Quem matou César Brandão? – 33ª edição

Uma reviravolta dá um rumo policial à Final Feliz (1982): César (Roberto Maya) é assassinado a tiros, criando um mistério na história que só é desvendado no penúltimo capítulo da novela. França (José Augusto Branco) é o autor dos disparos que matam César. Ele confessa ter assassinado o amigo por não ter aguentado a decepção de ter sido roubado por ele.


Anúncios

Vamos Recordar? Sétimo Sentido

SÉTIMO SENTIDO

A atriz Regina Duarte interpretou duas personagens em novela que explorou o tema da paranormalidade.


TRAMA PRINCIPAL

Regina Duarte em Sétimo Sentido

A trama principal de Sétimo Sentido gira em torno da paranormal Luana Camará (Regina Duarte). Luana é uma jovem professora, tímida e discreta. Nasceu em Casablanca, no Marrocos, mas é filha de brasileiros. Durante o período Vargas, seus pais se viram obrigados a sair do país por problemas políticos. Muito ricos, deixaram a fortuna nas mãos de Antônio Rivoredo (Carlos Kroeber), melhor amigo do pai de Luana. Alguns anos depois, Luana perde os pais e está certa de que reaverá seu patrimônio, mas Antônio Rivoredo não devolve os bens da jovem, como havia prometido. No início da história, Luana está de malas prontas para vir ao Brasil com o objetivo de recuperar a fortuna de sua família, roubada pelos Rivoredo.

Francisco Cuoco em Sétimo Sentido

O braço direito de Antônio Rivoredo é Tião Bento (Francisco Cuoco), principal mentor das trapaças contra os Camará. Ainda nos capítulos iniciais, Antônio morre, e o ambicioso Tião fica de olho na direção das empresas e no dinheiro de Rivoredo, tornando-se o principal antagonista de Luana. Mau-caráter e sedutor, Tião Bento trabalha como empresário, mas sonha em ser ator. Fã de Errol Flynn, vive interpretando cenas de filmes famosos e anseia por uma oportunidade de entrar no meio artístico. Metido a Don Juan, tem uma curiosa mania: guarda sempre um pé de sapato das mulheres que seduz.

Tião Bento enfrenta a oposição de outra mulher: Sandra Rivoredo (Natália do Vale), a filha mais velha de Antônio, criada para substituir o pai nos negócios. É a presidente das Indústrias de Gêneros Alimentícios Catarina e faz tudo para afastar Tião da direção da empresa. Bom-caráter e responsável ao extremo, chega a abdicar de sua vida pessoal em prol dos negócios.

Carlos Alberto Ricelli em cena de Sétimo Sentido

Outro personagem que cruza o caminho de Luana Camará é Rudy (Carlos Alberto Ricelli), filho de Antônio e Santinha Rivoredo (Eva Todor). Rudy desperta a paixão de Luana, mas o caminho não está livre para ela, pois ele é casado com a possessiva Helenice (Beth Goulart). Apesar disso, Rudy também fica balançado com Luana, o que acaba piorando sua relação com a mulher, que já não estava boa. Esportista reconhecido, Rudy gosta de liberdade. É muito aventureiro e sempre se destacou pela ousadia. Helenice, no entanto, critica a postura do marido, pois sente muito medo de sua profissão que, muitas vezes, coloca a própria vida em risco. Os dois brigam muito por conta disso, desgastando o relacionamento dia após dia.

Fernando Torres, Eva Todor, Ruth de Souza e Otávio Augusto em cena de Sétimo Sentido

TRAMAS PARALELAS

Os Rivoredos

As relações familiares dos Rivoredo são algumas das tramas paralelas de Sétimo Sentido. Completam o núcleo ligado à família o caçula Tony (Paulo Guarnieri), Valério (Armando Bógus), novo marido de Santinha, e Harold Bergman (Fernando Torres), irmão da matriarca. Tony é um típico jovem da zona sul carioca: alegre, extrovertido e cheio de vida. Valério é um ator medíocre, sempre escalado para desempenhar papéis secundários. Após casar-se com Santinha, no entanto, sua carreira ganha um impulso, graças aos financiamentos de filmes feitos pela própria mulher. Harold, por sua vez, é um arqueólogo milionário, diretor de uma companhia de pesquisas submarinas. Tem adoração pelos sobrinhos e exerce muita influência sobre eles.

Fernando Torres em Sétimo Sentido

Entre outros personagens marcantes de Sétimo Sentido estava Gisa (Tamara Taxman), a caminhoneira filha de Tomaz (Ênio Santos), jardineiro da família Rivoredo. Bonita e extremamente franca, ela entrou para a lista de “mulheres do povo” criadas por Janete Clair, como Chica Martins, de Fogo sobre Terra (1974), Ana Preta, de Pai Herói (1979) e Maria-Faz-Favor, de Coração Alado (1980). Na época,Janete Clair divulgou que sentia necessidade de ter em seus enredos uma espécie de porta-voz do povo, aquele personagem que diz o que todos gostariam de dizer.

Tamara Taxman e Ênio Santos em cena de Sétimo Sentido

O retorno ao Brasil

Para reaver seus bens, Luana conta com a ajuda de Danilo Mendes (Cláudio Cavalcanti), jornalista que sonha ser cineasta. Em meio a tantos obstáculos, Luana fica desmotivada e decide voltar para sua cidade natal, Casablanca. A novela dá uma reviravolta quando a protagonista retorna ao Brasil encarnando a personalidade da falecida atriz italiana Priscila Capricce. Luana, que já manifestava sinais de paranormalidade, acaba sofrendo uma transformação radical e seu corpo é tomado pelo espírito da atriz. Extrovertida, sensual e esfuziante, Priscila não lembra Luana em nada, a não ser fisicamente.

Natália do Valle e Cláudio Cavalcanti em Sétimo Sentido

A trama se complica ainda mais quando Priscila consegue seduzir o principal rival de Luana, Tião Bento, e os dois acabam se casando, numa das cenas de maior destaque da novela. A cerimônia é realizada numa comunidade cigana à qual Luana havia se integrado antes de transformar-se em Priscila. Os dois chegam ao local da festa montados em cavalos brancos. Ao som de violinos, entre ciganos, os dois dançam.

Jacqueline Laurence em “Sétimo”

Em determinados momentos da história, o espírito de Priscila deixava o corpo de Luana. Em uma dessas vezes, Luana procura por Célia (Jacqueline Laurence), uma parapsicóloga sensitiva com quem ela decide fazer uma série de terapias de regressão. Célia diz a Luana ser preciso saber o que Priscila deseja para depois enfrentá-la. Duas importantes revelações são feitas. Primeiro: descobre-se que Luana e Priscila foram irmãs gêmeas em outras vidas, Luciana (Luana) e Maria Pia (Priscila). Maria salvara a vida de Luciana, criando assim, uma dívida de gratidão com a irmã, que seria resgatada no presente. A segunda revelação feita ao telespectador é que Priscila luta para descobrir o paradeiro de sua filha, por isso seu espírito não deixa o corpo de Luana. Célia consegue descobrir que Priscila deixará Luana em paz se ela conseguir localizar a menina.

Tião Bento, por sua vez, começa a ficar irritado com as repentinas mudanças no comportamento de sua mulher, que ele acredita ser Priscila. Ao descobrir que a verdadeira Priscila Capricce falecera há um ano e que sua mulher, na realidade, é Luana Camará, Tião mostra-se disposto a ajudá-la. Ele entra em contato com a parapsicóloga Célia e revela que, na realidade, sempre amou Luana, e não Priscila. A partir daí, Tião transforma-se no maior aliado e protetor da protagonista. Luana, no entanto, lembra a Tião que continua apaixonada por Rudy. Mesmo assim, ele não desiste de lutar pelo seu amor.

Através de um sonho, Luana descobre o nome do orfanato onde a filha de Priscila está. Tião vai em busca da menina, junto com sua avó materna, Augusta (Heloísa Helena), e consegue encontrar Cila (Gabriela Bicalho), a filha de Priscila. Ao ficar cara a cara com Cila, Luana imediatamente volta a ser Priscila. Emocionada, ela diz à filha que Tião é seu novo pai. Célia convence Priscila a abandonar o corpo de Luana, lembrando que seu tempo de vida terminou, e ela promete deixá-la definitivamente livre.

Enquanto isso, com a ajuda do advogado Pratini (Reinaldo Gonzaga), Danilo luta para levar o caso de Luana adiante. Ele consegue ter acesso a documentos que provam que a família Camará é proprietária legítima do patrimônio dos Rivoredo e entra com uma ação reivindicando os bens de Luana. No dia do julgamento, penúltimo capítulo de Sétimo Sentido, Janete Clair mobilizou o público, centrando o debate sobre o fenômeno da dupla personalidade. Em vários momentos Luana volta a ser Priscila, para desespero de Célia, que luta para libertar Luana do espírito da atriz em pleno tribunal.

A surpresa fica por conta de Tião Bento. Ao ser chamado para depor, Tião diz ao juiz que, de fato, Antônio Rivoredo assinou um contrato se comprometendo a devolver as Indústrias Catarina a Agenor Camará e exibe o verdadeiro documento. Luana ganha a causa na Justiça e recupera todo seu patrimônio.

No último capítulo da novela, para tristeza de Rudy, Luana decide ficar com Tião, e os dois se casam. Passam-se dois anos e a última seqüência da história mostra Tião e Luana brincando no jardim com o filho, Sebastião, formando uma família feliz.

PRODUÇÃO

Sétimo Sentido teve cenas gravadas em Casablanca, no Marrocos. A equipe de produção, no entanto, encontrou algumas dificuldades durante as gravações devido a uma lei que proibia a filmagem de lugares públicos. A solução foi viajar a lugarejos próximos da cidade para fazer algumas externas.

FIGURINO E CARACTERIZAÇÃO

Francisco Cuoco e Regina Duarte em cena de “Sétimo”

A equipe de figurino, liderada por Marco Aurélio, caprichou no visual de Regina Duarte para mostrar a diferença radical entre as duas personagens que a atriz interpretava. A discreta Luana usava roupas simples e poucos acessórios, ao contrário da exuberante Priscila, que parecia estar sempre pronta para uma festa.

A maquiagem também ajudou a marcar a diferença entre as duas personalidades. Quando Luana se transformava em Priscila, entravam em cena cílios postiços, batons de cores forte e muito blush.

CENÁRIOS

Os diretores Roberto Talma e Guel Arraes inovaram ao realizar algumas cenas de Sétimo Sentido no Consulado Geral de Portugal, que nunca havia sido aberto a uma gravação. Em suas estranhas visões, Luana (Regina Duarte) revive um baile de máscaras do início do século nos elegantes salões do prédio, que chamam atenção por detalhes arquitetônicos do norte português e preciosidades como pisos em mármore da Árrabida, móveis do século XVII e lanternas barrocas.

BASTIDORES

Em Sétimo Sentido, Janete Clair fez uma homenagem ao marido, o dramaturgo Dias Gomes. Em determinado momento da história, a atriz Priscila Capricce está em cartaz com a peça O Santo Inquérito, de Dias Gomes. Priscila interpretava Branca Dias, personagem vivida por Regina Duarte no teatro, em 1978. A cena de Priscila como Branca foi marcante.

CURIOSIDADES

Em Sétimo Sentido, Janete Clair volta ao tema da dupla – ou mesmo múltipla – personalidade, já explorado pela autora em outras novelas como Irmãos Coragem (1970), em que Glória Menezes vivia Lara, uma mulher que assumia duas outras personalidades, e Selva de Pedra (1972), na qual Simone, também papel de Regina Duarte, assumia a identidade de Rosana Reis.

Regina Duarte e Francisco Cuoco voltaram a fazer par romântico em uma novela de Janete Clair. A primeira vez foi em Selva de Pedra, no ano de 1972.

Para escrever as cenas de Luana, Janete Clair contava com a assessoria da parapsicóloga nicaragüense Telma Tablada. Diversos estudiosos do espiritismo, no entanto, criticaram a trama criada por Janete Clair. Alegavam ser impossível a possessão de um espírito sobre uma pessoa durante tanto tempo. A autora afirmou ter estudado durante um ano temas relativos à paranormalidade, parapsicologia, espiritismo e inconsciente e divulgou em diversas entrevistas à imprensa que, apesar de tentar manter o compromisso com a realidade, estava escrevendo uma ficção.

TRILHA SONORA

Nacional:

Esotérico
Compositores: Gilberto Gil
Intérprete: Gilberto Gil
 
Jeito de Amar
Compositores: Mauro Kwitko/ Pisca
Intérprete: Ney Matogrosso
 
A Cada Momento  
Compositores: Mauricio Gasperine
Intérprete: Maurício
 
Ser, Fazer, Acontecer
Compositores: Luiz Gonzaga Jr.
Intérprete: Luiz Gonzaga Jr.
 
Charme do Mundo
Compositores: Antonio Cícero/ Marina Lima
Intérprete: Marina Lima
 
As Vitrines
Compositores: Chico Buarque
Intérprete: Chico Buarque
 
Atlântida
Compositores: Rita Lee/ Roberto De Carvalho
Intérprete: Rita Lee
 
Coisa Linda
Compositores: Vinícius Cantuária
Intérprete: Vinícius Cantuária
 
Faltando um Pedaço
Compositores: Djavan
Intérprete: Djavan
 
Atiraste uma Pedra
Compositores: Herivelto Martins/ David Nasser
Intérprete: Maria Bethânia
 
Disse Alguém (All of me)
Compositores: Simons/ Marks (Versão: Haroldo Barbosa)
Intérprete: João Gilberto, Caetano Veloso e Gilberto Gil
 
Magia
Compositores: MPB4/ Kleyton Ramil
Intérprete: MPB-4
 
Então Tá
Compositores: Naila Skorpio/ Guto Graça Mello
Intérprete: Cauby Peixoto
 
Internacional:


Empty Garden
Compositores: Elton John e Bernie Taupin
Intérprete: Elton John
 
Anyone out There
Compositores: Le Bon/ Rhodes/ A. Taylor/ R. Taylor/ J. Taylor
Intérprete: Duran Duran
 
Castles in the Air
Compositores: Don McLean
Intérprete: Don McLean
 
The Other Woman
Compositores: Ray Parker Jr.
Intérprete: Ray Parker Jr.
 
Walk Away
Compositores: Matt Monro/ Don Black/ Udo Jürgens
Intérprete: Udo Jürgens
 
Gigolo
Compositores: Fonce e Larry Mizell
Intérprete: Mary Wells
 
Silenzio
Compositores:
Intérprete: Bianco
 
Chariots of Fire
Compositores: Vangelis Papathanassiou
Intérprete: Vangelis
 
Classic
Compositores: Adrian Gurvitz
Intérprete: Adrian Gurvitz
 
You Got the Power
Compositores: Goldstein/ Allen/ Brown/ Jordan/ Oskar/ Rebb/ Scott
Intérprete: War
 
How Long?
Compositores: Paul Carrack
Intérprete: Rod Stewart
 
Megatron Man
Compositores: Patrick Cowley
Intérprete: Patrick Cowley
 
Make it Easy on Yourself
Compositores: David Bacharach
Intérprete: Michael Henderson
 
Tristesse
Compositores: Bianco/ Danielle/ Faye
Intérprete: Danielle

CENSURA

Desde o primeiro capítulo, Sétimo Sentido sofreu diversos cortes impostos pela Censura Federal. Até cenas de beijos entre Luana e Rudy, ou entre ela e Tião Bento, foram proibidas. Na época, Janete Clair reclamou pela imprensa que a arbitrariedade dos cortes deixava a trama “sem pé nem cabeça”. Apesar dos problemas,Sétimo Sentido fez sucesso entre os telespectadores, garantido também pela empatiada dupla Regina Duarte e Francisco Cuoco.

ELENCO:

Elenco de Sétimo Sentido

Adriano Reys – Jean Pierre
Ângela Leal
Armando Bógus – Valério Ribeiro
Beth Goulart – Helenice Ramalho de Mello
Carlos Kroeber – Antônio Rivoredo
Cássia Fourreaux – Ângela
Cláudio Cavalcanti – Danilo Mendes
Clementino Kelé
David Pinheiro – Padre Gustavo
Edney Giovenazzi – Horácio Sampaio
Edwin Luisi – Rubem
Ênio Santos – Tomaz
Eva Todor – Santinha Rivoredo
Fernando Eiras – Henrique Palmeira
Fernando Torres – Harry Bergman
Francisco Cuoco – Tião Bento
Gabriela Bicalho – Cila
Heloísa Helena – Augusta
Irma Alvarez – Vanda
Izabella Bicalho – Cila
Jacqueline Laurence – Célia
Jacira Silva – Pérola Sales
Jonas Bloch – Jaime Borges
Jorge Fernando
Lajar Muzuris – Domingos
Lícia Magna – Olga
Lisa Vieira – Érika Rezende
Maralize – Arminda
Maria Della Costa – Juliana
Maria Santos Quirino – Bia
Mariza Quirino – Bia
Monique Alves – Rosinha
Myrian Pérsia – Mapy Hilder
Myrian Pires – Carolina
Natália do Valle – Sandra Rivoredo
Neuza Caribe – Uiara
Nicette Bruno – Sara Mendes
Nilson Acioly – Kiko
Otávio Augusto – Jorge Palmeira
Patrícia Phebo – Cristina Hilder
Paulo Guarnieri – Tony Rivoredo
Regina Duarte – Luana Camará
Reinaldo Gonzaga – Gílson Pratini
Rosamaria Murtinho
Ruth de Souza – Jerusa
Sebastião Vasconcelos – Elísio Mendes
Sônia Clara – Diana Borges
Tâmara Taxman – Gisa Rezende
Tânia Bôscoli – Alba
Terezinha Sodré
Yolanda Cardoso – Carla Taglianetti



Personagens Inesquecíveis: Mário Fofoca – Elas Por Elas

Mário Fofoca (Luis Gustavo) é um dos pontos altos da novela Elas Por Elas (1982). Investigador particular, não consegue resolver nenhum caso que tem em mãos. Atrapalhado, desastrado e esquecido, não tem muita sorte, apesar de trabalhar muito. Mário acaba despertando o interesse de Márcia (Eva Wilma), que faz de tudo para seduzi-lo, rendendo cenas hilárias à trama. Com seu inseparável fusca, sempre vestido com o mesmo paletó quadriculado, em tons de amarelo e lilás, Mário armava as maiores confusões na busca pelo nome da amante de Átila (Mauro Mendonça). O detetive, por sua vez, nem percebe as investidas de Márcia, pois só tem olhos para Cláudia (Christiane Torloni).

Em determinado momento da história, Cláudia decide provocar ciúmes em René (Reginaldo Faria) e começa a sair com Mário. Apaixonado, ele a leva para jantar fora e faz inúmeras juras de amor, todas tiradas das letras de músicas de Roberto Carlos. Desconfiada da desenvoltura de Mário, Cláudia diz sempre já ter ouvido aquelas palavras em algum lugar, mas o detetive jura que as declarações são sinceras, “saídas direto de seu coração”.

Após o desfecho da novela o personagem ainda ganhou um seriado com seu nome. Em 2010, Mário Fofoca voltou no remake de Ti Ti Ti, escrita por Maria Adelaide Amaral.

RELEMBRE MOMENTOS DO PERSONAGEM:

Quem matou? Quem morreu? Jorge ou Alice? – 27ª edição

Euclydes Marinho armou mistério em dose dupla em Quem ama não mata, minissérie exibida pela Globo em 1982. Um assassinato liga as tramas: já no primeiro capítulo, o telespectador fica sabendo que houve um crime, mas ignora quem é a vítima: Jorge ou Alice (Cláudio Marzo e Marília Pêra). O mistério é revelado apenas no último capítulo, quando se descobre que Jorge é o assassino da esposa.


Vamos Recordar? Sol de Verão

Com Sol de Verão, Manoel Carlos se firmou como cronista da classe média do Rio de Janeiro.


TRAMA PRINCIPAL

Cécil Thiré em cena de Sol de Verão

Infeliz no casamento, Rachel (Irene Ravache) decide se separar do marido, o empresário Virgílio (Cécil Thiré). Disposta a dar uma virada em sua vida, ela se muda de Petrópolis para a zona sul do Rio de Janeiro com a filha, Clara (Débora Bloch), passando a morar na casa da mãe, Laura (Beatriz Segall), em Ipanema. Ali ela se apaixona pelo charmoso, mas rude, Heitor (Jardel Filho), dono de uma oficina mecânica. Ele mora com a irmã, Irene (Beatriz Lyra), em um sobrado antigo, um dos principais cenários da novela.

Após tantos anos de casamento, Rachel tem dificuldades para se entregar ao novo relacionamento, mas Heitor a conquista. O casal vive um intenso romance, que não conta com o apoio da mãe e dos amigos de Rachel por conta da diferença de classe social entre os dois. Mas, apaixonada, ela se muda para o sobrado do mecânico. Clara sofre com a separação dos pais e fica muito dividida, especialmente por ter que se afastar do convívio com o pai, a quem é muito ligada. Virgílio não aceita a separação, cercando Rachel de todas as maneiras e dizendo a todos que ainda a ama.

O ator Jardel Filho morreu de ataque cardíaco em 19 de fevereiro de 1983, antes do desfecho da trama. Com a sua morte, o destino de Rachel sofre alterações. Ela passa a ser cortejada pelo professor Horácio (Paulo Figueiredo) e por Virgílio, mesmo depois de descobrir que está esperando um filho de Heitor. No último capítulo da novela, Rachel dá à luz um menino. Virgílio, feliz, vai à maternidade dar os parabéns ao grande amor de sua vida e fica comovido com o bebê. A cena final mostra os três juntos, dando a entender que o casal poderá se reconciliar.

TRAMA PARALELAS

O mecânico e o médico charlatão

No decorrer da trama, Heitor (Jardel Filho) enfrenta o médico charlatão Hilário (Carlos Kroeber), proprietário do terreno em que mora junto com seu ajudante, o surdo-mudo Abel (Tony Ramos). Ao descobrir que sua mulher, Sofia (Yara Amaral), teve um caso com o pai de Abel, Caetano (Gianfrancesco Guarnieri), Hilário exige que o rapaz seja expulso do casarão.

O triste Abel

Abel, de quem as pessoas sabem muito pouco, é um jovem divertido, sensível e inteligente, que esconde suas tristezas. Aos 8 anos de idade, teve meningite e ficou surdo. A deficiência, no entanto, não o impede de aproveitar ao máximo a vida: ele é amante do futebol, adora tomar chope e paquerar. Aos 18 anos, Abel foi abandonado pelo pai, tornando-se uma pessoa mais reclusa. O rapaz, que desconhece a identidade da mãe, emprega-se na oficina de Heitor e passa a morar com ele no sobrado. Por conta da proximidade com Abel, Rachel (Irene Ravache) encontra uma oportunidade de dar aulas para uma turma de deficientes auditivos no colégio onde ele estuda. Ao longo da trama, Abel desperta o amor de Clara (Débora Bloch) e Olívia (Carla Camurati), casando-se com a primeira no final da novela.

O mistério sobre a origem de Abel é revelado no fim da história. Seu pai o abandonou porque, há muitos anos, fora acusado de crime de curandeirismo, e fugiu para não ser preso. A mãe de Abel é Sofia (Yara Amaral) que, ao dar à luz, pensou que o filho tivesse morrido. Reencontrando a mãe, Abel ganha dois irmãos, Miguel (Mário Gomes) e Romeu (Miguel Falabella). Além disso, o rapaz se submete a exercícios de logopedia e fonoaudiologia e reaprende a falar.

CENAS MARCANTES

Uma das cenas mais comoventes da novela acontece nos capítulos finais: ao descobrirem que são mãe e filho, Sofia (Yara Amaral) e Abel (Tony Ramos) se abraçam, emocionados.

CURIOSIDADES

Manoel Carlos conta que o mote da trama, sobre uma mulher que decide abrir mão de um casamento aparentemente feliz, onde tem tudo, para buscar sua verdadeira felicidade, teve uma repercussão negativa na época. Muitos telespectadores mandavam cartas à Globo definindo a atitude de Rachel (Irene Ravache) como um péssimo exemplo.

A morte de Jardel Filho abalou toda a equipe de Sol de Verão. A direção da Globo encomendou uma pesquisa junto ao público para saber se deveria dar continuidade ou não à produção. A maioria dos entrevistados achou que a novela deveria permanecer no ar. O autor Manoel Carlos, no entanto, muito amigo de Jardel Filho, alegou que se sentia impossibilitado de concluir a tarefa, e a direção optou por apressar o fim da trama. Lauro César Muniz foi chamado para escrever os 17 capítulos finais e contou com a assessoria de Gianfrancesco Guarnieri, dramaturgo experiente e ator do elenco da novela.

Jardel Filho em Sol de Verão

Ao final da exibição do último capítulo do qual Jardel Filho participara, o elenco prestou uma homenagem ao ator, dando depoimentos emocionados. Manoel Carlos também prestou sua homenagem: escreveu um texto especial, lido por Gianfrancesco Guarnieri, que foi ao ar no início do capítulo 121. O texto dizia: “Peço a vocês que me vejam não como um dos atores, mas como todos os atores do elenco desta novela (…). Eu peço a todos um instante de reflexão sobre esse velho ofício de esconder a própria vida, sacrificá-la mesmo, em benefício de outras, fictícias, mas que acabam por igualar-se à verdadeira, tão bem são elas vividas. E é por isso que o homem-ator tem que ter muitas vidas dentro de si (…) É por isso que quando morre um ator, morrem tantas pessoas com ele. (…) Quando Cacilda Becker morreu, Carlos Drummond de Andrade escreveu: “Morreram Cacilda Becker”. Assim deve ser dito sempre. Agora… morreram Jardel Filho”. O texto era entremeado por imagens de Jardel Filho e cenas dele como Heitor. Em uma das sequências, o personagem dizia: “Às vezes eu fico pensando… Pra onde será que vai tudo que uma pessoa sabe quando ela morre? É. A cabeça de um homem. Tantos planos, conhecimentos (…) Pra onde vai tudo isso que ele sabia?”

Irene Ravache em Sol de Verão

A primeira cena escrita por Lauro César Muniz mostra o jardim do sobrado de Heitor (Jardel Filho) sendo destruído por um enorme trator. O jardim ficava sob os cuidado de Abel (Tony Rarmos), que colocou uma placa com o nome Heitor. Ali, vários personagens se encontravam. Com a destruição, todos ficam tristes, como se tivessem perdido algo muito importante em suas vidas. Logo em seguida, Rachel (Irene Ravache) anuncia que espera um filho de Heitor. Em conversa com a mãe, ela diz: “É como se ele continuasse vivo dentro de mim. Eu vou ter um filho do homem que eu sempre amei”, referindo-se a Heitor, deixando clara a morte do personagem. Depois, Rachel propõe a todos que reconstruam o jardim, juntos: “A gente não vai se entregar, não. Essa história a gente vai levar até o fim”, diz a personagem, olhando para a câmera.

O desfecho da novela foi bastante tumultuado. Os textos chegavam em cima da hora, e as cenas eram gravadas pouco tempo antes de serem exibidas. Apesar dos problemas, a audiência cresceu no último mês de exibição. Como a novela seguinte ainda não estava pronta, a TV Globo optou por mostrar, logo depois de Sol de Verão, uma versão compacta de O Casarão, novela de Lauro César Muniz, exibida originalmente em 1976.

Manoel Carlos havia planejado um final feliz para Heitor e Rachel. Os dois terminariam a novela juntos e iriam se casar na Holanda. Heitor era descendente de holandeses e tinha o sonho de conhecer a terra de seus antepassados.

Segundo o autor, Vera Fischer foi o primeiro nome pensado por ele para o papel da protagonista Rachel. Mas a atriz não podia estrelar a novela porque havia feito Brilhante, de Gilberto Braga, que terminara cerca de sete meses antes. A escolha de Irene Ravache, no entanto, foi muito acertada, porque a atriz defendeu muito bem sua personagem.

Segundo Manoel Carlos, a ideia para a trama de Sol de Verão nasceu durante uma noite de ano-novo em que ele passou com o amigo Jardel Filho. O autor conta que, na época, estava escrevendo um espetáculo de teatro especialmente para o ator e, durante uma conversa informal, teve a ideia para uma nova novela. O protagonista não poderia ser outro.

Para compor o personagem Abel, Tony Ramos foi ao Instituto Nacional de Educação dos Surdos e gravou imagens de um casal de deficientes auditivos que tinha um filho sem problemas de audição. Com a fita, pôde observar os gestos, os sinais, todas as expressões dos surdos-mudos. O ator contou que passou até a observar a vibração do piso provocada pela música. Como seu personagem trabalhava na oficina mecânica de Heitor, onde havia os mais diversos ruídos, ele teve de aprender a não piscar quando se batia o martelo ou quando um motor começava a funcionar de repente.

O personagem Abel teve grande repercussão entre o público. Nas escolas, as crianças passaram a reproduzir a linguagem dos surdos-mudos. O jornal O Globo chegou a publicar o alfabeto dos sinais, que também começou a ser distribuído em panfletos nas ruas das grandes cidades.

Assim como havia feito em Baila Comigo, novela exibida em 1981, Manoel Carlos escreveu um enredo no qual os personagens representavam as alegrias e tristezas da classe média. O autor firmava ali a marca de seu estilo: a composição de retratos da vida cotidiana das camadas médias nas grandes cidades.

Miguel Falabella em Sol de Verão

Sol de Verão foi um dos primeiros trabalhos da dupla de diretores Guel Arraes e Jorge Fernando na TV Globo. A novela foi, também, a primeira de Miguel Falabella e Irene Ravache na emissora.

TRILHA SONORA

Nacional: 
Você Não Soube Me Amar 
Compositores: Evandro Mesquita / Ricardo Barreto
Intérpretes: Blitz

Muito Estranho 
Compositores: Cláudio Rabello / Dalto
Intérpretes: Dalto

Bilhete 
Compositores: Ivan Lins / Vitor Martins
Intérpretes: Fafá de Belém

Tempo Quente 
Compositores: Lulu Santos / Nelson Motta
Intérpretes: Ricardo Graça Mello

Tempos Modernos 
Compositores: Lulu Santos
Intérpretes: Lulu Santos

Questão de Tempo 
Compositores: Kleiton Ramil
Intérpretes: Nara Leão

Tô que Tô 
Compositores: Kledir Ramil / Kleiton Ramil
Intérpretes: Simone

Esfinge 
Compositores: Djavan
Intérpretes: Djavan

O Melhor Vai Começar 
Compositores: Guilherme Arantes
Intérpretes: Guilherme Arantes

Tendência 
Compositores: Ivone Lara / Jorge Aragão
Intérpretes: Beth Carvalho

Tal Qual Eu Sou 
Compositores: Hermínio Bello de Carvalho / Vital Lima
Intérpretes: Lucinha Araújo (Partic. especial Vital Lima)

Coisas de Casal 
Compositores: Rita Lee / Roberto de Carvalho
Intérpretes: Rádio Táxi
 

Só o Tempo 
Compositores: Paulinho da Viola
Intérpretes: Paulinho da Viola

Sumida 
Compositores: Rose / Wando
Intérpretes: Wando
 
Internacional: 
Baby I Need Your Lovin’ 
Compositores: Holland / Dozier
Intérpretes: Carl Carlton

Don’t Look Back 
Compositores: James Warren
Intérpretes: The Korgis

Être 
Compositores: Georges Garvarentz
Intérpretes: Charles Aznavour

I Don’t Wanna Dance 
Compositores: Eddy Grant
Intérpretes: Eddy Grant

Hard to Say I’m Sorry 
Compositores: D. Foster / P. Cetera
Intérpretes: Chicago

Wot 
Compositores: Captain Sensible
Intérpretes: Captain Sensible

Hypnos 
Compositores: Gerto Heupink
Intérpretes: Future World Orchestra

Situation 
Compositores: Alison Moyet / Vince Clarke
Intérpretes: Yazoo

Save a Prayer 
Compositores: Duran Duran
Intérpretes: Duran Duran

Voyeur 
Compositores: D. Ellingson / D. Hitchings
Intérpretes: Kim Carnes

Love Leads To Madness 
Compositores: Nazareth
Intérpretes: Nazareth

Love And My Best Friend 
Compositores: Angela Winbush / Rene Moore
Intérpretes: Janet Jackson

Do That to Me One More Time 
Compositores: Toni Tennille
Intérpretes: Latimore

Fallin’ Love 
Compositores:
Intérpretes: Sunset

ELENCO EM ORDEM ALFABÉTICA

Adelaide Conceição
Alcione Mazzeo
Ana Maria Sagres – Irmã Alzira, professora do colégio
Beatriz Lyra – Irene
Beatriz Segall – Laura
Beth Wainberg
Camila Amado – Noêmia
Carla Camurati – Olívia
Carlos Kroeber – Hilário
Cécil Thiré – Virgílio
Débora Bloch – Clara
Duse Nacaratti – Madalena
Edson Silva – Gaspar
Gianfrancesco Guarnieri – Caetano
Gésio Amadeu – Pedrinho
Helber Rangel – Germano
Irene Ravache – Rachel
Isabel Ribeiro – Flora
Isabela Garcia
Isis de Oliveira – Beatriz
Ivan Mesquita – Gilberto
Jardel Filho – Heitor
José Prata
Manoel Eliziário – José, caseiro de Petrópolis
Márcia Rodrigues – Geni
Maria Alves – Matilde
Maria Helena Pader – Irmã Luzia
Mario Gomes – Miguel
Miguel Falabella – Romeu
Mônica Torres – Mônica
Monique Curi – Glorinha

Nelson Xavier – Zito
Normal Geraldy

Oberdan Junior – Rogério
Paulo Figueiredo – Horácio
Pratinha – Pelé, entregador da floricultura
Tânia Scher – Lola
Thereza Mascarenhas – Zezé
Tony Ramos – Abel
Yara Amaral – Sofia