. (se levanta, olha Eliseo).

FRANCESCA: (se levanta, olha Gigio) Não demoro amore.

GIGIO: Está bem.

FRANCESCA: (sai com Filomena).

ADALBERTO: (observa).

 

Cena 7

Em Frente ao Restaurante

 

FILOMENA: Cesca eu vou ficar sozinha numa sala, portanto não demore.

FRANCESCA: Pode deixar, Marcelo está me esperando na quadra que fica aqui perto.

FILOMENA: Então vai logo, e não demore, vamos juntas para não desconfiarem. (saem).

 

Cena 8

Quadra

 

MARCELO: (está esperando Francesca).

FRANCESCA: (se aproxima, sorri, abraça Marcelo) Amore não posso demorar, queria te ver.

MARCELO: (olhando Francesca) Eu também, você pode me explicar que cena foi aquela? Por que me bateu?

FRANCESCA: Desculpa amore, tive que bater por causa de Gigio, aliás… Falando nele, vou te pedir uma coisa.

MARCELO: Fala.

FRANCESCA: Eu quero que você ameace Gigio por telefone.

MARCELO: Pra que?

FRANCESCA: (olhando Marcelo) Fala para ele me deixar em paz, que não o amo, e que se não me deixar vai se arrepender, que você irá mata – lo

quero que ele veja que você me ama e é capaz de tudo por mim, você faz isso meu amor?

MARCELO: (olhando Francesca) Faço… Amanhã.

FRANCESCA: (sorri, beija Marcelo, o olha) Um pouco mais de paciência meu amor e logo estaremos juntos.

MARCELO: (olhando Francesca) Assim espero te amo. (beija Francesca).

 

Cena 9

Sala do Clube

 

FILOMENA: (está sentada).

ADALBERTO: (se aproxima) Eu sabia que não iria te encontrar aqui com Cesca.

FILOMENA: (se levanta, olha Adalberto) Eu posso saber o que você está fazendo aqui?

ADALBERTO: Carmela precisou ir ver Isabela, e eu disse que ficaria mais um pouco.

FILOMENA: O que aconteceu com Isabela?

ADALBERTO: Nada demais, porém minha mãe não tem muita paciência com bebê chorando.

FILOMENA: E por que você veio aqui?

ADALBERTO: Para comprovar que Cesca não estaria aqui.

FILOMENA: (sorri) Ela foi ver Marcelo.

ADALBERTO: Você tem um prazer enorme em me dizer isso não é?

FILOMENA: Tenho sim, porque quando falo que ela te faz de trouxa você nunca acredita, e ver a sua cara de imbecil quando você vê isso com seus próprios olhos é impagável, agora vai embora, já é chato ficar aqui e com você então fica pior.

ADALBERTO: (olha Filomena) Se não me tratar melhor, eu vou até o restaurante e conto para seu noivinho o que houve entre nós. (sorri).

FILOMENA: (olha Adalberto) Não pense que vai me ameaçar Adalberto, porque até nisso você vai sair perdendo, ou você acha que eu não posso fazer o mesmo com você, só que no meu caso posso fazer muito pior, posso fazer com que você vá preso por roubar as ações de Carmela.

ADALBERTO: Mas você comprou de mim, está nisso até o pescoço.

FILOMENA: (sorri) Você não tem nada provando que eu comprei de você, já eu posso pagar alguém e pedir para que a pessoa minta que você vendeu as ações para ele e que assim eu descobri que você roubou as ações de Carmela porque vieram oferecer a mim e assim te colocar na cadeia.

ADALBERTO: (olhando Filomena, sorri um pouco) Venceu…

FILOMENA: Nunca mais me ameace novamente.

FRANCESCA: (entra) Podemos ir. (olha Adalberto) O que você está fazendo aqui?

FILOMENA: Veio bisbilhotar.

FRANCESCA: Filó aproveitando que ele está aqui…

FILOMENA: (interrompendo Francesca) Te espero perto do restaurante, se demorar eu entro sem você. (sai).

FRANCESCA: (olha Adalberto) O que há entre Filomena e você?

ADALBERTO: (sorri) Está com ciúmes?

FRANCESCA: (da risada) Por favor… Não seja ridículo.

ADALBERTO: Então por que perguntou? (se aproxima de Francesca a olha muito).

FRANCESCA: (olhando Adalberto, pensativa, sorri) Curiosidade.

ADALBERTO: E se eu te falar que estou me interessando mais por ela.

FRANCESCA: Eu vou rir e falar que é mentira, porque você gosta de mim.

ADALBERTO: Isso não me impede de ter outra.

FRANCESCA: (beija Adalberto).

ADALBERTO: (beija Francesca).

FRANCESCA: (olha muito Adalberto) Viu como você gosta de mim.

ADALBERTO: E você de mim, não nega.

FRANCESCA: (olhando Adalberto) Não… Não nego querido…

ADALBERTO: Então por que você está se encontrando com Marcelo?

FRANCESCA: Eu estava usando ele, queria que Gigio visse que eu posso ter outro caso não mudasse, mas Marcelo não entende e vive atrás de mim, e hoje coloquei um fim nisso de uma vez por todas. (acaricia o rosto de Adalberto) Nenhum homem me completa como você querido.

ADALBERTO: (sorri) Eu sabia que cedo ou tarde você voltaria para mim.

FRANCESCA: (sorri) Eu tenho que ir agora, mas quero te ver amanhã no nosso apartamento, depois te ligo para combinar a hora… Te amo querido. (sai).

ADALBERTO: (fica feliz).

 

Cena 10

Dia Seguinte – Mansão Ferreto – Sala de Jantar

 

FILOMENA: (está tomando café).

GIGIO: (entra, se senta) Bom dia…

FILOMENA: (olha Gigio) Bom dia…

GIGIO: Acredito que você tenha acordado cedo porque vai ao frigorifico?

FILOMENA: (olha Gigio) Eu acordei cedo porque não tenho o costume de dormir até meio dia.

GIGIO: (sorri) Estava brincando.

EMPREGADA: (se aproxima) Com licença, Seu Gigio, telefone para o senhor.

GIGIO: Quem é?

EMPREGADA: Não quis falar o nome, apenas disse que é algo do seu interesse.

GIGIO: Vou atender. (se levanta, sai).

 

Cena 11

Sala

 

GIGIO: (atende o telefone) Pronto.

FRANCESCA: (descendo as escadas, observa).

MARCELO: Eu quero que você deixe Cesca em paz, ela não te ama.

GIGIO: Mais como é que você se atreve a falar assim comigo?

MARCELO: Não desliga Gigio, escuta com atenção, se você insistir

em não dar o divorcio a Francesca, eu acabo com você, eu mato você,

entendeu? (desliga).

GIGIO: (está com raiva, joga o telefone no chão) Desgraçado!

FRANCESCA: (se aproxima) O que foi meu amor?

GIGIO: (nervoso) Aquele moleque me ameaçou Cesca! Disse que se não te der o divórcio vai me matar!

FRANCESCA: Gigio se acalme.

FILOMENA: (se aproxima).

GIGIO: Não quero me acalmar! Quero quebrar a cara do Marcelo!

FILOMENA: Não quero que vá ao frigorifico fazer escândalos.

GIGIO: (nervoso) Filomena ele me ligou para me ameaçar! Ele disse que se eu não deixar Cesca irá me matar! Você entende isso?

FILOMENA: Pelo menos ele te avisou, não te atacou de uma vez como você fez comigo.

FRANCESCA: (sorri, disfarça).

GIGIO: Você tem que tomar uma atitude, ele agora é seu problema!

FILOMENA: Para mim Marcelo não causa problema algum, ao contrário, ele se sai bem a cada dia, tem me ajudado muito, se é problema para você

não tenho culpa, qualquer coisa que tem para resolver com ele, faça fora do frigorifico, você está proibido de entrar lá, os seguranças já sabem. (sai).

GIGIO: (com raiva, olha Francesca) Tudo isso é culpa sua!

FRANCESCA: Minha? Eu te falei que Marcelo não aceitou o fim da nossa relação, agora você acredita em mim?

GIGIO: (olha Francesca nos olhos) Não!

FRANCESCA: (acaricia o rosto de Gigio) Estou assustada com tudo isso, se Marcelo foi capaz de te ameaçar, irá fazer isso comigo também.

GIGIO: (olhando Francesca) O que ele fez foi grave, posso ir até a delegacia e dar queixa, assim me livro desse moleque de uma vez por todas.

FRANCESCA: Não faça isso amore, isso só vai nos trazer mais problemas.

GIGIO: Ele quer você, mas nunca terá.

FRANCESCA: Eu não o quero amore, é você o único homem da minha vida. (beija Gigio, o abraça, sorri sem que ele veja).

 

Cena 12

Mais Tarde – Apartamento de Adalberto – Quarto

 

FRANCESCA: (está deitada beijando Adalberto, o olha muito) Querido eu estive pensando muito esses dias e percebi que não dá mais para ficar longe de você.

ADALBERTO: (olhando Francesca) Você está falando sério?

FRANCESCA: Muito sério… Sei que vou magoar muito a Carmela, mas te conheci primeiro, pensei em morarmos fora do país…

ADALBERTO: (sorri) É o que mais quero Cesca, vou quando você desejar.

FRANCESCA: (beija Adalberto, o olha) Mas temos um problema muito maior do que Carmela… Gigio.

ADALBERTO: Quando ele perceber estaremos longe, ele vai ter que aceitar.

FRANCESCA: Não vai. Gigio irá nos procurar até no inferno… (olhando Adalberto) Por isso que antes de fugirmos nós temos que mandar ele para o inferno.

ADALBERTO: (olha Francesca) Você quer matar Gigio?

FRANCESCA: É o único jeito de termos paz meu querido, matando Gigio, você faria isso por nós?

ADALBERTO: (pensativo, olha Francesca) Faço qualquer coisa para ficar com você.

FRANCESCA: (sorri, beija Adalberto, o olha muito) Só assim seremos felizes, sem Gigio no nosso caminho.

 

Fim do Capítulo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s