Daniel Lobo: TeleGlobo faz homenagem e relembra trabalhos

Daniel Lobo com os colegas de Sítio do Picapau Amarelo: Jacyra Sampaio e Gabriela Senra (Foto: Memória Globo)
Daniel Lobo, à direita, com os colegas de Sítio do Picapau Amarelo: Jacyra Sampaio e Gabriela Senra (Foto: Memória Globo)

Daniel Lobo contracenava com Gabriela Senra como Pedrinho e Narizinho (Foto: TV Globo)Daniel Lobo, um dos atores que interpretou Pedrinho na primeira versão para a TV do Sítio do Picapau Amarelo, nas temporadas de 1985 e 1986 do infantil, deixa saudade no público que acompanhou sua carreira na televisão. Atualmente, o ator se dedicava ao teatro, mas, além do famoso personagem de Monteiro Lobato, participou de novelas e minisséries, como Desejo (1990), Esperança(2002) e Beleza Pura (2008).

G1: Ator Daniel Lobo morre aos 43 anos

 

Morre o humorista Shaolin

Shaolin (Foto: Nelson Antoine / Futura Press)

O ator e comediante Francisco Josenilton Veloso, o Shaolin, morreu aos 44 anos nesta quinta-feira (14) após uma parada cardiorrespiratória, em uma clínica particular de Campina Grande, no Agreste da Paraíba. Shaolin recebia cuidados médicos em casa desde 2011, após sofrer um acidente.

A informação foi publicada no Facebook de Laudiceia Veloso, viúva do artista.

“#‎LUTO‬ Depois de 1821 dias, nosso guerreiro terminou sua batalha. É com muita tristeza que divido a nossa dor com todos vocês. Shaolin apresentou um quadro febril nesta terça e que, infelizmente evoluiu para uma infecção, precisando de internação imediata. Recebemos a notícia do hospital, neste momento, que ele sofreu uma parada cardiorrespiratória e não resistiu. As informações sobre velório e local de sepultamento, divulgarei mais tarde. Obrigada a todos pelas orações e pela força!”, informou a viúva pela rede social.

Shaolin acompanhado da esposa, Laudiceia Veloso, que se dedica à sua recuperação em Campina Grande (Foto: Arquivo pessoal)Familiares do artista informaram que o velório e o enterro vão acontecer no cemitério Campo Santo Parque da Paz, na avenida Assis Chateaubriand, número 5.460, no bairro Velame, em Campina Grande. O velório fica aberto ao público das 11h (horário local) até as 15h, quando a cerimônia será reservada à família. O enterro está marcado para as 17h.

‘Alegria de viver’
Apesar de estar acamado após quase cinco anos de acidente de carro, Shaolin, tinha alegria de viver. Isso é o que diz o cunhado do artista, Ricardo Santos. Segundo ele, Shaolin começou a ter complicações na terça-feira (12), quando apresentou um quadro de febre. “Laudiceia [esposa de Shaolin] medicou ele em casa com a orientação dos médicos, Shaolin reagiu, a febre passou na terça-feira mesmo”, explicou Ricardo Santos.

Na quarta-feira (13), a febre voltou e a família e os médicos decidiram interná-lo em uma clínica no bairro da Prata, em Campina Grande. De acordo com o parente do humorista, ele estava em estado regular, mas durante a madrugada os familiares receberam dos médicos a notícia da morte.

“Assim que ele chegou, os médicos detectaram um quadro de infecção pulmonar, que é até natural para um doente acamado. A gente não esperava [a morte]. Nós esperávamos que com a medicação houvesse uma evolução e ele recebesse alta e já voltasse para casa, pelo menos, até o fim de semana”, disse o cunhado.

O humorista não conseguia falar e se comunicava com expressões faciais. Mesmo com dificuldades, Shaolin era ativo na vida da família Veloso. “Ele estava 100% consciente. Tudo que se falava perto dele, ele demonstrava por meio da expressão facial. Ele ria quando achava engraçado, chorava quando achava triste. Ele tinha alegria de viver, que é o principal de tudo. Sempre teve muita força e lutou até o momento que pode. Jamais desistiu”, contou Ricardo Santos.

Por conta da morte de Shaolin, o prefeito de Campina Grande, cidade natal do humorista, decretou luto oficial na cidade por três dias.

Filho de Shaolin, Lucas Veloso faz homenagem ao pai nas redes sociais (Foto: Reprodução/ Facebook)

Filho comediante
O filho de Shaolin, Lucas Veloso, está seguindo a mesma profissão que o pai. Em entrevista em abril de 2014, ele contou que o pai acompanhava seus primeiros passos de perto. “Ele está consciente, entende tudo. É inclusive, digamos assim, o diretor do meu show. Todas as piadas eu testo com ele para saber se pode ou não ir”, contou na época.

Nesta quarta-feira, o jovem também publicou em seu perfil em uma rede social uma homenagem ao pai. “Não aprendi dizer ‘adeus’/ mas deixo você ir, sem lágrimas no olhar/ seu adeus me machuca/ o inverno vai passar, e apaga a cicatriz.” Descanse em paz, meu guerreiro! Desejo honrar sua alegria todos os dias! #LUTO”, disse, citando música do cantor Leonardo, que era imitado por Shaolin. Até as 9h30 (horário local) a publicação já tinha mais de 4,7 mil compartilhamentos.

Mulher do humorista Shaolin posta informação sobre a morte do marido (Foto: Reprodução/Facebook)

Mulher do humorista Shaolin posta informação sobre a morte do marido (Foto: Reprodução/Facebook)

 

Ator Antônio Pompêo é encontrado morto no Rio

Pompêo foi encontrado morto em casa (Foto: Reprodução/Facebook)O ator Antônio Pompêo foi encontrado morto nesta terça-feira (5) em sua casa, em Guaratiba, em Zona Oeste do Rio. A informação foi confirmada pela Polícia Militar, que estava no local por volta das 17h para a ocorrência. O ator e artista plástico tinha 62 anos e as causas da morte ainda não foram divulgadas.

Nascido na cidade de São José do Rio Pardo, em São Paulo, Antônio participou de vários filmes, como “Xica da Silva” e “O cortiço”. Atuou também em novelas da Globo como “O Rei do Gado”, “A viagem”, “Pecado capital”, “Mulheres de areia”, “A casa das sete mulheres”, “Pedra sobre pedra” e “Fera ferida”. Seu início na TV foi em “A Moreninha”, em 1975.

Pompêo também atuou em novelas da extinta TV Manchete, como “Kananga do Japão” e “A história de Ana Raio e Zé Trovão”. Seu último trabalho na televisão foi na novela “Balacobaco”, da Record, em 2012.

Uma mulher, que se identificou como vizinha do ator, postou mensagens na página de Pompêo do Facebook sobre a morte.

“Adeus… meu amigo, e vizinho…É com muita tristeza que divulgo essa triste notícia. Uma excelente pessoa e maravilhoso como ator… Vai em paz meu querido, sentirei muitas saudades das nossas conversas”, escreveu Aldineia Silva, que chegou a pedir o contato de parentes para comunicar a morte, que, segundo ela, pode ter ocorrido no domingo (Veja a seguir uma cena do ator na novela Sinhá Moça).

A vizinha disse ainda, em sua rede social, que o ator sofreu um infarto fulminante. A causa da morte não havia sido divulgada até a última atualização desta reportagem.

“As últimas palavras dele pra mim foram que ele queria muito me dar um abraço. E esse abraço não foi dado. Estou muito triste. Ele sempre passava mensagem, curtia fotos, e a janela dele estava aberta”, disse Aldineia em sua rede social.

Antônio Pompêo era engajado na luta contra o racismo e na valorização do negro.

Pompêo foi encontrado morto em casa, em Guaratiba (Foto: GLOBO / Gianne Carvalho)Pompêo foi encontrado morto em casa, em Guaratiba (Foto: GLOBO / Gianne Carvalho)

Mensagens
A atriz Zezé Motta postou uma mensagem de despedida em sua conta no Facebook. “Em choque, e com muito pesar que comunicado a perda do meu amigo e grande ator Antônio Pompêo. Juntos, trabalhos em Xica da Silva, Quilombo, entre tantos outros projetos no cinema, na televisão foram mais de 05 novelas onde tivemos a oportunidade em estarmos juntos… A dor é grande! Descanse em paz meu amigo.”

Zezé Mota postou uma despedida para Antônio Pompêo (Foto: Reprodução/Facebook)Zezé Motta postou uma despedida para Antônio Pompêo (Foto: Reprodução/Facebook)

Famosos lamentam a morte de Marília Pêra

Marília Pêra na novela A Vida da Gente, de 2011 (Foto: TVGlobo / Divulgação)

Morreu na manhã deste sábado, 5, a atrizMarília Pêra. Logo após a notícia da morte ser divulgada, vários famosos lamentaram a morte da atriz através de suas redes sociais.

Camila Pitanga: “Marilia Pêra. Ela protagonizou inúmeras cenas antológicas do teatro e do cinema brasileiro. Destaco essa do filme Pixote. Sinto um soco no estômago com essa perda. Minha solidariedade com os familiares e amigos próximos”

Serginho Groisman: “Com tristeza soube da morte de Marilia Pêra. A arte chora”.

Marcelo Serrado: “Amava Marilia me dirigiu numa peça e era minha amiga ! Arrasado”

Adriane Galisteu: “Difícil de acreditar… Nossa Grande e linda Marilia Pera quanta falta você vai fazer!”

Cássio Reis: “Uma profunda tristeza no coração. Mas é esse sorriso que vou guardar. Pela oportunidade de ter convivido, aprendido muito, a cada encontro. A elegância na vida e na arte. Nos reencontraremos um dia.
Descanse em paz, meu amor”.

Xuxa: “A atriz completa, meu ídolo. Vai cantar, dançar, sapatear e atuar nos nossos corações. Você sempre será minha atriz preferida”

Camila Pitanga (Foto: Instagram / Reprodução)Camila Pitanga (Foto: Instagram / Reprodução)

Letícia Spiller: “Diva Musa Inspiradora que tanto nos ensinou! Que esteja em paz”

Ricardo Tozzi: “Minha preferida! Você encantou o mundo, agora vai encantar o céu!

Maitê Proença: “Marilia Maior. Nossos aplausos!”

Tatá Werneck: “Nossa uma tristeza tão grande, um marco, um talento, uma luz, um desamparo, muito fã. Muito grata! Todos nos!”

Ana Furtado: “Marilia querida, saudades eternas. Você fez a diferença para o bem durante a sua passagem pela terra. Siga em paz e obrigada por todas as risadas, personagens, papos e ensinamentos”.

Nicette Bruno: “Todos os trabalhos dela foram extraordinário”

Suzana Pires: “Marília Pêra, eterna.  Esperança,Nina e toda família, meus sentimentos”

Isis Valverde: “Grande estrela da nossa arte! Sentiremos muita falta do seu brilho por aqui!

Dudu Azevedo: “Coração apertado com essa grande perda.
Eternizada por seus trabalhos , talento desigual e qualidade humana conhecida por quem teve a oportunidade de estar perto. Deixa saudade”

Carolina Dieckman: “Força e delicadeza, na mesma medida. doçura, generosidade, entrega…Marilia, vou guardar cada sussurro, seus olhos enormes e cheios de vida, os abraços e beijos carinhosos, com amor”.

Preta Gil (Foto: Instagram / Reprodução)

Preta Gil: “cordar e saber que essa estrela se foi, que tristeza !! Marilia era um fenômeno artístico, para mim sempre foi uma doce tia, na minha infância dos finais de semana em Búzios , nunca esquecerei sua delicadeza e humor, estou profundamente triste, meus mais profundos sentimentos para toda família em especial a minha tia Sandra Pera, irmã, melhor amiga de Marilia e a Ricardo, Nina e Esperança !! Que nossa Diva da Tv, do Teatro e da Televisão descanse nos braços da Paz !!! Essa nossa foto foi tirada quando tive o privilégio de contracenar (babar) com ela em Pé na Cova do nosso amado Miguel Falabella”

Betty Faria: “Marília Pera saiu de cena muito cedo.Uma grande atriz com real conhecimento da profissão.Que tenha muita Paz Sorte”

Tainá Muller: “Que trajetória linda! Que atriz! #RIP Marilia Pêra”

Alexia Dechamps: “Marilia Pera se foi ….. No Brasil , acho que era minha atriz preferida ! Atriz de composição , MARAVILHOSA ! Nao tÔ acreditando gente! Diva , chic , talentosa , deusa do teatro”

Xuxa (Foto: Facebook / Reprodução)

Karin Hils: “Acordei agora com a notícia da partida dela. Foi realmente um privilégio dividir o palco com tanto talento. Vá com Deus querida, e parabéns pela sua passagem brilhante nesta vida”

Fafá de Belém: “Conheci Marilia nos anos 70. Era um predio na Rua Resedá, moravam lá : Zezé Motta, Nanini, Ronaldo … E foram chegando : Wolf Maya, Ney Latorraca , Acacio… Eu era uma menina, chegando no Rio e um dia fui parar lá. E ela estava lá ! Uma DIVA, sempre foi e sempre será ! Que os deuses e deusas das Artes te recebam, querida Marilia. Vc como poucos foi pura dedicação à esta profissão”

Fabiana Karla: As vezes a gente pensa que as pessoas são eternas… Imortais… Ledo engano… Vai com Deus grande estrela. Que Deus conforte sua família”

Marília era uma das artistas mais completas do Brasil: além de interpretar, era cantora, bailarina, diretora, produtora e coreógrafa. Trabalhou em mais de 50 peças, quase 30 filmes e cerca de 40 novelas, minisséries e programas de televisão.

Leandra Leal (Foto: Instagram / Reprodução)Leandra Leal (Foto: Instagram / Reprodução)

 

Sonia Abrão (Foto: Twitter / Reprodução)Sonia Abrão (Foto: Twitter / Reprodução)

Rafael Zulu  (Foto: Instagram / Reprodução)Rafael Zulu (Foto: Instagram / Reprodução)
Fábio de Melo (Foto: Instagram / Reprodução)Fábio de Melo (Foto: Instagram / Reprodução)
Amanda Lee (Foto: Instagram / Reprodução)Amanda Lee (Foto: Instagram / Reprodução)
Luciana Gimenez (Foto: Instagram / Reprodução)Luciana Gimenez (Foto: Instagram / Reprodução)

 

José de Abreu (Foto: Twitter / Reprodução)José de Abreu (Foto: Twitter / Reprodução)
Marília Pêra em Bandeira Dois (1971)  (Foto: TVGlobo / Divulgação)Marília Pêra em Bandeira Dois (1971) (Foto: TVGlobo / Divulgação)
Marília Pêra em Brega e Chique (1987)  (Foto: TVGlobo / Divulgação)Marília Pêra em Brega e Chique (1987)
(Foto: TVGlobo / Divulgação)
Marília Pêra em Lua Cheia de Amor (1990)  (Foto: TVGlobo / Divulgação)

Morre aos 72 anos a atriz Marília Pêra

Marília Pêra é a homenageada da Mocidade Alegre (Foto: Caio Kenji/G1)

Morreu neste sábado (5), em sua casa no Rio de Janeiro, a atriz Marília Pêra, aos 72 anos. A informação foi divulgada pela GloboNews. A atriz se tratou recentemente de um desgaste ósseo na região lombar, que a fez se afastar da TV e dos palcos por um ano.

O velório começa às 13h no Teatro Leblon, na Sala Marília Pêra.

Além de atuar, Marília era cantora, bailarina, diretora, produtora e coreógrafa. Ao longo de sua carreira, fez mais de 50 peças de teatro, 30 filmes e 40 novelas, programas de TV e minisséries, a última delas “Pé na Cova”, de Miguel Falabella, na Rede Globo.

Recentemente, a jornalista Hildegard Angel noticiou em seu blog que Marília estava com câncer. De acordo com ela, a saúde da atriz inspirava “cuidados extremos” e estava respirando com ajuda de um balão de oxigênio. A informação foi negada por familiares, que admitiram apenas que Marília estaria novamente se recuperando em casa de um desgaste no fêmur, doença que a afastou do seriado “Pé na Cova”, em 2014.

Marília retornou ao seriado “Pé na Cova” este ano e atualmente dirigia um espetáculo teatral sobre a atriz americana Marilyn Monroe, interpretada por Danielle Winits.

Dama do teatro brasileiro
Filha dos atores Manuel Pêra e Dinorah Marzullo, Marília Pêra pisou no palco de um teatro pela primeira vez aos quatro anos de idade, ao lado dos pais. Dos 14 aos 21 anos atuou como bailarina e participou de musicais e revistas, entre eles, uma versão de “My Fair Lady” protagonizado por Bibi Ferreira em 1962. Fez 28 filmes, entre novelas e minissérie foram 38, mas foi no teatro sua maior produção na carreira: aproximadamente 56 espetáculos, entre dramas, comédias e musicais.

Famosa por suas interpretações de personalidades como a soprano Maria Callas, a cantora Dalva de Oliveira e a estilista Coco Chanel no teatro, Marília se especializou no papel de Carmem Miranda, a quem interpretou cinco vezes.

A primeira foi em “O Teu Cabelo Não Nega” (1963), uma biografia de Lamartine Babo. Depois no espetáculo “A Pequena Notável” (1966); “A Tribute to Carmen Miranda”, no Lincoln Center, em Nova York (1975), dirigido por Nelson Motta (que também foi seu marido); “A Pêra da Carmem”, em 1986 e em 1995; e o musical “Marília Pêra canta Carmen Miranda” (2005), dirigido por Maurício Sherman.

Sua interpretação de “Mademoiselle Chanel” também foi muito elogiada pela crítica, inclusive a francesa. A atriz se apresentou em Paris de 24 de junho a 2 de julho de 2005 e, segundo reportagem do jornal “O Estado de S.Paulo”, foi aplaudida de pé pelos parisienses em todas suas apresentações, em português com legenda em francês.

Seus dotes de cantora também eram notáveis fora do teatro musical. Em 1964, Marília derrotou ninguém menos que Elis Regina em um teste para o musical “Como Vencer na Vida sem Fazer Força”. “Minha voz não era melhor do que a da Elis, mas eu tinha experiência. No mundo, nunca vi ninguém cantando como ela.”

TV e cinema

Marília Pêra estreou na TV em 1965, na novela “A Moreninha”. No entanto, seu primeiro grande sucesso na teledramaturgia foi “Beto Rockefeller” (1968), em que contracenou com o ator Luís Gustavo. Seus papeis de maior destaque depois disso foram nas comédias do horário das 19h.

O primeiro deles foi Rafaela Alvaray, em “Brega & Chique”, trama de Cassiano Gabus Mendes que foi ao ar em 1987. No folhetim, Marília interpretava uma perua que, após a morte do marido, tem de abdicar do luxo e viver em um subúrbio vendendo marmitas.

Três anos depois, de volta ao horário das 19h como protagonista de “Lua Cheia de Amor”, no papel de Genu, uma feirante que batalha para dar aos filhos todas as oportunidades que não teve, mas que sofre com o desprezo deles, já que também é bastante simplória. Em 2006, volta em “Cobras & Lagartos”, de João Emanoel Carneiro, no papel de Milu, uma trambiqueira.

O mais recente trabalho de Marília na TV foi como a perua Darlene, a ex-mulher de Ruço (Miguel Falabella) no seriado “Pé Na Cova”. A parceria com o ator e diretor começou em 2010, com a série “A Vida Alheia”, em que Marília interpretava Catarina Faissol, a implacável dona de uma revista de celebridades homônima. Um ano depois, ela interpretou a vilã Maruschka, na novela “Aquele Beijo”, também escrita por Falabella. Em 2013, os dois contracenaram no musical “Alô, Dolly”, que foi um grande sucesso de público.

Embora tenha tido uma carreira bastante prolífica no cinema nacional (fez cerca de 30 filmes), seus trabalhos mais marcantes foram “Tieta do Agreste”, em que interpretava a amargurada Perpétua; “Central do Brasil”, que foi indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro em 1998; e o aclamado “Pixote: a Lei do Mais Fraco”, do diretor Hector Babenco, indicado ao Globo de Ouro de 1968.

Fora do palco Marília Pêra se casou pela primeira vez aos 17 anos, com o primeiro homem a beijá-la, o músico Paulo da Graça Mello, morto num acidente de carro em 1969. Da união, nasceu o também ator Ricardo Graça Mello, com quem Marília contracenou em “Pé na Cova”. Mais tarde, foi casada com o ator Paulo Villaça, parceiro em “Fala Baixo Senão Eu Grito”, e com Nelson Motta, com quem teve as filhas Esperança e Nina.

Nos anos 1960, chegou a ser presa durante a apresentação da peça “Roda Viva” (1968), de Chico Buarque, e obrigada a correr nua por um corredor polonês. Considerada comunista, foi presa uma segunda vez quando policias invadiram sua residência, assustando a todos, inclusive o filho de sete anos, que dormia. Em 1989, no entanto, declarou na TV seu apoio ao então candidato Fernando Collor de Melo.

Sobre a morte, em entrevista ao jornal “O Globo”, em dezembro de 2012, falou sobre como a perda de seus amigos a deixava impressionada. “A morte… Uma coisa tem me abalado muitíssimo no último mês. Uma pessoa como Ney Latorraca, que me ligava duas ou três vezes por dia, e ficava uma hora e meia ao telefone. Enquanto ele esteve consciente no hospital, eu fui visitá-lo todos os dias, antes do teatro. Depois que ficou inconsciente, não me deixaram ir. Eu sinto muitíssimo. Essa coisa louca que foi morrer Marcos Paulo e Alcione Araújo. Vou para o cemitério, vejo meus amigos naqueles caixões, depois vou para “Pé na Cova”, em que eu e Miguel somos donos de uma funerária. Havia cenas com caixões, os figurantes deitados, e a gente ali, com aquele texto iconoclasta falando dos mortos. É uma consciência da presença da morte, muita tristeza por causa dos amigos, mas com muito bom humor por causa do Miguel. Uma loucura. Mas é interessante.”

Bruno Gagliasso beija João Vicente de Castro e desabafa sobre o preconceito

Bruno Gagliasso surpreendeu a todos os presentes no final do ‘GQ Men of the Year’, que aconteceu na noite desta quinta-feira (26), no Hotel Copacabana Palace, na Zona Sul do Rio de Janeiro. O galã deu um beijo na boca de João Vicente de Castro e alegou que o ato foi para dizer não ao preconceito que estamos vivendo no país e no mundo.

Depois do evento, o ator usou sua página no Instagram para publicar a foto do beijo e fazer um desabafo. “Aos machistas de carteirinha, hipócritas de plantão e preconceituosos…. O nosso carinho e nosso amor de homem com H! Que venha 2016. ️️@copacabanapalace #premiogq2015”, escreveu Bruno na legenda da imagem.

Giovanna Ewbank, que acopnahou o marido na premiação, também compartilhou a imagem do beijo em sua conta na rede social.

Depois do post, Gagliasso recebeu o apoio de seus seguidores: “Isso é homem de verdade. Tá nem aí pra essa gente mal resolvida atacando. O q vocês acham dele pouco importa. Ele curte mulher, mas não se ofende se vocês insinuarem o contrário” e “Bruno, você é o cara. Ganhou ainda mais meu respeito e admiração”.

Bianca Bin faz par romântico com marido na nova novela das 6, ‘Êta Mundo Bom’: ‘Fiquei tensa!’

Bianca Bin admite que ficou tensa ao gravar cena romântica com o marido, Pedro Brandão (Foto: Walter Dhein/Gshow)

Engana-se quem acha que encenar um par romântico com o próprio marido seria a tarefa mais fácil do mundo para Bianca Bin. Pelo contrário. Nas palavras dela, “foi puxado”. Em um bate-papo exclusivo e bem-humorado com o Gshow, a atriz de 25 anos mostra sua total sinceridade e explica, aos risos, que “intimidade demais às vezes atrapalha”. Bianca e o também ator Pedro Brandão vivem os noivos Maria e Leandro na nova novela das 6, Êta Mundo Bom. A atriz admite que ficou para lá de nervosa ao dividir, pela primeira vez, as câmeras com o marido:

“Vou ser bem sincera: fiquei tensa! Falei pra ele (Pedro): ‘Acho que se fosse qualquer outro ator, eu faria uma cena muito melhor’ (risos). É muita intimidade! Estamos juntos há cinco anos e morando juntos há pelo menos quatro. Me vi mais tensa do que gravando a minha primeira cena nessa novela.” Mas a participação de Pedro Brandão na trama será curta. O motivo é que o personagem Leandro vai sofrer um acidente de carro e morrerá logo nos primeiros capítulos da história de Walcyr Carrasco.

Bianca Bin e Pedro Brandão vivem os noivos Maria e Leandro em 'Êta mundo bom' (Foto: Walter Dhein/Gshow)

Apesar da tensão na hora de gravar, a cena do encontro romântico de Maria e Leandro parece ter ficado tão bela e convincente quanto o próprio casal na vida real. Sempre carinhosos um com o outro e simpáticos com todos em volta, Bianca e Pedro já se orgulham do trabalho juntos. “Ele foi muito generoso comigo. Vai me ajudar muito lembrar do Leandro pensando no Pedro. Isso facilita”, elogia a atriz.

“Foi uma coisa que a gente queria. Trabalhar juntos pelo menos uma vez para um dia falar aos nossos filhos: ‘Olha aqui, nós trabalhamos juntos.’ Não sei se voltaremos a atuar juntos, talvez sim, mas pelo menos já teve esse pontapé”, completa Pedro, que precisou mudar radicalmente o visual para encarnar um rapaz típico dos anos 40, época em que a novela se passa. A notícia da transformação foi outro motivo de angústia para Bianca, mas depois ela aprovou o resultado:

“Ele teve que cortar o cabelo e fazer a barba, e eu estava com um apego enorme aos dois! (risos). Comigo mesma não tenho esse apego, corto o meu cabelo sem problema, e ele também não tem. Mas falei: ‘Amor, é pra gravar só um dia, não corta esse cabelo!’ Eu estava amando o coque samurai do Pedro! (risos).” Já Bianca não precisou mudar muito para começar a interpretar a doce Maria. Acostumada com as tramas de época, a atriz se diverte e diz que o figurino é o grande responsável em ajudá-la a entrar na personagem. “Eu tenho cara de época, ? (risos). Faço muita novela de época. Joia Rara também foi ambientada nos anos 40, Boogie Oogie foi nos anos 70 e Cordel Encantado, que era atemporal, também tinha um figurino que remetia à época. Eu adoro, porque me ambientaliza, não me enxergo naquelas roupas, não vejo mais a Bianca quando estou vestida daquele jeito. Me ajuda a trazer a personagem para perto”, explica e adianta que Maria vai sofrer um bocado por ficar grávida em Êta Mundo Bom.

Diretor Jorge Fernando ensaia com Bianca Bin e Pedro Brandão (Foto: Walter Dhein/Gshow)

“Ela é uma menina doce e ao mesmo tempo muito forte. Faz uma escolha muito difícil numa época muito difícil. A força dela vem quando ela opta pelo filho que está gerando. É uma menina muito romântica, mas vai sofrer muito.” Viver tanto drama diante das câmeras faz Bianca desacelerar por trás delas. Criada em Itu, no interior de São Paulo, ela se considera mais rural do que urbana: “Meu ritmo interno é mais lento, gosto de acordar num horário em que não tenho que estar gravando, fazer uma meditação, botar o pé descalço na grama…”

Bianca Bin se diverte ao lembrar que não queria que Pedro cortasse o cabelo e fizesse a barba: ‘Adorava o coque samurai!’ (Foto: Arquivo Pessoal)Bianca Bin brinca dizendo que não queria que Pedro cortasse o cabelo e fizesse a barba: 'Adorava o coque samurai!' (Foto: Arquivo Pessoal)Bianca Bin se diverte ao lembrar que não queria que Pedro cortasse o cabelo e fizesse a barba: ‘Adorava o coque samurai!’ (Foto: Arquivo Pessoal)