Globo muda de ideia novamente e escala reprise de “Cheias de Charme”

Pela segunda vez em menos de uma semana, a Globo mudou de ideia para a próxima reprise de “Vale a Pena Ver de Novo“.

Depois de escalar “Alma Gêmea”, mas desistir por causa das semelhanças das vilãs da novela com “Êta Mundo Bom”, ambas vividas por Flávia Alessandra, e pensar em “Ti Ti Ti”, novamente a Globo repensa a faixa e decide reprisar “Cheias de Charme”, sucesso de 2012 que lançou a moda das Empreguetes pelo Brasil.

A trama foi escrita por Filipe Miguez e Izabel de Oliveira e tem nos papéis principais Taís Araújo, Cláudia Abreu, Leandra Leal, Isabelle Drummond, Ricardo Tozzi, Malu Galli, Marcos Palmeira e Jonatas Faro.

Segundo o jornalista Flávio Ricco, a mudança desta vez se dá por conta de elencos idênticos que “Ti Ti Ti” e a próxima novela das 21h, “A Lei do Amor”, possuem. Para evitar um desgaste, optou-se por trocar novamente a reprise.

Em seus perfis oficiais nas redes sociais, a Globo enfim confirmou a escolha.

A novela conta a história de Maria Aparecida (Isabelle Drummond), Maria da Penha (Taís Araújo) e Maria do Rosário (Leandra Leal). Todas são empregadas domésticas de um condomínio de luxo carioca que se conheceram na cadeia e, por um golpe de sorte – e de talento -, conseguiram mudar seu destino, com o grupo Empreguetes, que faz sucesso com um vídeo lançado na internet.

Durante sua exibição, entre abril e setembro de 2012, marcou 30 pontos de média geral, tornando-se o primeiro fenômeno da década de 2010 no horário das 19h – recentemente, só “Totalmente Demais” conseguiu superar em partes estes números.

O sucesso da trama foi tanto, que um filme ficou de ser lançado com as protagonistas. A produção começou no ano passado, com filmagens no Rock in Rio, e espera-se que ele seja lançado ainda este ano – com a reprise vindo a calhar, ajudando a repopularizar ainda mais as Empreguetes.

A previsão de estreia desta reprise é para após as Olimpíadas do Rio, no lugar de “Anjo Mau”.

“Alma Gêmea” é a próxima reprise do “Vale a Pena Ver de Novo”, na Globo

O que até ontem era apenas um boato, se confirmou neste domingo (19), “Alma Gêmea”, de Walcyr Carrasco, será a próxima reprise da Globo, na faixa do, “Vale a Pena Ver de Novo”. A trama, entrará no lugar de “Anjo Mau”, a partir de agosto, na emissora carioca.

Os altos índices conquistados por “Eta Mundo Bom” (do mesmo autor), pesaram e muito para esta decisão. Essa será a terceira exibição da trama, produzida e exibida originalmente, entre 2005 e 2006, e se tornando um grande fenômeno de audiência.

A primeira exibição do folhetim, marcou segundo dados consolidados do Kantar Ibope, média geral de 39 pontos em São Paulo, chegando a marca dos 54 pontos em seu último capitulo. A reprise, que começou com 18 pontos, terminou com 20 de média geral e cravou incríveis 30 pontos em seu último capitulo.

“Alma Gêmea”, terá aproximadamente 145 capítulos, e terá a missão de registrar médias na casa dos 15/16 pontos, que é o que a emissora espera para o horário.

Carne e unha, alma gêmea, bate coração! Nesta segunda “Alma Gêmea” estreia no TeleGlobo

“Carne e unha, alma gêmea, bate coração! As metades da laranja, dois amantes, dois irmãos…” Quem sabe, canta junto! ♪♫♪♫ Pois “Alma Gêmea” está de volta nesta segunda no “Tele Reprises: Tarde”.

A novela “Alma Gêmea” estreou no dia 20 de junho de 2005 e terminou no dia 10 de março de 2006 com um total de 227 capítulos, a novela das seis contava a história de dois seres apaixonados, um homem e uma mulher, separados pela tragédia, pelo tempo e pelas diferenças sociais até o eterno reencontro. Dividida em duas fases – começa na década de 20 e depois é ambientada nos anos 40 -, é mostrado o grande amor entre Rafael (Eduardo Moscovis), um botânico que cria rosas, e Luna (Liliana Castro), uma jovem bailarina, doce e delicada.

Quando os dois se conhecem é amor à primeira vista. Em poucos dias, eles se casam e logo têm um filho. Entretanto, no dia em que Luna faz sua primeira apresentação como bailarina principal, no Teatro Municipal em São Paulo – dia que deveria ser o mais feliz da vida do casal, ocasião que Rafael a presenteia com uma linda rosa branca preparada exclusivamente para ela, a rosa Luna – uma tragédia se abate sobre o casal.

Mas, no meio de tanta felicidade, há um espinho: Cristina (Flávia Alessandra), a governanta da casa, é também prima de Luna. Amargurada, Cristina sente-se injustiçada. Luna é rica, casada com Rafael – a quem Cristina sempre desejou – e, para completar, herdou da avó as jóias da família, as quais Luna usa no dia de sua estreia.

Toda essa alegria do casal, no entanto, é interrompida quando, ao sair do espetáculo, Luna e Rafael são surpreendidos por dois bandidos – sendo que um, Guto, é um admirador de Cristina -, que roubam as jóias de Luna. Rafael, para defender a mulher, reage ao assalto e Guto (Alexandre Barillari), assustado, atira na direção do botânico. Luna, ao perceber que o marido será atingido, coloca o corpo na frente do dele para defendê-lo e leva o tiro no lugar de Rafael. Luna é levada para o hospital, mas não resiste e morre.

Enquanto Rafael se desespera com a morte da mulher, num casebre distante nasce Serena (Priscila Fantin), filha de uma índia com um garimpeiro. Serena cresce em uma aldeia indígena com estranhos comportamentos. Às vezes, olha para um lago e vê uma flor que ela não conhece – uma rosa branca – refletida nas águas. Em outros momentos, desenha casas grandes que não existem na região, o que chama a atenção de Cleyde (Júlia Lemmertz), a professora da aldeia. Cleyde acha um mistério o que ocorre com Serena. Mas, o pajé da aldeia explica que Serena tem um sonho dentro de si e, se o sonho for forte demais, ela terá que, um dia, buscá-lo.

Os anos passam, Serena vai crescendo e, enquanto isso, Rafael nunca esqueceu Luna. Tornou-se um homem sério e fechado em si mesmo e nunca mais foi capaz de criar uma nova espécie de rosa. Quando Serena se torna moça, um jovem índio, José Aristides (André Gonçalves), a pede em casamento. Ela fica em dúvida mas, após receber a notícia da morte da mãe e presenciar a invasão da aldeia por garimpeiros – sendo que um deles é seu pai -, decide partir em busca de seu sonho.

Serena parte rumo a São Paulo, mais especificamente Roseiral, e, ao chegar na região, vai trabalhar como empregada na casa de Rafael. Quando os dois se vêem, Serena o reconhece sem saber de onde, emocionada. Ele a encara surpreso. Há um momento mágico entre os dois. Por um instante, Rafael fica estranhamente perturbado. Em seguida, ele a trata de forma rude e ela sai assustada, mas acaba sendo contratada por Cristina para trabalhar na casa. O primeiro momento de Serena na casa é de grande emoção. Ela sente algo pelo lugar e, ao se encontrar com Felipe (Sidney Sampaio), filho de Luna, imediatamente sente um impulso de mãe para filho. Ao mesmo tempo, mais importante que tudo, resta um amor que fala mais alto do que Rafael e Serena conseguem entender.

(Foto: Reprodução/Internet)

“Alma Gêmea” estreia nesta segunda, 26, e será publicada juntamente com a última semana de “Paraíso Tropical” e a partir do dia 02, a trama de Walcyr Carrasco ocupa sozinha as tardes do “TeleGlobo”.

Personagens Inesquecíveis: Mirna e Crispim – Alma Gêmea

“Miiiiirrrrnaaaaaaa” quem não se lembra desse bordão?

Um dos pontos altos da novela Alma Gêmea (2005, estará de volta no TeleGlobo a partir do dia 26) é o núcleo dos irmãos caipiras Crispim (Emilio Orciollo Netto) e Mirna (Fernanda Souza). Os dois moram com o tio Bernardo (Emiliano Queiroz) em um sítio localizado junto à plantação de rosas de Rafael (Eduardo Moscovis). Enquanto o irmão e o tio trabalham no roseiral, a romântica Mirna cuida da casa, sonhando arranjar um noivo para casar. Crispim, porém, morre de ciúmes da irmã e não deixa que nenhum pretendente se aproxime, botando todos para correr, entre eles Pedro Charreteiro (Francisco Fortes), Roberval (Rodrigo Phavanello) e o policial Arthur (Adilson Girardi). Uma de suas marcas é jogar o pretendente no chiqueiro.

Desolada por não arranjar um marido, Mirna faz confidências à sua pata Doralice, para a qual arruma até um casamento na trama, com direito a bolo e marcha nupcial. Crispim também conversa de igual para igual com seu burrico, e é com ele que desabafa quando se apaixona perdidamente pela estonteante Kátia (Rita Guedes), a quem passa a chamar de “anja”, depois que ela o salva de se afogar na piscina do clube da cidade. Kátia é filha de Elias (Umberto Magnani), mãe solteira da menina Rita (Caroline Smith), e sonha casar-se com um homem rico. A personagem vive momentos cômicos quando vai morar por uns tempos no sítio e é obrigada a tirar leite de vaca e dar comida aos porcos. É ela, no entanto, que frustra uma das tentativas de Mirna de arrumar um marido. No dia do casamento da caipira com Jorge (Marcelo Faria), Kátia não resiste às investidas sedutoras do rapaz, e os dois são surpreendidos por Crispim aos beijos. Mirna ainda perde Alaor (Marcelo Barros) para a madrinha Doralice (Louise Cardoso). No fim da novela, porém, tudo se resolve: a caipira se casa com Zacarias Príncipe (Rodrigo Faro), rapaz que aparece montado em um cavalo branco; e Crispim se casa com Kátia, depois que ela descobre que Jorge tem três mulheres e uma penca de filhos.

RELEMBRE MOMENTOS DOS PERSONAGENS:

“Alma Gêmea” estreia em outubro no TeleGlobo

Uma das coisas boas das comemorações de 02 anos de TeleGlobo está a reprise da novela “Alma Gêmea” a partir deste mês de outubro no “Tele Reprises Tarde”.

Alma Gêmea foi um grande sucesso. Foi uma novela das seis com audiência de novela das oito, acima de 40 pontos na Grande São Paulo. Isso a credenciou a ser reprisada menos de quatro anos após o encerramento, em 2009 no “Vale a Pena ver de Novo”. A trama espírita de Walcyr Carrasco contava a história de Serena (Priscila Fantin) que reencarnava para viver com o homem de sua vida, Rafael (Du Moscovis).

A estreia de “Alma Gêmea” no “Tele Reprises Tarde” é prevista para 26 de outubro, juntamente com a última semana de “Paraíso Tropical”.

Quem não se lembra da antológica morte de Cristina (Flávia Alessandra)?

COMENTE: Gostaram da escolha de Alma Gêmea? 

Reviva: TOP 5 Novelas Espíritas

Você pode acreditar em Espiritismo ou não. Mas temáticas espíritas, como vida após a morte e reencarnação, são sempre bem-vindas na Teledramaturgia, pois rendem boas histórias, românticas, envolventes, com um forte apelo emocional. Relembre 5 novelas, que assim como Além do Tempo que estreia na segunda, foram espiritas.

“A Viagem” (1994), de Ivani Ribeiro.

Uma trama espírita por excelência, onde vários aspectos da doutrina kardecista foram apresentados em formato de folhetim. Uma história atemporal e irresistível. Isso explica o sucesso que essa novela faz a cada reprise (atualmente no Viva, é a sua quarta exibição). Afora isso, personagens bem construídos e cheios de nuances, como Diná, Alexandre, Téo, Lisa, Estela e outros.

“Anjo de Mim”, (1996-1997), de Walther Negrão.

Floriano Ferraz (Tony Ramos) é um homem atormentado com uma dor no ombro e visões de uma vida passada, quando fora abruptamente morto e separado de seu grande amor, Valentina (Carolina Kasting). Quando descobre esses fatos, através de regressão por hipnose, Floriano sai à procura da reencarnação de Valentina, que acredita ser uma das mulheres que o assediam: Lavínia (Vivianne Pasmanter), Maria Elvira (Paloma Duarte) e Joana (Helena Ranaldi).

“É a Luna que voltou!” – quem não lembra da célebre frase repetida à exaustão pelo protagonista Rafael (Eduardo Moscovis) ao acreditar que a doce Serena (Priscila Fantin) era a reencarnação de sua amada Luna (Liliana Castro), que perdera a vida muito jovem! Um irresistível sucesso de Carrasco, folhetinesca ao extremo, com direito a vilões endemoniados.

A história do amor transcendental de Daniel (Jayme Matarazzo), um espírito desencarnado, pela jovem Viviane (Nathalia Dill), amor este que havia sido interrompido pela morte inesperada dele. Mas Daniel terá que evoluir para compreender a nova paixão que nasce em Viviane por Ricardo (Humberto Martins), ninguém menos que o seu pai.

“Amor Eterno Amor” (2012), de Elizabeth Jhin.

Outra trama da autora que envolve amores transcendentais. Carlos (Gabriel Braga Nunes) está à procura de um amor de infância, Elisa. Ele se descobre herdeiro de uma grande fortuna, e não faltarão impostores a querer tirar proveito de sua situação financeira, como a falsa Elisa (Mayana Neiva). Por causa de intrigas, Carlos demora a perceber que sua doce e verdadeira Elisa estava do seu lado, reencarnada em Miriam (Letícia Persiles).


COMENTE: quais dessas novelas você mais gostou?