Personagens Inesquecíveis: Ilka Tibiriçá

Ilka Tibiriça

De volta no Canal Viva, Fera Ferida de 1993, guarda uma personagem, digamos, inesquecível, vivida por Cássia Kiss Magro, com vocês: Ilka Tibiriçá

A cômica e sensível Ilka Tibiriçá (Cássia Kis Magro) rendeu bons momentos de humor à trama. Cássia Kis Magro criou trejeitos e lançou mão de um visual anos 1960 para compor sua personagem. Cheia de regras e manias e fissurada no filme O Candelabro Italiano (1932), de Delmer Daves, Ilka conhece Ataliba Timbó (Paulo Gorgulho), um ex-jogador de futebol que sofre de impotência sexual. Dona Ilka decide ajudá-lo a resolver o problema e, para isso, elabora pratos especiais, usando receitas exóticas. A atriz lembra que já deu o tom da personagem – uma solteirona elétrica – no primeiro dia de gravação. O diretor Dennis Carvalho, de início, achou exagerado, mas logo viu que aquele era o caminho.

  

Os inflamados discursos do vereador Numa Pompílio de Castro (Hugo Carvana) são feitos por sua esposa, Rubra Rosa (Susana Vieira). Apesar da dedicação dela a ele, Rubra é amante de Demóstenes (José Wilker), principal opositor político de Numa. Só que ela passa a disputar o amante com a atriz Perla Menescal (Claudia Alencar), recém-chegada à cidade.

REVEJA MOMENTOS DA PERSONAGEM :

Personagens Inesquecíveis: Petrucio e Catarina – O Cravo e a Ros

O casal que mais viveram entre tapas e beijos, veio lá da novela O Cravo e a Rosa (2000). Petruchio (Eduardo Moscovis) e Catarina (Adriana Esteves).

omédia romântica inspirada no clássico A Megera Domada, de William Shakespeare, a novela é ambientada na São Paulo dos anos 1920 e narra o tumultuado romance entre o rude caipira Petruchio e a geniosa Catarina, moça com ideias feministas, filha mais velha do banqueiro Nicanor Batista (Luís Melo).

Julião Petruchio é dono da fazenda Santa Clara, onde fabrica queijos para vender na cidade. Ele herdou a propriedade do pai em condições precárias, e luta para mantê-la funcionando, apesar de seu trabalho duro mal dar para saldar suas dívidas. Já nos primeiros capítulos da novela, ele pede um empréstimo ao tio, Cornélio Valente (Ney Latorraca).

Catarina, por sua vez, é uma jovem muito temperamental, conhecida por botar todos os pretendentes para correr, a ponto de ganhar dos rapazes o apelido de “Fera”. Rica, bem-educada e afinada com a causa do feminismo que começa a ganhar repercussão na sociedade paulistana, ela está convencida de que homem nenhum presta, e diz que nunca se casará. É virgem como as amigas feministas Lourdes (Carla Daniel) e Bárbara (Virginia Cavendish).

E com as inúmeras brigas ocasionadas pelos seus temperamentos explosivos, Petruchio e Catarina finalmente se entendem e admitem que se amam. Catarina descobre que está grávida, e os dois ficam ainda mais felizes. Catarina dá à luz um casal de gêmeos. Felizes, ela e Petruchio fazem prosperar os negócios da fazenda Santa Clara. Depois do beijo dos dois na cena final, uma animação computadorizada mostra um casal de beija-flores que sobrevoa a fazenda carregando um camafeu dourado idêntico ao da abertura da novela. Eles o abrem em pleno ar e revelam as fotos do casal protagonista.

Personagens Inesquecíveis: Márcia – Amor à Vida

Em 2013, Elisabeth Savalla viveu a inesquecível Tete Para-choque e Para-lama, a Márcia da novela Amor à Vida.

Ex-chacrete (dançarina do programa do Chacrinha), conhecida como Tetê Para-choque e Para-lama. Engraçada e despachada, sobrevive vendendo cachorro-quente na rua 25 de Março. É mãe de Valdirene (Tatá Werneck), que criou para fisgar um marido milionário usando o golpe da barriga. Acolhe Atílio (Luis Melo) quando este perde a memória e vira um indigente, e acaba se apaixonando por ele.

arte mesma novela.jpg
Com Luis Melo, Antonio Fagundes, Mateus Solano e Tata Werneck

Personagens Inesquecíveis: Jorge Tadeu – Pedra Sobre Pedra

Em 1992, Fábio Jr. viveu o inesquecível Jorge Tadeu na novela Pedra Sobre Pedra.

Forasteiro que chega a Resplendor como um fotógrafo conquistador, com acesso à casa de todo mundo e que, dessa forma, consegue se aproximar das mulheres casadas da cidade – inclusive Francisquinha (Arlete Salles), que quer descobrir o mistério que o cerca. Esconde a atividade principal que o trouxe a Resplendor. Diariamente, “rega” uma árvore em frente à casa do prefeito, cujos frutos, quando ingeridos, fazem com que entre em contato com quem os provou. Continua enlouquecendo as mulheres de paixão mesmo depois de sua morte.

A chegada do fotógrafo Jorge Tadeu, muda a vida dos moradores de Resplendor, especialmente a de Úrsula (Andréa Beltrão), filha de Gioconda (Eloísa Mafalda), irmã de Murilo Pontes (Lima Duarte). Ela se apaixona perdidamente pelo fotógrafo, que, depois de seduzir várias mulheres da cidade, é assassinado. Após sua morte, Jorge Tadeu aparece para as mulheres que comem a flor que brota de seu túmulo, e que as deixa enlouquecidas de paixão.

O assassino de Jorge Tadeu só foi revelado no último capítulo da novela.

Personagens Inesquecíveis: Dona Armênia – Rainha da Sucata

Como não lembrar da inesquecível Dona Armênia, da novela Rainha da Sucata (1990). Ela e seus “filhinhas” e ainda mais com seu bordão inequecível “na chon!”

Uma das personagens mais marcantes de Rainha da Sucata é dona Armênia (Aracy Balabanian), uma mãe superprotetora, que controla a vida dos três filhos, Geraldo (Marcello Novaes), Gerson (Gerson Brenner) e Gino (Jandir Ferrari), aos quais se refere, com sotaque carregado, como “minhas filhinhas”. Dona de um visual  extravagante e de um sotaque que mistura armênio e português, Dona Armênia é proprietária de uma escola de para-quedismo e de um terreno na Avenida Paulista, onde foi construído um prédio comercial. Neste edifício fica o escritório da Do Carmo Veículos e a Sucata, empresa e casa de shows de Maria do Carmo (Regina Duarte). Dona Armênia vive ameaçando a empresária, dizendo que implodirá o prédio e o jogará “na chon”, expressão que se tornou marca da personagem e ganhou popularidade entre os telespectadores, transformando-se em bordão. Dona Armênia desperta a paixão de Seu Moreiras (Flávio Migliaccio), dono da quitanda do bairro.

REVEJA MOMENTOS DA PERSONAGEM:

Personagens Inesquecíveis: Flora – A Favorita

Flora

Uma das maiores vilãs da TV brasileira e uma das mais perversas da década ocupou o horário nobre da Globo em 2008, na novela A Favorita de João Emanuel Carneiro. A megera era Flora vivida por Patrícia Pillar.

Mulher bonita e doce, mas solitária e introvertida, com uma tristeza profunda nos olhos. Foi casada com Dodi (Murilo Benício), atual marido de Donatela (Claudia Raia), sua irmã de criação e com quem formou a dupla sertaneja Faísca e Espoleta. Passou 18 anos presa, acusada de ter assassinado Marcelo Fontini (Flávio Tolezani), ex-marido de Donatela, e suposto pai de sua filha, Lara (Mariana Ximenes). Sai da cadeia disposta a provar sua inocência e reconquistar tudo o que lhe foi tirado, inclusive o amor de Lara (Mariana Ximenes), que foi criada por Donatela. Envolve-se com o jornalista Zé Bob (Carmo Dalla Vecchia) e vira a principal antagonista de Donatela.

Mauro Mendonça e Patrícia Pillar em A Favorita, 2008. Fabrício Mota/TV Globo
Cena da morte de Gonçalo é uma das mais balemática da novela

Flora carrega uma série de crimes nas costas. Após ter matado Marcelo e Dr. Salvatore, ela ainda faz outras vítimas, com a ajuda de Dodi: mata a jornalista Maíra (Juliana Paes), que descobrira toda a farsa mas foi silenciada antes que conseguisse acionar o amigo Zé Bob; tenta matar o próprio Zé Bob; e, em uma sequência espetacular (desta vez contando com a ajuda de Silveirinha), mata também Gonçalo Fontini que, a essa altura, já havia descoberto toda a verdade. Antes que consiga ir à delegacia desmascarar a vilã com as provas que conseguiu, Gonçalo é atraído até sua casa e se depara com um circo dos horrores armado por Flora e Silveirinha. A vilã faz o empresário acreditar que Irene e Lara estão mortas dentro de casa, e ele tem um infarto fulminante. Tempos antes, Flora já havia trocado os comprimidos contra hipertensão que Gonçalo tomava por pílulas de farinha.

REVEJA MOMENTOS DA VILÃ:

Personagens Inesquecíveis: Odorico Paraguaçu – O Bem Amado

Odorico

O político mais corrupto da história da teledramaturgia brasileira tem nome e sobre nome: Odorico Paraguaçu (Paulo Gracindo).

Dono de uma fazenda produtora de azeite de dendê, neto de Firmino Paraguaçu e filho do coronel Eleutério Paraguaçu. Candidata-se a prefeito da cidade de Sucupira e se elege com uma promessa excêntrica: a construção do cemitério da cidade. Apesar de corrupto e demagogo, é adorado pelos eleitores e exerce fascínio sobre as mulheres. É pai de Telma (Sandra Bréa) e Cecéu (João Paulo Adour). Odorico abusava de uma retórica vazia, repleta de palavras pomposas e neologismos malucos para fazer suas promessas. Também gostava de citar filósofos e políticos, como Platão e Rui Barbosa. Ou inventava frases que atribuía a personalidades. O jeito como abreviava conversas e raciocínios, os eufemismos que usava e os peculiares advérbios que despejava em cada frase caíram no gosto popular e entraram para o folclore nacional. Foi o próprio Paulo Gracindo que inventou muitas das expressões que o personagem proferia, sempre em tom de discurso.

   

REVEJA MOMENTOS DO PREFEITO:

Personagens Inesquecíveis: Nazaré Tedesco – Senhora do Destino

Nazaré

A grande vilã da novela Senhora do Destino (2004) não precisa nem de apresentações né?

Prostituta que, no início da história, em 1968, fingiu ser auxiliar de enfermagem e estar grávida para segurar o namorado casado. Louca para abandonar a profissão, apostou todas as fichas na relação que mantinha com Luís Carlos Tedesco (Tarcísio Filho), chegando a sequestrar a filha de Maria do Carmo (Susana Vieira) para apresentá-la ao namorado como sendo fruto da relação dos dois. Não se arrepende do que fez. Casou-se com Luís Carlos, que abandonou a mulher para ficar com ela, e cria a “filha” Isabel (Carolina Dieckmann) com muito carinho. Também teve de acolher a primeira filha de Luís Carlos, Cláudia (Leandra Leal), depois que sua mãe morreu – mas não a suporta. Com a morte de Luís Carlos, passa a ser sustentada por Isabel. Se pudesse, acharia mais um trouxa igual ao ex-marido e tentaria de tudo para enganá-lo, mas sabe que não tem mais idade para tal. Por isso, prefere fingir-se de doente enquanto espera que lhe apareça uma saída.

E essa é a minha vilã preferida! Inesquecível Nazaré Tedesco!

   

REVEJA MOMENTOS MARCANTES DA MEGERA! 👏💋👄

Personagens Inesquecíveis: Sinhozinho Malta

Sinhozinho Malta

Vivido pelo mestre Lima Duarte, o Sinhozinho Malta da novela Roque Santeiro (1985) é um dos mais marcantes personagens da TV Brasileira.

Fazendeiro e chefe político local, pai de Tânia (Lídia Brondi) e sogro de Marcelina (Wanda Kosmo). Só perde em prestígio para a Viúva Porcina (Regina Duarte), com quem pretende se casar, não só porque é apaixonado por ela, mas também para somar influências. Vaidoso, sua vida se resume a mulheres e dinheiro. Tem como uma de suas metas a construção do aeroporto da cidade, que vai lhe render muitos lucros, pois adquiriu as terras às margens do campo. Tem avião próprio, limusine, e uma grande coleção de perucas. A relação com Porcina esbarra na forte resistência de sua filha, que não aprova a união.

Personagens Inesquecíveis: Odete Roitman

Beatriz Segall deu vida a inesquecível vilã de 88
Beatriz Segall deu vida a inesquecível vilã de 88

A novela Vale Tudo (1988), tinha uma vilã… uma vilã bem perversa, você sabe quem é né? É ela mesmo: Odete Roitman (Beatriz Segall). Autoritária, forte e, desde a morte do marido, é a presidente do grupo Almeida Roitman. Mora em Paris, tem apartamentos em diversas outras cidades, e odeia o Brasil, para onde só viaja em casos de extrema necessidade. Tem muitos conflitos com a filha Helena (Renata Sorrah), a quem não perdoa por sua fraqueza. Não admite a ideia de que o filho, Afonso (Cássio Gabus Mendes), queira morar no Brasil. Quer escolher parceiros para os dois, pessoas fortes e que tenham grande cumplicidade com ela. Arrogante, manipula a vida dos filhos e humilha os subordinados e todos que estão em posição inferior. Irmã

Leila mata Odete!
Leila mata Odete!

de Celina (Nathalia Timberg) e amante de César (Carlos Alberto Riccelli). Odete é assassinada por Leila (Cássia Kiss) nos capítulos finais da novela.

E essa é a edição de hoje! Gostaram? Voltamos com mais um personagem na terça.